SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
Saúde                                    Anápolis, de 16 a 22 de outubro de 2009   7


AcupunturA

Técnica cura
dores e ansiedade
Procedimento é empregado há milênios no mundo oriental, mas, só
recentemente, o ocidente descobriu seus benefícios Especialista explica que
doenças podem ser combatidas com a ajuda do uso terapêutico das agulhas
Carolina Umbelino                                                                                    perimentos científicos re-
                                                                                                     centes têm confirmado que
                                                                                                     esse tratamento regula e me-


E
      m 2006, o Ministério                                                                           lhora as funções imunológi-
      da Saúde aprovou,                                                                              cas, fortalecendo o poder do
      por meio da portaria                                                                           corpo de se defender contra
nº971/06, a política Nacio-                                                                          qualquer doença. Segundo
nal de Práticas Integrativas                                                                         pesquisa divulgada pela re-
e Complementares - PNPIC                                                                             vista Veja, 62% dos pacien-
no Sistema Único de Saúde                                                                            tes com cefaléia crônica que
- SUS. Incluída entre essas                                                                          passaram pela Acupuntura
práticas, está a acupuntura.                                                                         sentiram melhora nas crises,
Essa especialidade é reconhe-                                                                        contra 45% dos que usaram
cida pelo Conselho Federal de                                                                        remédios convencionais.
Medicina há mais de 10 anos,                                                                             Além disso, o tratamento
mas muitas pessoas ainda                                                                             com as agulhas pode aju-
não têm consciência dos be-                                                                          dar tanto na recuperação
nefícios que essa terapia com-                                                                       pós-operatória, quanto na
plementar pode trazer.                                                                               depressão. Para a Dra. Fa-
    A Acupuntura é uma téc-                                                                          biana, os distúrbios depres-
nica milenar de tratamento,                                                                          sivos leves e moderados
que consiste no estímulo de                                                                          - a exemplo da ansiedade
pontos determinados da su-                                                                           - respondem positivamente
perfície da pele. Segundo a                                                                          ao tratamento, porque um
fisioterapeuta, especialista                                                                         dos mecanismos de ação
em acupuntura, Fabiana P.                                                                            da acupuntura é a modula-
Contijo, esta terapia traba-                                                                         ção de neurotransmissores
lha com a idéia de que nos-                                                                          do sistema nervoso, muitos
                                 Fabiana P Gontijo - Acupunturista
                                          .                                                          deles relacionados com o
so corpo possui um fluxo
de energia (chi), que ao ser     são das agulhas por magne-          atuam de forma complemen-       humor. Contudo, no caso
interrompido, interfere no       tos, stiper, etc.                   tar e não substitutiva. “As     da ansiedade as respostas
equilíbrio. “Com a perda             Realizada com agulhas           pessoas que fazem tratamen-     positivas ao tratamento iso-
do equilíbrio, consequente-      descartáveis, para evitar o         to devem sempre comunicar       lado são alcançadas apenas
mente, surgem as doenças”,       risco de transmitir doenças,        ao seu médico qualquer ou-      nos graus leve e moderado
explica. O acupunturista,        essa especialidade é consi-         tro tratamento complemen-       da doença. Outros níveis
então, trabalha este fluxo de    derada um método terapêu-           tar que estiverem realizan-     requisitam associações tera-
energia vital, através da in-    tico completamente natural.         do”, disse.                     pêuticas, pois o tratamento
serção de agulhas em pontos      “Sua filosofia central é ba-            A técnica da Acupun-        depende de um diagnóstico
específicos do corpo, com o      seada no poder de auto-cu-          tura é indicada para várias     preciso tanto segundo os
objetivo de reequilibrá-lo.      ra do ser humano, não lhe           doenças e dores, entre elas     critérios da medicina tra-
    Existem cerca de dois        causando nenhum prejuízo,           estão: dores crônicas em        dicional chinesa como da
mil pontos de acupuntura         uma vez que o tratamento,           geral - lombalgia, ciatalgia,   medicina ocidental. Isso é
distribuídos pelos meridia-      diferentemente dos medica-          hérnia de disco, fibromial-     necessário para que se faça
nos do corpo. “Para saber-       mentos, não produz efeitos          gia, tendinites e bursites;     a prescrição ideal dos pon-
mos quais os pontos iremos       colaterais”, diz a fisiotera-       gastrite; stress; prisão de     tos onde serão aplicadas as
utilizar, devemos fazer uma      peuta. Ela afirma ainda que         ventre; asma; TPM; cólicas      agulhas ou a moxa - confor-
anamnese bem detalhada e         uma terapia com acupun-             menstruais; insônia; ce-        me o tipo de ansiedade e as
fechar um diagnóstico pre-       tura, normalmente, resulta          faléia; ansiedade; e dores      características individuais
ciso”, afirma. Estes pontos      na melhora ou na cura da            musculares. “Além de ali-       de cada paciente.
podem ser estimulados            doença presente e no alívio         viar a dor, com a alta tecno-       Não existe uma idade
também por pressão ou ca-        dos efeitos colaterais dos          logia dominando em todos        específica para iniciar o
lor. A acupuntura tradicio-      medicamentos que por aca-           os setores, a acupuntura        tratamento através da Acu-
nal envolve a introdução de      so o paciente esteja fazendo        tem, ainda, seus méritos es-    puntura. Crianças, adultos
agulhas em pontos de pres-       uso. Além de garantir a in-         peciais. Um deles é o de ser    e, até, idosos, podem fazê-
são específicos, distribuí-      tegridade física, psíquica e        um tratamento de natureza       lo. “Nas crianças pequenas
dos pelo corpo. No entanto,      emocional do mesmo.                 essencialmente preventiva,      utilizamos a Acupuntura
existem diferentes variações         Entretanto, a Dra. Fabiana      porque aumenta determi-         sem agulhas, ou seja, à laser,
dessa mesma técnica. Al-         explica que apesar dessa tera-      nantemente a resistência        também chamada Auriculo-
guns terapeutas adicionam        pia ter seus efeitos reconhe-       do organismo, fortalecendo      terapia, ou Moxa, mas nas
calor ou estímulos elétricos     cidos na medicina ocidental,        a sua capacidade intrínseca     maiores podemos utilizar
para ampliar os efeitos do       o tratamento tradicional não        de se defender das doen-        as agulhas sistêmicas desde
tratamento, enquanto que,        deve ser substituído por ela,       ças”, afirma a especialista.    que não tenham algum trau-
outros, substituem a pres-       pois seus efeitos benéficos         Observações clínicas e ex-      ma com agulhas”, diz.


  “Ao colocar a agulha sente-se muita dor?”
     “Esta é a pergunta que       ta dor. Assim sendo, ele           ao penetrar a pele, está
  nove entre 10 pacientes         enxerga com bons olhos             provocando uma “ma-
  fazem ao procurarem             a sua dor. Já o ocidental,         chucadura”. Por isso,
  um acupunturista. An-           aprendeu que não deve              no momento em que a
  tes de respondê-la, con-        sentir dor em hipótese             agulha passa pela pele
  sideremos como a dor            alguma.                            sente-se uma pequena
  é vista pelo oriental: os          Portanto,       quanto          dor, que, no entanto,
  chineses de uma ma-             mais tranqüilo, mais               cessa instantaneamen-
  neira geral, vêem a dor         calmo e mais relaxado,             te. Quase não há tempo
  como um processo de             menos dor o paciente               de percebê-la, mas vale
  cura, isto é, para eles,        irá sentir. Entretanto,            lembrar que alguns
  durante esse processo,          não podemos esque-                 pontos são mais sensí-
  é necessário que se sin-        cer de que a agulha,               veis que outros”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2006 -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
2006  -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.2006  -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
2006 -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
Rodrigo Bastos
 
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências CientíficasAcupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Clínica de Acupuntura Dr. Hong Jin Pai
 
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
Arte Despertar
 
Massagem para Alívio da Dor
Massagem para Alívio da DorMassagem para Alívio da Dor
Massagem para Alívio da Dor
projetacursosba
 
Terapias Complementares
Terapias ComplementaresTerapias Complementares
Terapias Complementares
Rodrigo Abreu
 
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrevPeijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
Claudia Pinto
 
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a MassagemPercepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
Marcelo Marin
 

Mais procurados (20)

Aurículoterapia - Débora Garcia
Aurículoterapia - Débora GarciaAurículoterapia - Débora Garcia
Aurículoterapia - Débora Garcia
 
Medicina Alternativa
Medicina AlternativaMedicina Alternativa
Medicina Alternativa
 
2006 -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
2006  -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.2006  -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
2006 -01_-_a_enfermagem_nas_novas_terapias_alternativas_no_sus.
 
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências CientíficasAcupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
 
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
Revista Bons Fluídos - Dezembro de 2012
 
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
 
Enfermeiro na atenção à dor e luto
Enfermeiro na atenção à dor e lutoEnfermeiro na atenção à dor e luto
Enfermeiro na atenção à dor e luto
 
Terapias alternativas
Terapias alternativasTerapias alternativas
Terapias alternativas
 
USO DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES AO ALÍVIO DA DOR À PARTURIENTE...
USO DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES AO ALÍVIO DA DOR À PARTURIENTE...USO DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES AO ALÍVIO DA DOR À PARTURIENTE...
USO DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES AO ALÍVIO DA DOR À PARTURIENTE...
 
Massagem para Alívio da Dor
Massagem para Alívio da DorMassagem para Alívio da Dor
Massagem para Alívio da Dor
 
Medicinas Alternativas
Medicinas AlternativasMedicinas Alternativas
Medicinas Alternativas
 
124596538 shiatsu-k
124596538 shiatsu-k124596538 shiatsu-k
124596538 shiatsu-k
 
Acupuntura - Aprenda mais
Acupuntura - Aprenda maisAcupuntura - Aprenda mais
Acupuntura - Aprenda mais
 
Psicologia - A Importância do toque.
Psicologia - A Importância do toque.Psicologia - A Importância do toque.
Psicologia - A Importância do toque.
 
Terapias Complementares
Terapias ComplementaresTerapias Complementares
Terapias Complementares
 
Equilíbrio do Shen através da integração: Acupuntura e sistema de energia dos...
Equilíbrio do Shen através da integração: Acupuntura e sistema de energia dos...Equilíbrio do Shen através da integração: Acupuntura e sistema de energia dos...
Equilíbrio do Shen através da integração: Acupuntura e sistema de energia dos...
 
Auriculoterapia lar 03
Auriculoterapia lar   03Auriculoterapia lar   03
Auriculoterapia lar 03
 
Práticas integrativas e complementares com ênfase em acupuntura no sus um e...
Práticas integrativas e complementares com ênfase em acupuntura no sus   um e...Práticas integrativas e complementares com ênfase em acupuntura no sus   um e...
Práticas integrativas e complementares com ênfase em acupuntura no sus um e...
 
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrevPeijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
Peijian shen-massagem-para-alivio-da-dor-pdfrev
 
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a MassagemPercepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
Percepções e Opiniões de Profissionais da Área de Enfermagem Sobre a Massagem
 

Destaque

Planos de acção de melhoria a implementar ano lectivo 2009-2011-completo
Planos de acção de melhoria a implementar  ano lectivo 2009-2011-completoPlanos de acção de melhoria a implementar  ano lectivo 2009-2011-completo
Planos de acção de melhoria a implementar ano lectivo 2009-2011-completo
ANA GRALHEIRO
 
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
Projeto Rondon
 
Sintese sessao 5
Sintese sessao 5Sintese sessao 5
Sintese sessao 5
Anaigreja
 
Gregory Maitre Cv Pt
Gregory Maitre Cv PtGregory Maitre Cv Pt
Gregory Maitre Cv Pt
gmaitre
 
Listado de términos importantes de ati
Listado de términos  importantes de atiListado de términos  importantes de ati
Listado de términos importantes de ati
Josue Reyes
 
Notas ii unidade 2010.2
Notas ii unidade   2010.2Notas ii unidade   2010.2
Notas ii unidade 2010.2
familiaestagio
 
Desdobrável ler em família
Desdobrável ler em famíliaDesdobrável ler em família
Desdobrável ler em família
Silvares
 
Cousas da lingua
Cousas da linguaCousas da lingua
Cousas da lingua
IRG1954
 

Destaque (20)

Planos de acção de melhoria a implementar ano lectivo 2009-2011-completo
Planos de acção de melhoria a implementar  ano lectivo 2009-2011-completoPlanos de acção de melhoria a implementar  ano lectivo 2009-2011-completo
Planos de acção de melhoria a implementar ano lectivo 2009-2011-completo
 
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
019 10 - criação curso pós - lingua inglesa
 
Paralelo "C"
Paralelo "C"Paralelo "C"
Paralelo "C"
 
COE classificados 2010
COE classificados 2010COE classificados 2010
COE classificados 2010
 
Sintese sessao 5
Sintese sessao 5Sintese sessao 5
Sintese sessao 5
 
Cartaz dia nao_fumador
Cartaz dia nao_fumadorCartaz dia nao_fumador
Cartaz dia nao_fumador
 
Est32 limpiemos mexico
Est32   limpiemos mexicoEst32   limpiemos mexico
Est32 limpiemos mexico
 
Gregory Maitre Cv Pt
Gregory Maitre Cv PtGregory Maitre Cv Pt
Gregory Maitre Cv Pt
 
Listado de términos importantes de ati
Listado de términos  importantes de atiListado de términos  importantes de ati
Listado de términos importantes de ati
 
Notas ii unidade 2010.2
Notas ii unidade   2010.2Notas ii unidade   2010.2
Notas ii unidade 2010.2
 
Educar é corrigir
Educar é corrigirEducar é corrigir
Educar é corrigir
 
P11
P11P11
P11
 
Conlago sonia
Conlago soniaConlago sonia
Conlago sonia
 
Poster
PosterPoster
Poster
 
Desdobrável ler em família
Desdobrável ler em famíliaDesdobrável ler em família
Desdobrável ler em família
 
Inglês
InglêsInglês
Inglês
 
Cousas da lingua
Cousas da linguaCousas da lingua
Cousas da lingua
 
A pre historia
A pre historiaA pre historia
A pre historia
 
Beltran (twitter,blogs,linkedin)
Beltran (twitter,blogs,linkedin)Beltran (twitter,blogs,linkedin)
Beltran (twitter,blogs,linkedin)
 
Manual montagem
Manual montagemManual montagem
Manual montagem
 

Semelhante a Acup jornal contexto

52757969 a-acupuntura-veterinria
52757969 a-acupuntura-veterinria52757969 a-acupuntura-veterinria
52757969 a-acupuntura-veterinria
Gláucia Luna
 
Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6
Andreia Moreira
 
Curso de auriculoterapia k1
Curso de auriculoterapia k1Curso de auriculoterapia k1
Curso de auriculoterapia k1
kojji
 
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelhoArtigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
Renato Almeida
 

Semelhante a Acup jornal contexto (20)

Ynsa barbar m camilotti
Ynsa barbar m camilottiYnsa barbar m camilotti
Ynsa barbar m camilotti
 
Sedação
SedaçãoSedação
Sedação
 
Entrevista Dr. Hong Jin Pai - O Poder das Agulhas
Entrevista Dr. Hong Jin Pai - O Poder das AgulhasEntrevista Dr. Hong Jin Pai - O Poder das Agulhas
Entrevista Dr. Hong Jin Pai - O Poder das Agulhas
 
52757969 a-acupuntura-veterinria
52757969 a-acupuntura-veterinria52757969 a-acupuntura-veterinria
52757969 a-acupuntura-veterinria
 
Acupuntura e obesidade
Acupuntura e obesidadeAcupuntura e obesidade
Acupuntura e obesidade
 
Acupunturacomomedicinaalternativaeosseusefeitos 140210110523-phpapp01
Acupunturacomomedicinaalternativaeosseusefeitos 140210110523-phpapp01Acupunturacomomedicinaalternativaeosseusefeitos 140210110523-phpapp01
Acupunturacomomedicinaalternativaeosseusefeitos 140210110523-phpapp01
 
Acupuntura auricular
Acupuntura auricularAcupuntura auricular
Acupuntura auricular
 
104787280 ap23 b-cura-pranica
104787280 ap23 b-cura-pranica104787280 ap23 b-cura-pranica
104787280 ap23 b-cura-pranica
 
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
 
104787280 ap23 b-cura-pranica
104787280 ap23 b-cura-pranica104787280 ap23 b-cura-pranica
104787280 ap23 b-cura-pranica
 
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
104787280 ap23 b-cura-pranica(1)
 
Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6
 
Acupuntura e mieloma múltiplo
Acupuntura e mieloma múltiploAcupuntura e mieloma múltiplo
Acupuntura e mieloma múltiplo
 
Tcc ACUPUNTURA Especialização
Tcc ACUPUNTURA EspecializaçãoTcc ACUPUNTURA Especialização
Tcc ACUPUNTURA Especialização
 
Curso de auriculoterapia k1
Curso de auriculoterapia k1Curso de auriculoterapia k1
Curso de auriculoterapia k1
 
124596584 curso-de-do
124596584 curso-de-do124596584 curso-de-do
124596584 curso-de-do
 
61896119 toque-terapeutico
61896119 toque-terapeutico61896119 toque-terapeutico
61896119 toque-terapeutico
 
61896119 toque-terapeutico(1)
61896119 toque-terapeutico(1)61896119 toque-terapeutico(1)
61896119 toque-terapeutico(1)
 
124596584 curso-de-do
124596584 curso-de-do124596584 curso-de-do
124596584 curso-de-do
 
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelhoArtigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
Artigo (acupuntura) - Acupuntura no pós-operatório de artroscopia do joelho
 

Último

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
DanieldaSade
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
DanieldaSade
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (9)

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 

Acup jornal contexto

  • 1. Saúde Anápolis, de 16 a 22 de outubro de 2009 7 AcupunturA Técnica cura dores e ansiedade Procedimento é empregado há milênios no mundo oriental, mas, só recentemente, o ocidente descobriu seus benefícios Especialista explica que doenças podem ser combatidas com a ajuda do uso terapêutico das agulhas Carolina Umbelino perimentos científicos re- centes têm confirmado que esse tratamento regula e me- E m 2006, o Ministério lhora as funções imunológi- da Saúde aprovou, cas, fortalecendo o poder do por meio da portaria corpo de se defender contra nº971/06, a política Nacio- qualquer doença. Segundo nal de Práticas Integrativas pesquisa divulgada pela re- e Complementares - PNPIC vista Veja, 62% dos pacien- no Sistema Único de Saúde tes com cefaléia crônica que - SUS. Incluída entre essas passaram pela Acupuntura práticas, está a acupuntura. sentiram melhora nas crises, Essa especialidade é reconhe- contra 45% dos que usaram cida pelo Conselho Federal de remédios convencionais. Medicina há mais de 10 anos, Além disso, o tratamento mas muitas pessoas ainda com as agulhas pode aju- não têm consciência dos be- dar tanto na recuperação nefícios que essa terapia com- pós-operatória, quanto na plementar pode trazer. depressão. Para a Dra. Fa- A Acupuntura é uma téc- biana, os distúrbios depres- nica milenar de tratamento, sivos leves e moderados que consiste no estímulo de - a exemplo da ansiedade pontos determinados da su- - respondem positivamente perfície da pele. Segundo a ao tratamento, porque um fisioterapeuta, especialista dos mecanismos de ação em acupuntura, Fabiana P. da acupuntura é a modula- Contijo, esta terapia traba- ção de neurotransmissores lha com a idéia de que nos- do sistema nervoso, muitos Fabiana P Gontijo - Acupunturista . deles relacionados com o so corpo possui um fluxo de energia (chi), que ao ser são das agulhas por magne- atuam de forma complemen- humor. Contudo, no caso interrompido, interfere no tos, stiper, etc. tar e não substitutiva. “As da ansiedade as respostas equilíbrio. “Com a perda Realizada com agulhas pessoas que fazem tratamen- positivas ao tratamento iso- do equilíbrio, consequente- descartáveis, para evitar o to devem sempre comunicar lado são alcançadas apenas mente, surgem as doenças”, risco de transmitir doenças, ao seu médico qualquer ou- nos graus leve e moderado explica. O acupunturista, essa especialidade é consi- tro tratamento complemen- da doença. Outros níveis então, trabalha este fluxo de derada um método terapêu- tar que estiverem realizan- requisitam associações tera- energia vital, através da in- tico completamente natural. do”, disse. pêuticas, pois o tratamento serção de agulhas em pontos “Sua filosofia central é ba- A técnica da Acupun- depende de um diagnóstico específicos do corpo, com o seada no poder de auto-cu- tura é indicada para várias preciso tanto segundo os objetivo de reequilibrá-lo. ra do ser humano, não lhe doenças e dores, entre elas critérios da medicina tra- Existem cerca de dois causando nenhum prejuízo, estão: dores crônicas em dicional chinesa como da mil pontos de acupuntura uma vez que o tratamento, geral - lombalgia, ciatalgia, medicina ocidental. Isso é distribuídos pelos meridia- diferentemente dos medica- hérnia de disco, fibromial- necessário para que se faça nos do corpo. “Para saber- mentos, não produz efeitos gia, tendinites e bursites; a prescrição ideal dos pon- mos quais os pontos iremos colaterais”, diz a fisiotera- gastrite; stress; prisão de tos onde serão aplicadas as utilizar, devemos fazer uma peuta. Ela afirma ainda que ventre; asma; TPM; cólicas agulhas ou a moxa - confor- anamnese bem detalhada e uma terapia com acupun- menstruais; insônia; ce- me o tipo de ansiedade e as fechar um diagnóstico pre- tura, normalmente, resulta faléia; ansiedade; e dores características individuais ciso”, afirma. Estes pontos na melhora ou na cura da musculares. “Além de ali- de cada paciente. podem ser estimulados doença presente e no alívio viar a dor, com a alta tecno- Não existe uma idade também por pressão ou ca- dos efeitos colaterais dos logia dominando em todos específica para iniciar o lor. A acupuntura tradicio- medicamentos que por aca- os setores, a acupuntura tratamento através da Acu- nal envolve a introdução de so o paciente esteja fazendo tem, ainda, seus méritos es- puntura. Crianças, adultos agulhas em pontos de pres- uso. Além de garantir a in- peciais. Um deles é o de ser e, até, idosos, podem fazê- são específicos, distribuí- tegridade física, psíquica e um tratamento de natureza lo. “Nas crianças pequenas dos pelo corpo. No entanto, emocional do mesmo. essencialmente preventiva, utilizamos a Acupuntura existem diferentes variações Entretanto, a Dra. Fabiana porque aumenta determi- sem agulhas, ou seja, à laser, dessa mesma técnica. Al- explica que apesar dessa tera- nantemente a resistência também chamada Auriculo- guns terapeutas adicionam pia ter seus efeitos reconhe- do organismo, fortalecendo terapia, ou Moxa, mas nas calor ou estímulos elétricos cidos na medicina ocidental, a sua capacidade intrínseca maiores podemos utilizar para ampliar os efeitos do o tratamento tradicional não de se defender das doen- as agulhas sistêmicas desde tratamento, enquanto que, deve ser substituído por ela, ças”, afirma a especialista. que não tenham algum trau- outros, substituem a pres- pois seus efeitos benéficos Observações clínicas e ex- ma com agulhas”, diz. “Ao colocar a agulha sente-se muita dor?” “Esta é a pergunta que ta dor. Assim sendo, ele ao penetrar a pele, está nove entre 10 pacientes enxerga com bons olhos provocando uma “ma- fazem ao procurarem a sua dor. Já o ocidental, chucadura”. Por isso, um acupunturista. An- aprendeu que não deve no momento em que a tes de respondê-la, con- sentir dor em hipótese agulha passa pela pele sideremos como a dor alguma. sente-se uma pequena é vista pelo oriental: os Portanto, quanto dor, que, no entanto, chineses de uma ma- mais tranqüilo, mais cessa instantaneamen- neira geral, vêem a dor calmo e mais relaxado, te. Quase não há tempo como um processo de menos dor o paciente de percebê-la, mas vale cura, isto é, para eles, irá sentir. Entretanto, lembrar que alguns durante esse processo, não podemos esque- pontos são mais sensí- é necessário que se sin- cer de que a agulha, veis que outros”.