Mobilidade

387 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
387
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mobilidade

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE PATOS DE MINAS UNIPAM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Apresentadora: Sheila Lopes
  2. 2. IntroduçãoAdotando uma estratégia de mobilidade, há acesso imediato a dados para a tomada de decisão, o uso de notebooks ou PDAs é mais frequente, brainstormings e idéias inovadoras são capturadas e compartilhadas instantaneamente. Além disso, você pode se retirar para um local tranquilo quando precisar de concentração e ainda assim ter acesso a tudo quanto é necessário para fazer o seu trabalho.
  3. 3. Roteiro• Mobilidade • Mobilidade II• Conceito de Mobilidade • O que é wireless?• Primeiras iniciativas da comunicação sem • Mobilidade e mercado fio • Competitividade• Computação Móvel • Vantagens• As ferramentas da mobilidade • Primeiros passos• Sistemas operacionais • Infra-estrutura cliente• Conexão sem fio • Infra-estrutura oculta• Padrões de mercado • Guia essencial• Outras redes • Quais são as mudanças• Computadores móveis necessárias no negócio?• Tipos de notebooks • Produtividade e serviço ao cliente• Notebooks Inovadores • Pequenas e Médias Empresas• O notebook no mundo corporativo • Mobilidade para todos• Infra-estrutura para a mobilidade • Tipos de trabalhadores• Redes WWAN • Mobilidade para pequenas e médias• Segurança empresas• Computação Móvel • Conclusão Mobilized Software Initiative • Um caminho sem volta• Convergência • Liberdade e Segurança• Tendências do mercado • Mudança de Hábito• Wi-Fi• Rede WiMAX• Visão do futuro• Biometria• Tipos de biometria
  4. 4. Conceito de mobilidadeTodo profissional gostaria de levar para reuniões com clientes e parceiros de negócios, ou mesmoem viagens, ou para qualquer outro lugar, inclusive para sua própria casa, o arsenal de informações e demais recursos que usa em seu escritório físico.
  5. 5. A computação móvel avançou etrouxe a proliferação de dispositivos de diferentes formatos ecapacidades. Aliados à criação e ao aperfeiçoamento das redes sem fio e de telefonia celular, esses dispositivos garantem maismobilidade aos profissionais. Este é um segmento em constante evolução e que atrai o interesse devárias fornecedoras de soluções de hardware, software e serviços.
  6. 6. Em termos conceituais, a mobilidade pode ser definida como a capacidade de acessar informações a partir de qualquer lugar, a qualquer hora. Para isso, é preciso contar com dispositivos móveis como notebooks, laptops, handhelds, entre outros, e com uma conexão wireless eficiente, para o acesso aos sistemas remotos e à Internet.
  7. 7. Primeiras iniciativas da comunicação sem fio Engana-se quem pensa que a mobilidade é um conceito moderno. Odesejo da humanidade de se comunicar à distância e sem fio é muito antigo e remonta às sociedades primitivas queutilizavam tambores e sinais de fumaça para isso. A partir do século XX, os sistemas de comunicação ganharam mais impulso.
  8. 8. Computação MóvelCarregar o computador literalmente debaixo do braço passou a ser possível no início da década de 80, com o surgimento dos notebooks ou laptops. Atualmente existem várias classes e modelos de dispositivos móveis.
  9. 9. Pode-se afirmar que a computação móvel é o último estágio do desenvolvimento da computação pessoal. No entanto, a mobilidade implica algumas questões que devem ser consideradas, como a dos limites físicos de hardware, para garantir a portabilidade, a capacidade de processamento, os softwares disponíveis, a comunicação com os sistemas remotos, a autonomia de energia, entre outras. As indústrias de hardware e de software têm se empenhado em otimizar esses e outros aspectos.
  10. 10. As ferramentas da mobilidadeA miniaturização de componentes e o aperfeiçoamento dos chips e dos monitores possibilitaram também a criação de computadores portáteis, que estão se tornando cada vez mais leves, compactos e similares aos PCs em termos de recursos e performance.
  11. 11. Sistemas OperacionaisO sistema operacional mais utilizado em computadores de mão é o PalmOS, dominando mais de 60% do mercado. A principal vantagem dessa plataforma é a facilidade de uso, não sendo necessário perder tempo dando um boot como nos notebooks. Os comandos são executados instantaneamente.
  12. 12. A Microsoft concorre com a Palm através do Pocket PC, uma versão reduzida do Windows desenvolvido para os PCs . É a plataforma ideal para os usuáriosque desejam ter uma extensão do Windows para levar a qualquer lugar.
  13. 13. Conexão sem fioO maior empenho dos fabricantes de equipamentos móveis,atualmente, é dotar seus produtos com tecnologia wireless para possibilitar a conexão com os sistemas remotos, assegurando, dessa forma, o melhor aproveitamento de todo o potencial oferecido pela mobilidade.
  14. 14. As redes sem fio podem ser usadas como complemento para as redes cabeadas que já se encontram implantadas na companhia. Esta, na verdade, seria a aplicação ideal.
  15. 15. Basicamente existem três grandes grupos de redes wireless:• Wireless Personal Area Networks (WPANs);• Wireless Local Area Networks (WLANs);• Wireless Wide Area Networks (WWANs).
  16. 16. Padrões de mercado O IEEE 802.11 é um padrão definidopelo Instituto de Engenheiros Elétricos eEletrônicos para possibilitar a interligaçãode equipamentos em redes Wireless LAN. Formas de conexão entre redesmóveis:•redes de infra-estrutura fixa e•redes independentes ou ad-hoc.
  17. 17. Outras redes• WWANs• CDMA• TDMA• GSM• GPRS• EDGE• CDMA 1xRTT• HSCSD
  18. 18. Notebooks
  19. 19. Computadores móveis Práticos, elegantes e portáteis, osnotebooks que sempre foram objeto de desejo de muitos, e acessíveis apoucos privilegiados, começam agora a atingir um novo patamar, graças aos aperfeiçoamentos tecnológicos e também devido à própria dinâmica domundo dos negócios que cada vez mais requer dos profissionais agilidade nas operações e na tomada de decisões.
  20. 20. • Os notebooks passaram a ser adotados nas médias e grandes corporações como importantes ferramentas de trabalho.• A razão é simples: devido à sua portabilidade, o notebook facilita o trabalho em grupo na medida em que pode ser levado para reuniões e para qualquer canto da organização.
  21. 21. Tipos de notebooks Aparentemente os notebooks sãomuito parecidos, mas de pertoapresentam diferenças enormes. A grosso modo, podemosconsiderar cinco categorias de notebooks:•Entry-level;•Ultraportáteis e thin and light;•Power notebooks ou full size;•Subnotebooks;•Tablet PC.
  22. 22. Notebooks Inovadores No mundo todo estão sendolançados notebooks de diferentestamanhos e desenhos, ampliando a oferta de opções mas, aomesmo tempo, dificultando para o usuário a escolha da ferramenta que melhor atende às suas necessidades.
  23. 23. O notebook no mundo corporativo Os notebooks estão conquistando cada vez mais adeptos no setor corporativo. Algumas empresas, inclusive, já estão adotando essa nova postura econtabilizam os ganhos propiciados peloaumento de produtividade do seu quadro funcional em consequência do uso de notebooks. A produtividade dos funcionários aumenta porque os dispositivos móveis permitem agilizar o trabalho.
  24. 24. Infra-estrutura para a mobilidadeÉ preciso, montar uma infra-estrutura de retaguarda eficiente e capaz de atender aos requisitos exigidos pela computação sem fio, ou seja, dispor também de redes WLAN (Wireless Local Area Network) e/ou WWAN (Wireless Wide Area Network) que permitam o compartilhamento de dados e informações de forma simples, flexível e segura.
  25. 25. Redes WWAN As WWANs (Wireless Wide Area Networks) diferem destas por utilizarem antenas, transmissores ereceptores de rádio, ao invés de fibras óticas e modems de alta velocidade, entre outras formas de conexão. Seuemprego permite a usuários móveis se conectarem a redes corporativas e àInternet por meio de redes públicas de telefonia celular. Em termos de tecnologias de transmissão, asWWANs podem empregar as mesmas usadas pelas LANs sem fio.
  26. 26. Segurança A busca incessante por praticidade e acessibilidade incentiva as empresas a investir nas redes wireless. Mas alguns cuidados são necessários para evitar riscos e problemas graves:• integrar uma rede VPN ao ambiente computacional;• utilizar senhas de acesso e alterá-las periodicamente e alterar o SSID;• adotar o padrão WEP;• Criptografia, certificação digital, uso de senhas, firewall, antivírus.
  27. 27. Computação Móvel
  28. 28. Mobilized Software Initiative O Mobilized Software Initiative apresenta uma série de featuresque foram desenhadas para ajudar os usuários a ficarem menos dependentes da rede na medida em que as aplicações e os dados poderão estar disponíveis mesmo quando os sistemas estiverem offline.
  29. 29. A Mobilized Software Initiative, se baseia em quatro vetores de capacitação:1) Gerenciamento de dados offline – que habilita a aplicação para uso virtual, independentemente do status da conexão;2) Conectividade inteligente – que detecta as mudanças na rede e faz adaptações apropriadas3) Suporte a múltiplas plataformas – o que significa que as aplicações podem ser distribuídas através de estações cliente e servidores4) Otimização do poder e da performance – que permite às aplicações móveis conservar a vida útil da bateria e aumentar a performance dos dispositivos.
  30. 30. Convergência Não importa o dispositivo. Todos eles estão na mira da convergência. Elapromete criar uma grande rede sem fio, capaz de conectar PDAs, handhelds,palmtops aos desktops e sistemas fixos.Hoje, entende-se por convergência algo bem mais abrangente, como a capacidade de integração entre diferentes redes, equipamentos e os mais variados dispositivos para o tráfego de dados, voz e imagens.
  31. 31. Tendências do mercado O segmento de mobilidade tem apresentado grande potencial decrescimento, principalmente a partir de 2003, motivado pelos avanços tecnológicos e pelo interesse dascorporações em obter maiores ganhos de produtividade através do uso de devices móveis. Muitas empresas já começaram a investir nesse sentido eessa tendência deverá se acentuar nos próximos anos.
  32. 32. Wi-Fi As WLANs, ou redes Wi-Fi, cujo alcance médio é de até 120 metros, permitem acesso embanda larga a sistemas corporativo e à Internet, por meio de PDAs enotebooks, e podem ser instaladastanto em prédios, para uso restrito,como em locais públicos (hotspots)onde há grande fluxo de pessoas.
  33. 33. Rede WiMAX Com a determinação de fazer pelo padrão802.16 o mesmo que a Aliança Wi-Fi fez pelas redes sem fio 802.11 no sentido de testar atecnologia, certificar os laboratórios e garantir que os equipamentos de diversos fabricantes sejam compatíveis, foi criado recentemente um novo fórum denominado WiMAX. Compõem essa nova entidade os fabricantes de componentes de rede e de equipamentos de tecnologia que se uniram com a intenção de firmar um novo padrão no mercado.
  34. 34. Visão do futuro No futuro próximo, tudo será digital.O avanço da mobilidade e da tecnologia sem fio já permite levar o escritório para qualquer lugar, bastando para isso um notebook, ou outro computador de mão com conexão wireless. A tendência para o futuro é de também passarmos a ter acesso às informações através de objetos comuns que usamos no dia-a-dia. Dentro dessa lógica, a tendência será o desenvolvimento de tecnologias biométricas de reconhecimento e identificação da pessoa ao objeto ou máquina.
  35. 35. BiometriaAtualmente a biometria continua em processo de desenvolvimento, sendo considerada como uma das formas mais eficazes para comprovar a identidade de um indivíduo.
  36. 36. A autenticação biométrica envolve duas fases:• A primeira delas pressupõe que o usuário deve se registrar no sistema, permitindo a coleta da impressão digital, da imagem da íris ou da face, gravação de voz, entre outras características pessoais mensuráveis.• Na segunda fase, o usuário deve apresentar sua característica biométrica ao sistema para poder ter o acesso liberado, a qual será comparada ao padrão que foi registrado no banco de dados.
  37. 37. Tipos de biometriaA- Impressões digitaisB- Reconhecimento da faceC- Identificação pela írisD- Reconhecimento pela retinaE- Reconhecimento de vozF- Geometria da mãoG- Reconhecimento da assinaturaH- Reconhecimento da digitaçãoI- Tecnologias futuras
  38. 38. O que é wireless? No uso moderno, wireless se refere à comunicação sem cabos ou fios e usa principalmente freqüência de rádio e radiaçãoinfravermelha. Por exemplo, internet sem fio ou Wlan. Para se ter acesso à Internet por uma rede Wi-Fi (também conhecida como Wlan), deve-se estar no raio de ação de um ponto de acesso (hotspot) ou local público onde opere uma rede sem fio. Para se conectar é necessário usar um dispositivo móvel, como um computador portátil, um Table PC ou um assistente pessoal digital (PDA) com capacidade de comunicação sem fio.
  39. 39. Mobilidade e mercado Hoje em dia, as organizações estãodesenvolvendo grande parte de seus negócios em ambientes móveis. Com isso, os funcionários podem viajar para visitar seus clientes, trabalhar remotamente, utilizar dispositivos móveis para se comunicar enquanto se locomovem, estar conectados a recursos corporativos em um outro país, tudo isso de qualquer parte do mundo, não importando onde estejam. Ao mesmo tempo,as empresas buscam formas de aumentar suaprodutividade aproveitando as funcionalidades do ambiente móvel.
  40. 40. CompetitividadeA mobilidade é um dos caminhos seguidos pelas grandes corporações para atingir seus objetivos e melhorar sua competitividade. Com o uso de uma solução móvel, esses executivos têm acesso à informação, agendam reuniões e podem se comunicar com qualquer pessoa, onde quer que estejam. A conseqüência é a melhoria da prestação de serviço aos clientes.
  41. 41. Nesse cenário, a forma de trabalho da organização de hoje em dia também tem evoluído. Muitos executivos não permanecem mais no escritório,durante o dia todo. Ainda quando ficam,estão em constante movimento: alguns necessitam visitar clientes fora dacidade ou do país, outros têm reuniões constantes em diferentes áreas de sua empresa e outros, por diferentes motivos, têm que passar muito tempo em casa. Conclusão: o lugar de trabalho deixou de ser fixo.
  42. 42. Vantagens Os benefícios qualitativos são muito claros:quando o trabalho é realizado em um ambientemóvel e em um clima de compartilhamento das informações, é notório o incremento do conhecimento pessoal, das aptidões e das habilidades. Essas habilidades identificam as organizações que têm mais potencial de manterem uma maior proximidade com os clientes. Quando o cliente é cercado desoluções, decisões ágeis, redução no tempo de resposta e uma maior habilidade noconhecimento dos seus problemas, a empresa consegue desenvolver melhores produtos e oferecer melhores serviços.
  43. 43. Infra-estrutura cliente A infra-estrutura cliente inclui todo o hardware e o software que os usuáriosfinais utilizam. Isso inclui os PCs, sejam de mesa ou portáteis, o software neles instalados e impressoras e câmaras digitais, que também entram nesta categoria. O custo unitário dessa infra- estrutura é baixo, mas geralmente muitas unidades são necessárias.
  44. 44. Infra-estrutura ocultaConsideramos nesse caso toda ainfra-estrutura robusta que alimentaa informação que o usuário final vê. Aqui há servidores, sistemas de armazenamento, sistemas de informação e bases de dados, etc. Seu custo unitário costuma ser alto, mas não são necessárias muitas unidades.
  45. 45. Guia Essencial• A primeira e mais popular aplicação para mobilidade é o correio eletrônico: ele tem um impacto direto e imediato sobre a produtividade das pessoas e geralmente não tem grande comprometimento da Segurança da Informação de sua empresa.• Para maximizar e potencializar o uso dos notebooks, sua empresa deve contar ao menos com acessos sem fio via banda larga.
  46. 46. Leve em consideração os seguintes aspectos:• 1.1 Performancea) Processadorb) Placa de vídeoc) Tamanho do disco rígidod) Tamanho da Tela• 1.2 Conectividade sem fio• 1.3 Mobilidadea) Duração da bateriab) Pesoc) Formato• 2. Condições de mercadoa) Preçob) Marca do equipamentoc) Garantia
  47. 47. Diversos fatores contribuem para o uso doslaptops. Atualmente, o conceito de ROI (Returnof Investment) é a chave para que asorganizações tomem a decisão de aumentar suaadoção de tecnologias móveis. Os temas maisrelevantes a serem considerados a fim de gerarum retorno positivo ao investimento devem ser:•Uma análise detalhada do custo de hardware e software;• A identificação dos custos de manutenção;• O investimento em tempo e recursos humanosnecessários;• A identificação de possíveis custos invisíveis;
  48. 48. Quais são as mudançasnecessárias no negócio?Deve ser feita uma avaliação geral da empresa, e indicados os funcionários que serão mais beneficiados com a mobilidade. Na maioria dos casos, oacesso ao e-mail é a primeira aplicaçãomóvel nas companhias. Os profissionais móveis precisam ser capazes deacessar dados relacionados à empresavia e-mail e usar aplicações específicas para administrar suas tarefas.
  49. 49. Produtividade e serviço ao clienteQuando a empresa decide investir em soluções de mobilidade, ela está investindo na efetividade de seus negócios, já que gera o aumento da produtividade dos funcionários. Com isso, o principal beneficiado, além da própria empresa, é o cliente, que vê seus pedidos e solicitações serem atendidos em tempo reduzido. Diante desse novo contexto em que a mobilidade é parte do negócio e significa agregar valor ao atendimento das demandas, as empresas precisam avaliar se seus funcionários são efetivos em qualquer lugar que estejam, se eles estão cumprindo os objetivos e expectativas e se a empresa tem potencial competitivo.
  50. 50. Mobilidade para todosSejam elas empresas grandes, médias e até pequenas, a mobilidade tem a enorme vantagem de aproximar a equipe do cliente. Independentemente do porte, a mobilidade é um recurso fundamental para ampliar asoportunidades de negócios. Especialmente nas pequenas empresas, já acostumadas emmanter maior número de colaboradores fora do ambiente de trabalho, a mobilidade só vem aacrescentar nesse modelo. Sendo assim, todoo conteúdo do escritório pode ser levado, com segurança, para dentro do escritório até mesmo do cliente.
  51. 51. Tipos de trabalhadores• Trabalhadores com base no escritório: de forma geral, são todos aqueles funcionários que, pela natureza de seu trabalho, necessitam de um escritório para desenvolver suas tarefas.
  52. 52. • Viajantes constantes: costuma ser o pessoal da área de vendas e cobrança, ainda que também muitas áreas diretivas entrem nessa categoria. Esse tipo de funcionário tem contato frequente com clientes e/ou provedores, e contar com acesso à informação em todos os momentos torna-se particularmente importante, pois ele tem pouco contato com a organização.
  53. 53. • Viajantes ocasionais: desse segmento participam staff de vendas, algumas áreas diretivas e gerências médias e altas. Ainda que passem a maior parte do tempo em seu escritório, suas reuniões externas adquirem maior importância, pois as decisões tomadas costumam ser mais críticas. Para eles, ter a informação disponível a qualquer momento facilita esse processo de tomadas de decisão.
  54. 54. • Trabalhadores móveis dentro do escritório: a esse segmento pertencem, além dos dois anteriores, os funcionários que precisam realizar tarefas em diferentes áreas da empresa e, por isso, mudam de lugar constantemente. Ter a informação disponível significa, sobretudo, um melhor aproveitamento de tempo.
  55. 55. • Trabalhadores com base fora do escritório: são aquelas pessoas que trabalham em uma empresa, mas realizam suas atividades fora dela.• Trabalhadores de campo: este amplo segmento inclui principalmente os entregadores ou aquelas pessoas que dependem de uma rota previamente fixada para realizar suas tarefas; as ferramentas móveis são freqüentes entre eles para se comunicar com seu centro de atividades. Um exemplo é uma patrulha de polícia.
  56. 56. • Trabalhadores alocados no cliente: são usualmente consultores ou especialistas que realizam um projeto específico em outra organização. Por serem pessoas que dependem muito da informação para realizar suas tarefas, contar com ela a qualquer momento torna-se vital.
  57. 57. • Home-officers: são aquelas pessoas que por algum motivo, seja contrato com a companhia, doença, necessidade, entre outros e trabalham em casa. Em geral, se não contassem com uma ferramenta móvel, esse segmento se veria impossibilitado de realizar suas funções. Esses trabalhadores se dividem em dois tipos: viajantes constantes e viajantes ocasionais.
  58. 58. Mobilidade para pequenas e médias empresas Dez passos são importantes para entender a relevância e os benefícios da mobilidade para as empresas, e como implementá-la.• 1. O que a mobilidade pode fazer pela empresa - mobilidade é mais do que PDAs, notebooks, redes wireless e padrões como wLAN, UMTS e GSM. Trata-se, na verdade, de informações atualizadas sempre à mão, maior produtividade para usuários que trabalham em trânsito ou em ambientes restritos e que precisam acessar pequenas ou grandes quantidades de informação.• 2. Entender o valor agregado ao negócio - pesquisa do Giga Group aponta que o principal fator de retração de investimentos em mobilidade é a desconfiança quanto ao retorno a ser obtido. Então, é importante destacar alguns fatos: soluções móveis de e-mail e Personal Information Management (PIM) são pagas de 12 a 14 meses e podem aumentar a produtividade de executivos em até 20%; soluções wireless para força de vendas reduzem os custos de estoque de 20 a 25%, enquanto o aumento de produtividade vai de 5% a mais de 30%, nos casos de processos extremamente manuais.
  59. 59. 3. Começar pelo simples - antes de prover sofisticadas soluções wireless para clientes e parceiros, deve-se lembrar dos funcionários. O aumento da produtividade e o aprimoramento das aplicações de negócios devem ser a porta de entrada da solução wireless - e do retorno sobre investimento. Começar pelos trabalhadores remotos, depois pelos fixos, melhorar então os processos de negócios e, finalmente, criar novos produtos e serviços. Essas são aplicações mais complexas, dispendiosas e que geralmente funcionam melhor com uma infra-estrutura wireless já instalada e disseminada na empresa.4. Identificar as oportunidades para adoção de mobilidade -é possível reduzir tempo (e atrasos) nos processos operacionais? É possível substituir papel por meios eletrônicos? É necessário reunir e fornecer mais informação? É possível comunicar-se de forma mais eficiente com parceiros e clientes? É possível eliminar restrições de tempo e espaço nas operações? Se a resposta for "sim" para alguma dessas questões, a mobilidade certamente poderá ajudar.
  60. 60. 5. Traduzir as necessidades de negócio em soluções de tecnologia - a primeira medida é entender onde acontecem as atividades da empresa, quem são as pessoas e recursos envolvidos, que informações são coletadas/transferidas e quando e em que tempo acontecem. Depois, é preciso escolher a infra-estrutura ideal para suportar essas atividades, incluindo os padrões de conectividade e os dispositivos de acesso mais adequados.6. Procurar por resultados rápidos, mas sempre com equilíbrio - priorizar as ações que trarão grande impacto sobre o negócio e possam ser facilmente implementadas, sem esquecer das necessidades de infra-estrutura de médio-longo prazo que trazem menos retorno e/ou são mais complexas.
  61. 61. 7. Analisar o retorno sobre investimento para selecionar e avaliar projetos de mobilidade - somar os ganhos de receitas, reduzir custos e otimizar pessoal além de subtrair o custo da implementação e manutenção das soluções wireless. É importante comparar com as economias potenciais e verificar se a proposição de valor da solução está sendo adequada, bem como levar em conta os fatores intangíveis, mais difíceis de mensurar: imagem, mudanças comportamentais e de processos de negócios, novas oportunidades de produtos e de mercado.8. Criar consenso em toda a empresa - soluções de mobilidade só podem ser implementadas com eficiência se as equipes de tecnologia, de gerenciamento e os usuários estiverem alinhadas quanto a suas expectativas. Dessa maneira, todos terão seus objetivos e trabalho facilitados.
  62. 62. 9.Elaborar um planejamento - Desenvolver uma arquitetura flexível, aberta e ágil e aproveitar ao máximo a tecnologia já existente. Especificar fases, prazos e abordagem adequados para cada funcionalidade.10. Começar já - identificar um fornecedor capaz de oferecer uma solução completa de mobilidade e, acima de tudo, alinhar a tecnologia às necessidades de negócio.
  63. 63. Conclusão
  64. 64. Um caminho sem voltaAs organizações estão desenvolvendo grande parte de seus negócios em ambientes móveis,ou seja, podem viajar para visitar seus clientes, trabalhar remotamente, utilizar dispositivos móveis para se comunicar enquanto se locomovem, estar conectados a recursos corporativos em um outro país. Tudo isso dequalquer parte do mundo, não importando ondeseus funcionários se encontrem. É um caminho sem volta. O futuro aponta para um mundo totalmente móvel e integrado às bases.
  65. 65. Liberdade e segurança As empresas precisam de soluções que satisfaçam as suas necessidades de segurança. No caso de empresas que têm funcionários remotos, usando notebook, por exemplo, necessitam de segurança física, ou seja, proteção do equipamento contra roubo. Além disso, devem manter uma sólida política de segurança que contemple regras para uso de equipamentos móveis, por exemplo. O importante é delegar níveis de acesso para cada um dos funcionários remotos, protegendo os dados estratégicos da corporação.Mobilidade é sinônimo de liberdade. E liberdade tem seu preço. Esse recurso, portanto, somente deve ser adotado, caso uma forte política de segurança seja adotada.
  66. 66. Mudança de hábitoEla mudou completamente a razão e a forma de trabalho. Adotando uma estratégia de mobilidade, é possível o acesso imediato a dados para a tomada de decisão, portamos notebooks ou PDAs com mais freqüência, brainstormings e idéias inovadoras são capturadas e compartilhadas instantaneamente. Além disso, você pode se retirar para um local tranqüilo quando precisar pensar e ainda ter acesso a tudo o que é necessário para fazer o seu trabalho.
  67. 67. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE PATOS DE MINAS UNIPAMDisciplina: Informática Aplicada à Engenharia IProfessor: José dos ReisCurso: Engenharia de ProduçãoPeríodo: 2º períodoGrupo:Juscélia AparecidaMaria MendesRaquel MachadoSheila Lopes

×