SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
CONSTRUINDO UMA
SOCIEDADE COMPROMETIDA
  COM A INCLUSÃO SOCIAL
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
               Orientações para a família de acolhimento




Seja bem-vindo!
Agora você faz parte do
Projeto Cão-Guia Sesi-SP e sua
participação é fundamental para a
socialização do animal.
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
                        Orientações para a família de acolhimento




O papel da “Família de Acolhimento” é proporcionar ao
cachorro a convivência com humanos e contato com diversos
estímulos, aprendendo regras elementares de obediência.


O período de socialização que agora se inicia, finalizará quando
o cachorro completar (01) um ano e é indispensável para que
o animal possa desenvolver as capacidades e potencialidades
necessárias para se tornar um cão-guia.


Durante este período, será fornecido apoio técnico contínuo
efetuado por treinadores, bem como alimentação e assistência
veterinária gratuita.




                         5
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
Orientações para a família de acolhimento




Você deverá ter disponibilidade
para
•	 aprender o básico do treinamento no dia a dia com o filhote,
    como: ensiná-lo a atender o chamado de seu nome e outros
    comandos básicos (sentar, deitar, vir, etc);


•	 ensinar o filhote a morder e brincar somente com seu
    brinquedos, não subir em cama ou sofá, pedir comida durante
    a refeição da família e comer apenas ração própria;


•	 estar disposto a ter o filhote sempre em sua companhia,
    pois ele deverá acompanhar a família a locais públicos,
    trabalho e escola. Assim, ficará acostumado com estas
    situações e irá se sentir confortável quando, mais tarde,
    estiver desempenhando o seu trabalho.




                                     6
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
                        Orientações para a família de acolhimento




É obrigatório
•	 Manter o filhote dentro de casa;
•	 Informar, periodicamente, aos coordenadores do Projeto a
   evolução do filhote (saúde e comportamento);
•	 Relatar à coordenação do Projeto, qualquer comportamento
   anormal apresentado pelo animal, como: medo,
   agressividade e fuga;
•	 Receber visitas periódicas dos coordenadores e treinadores
   do programa em sua residência, para que seja observado o
   desenvolvimento e socialização do filhote;
•	 Andar com o animal utilizando o lenço, carteira e plaqueta que
   o identifica como cão-guia em socialização, quando em saídas
   para ambiente externo;
•	 Estar sempre com seus dados atualizados, informando por
   escrito e imediatamente, qualquer mudança de endereço
   ou telefone;
•	 Informar aos coordenadores do Projeto quando o filhote fêmea
   entrar no cio.


                         7
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
Orientações para a família de acolhimento




Não é permitido
•	 Deixar o filhote sozinho por mais de 6 (seis) horas por dia;
•	 Deixar o filhote isolado dos membros da família (prendê-lo ou
    amarrá-lo dentro ou fora da residência);
•	 Permitir que o filhote deite na cama ou no sofá;
•	 Alimentar o filhote com guloseimas;
•	 Colocar o filhote em qualquer tipo de curso de adestramento;
•	 Usar o filhote com propósito de reprodução;
•	 Ser abusivo com o filhote (violência física,
    dominação excessiva, etc);
•	 Comprometer a segurança do filhote com ações do tipo:
    deixá-lo no carro em um dia quente, soltá-lo em local público
    ou em área aberta.




                                     8
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
                        Orientações para a família de acolhimento




Custos da família de acolhimento
•	 Despesas de transporte entre a residência e o canil e clínica
   veterinária;
•	 Brinquedos.


Itens fornecidos pelo Projeto
•	 Carteira de identificação para facilitar o acesso a locais
   públicos;
•	 Ração para cães;
•	 Assistência veterinária;
•	 Apoio e orientação técnica quanto ao desenvolvimento e
   socialização do filhote;
•	 Plaqueta de identificação;
•	 Mochila;
•	 Comedouro e bebedouro;
•	 Pente para pelos;
•	 Guia;
•	 Enforcador;
•	 Lenço de identificação.



                         9
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP
Orientações para a família de acolhimento




Endereços importantes
PET CARE – Hospital Veterinário Pet Care
Av. Giovanni Gronchi, 3001 – São Paulo
(esquina com a Rua João Avelino de Pinho Melão
onde se localiza o portão de acesso).
Telefone: 11 3743-2142

CANIL SAMBUCAN
Rua Viracopos, 254 – Chácara São Cristóvão – Embu – SP
Telefone: 4704-3587 e 9182-5050 – Sandra

SESI - Serviço Social da Indústria - São Paulo
Telefone: : 11 3146-7190 - Beatriz
e-mail: caoguia@sesisp.org.br




                                     10
PARCEIROS




                    REALIZAÇÃO
APOIO

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora

Guia de-treinamento-para-corte-de-cabelo
Guia de-treinamento-para-corte-de-cabeloGuia de-treinamento-para-corte-de-cabelo
Guia de-treinamento-para-corte-de-cabelopaula8933
 
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabelo
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabeloManual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabelo
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabeloCaminhos do Autismo
 
Adestramento de Cães.pdf
Adestramento de Cães.pdfAdestramento de Cães.pdf
Adestramento de Cães.pdfEzequiasLima7
 
Da creche, ao jardim de infancia, á escola
Da creche, ao jardim de infancia, á escolaDa creche, ao jardim de infancia, á escola
Da creche, ao jardim de infancia, á escolaMatilde Paião
 
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptx
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptxO QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptx
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptxnovaesjosiana2020
 
Guia treinamento para corte de cabelo
Guia treinamento para corte de cabeloGuia treinamento para corte de cabelo
Guia treinamento para corte de cabeloJúlio Coincas
 
5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação seguraLetrare
 
1230404078 tratamento animal
1230404078 tratamento animal1230404078 tratamento animal
1230404078 tratamento animalPelo Siro
 
Projeto Iris 2012
Projeto Iris 2012Projeto Iris 2012
Projeto Iris 2012Vera Costa
 
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp021230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02Pelo Siro
 
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAH
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAHRegulamento interno 1 Ciclo EBIAH
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAHmanufigueiredo
 
Reunião infantil
Reunião infantil Reunião infantil
Reunião infantil Caio Brito
 
Pet como-escolher-um-cachorro
Pet como-escolher-um-cachorroPet como-escolher-um-cachorro
Pet como-escolher-um-cachorrosbentoduarte
 
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MG
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MGPET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MG
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MGJakes Paulo
 
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAISEDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAISJakes Paulo
 

Semelhante a Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora (20)

Escola para Cães em Sp
Escola para Cães em SpEscola para Cães em Sp
Escola para Cães em Sp
 
Escola Grande para Cães
Escola Grande para CãesEscola Grande para Cães
Escola Grande para Cães
 
Guia de-treinamento-para-corte-de-cabelo
Guia de-treinamento-para-corte-de-cabeloGuia de-treinamento-para-corte-de-cabelo
Guia de-treinamento-para-corte-de-cabelo
 
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabelo
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabeloManual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabelo
Manual Autismo Guia treinamento para_corte_de_cabelo
 
Adestramento de Cães.pdf
Adestramento de Cães.pdfAdestramento de Cães.pdf
Adestramento de Cães.pdf
 
Da creche, ao jardim de infancia, á escola
Da creche, ao jardim de infancia, á escolaDa creche, ao jardim de infancia, á escola
Da creche, ao jardim de infancia, á escola
 
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptx
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptxO QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptx
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA TRABALHAR COM A Educação Infantil.pptx
 
Guia treinamento para corte de cabelo
Guia treinamento para corte de cabeloGuia treinamento para corte de cabelo
Guia treinamento para corte de cabelo
 
cri_vai_a_casa.pdf
cri_vai_a_casa.pdfcri_vai_a_casa.pdf
cri_vai_a_casa.pdf
 
5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura5 passos pra uma adaptação segura
5 passos pra uma adaptação segura
 
Cardápio de brincadeiras
Cardápio de brincadeirasCardápio de brincadeiras
Cardápio de brincadeiras
 
1230404078 tratamento animal
1230404078 tratamento animal1230404078 tratamento animal
1230404078 tratamento animal
 
Projeto Iris 2012
Projeto Iris 2012Projeto Iris 2012
Projeto Iris 2012
 
20 dicas
20 dicas20 dicas
20 dicas
 
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp021230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02
1230404078tratamentoanimal 130723072327-phpapp02
 
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAH
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAHRegulamento interno 1 Ciclo EBIAH
Regulamento interno 1 Ciclo EBIAH
 
Reunião infantil
Reunião infantil Reunião infantil
Reunião infantil
 
Pet como-escolher-um-cachorro
Pet como-escolher-um-cachorroPet como-escolher-um-cachorro
Pet como-escolher-um-cachorro
 
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MG
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MGPET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MG
PET - EDUCAÇÃO INFANTIL - SEE/MG
 
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAISEDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
 

Mais de Sesi São Paulo

Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilLuísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilSesi São Paulo
 
Orientações Odontológicas Sesi-SP
Orientações Odontológicas Sesi-SPOrientações Odontológicas Sesi-SP
Orientações Odontológicas Sesi-SPSesi São Paulo
 
Judô do Sesi-SP na Revista Budô
Judô do Sesi-SP na Revista BudôJudô do Sesi-SP na Revista Budô
Judô do Sesi-SP na Revista BudôSesi São Paulo
 
Guia prático mídias sociais oficial
Guia prático mídias sociais oficialGuia prático mídias sociais oficial
Guia prático mídias sociais oficialSesi São Paulo
 
20/10 - Dia da Osteoporose
20/10 - Dia da Osteoporose20/10 - Dia da Osteoporose
20/10 - Dia da OsteoporoseSesi São Paulo
 

Mais de Sesi São Paulo (6)

Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilLuísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
 
Orientações Odontológicas Sesi-SP
Orientações Odontológicas Sesi-SPOrientações Odontológicas Sesi-SP
Orientações Odontológicas Sesi-SP
 
Judô do Sesi-SP na Revista Budô
Judô do Sesi-SP na Revista BudôJudô do Sesi-SP na Revista Budô
Judô do Sesi-SP na Revista Budô
 
Guia prático mídias sociais oficial
Guia prático mídias sociais oficialGuia prático mídias sociais oficial
Guia prático mídias sociais oficial
 
20/10 - Dia da Osteoporose
20/10 - Dia da Osteoporose20/10 - Dia da Osteoporose
20/10 - Dia da Osteoporose
 
20/
20/20/
20/
 

Último

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMayaraStefanydaSilva1
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfvejic16888
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfqualidadediagnostico
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxmikashopassos123
 

Último (6)

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 

Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora

  • 1. CONSTRUINDO UMA SOCIEDADE COMPROMETIDA COM A INCLUSÃO SOCIAL
  • 2.
  • 3. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento Seja bem-vindo! Agora você faz parte do Projeto Cão-Guia Sesi-SP e sua participação é fundamental para a socialização do animal.
  • 4.
  • 5. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento O papel da “Família de Acolhimento” é proporcionar ao cachorro a convivência com humanos e contato com diversos estímulos, aprendendo regras elementares de obediência. O período de socialização que agora se inicia, finalizará quando o cachorro completar (01) um ano e é indispensável para que o animal possa desenvolver as capacidades e potencialidades necessárias para se tornar um cão-guia. Durante este período, será fornecido apoio técnico contínuo efetuado por treinadores, bem como alimentação e assistência veterinária gratuita. 5
  • 6. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento Você deverá ter disponibilidade para • aprender o básico do treinamento no dia a dia com o filhote, como: ensiná-lo a atender o chamado de seu nome e outros comandos básicos (sentar, deitar, vir, etc); • ensinar o filhote a morder e brincar somente com seu brinquedos, não subir em cama ou sofá, pedir comida durante a refeição da família e comer apenas ração própria; • estar disposto a ter o filhote sempre em sua companhia, pois ele deverá acompanhar a família a locais públicos, trabalho e escola. Assim, ficará acostumado com estas situações e irá se sentir confortável quando, mais tarde, estiver desempenhando o seu trabalho. 6
  • 7. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento É obrigatório • Manter o filhote dentro de casa; • Informar, periodicamente, aos coordenadores do Projeto a evolução do filhote (saúde e comportamento); • Relatar à coordenação do Projeto, qualquer comportamento anormal apresentado pelo animal, como: medo, agressividade e fuga; • Receber visitas periódicas dos coordenadores e treinadores do programa em sua residência, para que seja observado o desenvolvimento e socialização do filhote; • Andar com o animal utilizando o lenço, carteira e plaqueta que o identifica como cão-guia em socialização, quando em saídas para ambiente externo; • Estar sempre com seus dados atualizados, informando por escrito e imediatamente, qualquer mudança de endereço ou telefone; • Informar aos coordenadores do Projeto quando o filhote fêmea entrar no cio. 7
  • 8. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento Não é permitido • Deixar o filhote sozinho por mais de 6 (seis) horas por dia; • Deixar o filhote isolado dos membros da família (prendê-lo ou amarrá-lo dentro ou fora da residência); • Permitir que o filhote deite na cama ou no sofá; • Alimentar o filhote com guloseimas; • Colocar o filhote em qualquer tipo de curso de adestramento; • Usar o filhote com propósito de reprodução; • Ser abusivo com o filhote (violência física, dominação excessiva, etc); • Comprometer a segurança do filhote com ações do tipo: deixá-lo no carro em um dia quente, soltá-lo em local público ou em área aberta. 8
  • 9. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento Custos da família de acolhimento • Despesas de transporte entre a residência e o canil e clínica veterinária; • Brinquedos. Itens fornecidos pelo Projeto • Carteira de identificação para facilitar o acesso a locais públicos; • Ração para cães; • Assistência veterinária; • Apoio e orientação técnica quanto ao desenvolvimento e socialização do filhote; • Plaqueta de identificação; • Mochila; • Comedouro e bebedouro; • Pente para pelos; • Guia; • Enforcador; • Lenço de identificação. 9
  • 10. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimento Endereços importantes PET CARE – Hospital Veterinário Pet Care Av. Giovanni Gronchi, 3001 – São Paulo (esquina com a Rua João Avelino de Pinho Melão onde se localiza o portão de acesso). Telefone: 11 3743-2142 CANIL SAMBUCAN Rua Viracopos, 254 – Chácara São Cristóvão – Embu – SP Telefone: 4704-3587 e 9182-5050 – Sandra SESI - Serviço Social da Indústria - São Paulo Telefone: : 11 3146-7190 - Beatriz e-mail: caoguia@sesisp.org.br 10
  • 11.
  • 12. PARCEIROS REALIZAÇÃO APOIO