Os desafios da empregabilidade dos jovens e da produtividade das empresas

404 visualizações

Publicada em

O que sabem e o que pensam sobre empregabilidade os diretores de empresas, os intervenientes e os responsáveis pelo recrutamento e seleção, sobre as capacidades requeridas para uma mais fácil entrada no mercado de trabalho.
Debate com profissionais experientes e de sucesso, sobre os requisitos mais importantes e favoráveis.
Proporcionar aos jovens ideias, informações, linhas de orientação, para que cada um possa definir a sua estratégia, para além do que a Universidade lhes faculta.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
211
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • Os desafios da empregabilidade dos jovens e da produtividade das empresas

    1. 1. Ciclo Share - Empregabilidade e 1º Emprego Os desafios da empregabilidade dos jovens e da produtividade das empresas 25 de Janeiro de 2016 Luís Palminha,VítorTrigo Associados Promotores Share 2016
    2. 2. Empregabilidade dos Jovens FCT-UNL 25.JAN.2016
    3. 3. Share 14:10 :05 Ciclo Share na UNL 2016 14:15 :10 Observatório Share 14:25 Debate sobre Respostas :35 Empregabilidade 15:00 :40 Intervalo 15:40 :10 Empregabilidade XXI 15:50 :40 Debate Final 16:30 :30 Encerramento 17:00 Desafios da Empregabilidade Ciclo Share UNL 2016
    4. 4. ENQUADRAMENTO Conhecimento Experiente Disponibilidade para Investir Network Emprego Envelhecimento Activo Empreendedorismo Seniores Sociedade
    5. 5. AGRADECIMENTOS Associados Institucionais Associados Promotores
    6. 6. Luis Chora Palminha • Economista FEP 1975 • Professor FEP 1977 – 1986 • Comissão de Planeamento da Região Norte 1976 -1980 • BPA – Gabinete de Estudos, Director Regional • BCP – Director de Crédito (Norte), Moçambique • Interesses de estudo: Motivação, Liderança, Teamwork
    7. 7. Vitor M Trigo • IBM (1970 – 2009) • Director Técnico, Director de Vendas, Director de Serviços • Presidente do Senior Leadership Team • Membro da Direcção Operacional (Mktg, Qualidade, CRM) • Licenciado em Gestão de Recursos Humanos • Master em Gestão Comercial e Marketing • Áreas de investimento: Comportamento Organizacional, Estratégia
    8. 8. PROGRAMA UNIVERSIDADES 2016 11
    9. 9. Observatório Share Dificuldades Experiência Profissional Objectivos pouco aliciantes Falta de liberdade/autoridade para tomar iniciativas Falta de objectivos concretos Inexperiência / falta de conhecimento para o tipo de trabalho requerido Dificuldade de comunicação / negociação Difícil integração na equipa de trabalho Falta de acompanhamento / orientação Dificuldade de relacionamento com a(s) chefia(s) Outra(s Vitor M Trigo Share http://suporte.share.pt/observatorios/consulta1s2016.asp#sskills
    10. 10. Observatório Share Dificuldades Experiência Profissional Foram-lhe definidos objectivos formais? S N Recebeu avaliações formais? S N Vitor M Trigo Share
    11. 11. Observatório Share Como pensa procurar 1º emprego Contactos Pessoais Envio de CV Anúncios na imprensa Diário da República Contactos Profissionais Empresas de Recursos Humanos Anúncios na Universidade Anúncios na web Vitor M Trigo Share
    12. 12. NÃO INDIF SIM NS Multinacional PME F Pública PSI-20 µ Empresas 500+ Próprio Negócio Estrangeiro Empresa Familiar Observatório Share Apetência por tipo de empresa Vitor M Trigo Share
    13. 13. Observatório Share Que função gostaria de desempenhar? Área financeira Vendas & Marketing Produção Informática Logística Recursos Humanos Administrativos Outra(s): Vitor M Trigo Share
    14. 14. Nada Pouco IMP IMP + IMP ++ N/S Licenciatura Nota da Licenciatura Mestrado MBA Trabalhos efectuados Soft Skills Referências Observatório Share Que acha que o empregador valoriza? Vitor M Trigo Share
    15. 15. Observatório Share Que Soft Skills julga mais importantes? Iniciativa Comunicação Organização e capacidade de trabalho Resiliência Argumentação Objectividade Liderança Flexibilidade Humildade Vitor M Trigo Share
    16. 16. Vitor M Trigo Share
    17. 17. Valores / Motivações Competências Relacionamentos Flexibilidade Empregabilidade Vitor M Trigo Share
    18. 18. Vitor M Trigo Share
    19. 19. Vitor M Trigo Share
    20. 20. Vitor M Trigo Share • Capacidade para aprender • Assunção de responsabilidade • Capacidade de liderança • Partilha de conhecimentos • Criatividade
    21. 21. O que é uma COMPETÊNCIA? Uma COMPETÊNCIA é uma característica pessoal que diferencia o desempenho numa determinada tarefa, papel, organização ou cultura Habilidades Conhecimento Fácil de observar e desenvolver Necessário, não suficiente para desempenhos superiores Papel Social Auto-imagem Compromisso Motivação Hay/McBer Copyright 1999 IBM, McBer and Company All rights reserved Difícil de observar e desenvolver Conducentes a sucesso sustentado
    22. 22. Vitor M Trigo Share
    23. 23. Vitor M Trigo Share
    24. 24. Vitor M Trigo Share
    25. 25. Vitor M Trigo Share
    26. 26. Vitor M Trigo Share
    27. 27. Vitor M Trigo Share 84 Restaurantes 79 Remédios 77 Hotéis 75 Filmes 73 Serviços profissionais 69 Serviços financeiros 65 Computadores 63 Automóveis 61 Lojas 59 Supermercados 53 Locais oferta de emprego
    28. 28. Vitor M Trigo Share Obrigado, vitor.trigo@gmail.com www.share.pt lugaraopensamento.blogspot.pt
    29. 29. Empregabilidade e 1º Emprego 25 janeiro 2016 Luis da Conceição Chora Palminha 35
    30. 30. “As novas estratégias de recrutamento mostram que os postos de trabalho não irão ser duradoiros, trabalhar-se-á por projetos e buscar-se-á perfis capazes de conviver com diferentes disciplinas”. Rosália Rodrigues, Diretora de Relação com Recrutadores da IE Business School. 36 Empregabilidade e 1º Emprego “Nenhum dos empregos relacionados com a economia digital permanecerá estático por período superior a cinco anos. A reciclagem é constante.” Jaime Gonzalo, Chefe da Seção de Jogos da Google Play (Filólogo de formação).
    31. 31. Empregabilidade e 1º Emprego 1. O futuro será dos Jovens “canivete suíço”. 2. O Inglês do futuro será a programação. 3. A forma de aprender vai mudar. 4. A negociação e a comunicação. 5. A importância de uma experiência internacional. 37 Agenda
    32. 32. 38 1. O futuro será dos jovens “canivete suíço” O canivete suíço surge em resposta à necessidade do exército, tinha de ser:  Versátil  Leve  Fácil de transportar  Muito resistente Também o mundo do trabalho exige, cada vez mais, pessoas :  Com estrutura de conhecimento técnico  Capazes de adaptar-se a qualquer contexto  Disponíveis para uma aprendizagem continua  Resistentes para aguentar diferentes ritmos de trabalho  Utilizadoras de ferramentas digitais
    33. 33. 39 2. O inglês do futuro será a programação Segundo as previsões da União Europeia em 2020 serão necessários 900.000 peritos em tecnologia. “Tudo está por fazer. A robótica é uma das especialidades que irá crescer e sereis vós a conduzir essa revolução. Utilizar-se-á os robots para fins tão diferentes como a exploração espacial, a cirurgia ou o trabalho nas minas” Francisco Ruiz, Diretor de Relações Institucionais do Google.
    34. 34. 40 3. A forma de aprender está a mudar “75% das profissões do futuro ainda não existem ou começam a surgir”. Jaime Guillot, Dron Spain. Big Data Neurociência Impressão 3D Robótica e drones Nano-tecnologia … Emprego Novas áreas do saber Gestão e análise de dados Distribuição de conteúdos Redes de comunicação e processamento de dados Segurança digital Jogos virtuais …Setores económicos Atividades sociais Atividades pessoais Novas interações entre pessoas, organizações e entidades virtuais Novas estratégias e formas de competir Aplicações Processos Conteúdos Plataforma global Economia real Economia Digital Ecosistema Digital
    35. 35. 41 4. A negociação e comunicação “Os jovens de hoje tem um deficit de capacidade de comunicação”. Observatório da Inovação no Emprego da ADDECCO. “Em qualquer profissão é necessário persuadir ou convencer quem invista ou apoie o nosso projeto, desde o investigador que trabalha no laboratório até ao arquiteto especializado em construções inteligentes” . Peter Boland, Professor Associado da IE University “É importante saber persuadir, saber interagir com as emoções dos outros para conseguir que escutem a nossa história e isto nem sempre se aprende nas Universidades. (…) O emocional é o que move o mundo. Em qualquer profissão o contato humano é imbatível e a palavra é o melhor veículo para se avançar na vida”. Carlos Veja, Diretor do El Pais vídeo
    36. 36. A experiência internacional potencia as valências mais valorizadas pelos empregadores 42 5. A importância de uma experiência internacional Fonte: The Erasmus impact , CE, 2014
    37. 37. 43 5. A importância de uma experiência internacional “ Trabalhar no exterior possibilita ao candidato adaptar-se com mais facilidade a situações diferentes, permite incorporar inovações que viveu e experimentou, conhecer outro idioma e gerir melhor o stress.” Mariano Cañas , Diretor da EXPERIS, Espanha. Fonte: The Erasmus impact , CE, 2014
    38. 38. 44 Fonte: The Erasmus impact , CE, 2014
    39. 39. Bibliografia 45 • Jornadas “ EL PAÍS com tu futuro”, comunicações realizadas em 16 e 17 de Dezembro de 2015 (Madrid). • The Erasmus Impact, setembro, 2014, European Commission
    40. 40. 46 Muito obrigado!

    ×