Relatorio Final ensaios laboratoriais

1.275 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
309
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatorio Final ensaios laboratoriais

  1. 1. Nota ao “Relatório Final da Pesquisa SobreQualificação de Laboratórios Para Atender Setor deHigiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC)”Este relatório foi elaborado com base na pesquisa realizada noperíodo de março de 2011, cujo objetivo foi mapear e identificar oslaboratórios que realizam ensaios para o setor de HPPC.A veracidade de tais informações e eventuais alterações ocorridasapós este período são de inteira responsabilidade dos laboratóriosque responderam a pesquisa.
  2. 2. Pesquisa Sobre Qualificação deLaboratórios Para Atender Setor deHigiene Pessoal, Perfumaria eCosméticos (HPPC)Relatório FinalPesquisa realizada em Março de 2011 pelaRF Pesquisa & Análise de Mercadowww.rfpesquisa-puc-rio.com.br
  3. 3. Índice1. OBJETIVO DA PESQUISA....................................................................................................................................................................32. METODOLOGIA.....................................................................................................................................................................................43. RESULTADOS – Localização dos respondentes.................................................................................................................................54. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios .............................................................................................................................................85. RESULTADOS – Realização dos ensaios..........................................................................................................................................156. RESULTADOS – Acreditação em ABNT NBR ISO/IEC 17025..........................................................................................................187. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL - Boas Práticas de Laboratório.....................................................................................348. RESULTADOS – Realização dos ensaios por grupo..........................................................................................................................44 8.1 Ensaios Físico-químicos (parte 1)..............................................................................................................................45 8.2 Ensaios Físico-químicos (parte 2)..............................................................................................................................59 8.3 Ensaios Microbiológicos ............................................................................................................................................72 8.4 Testes IN VITRO (parte 1) ..........................................................................................................................................87 8.5 Testes IN VITRO (parte 2) ..........................................................................................................................................91 8.6 Testes IN VIVO – ANIMAIS (parte 1) .........................................................................................................................95 8.7 Testes IN VIVO – ANIMAIS (parte 2) .........................................................................................................................99 8.8 Testes IN VIVO – ANIMAIS (parte 3) .......................................................................................................................103 8.9 Testes IN VIVO – HUMANOS ..................................................................................................................................108
  4. 4. 1. OBJETIVO DA PESQUISAConhecer a demanda de qualificação e capacitação doslaboratórios brasileiros atuantes e com potencial de atuaçãono setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos.
  5. 5. 2. METODOLOGIAA PESQUISA FOI COMPOSTA PELAS SEGUINTES FASES:1) Elaboração do questionário2) Pré-teste do questionário3) Envio do link e das senhas de acesso à pesquisa4) Contato com respondentes que apenas iniciaram o questionário5) Bloqueio do link após 101 pesquisas completas.
  6. 6. 3. RESULTADOS Localização dos respondentes
  7. 7. 3. RESULTADOS – LOCALIZAÇÃO DOS RESPONDENTES1% 1% 2% 3% 2% 5% 2% 1% Por Estado 2% 3% 65 % 2% 8%
  8. 8. 3. RESULTADOS – LOCALIZAÇÃO DOS RESPONDENTES 1% 8% 3% 76 % Por Região 12 %
  9. 9. 4. RESULTADOS Perfil dos Laboratórios
  10. 10. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios A que tipo de organização o laboratório está vinculado ? 15% Pública Privada SEM fins Lucrativos 10% 75% Privada COM fins lucrativos* Base: 101 empresas
  11. 11. 4. RESULTADOS – Perfil dos LaboratóriosQuadro 1. Tipo de organização por região (em n° de empresas) A que tipo de organização o laboratório está vinculado ? Privada SEM fins Privada COM fins Pública Total Lucrativos lucrativos Norte 0 1 0 1 Nordeste 3 3 2 8 REGIAO Sudeste 8 2 67 77 Sul 3 4 5 12 Centro-Oeste 1 0 2 3 BRASIL 15 10 76 101
  12. 12. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios Laboratórios com fins lucrativos (76) Qual o porte da organização? Micro Empresa - fat até R$ 240 10% MIL 49% Pequena Empresa - fat anual de R$ 240 MIL até R$ 2,4 MI Empresa Média ou Grande - faturamento anual acima de R$ 2,4 MI 41%Base: 76 empresas privadas com fins lucrativos
  13. 13. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios Quadro 2. Porte da organização por região (em n° de empresas) Porte da organização Pequena Empresa Média Micro Empresa Total Empresa ou Grande Norte 0 0 0 0 Nordeste 0 1 1 2 REGIAO Sudeste 8 25 34 67 Sul 0 4 1 5 Centro-Oeste 0 1 1 2 BRASIL 8 31 37 76 • Micro Empresa – faturamento de até R$ 240 MIL • Pequena Empresa - faturamento anual de R$ 240.000 até R$ 2.400.000,00 • Empresa Média ou Grande - faturamento anual acima de R$ 2.400.000,00* Base Brasil: 76 laboratórios privados com fins lucrativos
  14. 14. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios Tipo de serviço realizado pelo laboratório Prestação de serviços de 86% 14% ensaios e testes Prestação de serviços de 30% 70% calibração Pesquisa científica e SIM 29% 71% tecnológica NÃO Pesquisa e desenvolvimento de 23% 77% produtos Outros 18% 82% % dos respondentes* Gráfico composto por perguntas Independentes* Base: 101 empresas
  15. 15. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios Quadro 3. Tipos de serviço realizado pelo laboratório por região (em n° de empresas) Região Centro- Norte Nordeste Sudeste Sul BRASIL Oeste Pesquisa científica e 1 6 16 5 1 29 Tipos de serviço realizado tecnológica Pesquisa e desenvolvimento 1 3 14 5 0 23 de produtos Prestação de serviços de 1 7 65 11 3 87 ensaios e testes Prestação de serviços de 1 2 24 3 0 30 calibração• Tabela composta por perguntas Independentes
  16. 16. 5. RESULTADOS Realização dos ensaios
  17. 17. 5. RESULTADOS – Realização dos testes A) Ensaios Físico-químicos ( 2 de 2 ) 22% 39% A) Ensaios Físico-químicos ( 1 de 2 ) 25% 31% B) Ensaios Microbiológicos ( 1 de 1 ) 25% 17% REALIZA PELO MENOS 1 ENSAIO C) Testes IN VITRO ( 2 de 2 ) 9% 0.87 DO GRUPO PARA HPPC C) Testes IN VITRO ( 1 de 2 ) 9% 0.90 D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 3 de 3 ) 7% 0.91 GOSTARIA DE REALIZAR PELO D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 2 de 3 ) 6% 0.91 MENOS 1 ENSAIO PARA HPPC D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 1 de 3 ) 6% 0.91 E) Testes IN VIVO - HUMANOS ( 4 de 4 ) 0.98 NÃO REALIZA OU NÃO GOSTARIA DE E) Testes IN VIVO - HUMANOS ( 3 de 4 ) 0.98 REALIZAR PARA HPPC E) Testes IN VIVO - HUMANOS ( 2 de 4 ) 0.98 E) Testes IN VIVO - HUMANOS ( 1 de 4 ) 0.98 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%* Gráfico composto por perguntas Independentes* Base: 101 empresas
  18. 18. 4. RESULTADOS – Perfil dos Laboratórios Quadro 4. Tipos de serviço realizado pelo laboratório por região (em n° de empresas) NÃO REALIZA OU NÃO REALIZA PELO MENOS 1 GOSTARIA DE REALIZAR PELO GOSTARIA DE REALIZAR PARA ENSAIO DO GRUPO PARA HPPC MENOS 1 ENSAIO PARA HPPC HPPC NO NE SE S CO NO NE SE S CO NO NE SE S CO A) Ensaios Físico-químicos ( 1 de 2 ) - - 20 4 1 1 5 22 3 - - 3 35 5 2 A) Ensaios Físico-químicos ( 2 de 2 ) - - 16 5 1 1 7 28 3 - - 1 33 4 2 B) Ensaios Microbiológicos ( 1 de 1 ) - 1 18 5 1 1 2 14 - - - 5 45 7 2 C) Testes IN VITRO ( 1 de 2 ) - - 1 - - - 1 6 1 1 1 7 70 11 2 C) Testes IN VITRO ( 2 de 2 ) - - 2 2 - - 1 6 1 1 1 7 69 9 2 D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 1 de 3 ) - - 3 - - - 1 3 1 1 1 7 71 11 2 D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 2 de 3 ) - - 2 1 - - 1 4 - 1 1 7 71 11 2 D) Testes IN VIVO - ANIMAIS ( 3 de 3 ) - - 1 1 - - 1 5 - 1 1 7 71 11 2 Todos os ensaios relacionados nos grupos E) Testes IN VIVO –• Tabela composta por HUMANOS são realizados por 2 laboratórios de São Paulo. perguntas Independentes* Base: 101 empresas Os demais não realizam e não desejam realizar esses tipos de teste.
  19. 19. 6. RESULTADOS Acreditação em ABNT NBR ISO/IEC 17025
  20. 20. 6. RESULTADOS – Acreditação Acreditação dos ensaios dos Grupos A, B, C ou D É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO 35% REALIZADO NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO 42% NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS 23% GRUPOS A, B, C OU D * Base: 101 empresas Quadro 5. Fase de Implantação do sistema de gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025 por região (em n° de empresas) O sistema de gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025 do laboratório está: Em fase de Não Implementado Total implementação implementado Norte 0 0 0 0 Nordeste 2 2 0 4 REGIAO Sudeste 9 3 2 14 Sul 0 2 2 4 Centro-Oeste 0 0 1 1 BRASIL 11 7 5 23
  21. 21. 6. RESULTADOS – Acreditação• Sistema de Gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025 implementadoDos 11 laboratórios que possuem o Sistema de Gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025implementado, os motivos de não terem solicitado a acreditação à Cgcre do INMETROforam os seguintes:7 laboratórios - Já tem acreditação em outras atividades.1 laboratório - Já solicitou a acreditação.1 laboratório - Não exigência por parte de regulamentadores1 laboratório - Não exigência por parte de regulamentadores / Não exigência por partede clientes1 laboratório - Não exigência por parte de clientes
  22. 22. 6. RESULTADOS – Acreditação• Sistema de Gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025 não implementadoDos 5 laboratórios que não possuem o Sistema de Gestão ABNT NBR ISO/IEC 17025implementado, os motivos de não terem realizado a implementação foram osseguintes:2 laboratórios – utilizam a BPL1 laboratório - Acredita não ser tão voltada a sua área de atuação1 laboratório - Já implementado em outros segmentos. É de interesse implementar emHPPC também.1 laboratório - Desconhece a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025
  23. 23. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Quadro 6. Laboratórios que realizam ensaios com acreditação* por região (em n° de empresas) ACREDITAÇÃO REALIZAM REALIZAM ENSAIOS E SÃO NÃO REALIZAM ENSAIOS MAS ACREDITADOS NENHUM ENSAIO Total NÃO SÃO EM PELO MENOS APRESENTADO ACREDITADOS 1 GRUPO Norte 1 0 0 1 Nordeste 4 4 0 8 REGIAO Sudeste 32 14 31 77 Sul 5 4 3 12 Centro-Oeste 1 1 1 3 BRASIL 43 23 35 101* Realizam pelo menos 1 ensaios com acreditação em algum grupo analisado* Base Brasil: 101 empresas
  24. 24. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Acreditação dos ensaios dos Grupos Quadro 7. Há necessidade de capacitação de A, B, C ou D pessoal gerencial? Há necessidade: 42% Sim Não Total Norte 0 0 0 23% Nordeste 3 1 4 REGIAO Sudeste 5 9 14 Sul 1 3 4 35% Centro-Oeste 0 1 1 BRASIL 9 14 23 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C OU D* Base: 101 empresas
  25. 25. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Quadro 8. Há necessidade de capacitação de pessoal do processo de medição ? Há necessidade: Acreditação dos ensaios dos Grupos Sim Não Total A, B, C ou D Norte 0 0 0 42% Nordeste 3 1 4 REGIAO Sudeste 7 7 14 23% Sul 2 2 4 Centro-Oeste 0 1 1 BRASIL 12 11 23 35% Tabela 1. Existe a necessidade de capacitação de pessoal nas seguintes áreas dentro do processo de medição ? É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO SIM NÃO Total Realização dos ensaios 8 4 12 NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Estimativa de incerteza da medição 8 4 12 NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C Validação de métodos 7 5 12 OU D Garantia da qualidade dos resultados de 5 7 12* Base: 101 empresas medição Seleção e uso de materiais de referência 5 7 12 Conhecimento da normas técnicas 1 11 12 específicas para HPPC. * A pergunta permite mais de uma resposta
  26. 26. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 2. Há necessidade de adequação das instalações físicas e condições ambientais para a realização dos ensaios ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim 9 39% Não 14 61% 42% Total 23 100% 23% Tabela 3. Há necessidade de aquisição de equipamentos ? 35% N° % Sim 13 57% É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Não 10 43% Total 23 100% NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C OU D* Base: 101 empresas
  27. 27. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 4. Há dificuldade na calibração em laboratórios acreditados pela CGCRE do INMETRO ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim 5 22% Não 18 78% 42% Total 23 100% 23% Tabela 5. Qual a razão da dificuldade na calibração em laboratórios acreditados ? SIM NÃO Total Não existência de laboratórios de 3 2 5 calibração acreditados * 35% Preços altos ** 3 2 5 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Dificuldade no acesso aos laboratórios 2 3 5 acreditados em razão da distância *** NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Pouca disponibilidade de laboratórios e 1 4 5 técnicos **** NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C OU D Outro 1 4 5* Base: 101 empresas * A pergunta permite mais de uma resposta * 1 LABORATÓRIO DE SÃO PAULO, 1 DO RIO DE JANEIRO E 1 DE PERNAMBUCO. ** 1 LABORATÓRIO DE PERNAMBUCO E 2 DE SÃO PAULO *** 1 LABORATÓRIO DE PERNAMBUCO E 1 DA PARAÍBA **** 1 LABORATÓRIO DE SÃO PAULO
  28. 28. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 6. Há necessidade de aquisição de materiais de referência certificados (MRC) ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim mas tem dificuldade 11 48% Sim e não tem dificuldade 5 22% Não 7 30% 42% Total 23 100% 23% Tabela 7. Quais as dificuldade de aquisição de materiais de referência certificados ? SIM NÃO Total Não existência no mercado nacional 9 2 11 35% Custo alto 9 2 11 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Trâmites para a importação 7 4 11 NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Sistema de aquisição interno 1 10 11 burocrático e demorado NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C * A pergunta permite mais de uma resposta OU D* Base: 101 empresas
  29. 29. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 8. Há necessidade de aquisição de materiais de referência certificados (MRC) ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim mas tem dificuldade 11 48% Sim e não tem dificuldade 5 22% Não 7 30% 42% Total 23 100% 23% Tabela 9. Qual o tempo médio entre a tomada de decisão de compra e o efetivo recebimento dos materiais de referência certificados adquiridos? N° % 35% 1 a 3 meses 5 31% 4 a 6 meses 8 50% É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO 7 a 12 meses 2 13% Acima de 12 meses 1 6% NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Total 16 100% NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C OU D* Base: 101 empresas
  30. 30. 6. RESULTADOS – Dificuldades para manter a Acreditação Tabela 10. Há necessidade de aquisição de materiais de referência certificados (MRC) ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim mas tem dificuldade 18 42% Sim e não tem dificuldade 9 21% Não 16 37% Total 43 100% 35% 42% Tabela 11. Quais as dificuldade de aquisição de materiais de referência certificados ? SIM NÃO Total Trâmites para a importação 14 4 18 23% Custo alto 12 6 18 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Não existência no mercado nacional 11 7 18 NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Falta de fornecedor 3 15 18 NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C Burocracia das instituições envolvidas 1 17 18 OU D* Base: 101 empresas * A pergunta permite mais de uma resposta
  31. 31. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 12. Há dificuldade na participação de PEP nacionais ? Acreditação dos ensaios dos Grupos N° % A, B, C ou D Sim 16 70% Não 7 30% 42% 23 100% Total 23% Tabela 13. Quais as dificuldades na participação de PEP nacionais? SIM NÃO Total Inexistência de programas para alguns 12 4 16 dos ensaios que realizo 35% Custo com a participação 8 8 16 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Dificuldade em obter informações sobre 6 10 16 programas existentes NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Desconhecimento dos programas 5 11 16 NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C existentes OU D Atendimento à metodologia analítica 3 13 16* Base: 101 empresas Respeito a Boa ética de Utilização de 1 15 16 Animais * A pergunta permite mais de uma resposta
  32. 32. 6. RESULTADOS – Dificuldades para manter a Acreditação Acreditação dos ensaios dos Grupos A, B, C ou D Quadro 9. Há dificuldade na participação de programas de ensaio de proficiência – PEP nacionais ? 35% 42% Há dificuldade: Sim Não Total Norte 0 1 1 23% Nordeste 3 1 4 REGIAO Sudeste 17 15 32 É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Sul 4 1 5 NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO Centro-Oeste 1 0 1 NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C BRASIL 25 18 43 OU D* Base: 101 empresas
  33. 33. 6. RESULTADOS – Dificuldades para manter a Acreditação Quadro 10. Dificuldades na participação de PEP nacionais por região Dificuldade citadas: Inexistência de Dificuldade em Desconhecimento Atendimento à programas para Custo com a obter informações dos programas metodologia alguns dos ensaios participação sobre programas existentes analítica que realizo existentes Norte 0 0 0 0 0 Nordeste 2 3 1 1 1REGIAO Sudeste 14 7 7 0 10 Sul 3 2 1 0 2 Centro-Oeste 1 1 1 0 1 BRASIL 20 13 10 1 14* A pergunta permite mais de uma resposta* Base: 25 laboratórios acreditados que informaram possuir dificuldades na participação de PEP Nacionais
  34. 34. 6. RESULTADOS – Dificuldades para Acreditação Tabela 14. Você conhece a base internacional EPTIS - European Proficiency Test Information System ? Acreditação dos ensaios dos Grupos A, B, C ou D N° % Sim 25 58% Não 18 42% 42% Total 43 100% 35% Tabela 15. Você conhece a base internacional EPTIS - European Proficiency Test Information System ? 23% N° % Sim 8 35% Não 15 65% É ACREDITADO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Total 23 100% NÃO É ACREDITADO EM NENHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C OU D* Base: 101 empresas
  35. 35. 7. RESULTADOS Reconhecimento em BPL
  36. 36. 7. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL Reconhecimento dos ensaios dos Grupos A, B, C ou D É RECONHECIDO EM PELO MENOS 1 35% ENSAIO REALIZADO 22% NÃO É RECONHECIDO EM NEHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C, D 43% * Base: 101 empresasQuadro 11. Fase de Implantação dos Princípios das Boas Práticas de Laboratório por região O sistema de gestão de acordo com os Princípios das BPL está: Em fase de Implementado Não implementado Total implementação Norte 0 0 1 1 Nordeste 0 2 4 6 REGIAO Sudeste 3 8 20 31 Sul 2 2 2 6 Centro-Oeste 0 0 0 0 BRASIL 5 12 27 44
  37. 37. 7. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL• Sistema de gestão de acordo com os Princípios das Boas Práticas de Laboratório - BPL implementadoDos 5 laboratórios que possuem o sistema de gestão de acordo com os Princípios dasBoas Práticas de Laboratório - BPL implementado, os motivos de não terem solicitado oreconhecimento à Cgcre do INMETRO foram os seguintes:1 laboratório - Não exigência por parte de regulamentadores / Não exigência por partede clientes1 laboratório - entende que a acreditação na ISO 17025 é suficiente1 laboratório - Não exigência por parte de clientes / somente as áreas de campo elaboratório (agroquímicos e ogm) estão reconhecidos pelo INMETRO.1 laboratório - já reconhecido pela ANVISA1 laboratório - Não exigência por parte de clientes
  38. 38. 7. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL• Sistema de gestão de acordo com os Princípios das Boas Práticas de Laboratório - BPL não implementadoDos 27 laboratórios que não possuem o Sistema de gestão de acordo com osPrincípios das Boas Práticas de Laboratório - BPL não implementado, os motivos denão terem realizado a implementação foram os seguintes:3 laboratórios – Encontram dificuldades para implementação3 laboratórios - Não veem importância na sua implementação2 laboratórios - Desconhecem os princípios das Boas Práticas de Laboratório1 laboratório - Encontra dificuldades para implementação / não faz parte do portfóliode serviços atual1 laboratório - Desconhece os princípios das Boas Práticas de Laboratório / Não houvedemanda para implementação.
  39. 39. 7. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL• Sistema de gestão de acordo com os Princípios das Boas Práticas de Laboratório - BPL não implementado8 laboratório – está acreditado conforme NBR ISO/IEC 17025:20055 laboratório - não se aplica a área de atuação ou não há interesse no momento4 laboratórios - Até o presente momento não houve demanda ou exigência demercado
  40. 40. 7. RESULTADOS – Reconhecimento em BPL Quadro 12. Laboratórios que realizam ensaios com reconhecimento* por região (em n° de empresas) RECONHECIMENTO REALIZAM REALIZAM ENSAIOS E SÃO ENSAIOS MAS NÃO REALIZAM RECONHECIDOS Total NÃO SÃO NENHUM ENSAIO EM PELO MENOS RECONHECIDO 1 GRUPO Norte 0 1 0 1 Nordeste 2 6 0 8 REGIAO Sudeste 15 31 31 77 Sul 3 6 3 12 Centro-Oeste 2 0 1 3 BRASIL 22 44 35 101* Base: 101 empresas
  41. 41. 7. RESULTADOS OBTIDOS – Dificuldade no Reconhecimento Quadro 13. Há necessidade de capacitação de pessoal gerencial ? Há necessidade: Reconhecimento dos ensaios dos Sim Não Total Grupos A, B, C ou D Norte 1 0 1 Nordeste 5 1 6 22% REGIAO Sudeste 11 20 31 43% Sul 1 5 6 Centro-Oeste 0 0 0 BRASIL 18 26 44 35% Tabela 16. Quais as capacitações requerida s para o pessoal gerencial ? É RECONHECIDO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO SIM NÃO Total Conhecimento dos princípios das BPL 12 6 18 NÃO É RECONHECIDO EM NEHUM ENSAIO REALIZADO Metodologias de testes 12 6 18 NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C, D Validação de métodos 12 6 18* Base: 101 empresas Garantia da qualidade dos testes 10 8 18 * A pergunta permite mais de uma resposta
  42. 42. 7. RESULTADOS OBTIDOS – Dificuldade no Reconhecimento Reconhecimento dos ensaios dos Grupos A, B, C ou D Quadro 14. Há dificuldades na captação de pessoal qualificado em BPL no mercado? 22% Há dificuldade: Sim Não Total 43% Norte 1 0 1 Nordeste 4 2 6 REGIAO Sudeste 19 12 31 35% Sul 4 2 6 Centro-Oeste 0 0 0 É RECONHECIDO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO BRASIL 28 16 44 NÃO É RECONHECIDO EM NEHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C, D* Base: 101 empresas
  43. 43. 7. RESULTADOS OBTIDOS – Dificuldade no Reconhecimento Tabela 17. Há necessidade de adequação das instalações físicas e condições ambientais para a realização dos ensaios ? Reconhecimento dos ensaios dos N° % Grupos A, B, C ou D Sim 22 50% Não 22 50% 22% Total 44 100% 43% Tabela 18. Há necessidade de aquisição 35% de equipamentos ? N° % Sim 23 52% É RECONHECIDO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Não 21 48% Total 44 100% NÃO É RECONHECIDO EM NEHUM ENSAIO REALIZADO NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C, D* Base: 101 empresas
  44. 44. 7. RESULTADOS OBTIDOS – Dificuldade no Reconhecimento Tabela 19. Há dificuldade na calibração em laboratórios acreditados pela Cgcre do INMETRO ? Reconhecimento dos ensaios dos N° % Grupos A, B, C ou D Sim * 9 20% Não 35 80% 22% Total 44 100% 43% Tabela 20. Qual a razão da dificuldade na calibração em laboratórios acreditados pela Cgcre do INMETRO ? SIM NÃO Total 35% Preços altos 7 2 9 Não existência de laboratórios de 6 3 9 calibração acreditados É RECONHECIDO EM PELO MENOS 1 ENSAIO REALIZADO Dificuldade no acesso aos laboratórios 4 5 9 acreditados em razão da distância NÃO É RECONHECIDO EM NEHUM ENSAIO REALIZADO Pequena disponibilidade de laboratórios 1 8 9 e técnicos NÃO REALIZA NENHUM ENSAIO DOS GRUPOS A, B, C, D Morosidade no processo de contratação 1 8 9* Base: 101 empresas internos * A pergunta permite mais de uma resposta * 4 de São Paulo; 2 de Pernambuco; 1 da Paraíba;1 do Rio de Janeiro; 1 de santa Catarina
  45. 45. 8. RESULTADOS OBTIDOS Realização dos ensaios por grupo
  46. 46. 8.1 Ensaios Físico-químicos (parte 1)
  47. 47. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1)Dentro do seguinte conjunto de EnsaiosFísico-químicos (Parte 1), realiza o ensaioem algum tipo de produto ou gostaria derealizar em produtos da família HPPC? Ensaios 1. Avaliação de estabilidade em cosméticos 2. Cinzas 42% 3. Determinação da Densidade 4. Determinação da Viscosidade 5. Determinação de Umidade por Gravimetria 6. Determinação do Teor de Triclosan 58% 7. Índice de Iodo 8. Índice de Peróxidos 9. Índice de Refração 10. Índice de Saponificação sim não
  48. 48. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Realiza em 3. Determinação da produtos de HPPC 31% 46% 15% Densidade 5. Determinação de 25% 46% 19% Umidade por Gravimetria 4. Determinação da Realiza em outros 27% 32% 29% produtos e quer Viscosidade para HPPC 2. Cinzas 24% 44% 17% 9. Índice de Refração 22% 29% 31% Não realiza em nenhum tipo de produto mas quer 1. Avaliação de 29% 22% 27% para HPPC estabilidade em… 10. Índice de 19% 31% 29% Realiza em outros Saponificação produtos mas NÃO quer para HPPC 7. Índice de Iodo 19% 31% 27% 8. Índice de Peróxidos 20% 31% 24% Não realiza em nenhum tipo de 6. Determinação do Teor 17% 10% 42% produto e NÃO de Triclosan quer para HPPC % dos respondentesBase: 59 empresas que realizam pelo menos 1 dos ensaios do Grupo
  49. 49. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Quadro 15. Ensaios realizados no grupo por região (em n° de empresas) NÃO REALIZA EM NENHUM REALIZA EM PRODUTOS DE REALIZA EM OUTROS TIPO DE PRODUTO MAS QUER HPPC PRODUTOS E QUER PARA HPPC PARA HPPC NO NE SE S CO NO NE SE S CO NO NE SE S CO 1. Avaliação de estabilidade em - - 13 3 1 1 2 10 - - - 2 10 4 -cosméticos -2. Cinzas - - 11 3 1 3 20 2 - - 1 7 2 -3. Determinação da Densidade - - 14 3 1 1 4 18 4 - - 1 8 - -4. Determinação da Viscosidade - - 13 2 1 - 2 14 3 - 1 3 11 2 -5. Determinação de Umidade por - - 12 3 - 1 3 19 3 1 - 1 9 1 -Gravimetria6. Determinação do Teor de - - 9 1 - - 1 4 1 - 1 3 18 3 -Triclosan7. Índice de Iodo - - 9 2 - - 1 15 2 - 1 2 9 3 18. Índice de Peróxidos - - 9 3 - 1 2 14 1 - - 2 9 2 19. Índice de Refração - - 11 2 - 1 1 13 2 - - 3 13 2 -10. Índice de Saponificação - - 9 2 - - - 15 3 - 1 4 10 1 1• Tabela composta por perguntas Independentes • Desconsideraram-se os laboratórios que não desejam realizar os teste para HPPC.
  50. 50. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de estabilidade em cosméticos 53% 17% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 20% Sem acreditação ou reconhecimento 10%Base: 30 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de avaliação de estabilidade em cosméticos BPL - Boas Práticas de 10% 17% 50% Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 17% 17% 63% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  51. 51. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Cinzas 49% 15% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido Sem acreditação ou 34% reconhecimento 2%Base: 41 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Cinzas BPL - BoasPráticas de 5% 10% 51%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 10% 37% 44% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  52. 52. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação da Densidade 43% Acreditado e reconhecido 22% Apenas acreditado Apenas reconhecido 9% Sem acreditação ou 26% reconhecimentoBase: 46 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação da Densidade BPL - BoasPráticas de 9% 20% 43%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 15% 33% 46% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  53. 53. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação da Viscosidade 44% Acreditado e reconhecido 22% Apenas acreditado Apenas reconhecido Sem acreditação ou 20% 14% reconhecimentoBase: 36 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação da Viscosidade BPL - BoasPráticas de 8% 25% 42%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 17% 25% 50% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  54. 54. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação de Umidade por Gravimetria 51% 14% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 30% Sem acreditação ou 5% reconhecimentoBase: 43 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação de Umidade por Gravimetria BPL - BoasPráticas de 7% 9% 56%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 7% 35% 51% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  55. 55. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação do Teor de Triclosan 56% Acreditado e reconhecido 25% Apenas acreditado Apenas reconhecido Sem acreditação ou 13% reconhecimento 6%Base: 16 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Determinação do Teor de Triclosan BPL - BoasPráticas de 13% 19% 44%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 19% 19% 63% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  56. 56. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Iodo 14% Acreditado e reconhecido 58% Apenas acreditado Apenas reconhecido 21% Sem acreditação ou reconhecimento 7%Base: 29 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Iodo BPL - BoasPráticas de 7% 14% 55%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 17% 17% 66% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  57. 57. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Peróxidos 10% Acreditado e reconhecido 59% Apenas acreditado 21% Apenas reconhecido Sem acreditação ou 10% reconhecimentoBase: 29 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Peróxidos BPL - BoasPráticas de 7% 14% 55%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 14% 17% 66% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  58. 58. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Refração 13% 57% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 20% Sem acreditação ou reconhecimento 10%Base: 30 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Refração BPL - BoasPráticas de 7% 17% 47%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 13% 20% 60% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  59. 59. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Saponificação 14% Acreditado e reconhecido 65% Apenas acreditado 14% Apenas reconhecido Sem acreditação ou 7% reconhecimentoBase: 29 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Saponificação BPL - BoasPráticas de 7% 14% 52%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 17% 10% 69% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  60. 60. 8.2 Ensaios Físico-químicos (Parte 2)
  61. 61. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2)Dentro do seguinte conjunto de EnsaiosFísico-químicos (Parte 2), realiza oensaio em algum tipo de produto ougostaria de realizar em produtos dafamília HPPC? Ensaios 11. Odor 12. pH 38% 13. Ponto de fusão 14. Rotação específica 15. Solubilidade 16. Teor de água por Karl Fisher 17. Teor de hidróxido de sódio - método titrimétrico 62% 18. Teor de tioglicolato de amônio - método titrimétrico 19. Vitaminas Hidrossolúveis e Lipossolúveis sim não
  62. 62. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) 12. PH 32% 54% 8% Realiza em produtos de HPPC 17. Teor de hidróxido de 19% 24% 37% sódio - método titrimétrico 16. Teor de água por Karl Realiza em outros 19% 27% 30% Fisher produtos e quer para HPPC 11. Odor 21% 33% 22% Não realiza em 13. Ponto de fusão 22% 25% 27% nenhum tipo de produto mas quer para HPPC 15. Solubilidade 22% 30% 22% Realiza em outros 18. Teor de tioglicolato de produtos mas NÃO amônio - método 13% 6% 51% quer para HPPC titrimétrico 14. Rotação específica 14% 13% 33% Não realiza em nenhum tipo de19. Vitaminas Hidrossolúveis produto e NÃO quer 11% 13% 35% e Lipossolúveis para HPPC % dos respondentesBase: 63 empresas que realizam pelo menos 1 dos ensaios do Grupo
  63. 63. 8.1. RESULTADOS – Ensaios Físico-químicos (parte 1) Quadro 16. Tipos de serviço realizado pelo laboratório por região (em n° de empresas) NÃO REALIZA EM NENHUM REALIZA EM PRODUTOS DE REALIZA EM OUTROS TIPO DE PRODUTO MAS QUER HPPC PRODUTOS E QUER PARA HPPC PARA HPPC NO NE SE S CO NO NE SE S CO NO NE SE S CO11. Odor - - 8 4 1 - 3 16 2 - 1 3 9 1 -12. pH - - 14 5 1 1 6 24 3 - - 1 4 - -13. Ponto de fusão - - 11 3 - - 3 9 4 - 1 3 12 - 114. Rotação específica - - 8 1 - - 1 5 2 - 1 4 14 2 - -15. Solubilidade - - 12 2 - 1 1 12 5 - 4 9 - 116. Teor de água por Karl Fisher - - 10 2 - - 3 13 1 - 1 3 12 3 -17. Teor de hidróxido de sódio - - - 10 2 - 1 2 10 2 - - 4 16 3 -método titrimétrico18. Teor de tioglicolato de amônio - - - 7 1 - - 4 - - 1 5 20 6 -- método titrimétrico19. Vitaminas Hidrossolúveis e - - 6 1 - - 1 7 - - 1 2 15 4 -Lipossolúveis • Desconsideraram-se os laboratórios que não• Tabela composta por perguntas Independentes desejam realizar os teste para HPPC.
  64. 64. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Odor 47% 13% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 29% Sem acreditação ou 11% reconhecimentoBase: 38 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Odor BPL - BoasPráticas de 8% 13% 37%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 11% 26% 45% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  65. 65. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de PH 38% 14% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 10% Sem acreditação ou 38% reconhecimentoBase: 58 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de PH BPL - BoasPráticas de 5% 16% 47%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 10% 34% 47% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  66. 66. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Ponto de fusão 13% 55% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado 16% Apenas reconhecido Sem acreditação ou 16% reconhecimentoBase: 31 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Ponto de fusão BPL - BoasPráticas de 6% 23% 42%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 10% 19% 68% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  67. 67. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Rotação específica 47% 18% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido Sem acreditação ou 6% 29% reconhecimentoBase: 17 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Índice de Rotação específica BPL - BoasPráticas de 12% 12% 53%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 18% 29% 53% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  68. 68. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Solubilidade 12% 57% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado 14% Apenas reconhecido Sem acreditação ou 17% reconhecimentoBase: 35 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Solubilidade BPL - BoasPráticas de 6% 23% 43%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 9% 14% 71% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC
  69. 69. 8.2. RESULTADOS OBTIDOS – Ensaios Físico-químicos (parte 2) Existência de acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Teor de água por Karl Fisher 53% 17% Acreditado e reconhecido Apenas acreditado Apenas reconhecido 23% Sem acreditação ou reconhecimento 7%Base: 30 laboratórios que realizam o ensaio Acreditação ou reconhecimento do Ensaio de Teor de água por Karl Fisher BPL - BoasPráticas de 10% 13% 50%Laboratório ABNT NBR ISO/IEC 13% 27% 53% 17025 Acreditado / reconhecido para HPPC Acreditado / reconhecido em outros produtos e quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto mas quer para HPPC Acreditado em outros produtos mas NÃO quer para HPPC Não Acreditado / reconhecido em nenhum tipo de produto e NÃO quer p/ HPPC

×