Infante D. Henrique

6.987 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Diversão e humor
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.987
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infante D. Henrique

  1. 1. QUADROS DA HISTÓRIA DE PORTUGAL
  2. 2. INFANTE D. HENRIQUE
  3. 3. … das viagens marítimas. A Grande Aventura…
  4. 5. Quem foi o impulsionador das descobertas?
  5. 6. Era filho de D. João I e D. Filipa de Lencastre.
  6. 7. Quem foi o Infante D. Henrique?
  7. 8. Nasceu no Porto em 1394.
  8. 9. Foi educado para ser um hábil cavaleiro.
  9. 10. Como começou a expansão marítima?
  10. 11. Em 1415, o Infante D. Henrique, seu pai, D. João I, e seus irmãos D. Duarte e D. Pedro partiram para o Norte de África e conquistaram a cidade de Ceuta.
  11. 12. http://medcruise.cruise-community.com
  12. 13. Em Ceuta, D. Henrique e seus irmãos foram armados cavaleiros.
  13. 14. D. Henrique tinha, ao seu serviço, corsários que atacavam barcos inimigos, principalmente, muçulmanos.
  14. 15. A Ilha de Porto Santo A Ilha da Madeira As primeiras descobertas Arquipélago dos Açores
  15. 16. Seguiu-se a descoberta de algumas ilhas do Arquipélago dos Açores.
  16. 17. E a aventura continuou explorando-se a Costa Ocidental de África. Mas a primeira GRANDE dificuldade chegou: Ultrapassar o Cabo Bojador!
  17. 18. Em 1434, Gil Eanes passa o Cabo Bojador.
  18. 20. Em 1460, quando o Infante D. Henrique morreu, a Costa Ocidental de África era já conhecida até à Serra Leoa. Mas a aventura não parou!
  19. 21. As descobertas no tempo do Infante.
  20. 22. Diogo Cão Descobriu o Rio Zaire em 1483.
  21. 24. http://mardepedra.blogspot.com
  22. 25. Bartolomeu Dias Ultrapassou o Cabo das Tormentas/Boa Esperança em 1488.
  23. 26. http://www.google.pt/imgres?imgurl
  24. 27. Vasco Gama Descobriu o caminho marítimo para a Índia em 1498.
  25. 28. Pedro Álvares Cabral Descobriu o Brasil em 1500.
  26. 29. Os produtos trazidos para Portugal
  27. 30. O que queriam os portugueses?
  28. 31. As embarcações que nos levaram por esse mundo fora!
  29. 32. <ul><li>BARCA A barca foi a embarcação utilizada no início dos Descobrimentos até à passagem do Cabo Bojador. </li></ul><ul><li>Tinha um mastro ; </li></ul><ul><li>Tinha uma vela quadrangular; </li></ul><ul><li>Podiam utilizar remos. </li></ul>
  30. 33. CARAVELA A caravela foi o barco inventado pelos portugueses e utilizado nos Descobrimentos durante o séc. XV . <ul><li>Tinha dois ou três mastros ; </li></ul><ul><li>Tinha velas triangulares conhecidas por </li></ul><ul><li>velas latinas; </li></ul><ul><li>Tinha um “Castelo” à popa para abrigar a </li></ul><ul><li>tripulação; </li></ul><ul><li>Conseguia navegar muito rapidamente; </li></ul><ul><li>Permitia navegar contra ventos contrários. </li></ul>
  31. 34. NAU A nau surgiu no século XVI, depois da viagem de Vasco da Gama à Índia, quando os percursos começaram a ser mais longos e os navios tinham que estar mais artilhados. Uma das mais conhecidas foi a de S. Gabriel. A nau era constituída por : <ul><li>três mastros ; </li></ul><ul><li>velas quadrangulares e uma triangular à popa ; </li></ul><ul><li>um grande calado (permitia levar maior peso); </li></ul><ul><li>dois “Castelos” um à popa e outro à proa. </li></ul>Tinha menor velocidade que a caravela; Tinha maior segurança, enfrentando tempestades.
  32. 35. GALEÃO Um galeão é um navio à vela preparado para a guerra e também muitas vezes utilizado no transporte de grandes cargas. Foi muito utilizado entre os séculos XVI e XVIII <ul><li>Tinha três mastros; </li></ul><ul><li>Tinha velas quadrangulares e triangulares; </li></ul><ul><li>Possuía dois “castelos”, um à proa e outro à popa; </li></ul><ul><li>Armava artilharia com apreciável poder ofensivo; ; </li></ul><ul><li>Era um navio extremamente pesado, pouco </li></ul><ul><li>manobrável e, portanto, um navio lento. </li></ul>
  33. 36. Fim

×