O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Idade Média

5.167 visualizações

Publicada em

Aula de Idade Média (Características Gerais) do 3º Ano do Colégio Militar de Brasília. Caso deseje utilizar, cite a fonte.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Idade Média

  1. 1. IDADE MÉDIA HISTÓRIA GERAL
  2. 2. LINHA DO TEMPO 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 2 • Esquema da divisão de História utilizada no Brasil. • Tradicionalmente, a Idade Média começa com a queda de Roma Ocidental e termina com a queda de Roma Oriental (Bizâncio).
  3. 3. CUIDADO!! 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 3 • A cronologia usada nos EUA e Inglaterra é diferente da nossa. • A Idade Média começa no século XI e segue até o século XVII. • Exemplo → para nós, portugueses, france ses, a Caça às Bruxas é um fenômeno moderno.
  4. 4. AS TRÊS CIVILIZAÇÕES DO MEDITERRÂNEO 9/24/2013 Prof.ª Valéria Fernandes 4 BIZÂNCIO CRISTANDADE ISLÃ
  5. 5. • A Civilização Bizantina firmou-se sobre três pilares: religião cristã, cultura helenística, direito romano. • A Civilização Islâmica foi fruto da união dos árabes e outros povos em torno de uma mesma fé. A capacidade dos árabes de criar e agregar feitos de outros povos (gregos, bizantinos, persas, indianos, etc.) estabeleceu um império territorial e uma cultura dinâmica e vigorosa. • A Civilização Cristã firmou-se sobre a herança romana e a germânica, unidas pela religião cristã. Amadurecida, iniciou sua expansão com as Cruzadas e a luta pelo comércio no Mediterrâneo. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 5 AS TRÊS CIVILIZAÇÕES DO MEDITERRÂNEO
  6. 6. IMPÉRIO CAROLINGIO 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 6 O Império em sua máxima expansão e dividido pelos netos de Carlos Magno
  7. 7. A SOCIEDADE DAS TRÊS ORDENS • Adalbéron de Laon (947- 1030 → “sociedade das três ordens” → os que oram (oratores), os que guerreiam (bellatores) e os que trabalham (laboratores). • Desconsiderava o comércio e a presença da burguesia. • O mundo do autor era rural e estático → os feudos tinham que ser auto- suficientes. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 7
  8. 8. FEUDALISMO: CARACTERÍSTICAS GERAIS • Em sua forma completa só existiu na França. • Constituiu-se sobre as ruínas do Império Carolíngio e impulsionado pelas novas invasões (vikings). • Perda da noção de Estado (coisa pública), privatização de direitos de deveres pertencentes ao soberano. • Descentralização do poder → grandes senhores tinham exércitos, cunhavam moedas, faziam leis, executavam a justiça, etc. • Tinha mais poder, quem tinha mais terras. O status dos reis dependia do reforço religioso. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 8
  9. 9. • O mundo feudal era dividido entre livres e não-livres. • Os servos estavam ligados à terra. • Os senhores → divididos entre suseranos (dá o feudo) e vassalos (recebe o feudo). • O Feudo não precisava ser terra → normalmente era. • Todos tinham direitos e deveres baseados em laços pessoais de fidelidade e nos costumes. • A obediência dos servos podia ser mantida pela violência, mas, especialmente entre os senhores, a Igreja tinha a função de garantir a ordem social. • Deus era o suserano dos suseranos. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 9 FEUDALISMO: CARACTERÍSTICAS GERAIS
  10. 10. • O suserano tinha o dever de apoiar e proteger os seus vassalos → o senhor deveria proteger os servos. • O vassalo → prestava serviço militar, participar da corte de justiça do suserano, confirmar seu juramento de fidelidade, hospedar o suserano, presentear o suserano e sua família, pagar o resgate do suserano. • O servo pagava a corvéia, a talha, as banalidades, entregava o dízimo à Igreja, hospedava o senhor → outras obrigações que variavam de região para região. • Trair o senhor era felonia → a excomunhão poderia ser a pena imposta pela Igreja → isso dissolvia os laços feudais → o suserano podia ser inclusive morto.9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 10 FEUDALISMO: CARACTERÍSTICAS GERAIS
  11. 11. UM MUNDO DE SENHORES E SERVOS 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 11
  12. 12. UM MUNDO DE SENHORES E SERVOS 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 12
  13. 13. A IGREJA MEDIEVAL • Herdeira da cultura clássica → seus membros eram a maioria dos letrados. • Não tinha o poder absoluto, mas a religião tinha grande importância na vida social. • Com a queda do Império Romano, o bispo de Roma tornou-se cada vez mais poderoso até se tornar o único papa. • A Igreja demorou a se adaptar ao crescimento urbano e comercial e continuou condenando a usura e o lucro. • Imperador e papa disputavam o poder universal, depois, os reis também questionaram o poder do pontífice. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 13
  14. 14. A IGREJA MEDIEVAL 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 14 Românico: estilo arquitetônico ligado ao mundo feudal. • Tentou regular a sociedade → Exemplo → estabeleceu regras para a guerra e o casamento. • Ungiu os reis → justificou sua existência → defendeu a ordem feudal. • No século XIII, franciscanos e dominicanos aproximaram a instituição das massas. • Poderosos no século XII e XIII, os papas tiveram seu poder questionado pelos reis.
  15. 15. BAIXA IDADE MÉDIA: URBANIZAÇÃO • Muitas mudanças ocorreram nos século XI-XII → clima, inovações tecnológicas, fim das invasões,. • Com o crescimento demográfico, a cidade passou a ser uma realidade em toda a Europa. • A maioria das pessoas, porém, continuava no campo → cidade complementava a agricultura. • O poder continuava nas mãos da 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 15
  16. 16. A CIDADE MEDIEVAL • Lugar do artesão, do comerciante, da corporação de ofício. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 16
  17. 17. A CIDADE MEDIEVAL • Havia profissões e ocupações mal vistas pela Igreja, a medicina era uma delas. As atividades bancárias eram as mais condenadas. Emprestar à juros era algo condenado e a teoria do preço justo não abria muito espaço para o lucro. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 17
  18. 18. A CIDADE MEDIEVAL • Ainda assim, as atividades bancárias e comerciais prosperavam. • Os italianos foram grandes banqueiros. • O Purgatório, a partir do século XII, ajudou a aliviar suas culpas. • Profissões condenadas aos cristãos, muitas vezes eram feitas pelos judeus, isso aumentava o preconceito contra eles. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 18 • A partir das Cruzadas, a perseguição aos judeus se intensificou, com a Crise do Século XIV, ela se tornou mais aguda.
  19. 19. A CIDADE MEDIEVAL • A catedral gótica expressa o vigor e otimismo urbanos. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 19 • Um vitral da catedral de Reims e fachada da catedral de Chartres.
  20. 20. SÉCULO XIII: UNIVERSIDADE MEDIEVAL • Século XII: escolas das catedrais. • Primeiras Universidades → Bolonha (Direito) e Paris (Teologia). • Era uma corporação de ofício. • Latim → começava com artes (trivium: gramática, retórica e lógica; e quadrivium: música, aritmética, geometria e astronomia) → depois, Teologia, Direito ou Medicina. • A Igreja precisava autorizar o 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 20 • Durante a Alta Idade Média, boa parte das escolas estava nos mosteiros → A cidade alterou a situação.
  21. 21. A CIDADE MEDIEVAL • A catedral gótica expressa o vigor e otimismo urbanos. 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 21
  22. 22. CULTURA MEDIEVAL • A Idade Média se faz presente ainda hoje na Religião, na Arte, na Literatura, no Direito, etc. • Trovadores “inventaram” o amor. • A literatura medieval nos deixou os romances de cavalaria e seus heróis: Merlin, Arthur, Lancelot, Morgan a, Tristão e Isolda. • Cinema, literatura, HQs bebem na matéria medieval e há bons materiais que tornam o estudo 9/24/2013Prof.ª Valéria Fernandes 22

×