Amerindios

10.158 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre os ameríndios, geografia 2º ano

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amerindios

  1. 1. Genética e Cultura
  2. 2.  As denominações dadas aos habitantes do continente americano começaram após a chegada dos navegadores europeus. Entre várias tentativas de nomear os povos da América estão nativo americano, indígena e índio. Porém, até hoje ainda não se sabe como estes povos chegaram ao continente. As teorias são diversas, mas, a de maior aceitação indica que eles chegaram pelo Estreito de Bering, localizado ao Norte da Ásia. Esta faixa de terra faz uma divisão entre os E.U.A. e a Rússia. Na época da movimentação dos povos até a América, o mar estava em um nível mais baixo graças à glaciação. Desta forma, uma passagem de gelo natural foi formada entre a América e a Ásia, pela qual esta população chegou à América.
  3. 3. Outra hipótese indica que os povos ameríndios tenham chegado atravessando o oceano Pacífico. Assim, teriam vindo de partes da Ásia e da Oceania. De acordo com alguns historiadores, os primeiros povos da América teriam feito a migração há aproximadamente 70 mil anos e, devido à grande quantidade de pessoas, não poderiam ter utilizado apenas um caminho. A nomenclatura que ficou mais conhecida para designar estes povos foi “índio”. Isso ocorreu devido a uma confusão feita por Cristóvão Colombo, líder da frota que alcançou o continente americano. Na verdade, Colombo achava que tinha descoberto as Índias, por isso nomeou desta forma os povos que encontrou no local. É por isso que atualmente as ilhas do Caribe ainda são chamadas de Índias Ocidentais. No que se refere à América do Norte, os nomes dados a estes povos são: indígenas da América, nativos do Alasca, primeiras nações, índios americanos e povos aborígines. Um grupo que não se encontra nestas denominações são os esquimós (aleutas, yupik e inuit) e os métis encontrados na região do Canadá. Isso ocorre, pois tais populações apresentam características genéticas diferentes em relação aos outros índios.
  4. 4.  De acordo com um estudo genético autossômico de 2012, os ameríndios descendem de pelo menos três correntes provenientes do leste asiático. A grande parte dos ameríndios descende de uma população única ancestral, chamada 'primeiros americanos'. Contudo, os que falam as línguas esquimós do Ártico herdaram quase metade da sua ancestralidade de uma segunda corrente vinda do leste asiático, e os que falam as línguas na-dene, no Canadá, por sua vez, herdaram a décima parte da sua ancestralidade de uma terceira corrente. O povoamento inicial seguiu uma expansão para o sul, pela costa, com pouco fluxo gênico posterior, especialmente na América do Sul. Uma exceção a isso são os que falam a língua chibcha, que têm ancestralidade tanto do norte como do sul da América.
  5. 5.  focado no DNA mitocondrial (aquele que é herdado pela linhagem materna), revelou que os nativos do continente americano têm sua ancestralidade materna traçada a um pequeno número de linhagens do leste asiático, que teria chegado pelo estreito de Bering. De acordo com o estudo, é provável que os antepassados dos ameríndios tenham ficado por um tempo na região do estreito de Bering, após o que teria havido um rápido movimento de povoamento das Américas, o qual teria levado todas as linhagens fundadoras até a América do Sul.
  6. 6.  Todos os anos, milhares de índios norte-americanos se reúnem em pow wows para celebrar suas tradições e espiritualidade e para aprofundar sua ligação à família, aos amigos, e a outros povos nativos. Índios de diferentes tribos se reúnem para dançar, cantar, contar histórias, homenagear os idosos e outras pessoas por suas realizações, comem juntos e ensinam aos jovens sobre os rituais da comunidade.  Hoje em dia, há 5,2 milhões de ameríndios e nativos do Alasca nos Estados Unidos. O governo dos EUA reconhece 565 tribos indígenas. Todos os anos, o presidente designa novembro como o Mês Nacional do Patrimônio do Índio Americano.
  7. 7.  Etnias e culturas indígenas no Brasil  Pesquisas arqueológicas em São Raimundo Nonato, no interior do Piauí, registram indícios da presença humana datados de há 48 mil anos.  Em Lapa Vermelha (Minas Gerais) foi encontrado um verdadeiro cemitério com ossos datados em 12 mil anos, o primeiro dos quais encontrados por Annette Laming-Emperaire na década de 1970 e que foi "batizado" de Luzia e que parecia mais aparentada com os aborígenes da Austrália ou com negritos das Ilhas Andaman.  No Brasil colonial os portugueses tiveram como aliados os índios aldeados, os quais se tornaram súditos da Coroa.  O primeiro inventário dos nativos brasileiros só é feito em 1884, pelo viajante alemão Karl von den Steinen, que registra a presença de quatro grupos ou nações indígenas, de acordo com as suas línguas: tupi-guarani, jê ou tapuia, aruaque ou maipuré e caraíba ou caribes. Von den Steinen também assinala quatro grupos linguísticos: tupi- guarani, macro-jê, caribe e aruaque. Atualmente estima-se que sejam faladas 170 línguas indígenas no Brasil.
  8. 8. Principais nações e tribos Charrua - Inca ou Quéchua - Asteca ou Aztlan - Maias ou Quétzal Abipão - Araucanos ou Mapuche – Aruaques – Chibchas Apaches – Navajos – Iroqueses – Cheroqui – Muscógui Creek – Seminoles – Hurons – Moicanos - Comanches Esquimós
  9. 9.  Alguns grupos étnicos do Brasil  Guaranis  Potiguaras  Caingangues  Tupinambás  Kamayurás  Goitacases  Carajás  Tapajós  Ianomâmis  Pataxós  Mundurucus  Guaicurus  Parecis  Coxiponês  Nambikuaras  Guatós
  10. 10.  A população indígena no Brasil foi amplamente exterminada pelos conquistadores europeus, caindo de uma população de milhões na era pré-colombiana para cerca de 300 000 em 1997, agrupados em cerca de 200 tribos diferentes. No entanto, o número pode ser muito maior se as populações urbanas indígenas forem consideradas em todas as cidades brasileiras atuais. Uma pesquisa linguística de 1985 encontrou 188 línguas indígenas vivas, com 155 000 falantes.
  11. 11.  Os europeus trouxeram com eles doenças contra as quais os nativos americanos não tinham imunidade, tais como a varicela e a varíola que, muitas vezes são fatais para estas pessoas. É difícil estimar a percentagem de nativos americanos mortos por estas doenças, mas alguns historiadores estimam que cerca de 80% da população de algumas tribos foi extinta pelas doenças européias.
  12. 12.  Os astecas viviam no atual México; os maias, na Guatemala, Honduras, na Península de Yucatán e também no México; os incas, no Peru, parte da Bolívia e Equador. Apesar de serem povos seminômades, ou seja, tribos que migravam periodicamente e viviam em moradias portáteis, os povos americanos apresentavam uma grande diversidade sociocultural.
  13. 13. CULTURA MAIA  A base da economia maia era a agricultura, Suas técnicas de irrigação eram muito avançadas. Ergueram pirâmides, templos e palácios, demonstrando um grande avanço na arquitetura. O artesanato também se destacou: fiação de tecidos, uso de tintas em tecidos e roupas. Assim como os egípcios, usaram uma escrita baseada em símbolos e desenhos (hieróglifos).
  14. 14. CULTURA INCA  Na arquitetura, desenvolveram várias construções com enormes blocos de pedras encaixadas, como templos, casas e palácios.  Domesticaram a lhama (animal da família do camelo) e utilizaram como meio de transporte, além de retirar a lã , carne e leite deste animal. Além da lhama, alpacas e vicunhas também eram criadas.  Criaram um interessante e eficiente sistema de contagem : o quipo. Este era um instrumento feito de cordões coloridos, onde cada cor representava a contagem de algo.
  15. 15. CULTURA ASTECA  Os astecas desenvolveram muito as técnicas agrícolas, construindo obras de drenagem e as chinampas, O artesanato a era riquíssimo, destacando-se a confecção de tecidos, objetos de ouro e prata e artigos com pinturas. Na arquitetura, construíram enormes pirâmides utilizadas para cultos religiosos e sacrifícios humanos. Estes, eram realizados em datas específicas em homenagem aos deuses. Acreditavam, que com os sacrifícios, poderiam deixar os deuses mais calmos e felizes.

×