Consciência Fonológica

9.610 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Consciência Fonológica

  1. 1. Consciência Fonológica
  2. 2. Consciência fonológica reflexão fonológica análise fonológica É a consciência dos sons que compõem a fala. Consciência de que a fala pode ser segmentada em unidades e a habilidade de manipular essas unidades.
  3. 3. Refere-se ao conhecimento explícito das unidades abstratas que compõem as palavras faladas: sílabas, rimas, fonemas, partes maiores e menores que as sílabas... ...antes mesmos de tratar com essas unidades no âmbito da escrita.
  4. 4. Refletir sobre os segmentos sonoros da língua, pensar sobre as unidades menores que as palavras, no entanto, não é a mesma coisa que treinamento fonêmico, com atividades para treinar a pronúncia de fonemas isoladamente, de modo artificial. Concepção empirista de aprendizagem, linguagem como código
  5. 5. Consciência fonológica Consciência fonêmica
  6. 6. Consciência fonológica e a leitura e escrita
  7. 7. A aprendizagem da leitura e escrita em um sistema de base alfabética pressupõe prestar atenção à estrutura fonológica da língua falada. ...independentemente do conhecimento dos valores sonoros das unidades gráficas.
  8. 8. Consciência fonológica SEM presença da escrita Consciência fonológica EM presença da escrita
  9. 9. Consciência fonológica (fonêmica) como pré-requisito para a leitura e a escrita: Perspectiva do método fônico Consciência fonológica como consequência do aprendizado da leitura e escrita no sistema alfabético: Perspectiva do construtivismo inicial
  10. 10. Ou seja, algumas habilidades fonológicas são essenciais para os avanços na leitura e escrita. Outras são aprimoradas à medida que a criança entra em contato com o sistema de escrita alfabético.
  11. 11. O desenvolvimento da consciência fonológica ocorre à medida que a criança tem oportunidades de refletir sobre as formas orais e escritas das palavras. Papel da escola em favorecer situações lúdicas de reflexão sobre os segmentos sonoros das palavras e sobre a relação entre sons e a escrita. Ex. jogos, jogos orais, textos poéticos da tradição oral e literária...
  12. 12. Vamos formar três grupos? O que as palavras têm em comum? Dica: que palavras estão dentro de outras palavras?
  13. 13. Consciência fonológica EM presença da escrita
  14. 14. Para compreender a relação entre partes orais e escritas das palavras, as crianças se beneficiam muito da materialização que a forma escrita das palavras lhes proporciona. Por isso é importante o trabalho de consciência fonológica em presença da escrita, especialmente – mas não exclusivamente – quando se trata da consciência fonêmica.
  15. 15. QUEM COCHICHA, O RABO ESPICHA. QUEM CUTUCA, O RABO ENCURTA. VIVA EU, VIVA TU, VIVA O RABO DO TATU. COCHICHA ESPICHA CUTUCA ENCURTA
  16. 16. Pensando sobre as palavras que têm sons parecidos no final (ou no início), as crianças se beneficiam da notação escrita, para refletir sobre a relação entre partes faladas e partes escritas no Sistema de escrita alfabética. Além de darem conta de que palavras orais diferentes compartilham pedaços sonoros iguais, eles podem ver os pedaços semelhantes e diferentes em suas formas escritas.
  17. 17.  ao tipo de operação que o sujeito realiza em sua mente (separar, contar, comparar quanto ao tamanho ou quanto à semelhança sonora, suprimir, acrescentar etc.) As habilidades de consciência fonológica se diferenciam quanto:  à posição em que as “partes sonoras” enfatizadas ocorrem no interior das palavras (início, meio, fim) .
  18. 18. Rimas e sílabas iniciais... ...início e final... Ache os pares
  19. 19. Onde está o /ma/?
  20. 20. Onde está o /sssssssss/?
  21. 21.  ao tipo de segmento sonoro envolvido (palavras, rimas, fonemas, sílabas, segmentos maiores que um fonema e menores que uma sílaba, segmentos maiores que uma sílaba)
  22. 22. Unidades de análise fonológica  Palavra  Sílaba  Unidades maiores que a sílaba (intersilábicas)  Rimas...  Unidades menores que a sílaba (intrasilábicas)  Encontros consonantais  Vogais seguidas de consoantes (s, r, m, z...). Ex. /p-ar-t-es/  Aliterações - realiza-se por meio de sons semelhantes, não de letras. Ex: "Toda gente homenageia Januária na janela." (Chico Buarque)
  23. 23. Unidades de análise fonológica  Assonâncias - repetição de sons vocálicos, em sílabas tônicas de palavras distintas ou na mesma frase para obter certos efeitos de estilo: Ex: É um pássaro, é uma rosa, É o mar que me acorda? (Eugênio de Andrade)  Fonemas A consciência fonológica diz respeito à consciência de diferentes unidades linguísticas e em diferentes níveis de complexidade. A consciência fonológica diz respeito à consciência de diferentes unidades linguísticas e em diferentes níveis de complexidade.
  24. 24. Rimas Aliterações Jogos poéticos com várias unidades da linguagem Utilizando a literatura...
  25. 25. Consciência Fonológica e Hipóteses de Escrita
  26. 26. Tem-se constatado que certas habilidades fonológicas parecem especialmente importantes no avanço nas hipóteses de escrita: Quadro 2 p. 22 Caderno U3, Ano 1
  27. 27. À medida que avançavam em direção a uma hipótese alfabética de escrita, as crianças também tendem a avançar em suas capacidades de refletir sobre as partes sonoras das palavras.

×