PRODUÇÃO DE VINHO
PROF. FAUSTO PADILHA 
 ALUNA: LUCIA, QUÉSIA E SILENE
 O processo de produção do vinho passa por diversas 
fases que são; 
 FASE DO FRUTO; É importante que o produtor faça a ...
 A transformação da uva em vinho requer a 
observação de outros tantos detalhes 
importantes, a começar pela seleção dos ...
 Fase da transformação; 
 Fase da maturação; Ao final da fermentação, 
começa a fase da maturação quando a 
mudança do v...
 O processo de produção do vinho passa por 
diversas fases que são; 
cada uma, igualmente importantes, com 
algumas difer...
 No processo da feitura do vinho sobressai 
naturalmente o processo de fermentação. 
 O processo de fermentação pode ser...
A Clarificação 
Depois dos processos de fermentação os vinhos se mostram turvos por 
terem em suspensão diversas matérias ...
 O processo de criação de vinhos é uma 
actividade ancestral que tem sido aprimorada 
ao longo dos milénios e é peça fund...
 Essenciais na produção de vinhos são, 
naturalmente, as uvas. As uvas não têm a 
mesmo a qualidade em todo o mundo, 
dep...
 Nos tempos mais antigos, e ainda em muitas 
aldeias pela Europa Ocidental fora, esmaga-se 
as uvas com os pés dos presen...
 No caso de destilarias, as uvas são 
previamente colhidas manualmente ou com 
recurso a máquinas e depois esmagadas. 
Ma...
 A próxima etapa passa por desintegrar este 
preparado, mosto, de modo a prepara a 
fermentação – deve-se adicionar sulfi...
 Começa então a primeira fermentação alcoólica, 
num recipiente aberto, com temperaturas um 
pouco acima dos 20 graus Cel...
 De seguida ocorre a fase anaeróbica, 
segunda fermentação, em que o líquido e 
alguns sedimentos resultantes da primeira...
CONCLUSÃO 
Após a conclusão desta fase o vinho é armazenado em garrafas, barris ou barricas 
e estará pronto a consumir ap...
 http://www.vinho.org/tudo-sobre-vinho/p 
rocesso-de-producao-e-fermentacao/ 
 http://www.vinhoclic.com.br/index.php/ 
p...
Produção de Vinho
Produção de Vinho
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Produção de Vinho

1.504 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Produção de Vinho

  1. 1. PRODUÇÃO DE VINHO
  2. 2. PROF. FAUSTO PADILHA  ALUNA: LUCIA, QUÉSIA E SILENE
  3. 3.  O processo de produção do vinho passa por diversas fases que são;  FASE DO FRUTO; É importante que o produtor faça a poda correta da videira, cortando os ramos mais fracos e as raízes que estão mais próximas da superfície, outro fator importante que deve ser observado em detalhes, é a qualidade do solo, que se traduz na presença de material orgânico no solo (certas bactérias podem destruir os frutos), além dos níveis de acidez e profundidade
  4. 4.  A transformação da uva em vinho requer a observação de outros tantos detalhes importantes, a começar pela seleção dos melhores cachos que se segue pelo processo de limpeza das frutas e da manutenção da sua temperatura constante. De modo geral, para vinhos tintos, as uvas são desengaçadas e em seguida, prensadas (a antiga cena das uvas sendo pisoteadas).
  5. 5.  Fase da transformação;  Fase da maturação; Ao final da fermentação, começa a fase da maturação quando a mudança do vinho ocorre de forma lenta e “silenciosa”  Fase da guarda e consumo.
  6. 6.  O processo de produção do vinho passa por diversas fases que são; cada uma, igualmente importantes, com algumas diferenças nas etapas de acordo com o tipo de vinho a ser produzido, seja tinto, branco, rose, espumante, suave.
  7. 7.  No processo da feitura do vinho sobressai naturalmente o processo de fermentação.  O processo de fermentação pode ser definido como o processo pelo qual a levedura converte o açúcar presente na fruta em dióxido de carbono e álcool.  Em seguida o dióxido de carbono (CO2) desvanece-se pelo ar ficando o desejado vinho, embora este preciso ainda de alguns “retoques” até ser armazenado e posteriormente comercializado ou consumido, localmente, pelos próprios produtores.
  8. 8. A Clarificação Depois dos processos de fermentação os vinhos se mostram turvos por terem em suspensão diversas matérias naturais como leveduras mortas, bactérias, etc. A clarificação espontânea supõe-se esperar que passado um tempo todas as matérias estejam no fundo. Mas na prática, como não é possível esperar meses com o vinho na bodega, provoca-se a caída das matérias em suspensão. Para isso “engordamos” tais matérias colocando um clarificante que se coagula ao vinho, inchando as partículas e acelerando sua queda. Os clarificantes são substâncias líquidas A Clarificação que em contato com o vinho, por seu álcool, ou bem por sua acidez, ou por seus taninos, ficam como flóculos (coalham) e aceleram a caída das partículas do vinho.
  9. 9.  O processo de criação de vinhos é uma actividade ancestral que tem sido aprimorada ao longo dos milénios e é peça fundamental em países tão diversos como Austrália, Estados Unidos da América (Califórnia), Portugal, Espanha, França,Itália ou Chile e Argentina, a título de exemplo.
  10. 10.  Essenciais na produção de vinhos são, naturalmente, as uvas. As uvas não têm a mesmo a qualidade em todo o mundo, dependendo a sua qualidade do tipo de casta, solos, condições climatéricas, técnicas e tecnologia de produção entre outros aspectos. Normalmente dias moderadamente quentes e noites frias potenciam boas colheitas embora não se possa aplicar esta receita, a todo o tipo de castas.
  11. 11.  Nos tempos mais antigos, e ainda em muitas aldeias pela Europa Ocidental fora, esmaga-se as uvas com os pés dos presentes na produção de vinho, sendo comum um salutar convívio entre produtores, familiares, amigos e/ou vizinhos que pisam as uvas em lagares ou recipientes de madeira.
  12. 12.  No caso de destilarias, as uvas são previamente colhidas manualmente ou com recurso a máquinas e depois esmagadas. Mas a tendência é cada vez mais as uvas serem esmagadas com recursos a meios mecanizados e tecnológicos por uma questão de produtividade/eficiência mas também de higiene.
  13. 13.  A próxima etapa passa por desintegrar este preparado, mosto, de modo a prepara a fermentação – deve-se adicionar sulfitos para eliminar organismos prejudiciais, acrescenta-se leveduras e grandes quantidades de açúcar e outros nutrientes em caso de necessidade. Por fim adiciona-se água morna ao preparado.
  14. 14.  Começa então a primeira fermentação alcoólica, num recipiente aberto, com temperaturas um pouco acima dos 20 graus Celsius (21 a 24 graus Celsius), deixa-se em repouso o preparado até ao tempo máximo de uma semana. As leveduras consomem a sacarose enquanto o dióxido de carbono é libertado para a atmosfera devido ao ferver do mosto e o crescente concentrado de etanol acaba por eliminar, mais tarde, as leveduras - este primeiro processo de fermentação onde são visíveis muitas bolhas e espuma tem o seu término.
  15. 15.  De seguida ocorre a fase anaeróbica, segunda fermentação, em que o líquido e alguns sedimentos resultantes da primeira fermentação são transportados para outro recipiente e é selado de modo a evitar o contacto com o ar.
  16. 16. CONCLUSÃO Após a conclusão desta fase o vinho é armazenado em garrafas, barris ou barricas e estará pronto a consumir após um estágio que pode demorar entre 6 meses a muitos anos dependendo se é vinho tinto ou branco, qualidade do vinho, propósitos de comercialização entre outros factores. Se os vinhos de menor qualidade e resiliência podem precisar de apenas alguns meses de estágio sendo depois escoados e consumidos preferencialmente em menos de um ano – pois este tipo de vinho que é servido em numerosas tabernas e casas de pasto não tem grande capacidade de conservação depois de ser engarrafada; vinhos de qualidade excepcional, como o vinho do Porto Vintage, famoso vinho português conhecido em todo o mundo, podem estagiar durante dezenas de anos antes de serem abertos e posteriormente consumidos e não raramente nesse tipo de vinhos, é com idade superior a 10 anos que se descobrem e intensificam-se aromas e sabores que de outro modo não estariam presentes ou não seriam tão relevantes.
  17. 17.  http://www.vinho.org/tudo-sobre-vinho/p rocesso-de-producao-e-fermentacao/  http://www.vinhoclic.com.br/index.php/ producao-do-vinho/66- processo-de-producao-do-vinho.html  www.cultvinho.com  www.vinho.org/tudo-sobre-vinho/processo-de- producao-e-fermentacao

×