430484

2.267 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

430484

  1. 1. O Obturador Professor Bruno Gonzalez O que é o Obturador? Obturador é um dispositivo mecânico que controla a quantidade de luz que incide nosensor através de uma "cortina". Ao acionarmos odisparador, o obturador permite que a luz passee seja captada pelo sensor digital ou pelo filme, por um tempo ajustável. Quanto maior o tempo, mais luz alcançará o elemento sensível. 1
  2. 2. Localização do Obturador Obturador: A Pálpebra da CâmeraNuma analogia da câmerafotográfica com o olhofotográhumano, teríamos: a terípálpebra que corresponderiaao obturador, a pupila seriao diafragma controlando aquantidade de luz ocristalino seriam as lentes daobjetiva que trabalham emconjunto focalizando asimagens sobre a retinafotossensível,que seria ofotossensífilme ou o sensor. 2
  3. 3. O que são valores do Obturador? Os valores da velocidade são indicados por segundos, como 1s, 2s, 30s, etc. Ou em frações de segundos: 1/2s, 1/4s, 1/8s, 1/15s,1/30s, 1/60s, 1/125s, 1/250s, 1/500s, 1/1000s, 1/2000s. Câmeras profissionais as velocidades passam de 1/4000s, 1/8000s. 3
  4. 4. Mais é menos Se você regular a velocidade em 1, a luz entrará por um segundo; quando mudar para 2, reduz o tempo para meio segundo. Assim, se você regular a velocidade para 60 (1/60 de segundo), a luz entrará pela metade do tempo que entraria em 30 (1/30 de segundo) e assim sucessivamente. Escala de valores do obturadorB, 30”, 20”, 15”, 10”, 8”, 6”, 4”,3”, 2”,1,5”, 1”2, 4, 8, 15, 30, 60, 125, 250, 500, 1000, 2000,4000, 8000 4
  5. 5. Indicação de valor do obturador O que significa as letras B e T?As letras B e T são utilizadas paratempos de exposição maiores que exposiç um segundo. Assim, use a B ou Bulb, mantendo o botão do Bulb,obturador pressionado durante o tempo que necessitar para a exposição; a letra T exige que se exposiç pressione o botão do obturador para abrir e depois para fechar. No caso das letras B e T, a câmera também deve estar no també tripé ou firmemente apoiada. tripé 5
  6. 6. Controle remoto Prioridade ao obturadorOs modos de prioridade são modos semi-manuais (ou semi- semi- semi- automáticos), um recurso que está disponível em todas as autom á está disponícâmeras profissionais e em alguns outros modelos. Eles dão a você certo controle e garantem que suas fotos fiquem bem expostas, deixando que a câmera faça algumas faç decisões baseadas em seu ajuste. Por meio deste recurso, tudo fica mais rápido e fácil. Normalmente indicado pelas rá fáletras ‘S’ (Nikon) ou ‘Tv’(Canon). Neste modo, você ajusta a Nikon) Tv’ Canon) velocidade que deseja usar e a câmera decide qual a abertura do diafragma apropriada. 6
  7. 7. Tipos de ObturadorObturador de Cortina 7
  8. 8. Obturador ConcêntricoO obturador eletrônico 8
  9. 9. O obturador no controle da luz Umas principais funções do obturador é controlar a incidência de luz no sensor. No exemplo a seguir, as 2 fotografias foram tiradas no mesmo dia, hora e posição. A grande diferença é quea primeira foto teve um tempo de exposição de apenas1 segundo, enquanto a segunda foto teve um tempo de exposição de 10 segundos, ambas com a câmera apoiada em uma superfície estável. 9
  10. 10. Exposição de 1 segundoExposiç Exposição de 10 segundos Exposiç Velocidades Utilizadas: 30, 60, 125, 250, 500, 1000, 2000 e 4000 10
  11. 11. 30 500 4000Superexposta Correta Subexposta Efeitos Obtidos Através da Manipulação do Obturador 11
  12. 12. Congelando a Ação O mais importante para congelar a ação é usar uma velocidade alta, embora ela dependa dotema e do ângulo em relação a ele. Uma pessoa correndo não requer uma velocidade tão rápida quanto um carro muito veloz. A escolha das lentes também importa.O tema se moverá menos no enquadramento de uma grande-angular do que no de uma teleobjetiva, portanto você deve usar uma velocidade menor. 12
  13. 13. 13
  14. 14. 14
  15. 15. Fotografias de Altíssima Velocidade 15
  16. 16. Idéia de Movimento Para criar o efeito de movimento, basta usarbaixas velocidades (30, 15 ou menos), deve-se colocar a câmera em um tripé ou em outro suporte firme para evitar que as fotos saiam tremidas ou borradas. Se você desejar criar uma sensação de movimento em sua foto adicionando Motion Blur, irá escolher uma velocidade mais baixa. 16
  17. 17. 17
  18. 18. 18
  19. 19. 19
  20. 20. A técnica PanningA idéia do panning é movimentar a câmeraacompanhando o movimento do tema para que aimagem resultante capte um tema nítido contraum fundo sem nitidez. É mais fácil de ser feito emsituações de pouca luz. A velocidade deexposição e a velocidade do panning dependemtanto da velocidade usada quanto da distânciado assunto. A velocidade entre 1/4 e 1/30 desegundo é um bom campo para o panning. Como Fazer o PanningPrimeiro encontre o local, um ponto por onde você sabeque seu tema passará e que tenha o fundo que deseja. passaráAjuste a velocidade e a abertura para a exposição exposiçcorreta. Enquadre a imagem, focando em algo próximo próde onde seu tema estará. Então, gire apenas o corpo, estarásem mexer os pés, capte o tema na lente e siga-o, siga-apertando o botão do disparador assim que ele entrarno local pré-definido. Não pare o movimento quando prétiver soltado o disparador e continue acompanhando. 20
  21. 21. Para quê serve o Panning?Ele cria uma forte sensação de movimento evelocidade, sem tirar o foco do assunto principal,utilizando baixa velocidade de obturador. A idéiaé deixar o foco apenas no que interessa,borrando os outros elementos da imagem. 21
  22. 22. 22
  23. 23. 23
  24. 24. 24
  25. 25. Zoom PanningFoca-se o assunto principal, em seguida regula-seo obturador para uma exposição lenta, dispare e enquanto a fotografia estiver sendo captada avance ou recue o zoom mecânico da objetiva epronto, sua foto com efeito zoom panning estará registrada. Lembre-se de manter a câmera estável em um tripé e evite trepidações no momento em que estiver manuseando o zoom. 25
  26. 26. 26
  27. 27. 27
  28. 28. Roll Panning 28
  29. 29. 29
  30. 30. Fotografia de Longa ExposiçãoQuanto mais longo for o tempo que pressionarmoso botão, se a máquina tiver este recurso, claro, mais luz alcançará o filme ou o sensor e quando isso acontece, conseguimos efeitos incríveis. E não só aquele clássico de carros em movimento. Veja só o que esses fotógrafos produziram: 30
  31. 31. 31
  32. 32. 32
  33. 33. 33
  34. 34. 34
  35. 35. LightgraffLightgraff é uma palavra formada pela junção de "light" (luz) e junç "light""graff", abreviatura de graffiti, ou seja graffiti feito de luz. Trata- graff", graffiti, Trata-se de uma disciplina artística recente que combina e unifica a artítécnica da escrita caligráfica e da fotografia em atos únicos. caligráO lightgraff é puro e espontâneo: não há truques, não há há hámargem para erros, não há tratamento digital posterior para hácorreção. O artista não vê o que faz. Sente-o, quando muito, poiscorreç Sente-poderia fazê-lo de olhos fechados. É arte ao vivo. Ao contrário do fazê- contrágraffiti convencional não é intrusivo e não vandaliza. Não deixa vandaliza.marcas, apenas registros fotográficos. É imaterial e, ao mesmo fotográtempo, tridimensional. O princípio Curiosamente esta expressão visual foi iniciada pelopintor Pablo Picasso. Recentemente tem vindo a ganharum número crescente de adeptos e executantes. Pincéis nú Pincé de luz feitos de lâmpadas de néon, LEDs né e lasers multicoloridos guiados por mãos precisas que iluminam as noites das cidades. Os praticantesautodenominam-se "calígrafos". Vestem-se de preto paraautodenominam- "calí Vestem-que as câmaras fotográficas, reguladas para um tempo fotográ de exposição longo, captem apenas as suas exposiç coreografias e ritmos. 35
  36. 36. 36
  37. 37. 37
  38. 38. 38
  39. 39. 39
  40. 40. 40
  41. 41. LappLight Art Performance Photography, conhecidapela sigla LAPP, basicamente uma evoluçãodo Lightgraff, ou desenho com luz, e que contémoutros elementos como formas luminosas e coresque, em conjunto com o ambiente em que sesituam, projetam no sensor da câmara umaimagem particular. Todos as dimensões técnicasentram em jogo para se conseguir obter umafotografia tecnicamente correta e esteticamenteharmonica. 41
  42. 42. 42
  43. 43. 43

×