SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
MILITÃO DOS SANTOS
BIOGRAFIA E ALGUMAS OBRAS COM
TEMA JUNINO.
Estudo do 4º Ano “C”
Professora Neide
BIOGRAFIA.
• Militão é um exemplo da valorização do sentido visual. Aos sete
anos de idade contraiu meningite e perdeu 100% da audição . Para
minimizar a deficiência, a família o transferiu para o Rio de Janeiro,
em 1970, para que se matriculasse no Instituto Nacional de
Educação de Surdos . No INES, ele não só aprendeu as linguagens
labial e dos símbolos como pôde desenvolver a sua inclinação para
a pintura em aulas com o artista plástico Rubens Fortes Bustamante
Sá (já falecido).
• Sua participação no mercado iniciou-se no Rio de Janeiro,
participando do grupo que expõe na feira de arte da praça General
Ozório, em Ipanema, tendo sua produção adquirida semanalmente
pelos turistas.
• Em 1990, volta para Recife, onde passa a residir . Pela sua
demorada ausência, sentiu o impacto de ser nessa capital um mero
desconhecido . Entretanto, sua vontade de vencer no meio artístico
leva-o a pintar cada vez mais, aprimorando o seu trabalho.
ALGUMAS DE SUAS OBRAS.
Tema:
Festas Juninas
SÃO JOÃO
NOITE DE SÃO JOÃO
FESTA DE SÃO JOÃO.
VIVA SÃO JOÃO
FONTE DE PESQUISA.
http://www.militaodossantos.com/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Fabiola Oliveira
 
Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)graduartes
 
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° AnoAtividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° AnoLeoneide Carvalho
 
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacaoEduardo Lopes
 
Avaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º anoAvaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º anoAndreza Andrade
 
Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )graduartes
 
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOTRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOIolanda Sá
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroMoesio Alves
 
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...Ana Beatriz Cargnin
 
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstratoFabiola Oliveira
 
2º ano profissoes
2º ano profissoes2º ano profissoes
2º ano profissoesAna Ferreira
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualMaria Cecilia Silva
 
110 atividades de ciências 1ª e 2ª séries
110 atividades de ciências   1ª e 2ª séries110 atividades de ciências   1ª e 2ª séries
110 atividades de ciências 1ª e 2ª sériessilvanapinto2013
 
2ª avaliação de portugues 2ª unidade 2015
2ª avaliação de portugues 2ª  unidade 20152ª avaliação de portugues 2ª  unidade 2015
2ª avaliação de portugues 2ª unidade 2015julliana brito
 

Mais procurados (20)

Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
 
Atividades pascoa real
Atividades pascoa realAtividades pascoa real
Atividades pascoa real
 
Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)
 
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° AnoAtividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
 
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
 
Avaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º anoAvaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º ano
 
Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )
 
O touro de tarsila do amaral
O touro de tarsila do amaralO touro de tarsila do amaral
O touro de tarsila do amaral
 
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOTRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
 
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
 
Arte 7 ano
Arte 7 anoArte 7 ano
Arte 7 ano
 
AVALIAÇÃO DE ARTES - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ARTES - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º BIMESTRE AVALIAÇÃO DE ARTES - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ARTES - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º BIMESTRE
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
 
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...
Plano de aula 1: Pinturas que Contam Histórias I: Arte Rupestre, Arte Egípcia...
 
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
 
2º ano profissoes
2º ano profissoes2º ano profissoes
2º ano profissoes
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textual
 
Atividades com dezenas
Atividades com dezenasAtividades com dezenas
Atividades com dezenas
 
110 atividades de ciências 1ª e 2ª séries
110 atividades de ciências   1ª e 2ª séries110 atividades de ciências   1ª e 2ª séries
110 atividades de ciências 1ª e 2ª séries
 
2ª avaliação de portugues 2ª unidade 2015
2ª avaliação de portugues 2ª  unidade 20152ª avaliação de portugues 2ª  unidade 2015
2ª avaliação de portugues 2ª unidade 2015
 

Semelhante a Estudo do 4º ano.pptx slide artista militão dos santos

Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e PortinariApresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinarisilvasenas
 
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e PortinariApresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinarisilvasenas
 
Trajetos pelo olhar dos artistas
Trajetos pelo olhar dos artistasTrajetos pelo olhar dos artistas
Trajetos pelo olhar dos artistasclanalon
 
Croco04 2014 final
Croco04 2014 finalCroco04 2014 final
Croco04 2014 finalMaria Franco
 
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptx
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptxslides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptx
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptxnaianeferreira5
 
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3Aline Bisso
 

Semelhante a Estudo do 4º ano.pptx slide artista militão dos santos (10)

Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e PortinariApresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
 
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e PortinariApresentação power point Ivan Cruz e Portinari
Apresentação power point Ivan Cruz e Portinari
 
Trajetos pelo olhar dos artistas
Trajetos pelo olhar dos artistasTrajetos pelo olhar dos artistas
Trajetos pelo olhar dos artistas
 
Croco04 2014 final
Croco04 2014 finalCroco04 2014 final
Croco04 2014 final
 
Século xx no brasil (1) consuello
Século xx no brasil (1)   consuelloSéculo xx no brasil (1)   consuello
Século xx no brasil (1) consuello
 
Meireles, cildo
Meireles, cildoMeireles, cildo
Meireles, cildo
 
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptx
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptxslides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptx
slides de nonato oliveira e eulalia pessoa.pptx
 
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3
Gal oppido e tarek mourad aline b_ilu3
 
Romero britto
Romero brittoRomero britto
Romero britto
 
Catalogo sbras
Catalogo sbrasCatalogo sbras
Catalogo sbras
 

Mais de Sidneide Maria Campos

Mais de Sidneide Maria Campos (12)

Tecnologia em nosso dia a dia
Tecnologia em nosso dia a diaTecnologia em nosso dia a dia
Tecnologia em nosso dia a dia
 
Acolhida dos alunos CMEI Carmem Reis 2016
Acolhida dos alunos CMEI Carmem Reis 2016Acolhida dos alunos CMEI Carmem Reis 2016
Acolhida dos alunos CMEI Carmem Reis 2016
 
Festival de cinema video online 2016 copia
Festival de cinema video online 2016   copiaFestival de cinema video online 2016   copia
Festival de cinema video online 2016 copia
 
Vivenciando evento nacional hora do código 2016
Vivenciando evento nacional hora do código 2016Vivenciando evento nacional hora do código 2016
Vivenciando evento nacional hora do código 2016
 
Nosso evento hora do código 2016
Nosso evento hora do código 2016Nosso evento hora do código 2016
Nosso evento hora do código 2016
 
Ajuda da tecnologia em nosso dia a dia.
Ajuda da tecnologia em nosso dia a dia.Ajuda da tecnologia em nosso dia a dia.
Ajuda da tecnologia em nosso dia a dia.
 
Festival de cinema 2016
Festival de cinema 2016Festival de cinema 2016
Festival de cinema 2016
 
Slide a hora do código set 2016
Slide a hora do código set 2016Slide a hora do código set 2016
Slide a hora do código set 2016
 
Significados dos nomes (Gerlane Fernandes)
Significados dos nomes (Gerlane Fernandes)Significados dos nomes (Gerlane Fernandes)
Significados dos nomes (Gerlane Fernandes)
 
As bandeirinhas (Gerlane Fernandes)
As bandeirinhas (Gerlane Fernandes)As bandeirinhas (Gerlane Fernandes)
As bandeirinhas (Gerlane Fernandes)
 
Vida no campo
Vida no campoVida no campo
Vida no campo
 
Proposta trabalho Lab Inf 2016
Proposta trabalho Lab Inf 2016Proposta trabalho Lab Inf 2016
Proposta trabalho Lab Inf 2016
 

Último

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 

Último (20)

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 

Estudo do 4º ano.pptx slide artista militão dos santos

  • 1. MILITÃO DOS SANTOS BIOGRAFIA E ALGUMAS OBRAS COM TEMA JUNINO. Estudo do 4º Ano “C” Professora Neide
  • 2. BIOGRAFIA. • Militão é um exemplo da valorização do sentido visual. Aos sete anos de idade contraiu meningite e perdeu 100% da audição . Para minimizar a deficiência, a família o transferiu para o Rio de Janeiro, em 1970, para que se matriculasse no Instituto Nacional de Educação de Surdos . No INES, ele não só aprendeu as linguagens labial e dos símbolos como pôde desenvolver a sua inclinação para a pintura em aulas com o artista plástico Rubens Fortes Bustamante Sá (já falecido). • Sua participação no mercado iniciou-se no Rio de Janeiro, participando do grupo que expõe na feira de arte da praça General Ozório, em Ipanema, tendo sua produção adquirida semanalmente pelos turistas. • Em 1990, volta para Recife, onde passa a residir . Pela sua demorada ausência, sentiu o impacto de ser nessa capital um mero desconhecido . Entretanto, sua vontade de vencer no meio artístico leva-o a pintar cada vez mais, aprimorando o seu trabalho.
  • 3. ALGUMAS DE SUAS OBRAS. Tema: Festas Juninas
  • 6. FESTA DE SÃO JOÃO.