SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Discipulado
DEPARTAMENTO DE CAMPANHAS EVANGELIZADORAS
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM PERNAMBUCO - 2014
PR. AILTON JOSÉ ALVES
PASTOR PRESIDENTE
PR. SAMUEL DE OLIVEIRA
GESTOR: FILIAL CARUARU
ÍNDICEGERAL CICLO BÁSICO
INTRODUÇÃO AO DISCIPULADO.....................................................05
HISTÓRIA DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS........................................06
TENDO UMA NOVA CONDUTA..........................................................10
SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS.............................................11
INTRODUÇÃO À BÍBLIA....................................................................18
CICLO INTERMEDIÁRIO
1. CONHECENDO JESUS..............................................................24
2. O PLANO DE DEUS PARA A HUMANIDADE............................27
3. O QUE É SALVAÇÃO.................................................................29
4. O QUE É PECADO.....................................................................36
5. SANTIFICAÇÃO.........................................................................39
6. OBEDIÊNCIA..............................................................................41
7. ORAÇÃO....................................................................................43
8. O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO...............................................46
9. MORDOMIA CRISTÃ................................................................. 48
CICLO AVANÇADO
1. A IGREJA (O CORPO DE CRISTO).....................................................51
2. DOUTRINAS, COSTUMES E NORMAS DA IGREJA..........................54
3. O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO..............................................57
4. A TRINDADE DIVINA..........................................................................60
5. HERESIAS (FALSOS ENSINOS)........................................................62
6. O FINAL DOS TEMPOS......................................................................64
7. ORDENANÇAS BÍBLICAS..................................................................66
8. EVANGELISMO...................................................................................69
9. BIBLIOGRAFIA...................................................................................70
EDIÇÃO - 2012
1. Superando Conflitos AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
Conflito é uma guerra de embate de opiniões ou posições contrárias. O
novo convertido é uma pessoa que mudou de estado espiritual; outrora
ele só tinha a natureza carnal ou velha natureza. Quando aceitou a Cristo,
passou a ter a natureza de Cristo. Com a sua permanência em Cristo, o
Espírito Santo lhe dará constantes vitórias sobre a velha natureza, como
também lhe ensinará como se comportar em determinadas situações
conflituosas. Citaremos alguns dos principais conflitos que o novo crente
enfrenta:
1.1 Lembrança do passado pecaminoso
A infalível palavra de Deus nos afirma que o Diabo é nosso acusador de
dia e de noite diante de Deus (Ap 12.10). E muitas pessoas já salvas
cobrem-se de vergonha ao lembrar dos seus terríveis pecados cometidos
no passado. O que devemos fazer é preencher as nossas mentes com a
palavra de Deus, a fim de que essas cadeias sejam rompidas e se viva
plenamente que “as coisas velhas já passaram, e eis que tudo se fez novo”
(II Co 5.17); e ainda: “Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus
pecados jamais me lembrei” (Jr 31.34).
1. Superando Conflitos AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
1.2 Temor de Identificar-se publicamente com Cristo
Pessoas que aceitaram a Jesus e até crentes mais antigos sentem esse
receio. Este caso tem muito a ver com o temperamento de cada indivíduo
e as situações que lhe cercam. O apóstolo Paulo enfrentou este tipo de
problema, pois ele mesmo registrou. “E foi em fraqueza, temor e grande
tremor que estiver entre vós” (I Co 2.3). Agora notemos que ele também
não se deixou dominar pelos sentimentos que porventura estavam
querendo lhe aprisionar. Não se deixou dominar e deu seu testemunho
quando aconselhou o jovem Timóteo, dizendo: “Deus não nos deu espírito
de covardia...”
(II Tm 1.7).
1.3 Forte oposição da família e amigos quanto ao evangelho (Mt
10.36,37)
Em alguns casos, fatos como este que Jesus citou podem ocorrer, mas é
necessário que nos sobrevenham tentações e provações para pôr em
prova o nosso amor pelo Senhor Jesus. Pois no mundo teremos aflições,
mas devemos ter bom ânimo porque Jesus venceu o mundo para nos
garantir a vitória (Jo 16.33). Não devemos deixar que a oposição dos
parentes e
1. Superando Conflitos AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
amigos nos envolva, para que não nos sobrevenham mágoas, rancores,
confusões e consequentemente escândalos.
1.4 Problemas de ordem intelectual
Alguns têm se deixado levar por este tipo de problema em dois polos
totalmente diferentes. De um lado existem aqueles que julgam-se cultos
demais ao ponto de acharem o evangelho coisa para pobres e ignorantes. Do
outro lado, existem aqueles que por não possuírem um grau elevado de
cultura, se inferiorizam e não pesquisam, não buscam o conhecimento na
palavra e por isso, não progridem na fé.
1.5 Crer que a conversão resolve todos os problemas da vida
Disse Jesus: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a Sua justiça, e toda as coisa
vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). Quando aceitamos a Cristo, o nosso único
interesse além de servi-lo, é chegarmos ao céu. Servir a Deus por interesse, seja
financeiro, de saúde ou qualquer outro semelhante, é perder tempo, pois o
Senhor esquadrinha e conhece a todos os nossos intentos. Obedecendo a Deus
teremos a recompensa material que nos serão acrescentadas. Devemos servir a
Deus para obter o céu e não bens materiais. “Os bens terrenos todos são
efêmeros, fique contente com o que Deus lhe deu. Você é salvo e prá quem é
salvo, melhor é ter um tesouro no céu” (Joel Barros).
1. Superando Dúvidas AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
Dúvidas é incerteza sobre a realidade de um fato; dificuldade em crer. No
mundo em que vivemos estamos sempre cercados por situações que nos
levam a fazer indagações, e sem respostas almejadas ficamos em situações
embaraçosas, partindo daí para os conflitos interiores e consequentemente
a depressão, que é por sinal uma grande arma do Diabo para destruir nossas
vidas, nos seus mais variados aspectos, principalmente no que diz respeito
às coisas espirituais. Vários são os motivos que nos levam a ficar sem
respostas das nossas dúvidas. Citaremos entre tantos os dois principais que
são: Timidez e medo que aparentemente, sendo a mesma coisa, contudo,
um é consequência do outro. Estes dois motivos, embora sejam fatores de
ordem psicológica, e nasçam em nós sem que percebamos, são vencidos em
nós pela oração. Vencendo a timidez e o medo você deu um grande passo
em sua vida, que certamente lhe levará a ver portas e janelas outrora
fechadas, agora abertas. Mas que agora com a visão da certeza, da solidez e
acima de tudo da fé, partiremos para a dimensão de novas conquistas. É
natural que na sua nova vida surjam dúvidas, mas a poderosa palavra de
Deus está aí para solucioná-las e esclarecê-las. As principais dúvidas que
surgem no novo convertido, são:
1. Superando Dúvidas AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
2.1 Dificuldade em ter certeza de salvação
É natural que o inimigo das nossas almas lance dúvidas sobre a nossa
salvação, pois ele jamais ficará satisfeito com a sua nova decisão. Você era
escravo do pecado, hoje, servo do Senhor Jesus, por isso a maior arma para
lhe desestimular é colocar em sua mente a dúvida da salvação.
2.2 Será que terei forças para vencer as tentações?
Nenhuma tentação provém de Deus, pois Deus a ninguém tenta (Tg 1.13).
Se Deus não nos tenta, é óbvio que o tentador é unicamente o Diabo, que
nos tenta pelas nossas próprias paixões (Tg 1.14), mas não há tentação que
não seja humana, porém Deus é fiel e nos dará escape (I Co 10.13).
Devemos, contudo, nos sujeitar a Deus e resistir ao Diabo e ele fugirá de nós
(Tg 4.7).
2.3 Dificuldade em perdoar mágoas sofridas
Magoar é Ferir, pisar, ofender, injuriar, desconsiderar, etc. Perdoar é
Desculpar, absolver, esquecer a dívida, a pena, a culpa. Vivemos cercados
por pessoas de todo o tipo, e sofremos impactos de preconceitos vários, e
muitas dessas pessoas são as que mais amamos e confiamos; até que um
dia nos decepcionamos por uma atitude ou por um comportamento, ou
1. Superando Dúvidas AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
ainda por uma palavra dessa pessoa em relação a nós. Com a decepção
gera-se a mágoa, a mágoa por sua vez gera a ferida e a ferida causa a
amargura. Nos vemos numa situação difícil e embaraçosa, pois as pessoas
que mais amamos, são justamente elas que as vezes nos trazem tais
sentimentos; um estranho nunca magoa outro estranho, e a mágoa é
diretamente proporcional ao grau de admiração e afeição que temos com a
pessoa relacionada. Se guardarmos tais sentimentos, começará, então, a
desencadear uma série de consequências desagradáveis em nossa vida, e o
Diabo, a esta altura já estará vibrando; pois ele sabe que tais sentimentos
entristecem o Espírito Santo e impede o nosso crescimento espiritual, cria
divisão e as bênçãos de Deus ficarão retidas (ver Hb 12.15). No momento de
ira é comum ouvir-se a expressão: “Jamais o perdoarei”. Mas é neste
momento que devemos policiar nossas palavras, porque do contrário, os
ensinamentos do Senhor Jesus serão contrariados. Veja como Jesus ensina a
orar o “Pai Nosso” em Mt 6.9-13, observemos a frase no versículo 12 do
referido capítulo e livro, quando Ele diz: “Perdoa as nossas dívidas, assim
como nós também perdoamos aos nossos devedores”. Esta oração nos traz
grandes ensinamentos:
1. Superando Dúvidas AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
2.3.1 Devemos ser sinceros quando falarmos com Deus, pois Ele é
Onisciente e sabe todas as coisas. Portanto, orar desta maneira e com o
coração cheio de ira é mentir e ninguém pode enganar a Deus.
2.3.2 A palavra “também” indica que nós estamos requerendo de Deus o
perdão, pois desta maneira nós também fazemos, ou seja, perdoamos.
2.3.3 Se não perdoarmos a quem nos ofende, jamais obteremos o perdão
de Deus (confira Mt 18.23-25). É inútil orarmos a Deus desta maneira, pois
como citamos acima, Deus sabe todas as coisas. Na epístola aos Hebreus,
capítulo 12 e versículo 15, observaremos que esse texto nos mostra que
toda raiz de amargura deve ser arrancada de nossos corações, antes que ela
se torne uma árvore frondosa e forte. O que queremos dizer é que será mais
difícil arrancar uma árvore do que extrair uma pequena raiz que nem sequer
brotou, e além do mais, as consequências são imprevisíveis, uma vez que
todo o seu ser (corpo, alma e espírito) foi contaminado com ódio e rancor,
abrindo assim, uma grande fenda para o nosso adversário entrar e tentar
estragar o que o Mestre semeou. Devemos seguir a recomendação que
encontramos nas Sagradas Escrituras:
1. Superando Dúvidas AULA04
CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS
“Fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé...” (Hb 12.2), porque
Jesus foi ferido, rejeitado, desprezado e humilhado (Is 53.1-10); acusado (Mt
12.24); odiado (Lc 23.21), e finalmente na hora da dor extrema no alto de uma cruz
foi abandonado e esquecido. No entanto, esquecendo-se de si mesmo, mais uma
vez rogou ao Pai, intercedendo pelos seus algozes dizendo: “Perdoa-lhe, pois não
sabem o que fazem” (Lc 23.34). Portanto, vamos seguir o exemplo do nosso Mestre
e perdoar todos aqueles que nos feriram, não permitindo que nenhuma semente
de amargura venha brotar em nossos corações.
2.4 Que fazer para fortalecer a minha fé?
A Bíblia nos ensina que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus (Rm 10.17); é
importante frequentes leituras bíblicas e ir à Igreja para que ouvindo testemunhos
de fé, adquira experiências e a fé necessária para permanecer firme na obra de
Deus.
2.5 Devo correr para recuperar o tempo perdido?
Esse fato não deve jamais preocupar o crente, pois os primeiros serão os
derradeiros (Mc 9.35). O que importa é que você é uma nova criatura e servo do
Deus Vivo.
2.6 Manterei as antigas amizades?
Não devemos ficar mal com ninguém, pois devemos seguir a paz com todos (Hb
12.14); Mas aquele que não tem comunhão com Deus não serve para ser nosso
amigo mais chegado e nem tampouco devemos andar com os tais (I Co 15.33).
Amar a todos não significa conviver com todos.
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 04 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 04 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 04 - caruaru- 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3 aula bibliologia teologia sistemática
3 aula bibliologia teologia sistemática3 aula bibliologia teologia sistemática
3 aula bibliologia teologia sistemáticaRODRIGO FERREIRA
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoRODRIGO FERREIRA
 
Métodos de estudos da bíblia
Métodos de estudos da bíbliaMétodos de estudos da bíblia
Métodos de estudos da bíbliaAntonio Filho
 
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson Santos
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson SantosApresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson Santos
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson SantosProf. Robson Santos
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.Rodrigo Ribeiro
 
Como preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoComo preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoAlípio Vallim
 
A fidelidade dos obreiros do Senhor
A fidelidade dos obreiros do SenhorA fidelidade dos obreiros do Senhor
A fidelidade dos obreiros do SenhorMoisés Sampaio
 
1 porque algumas igrejas crescem
1    porque algumas igrejas crescem1    porque algumas igrejas crescem
1 porque algumas igrejas crescemJosé Santos
 
Aconselhamento Cristão.pptx
Aconselhamento Cristão.pptxAconselhamento Cristão.pptx
Aconselhamento Cristão.pptxCarlosAzevedo109
 
Discipulado ciclo básico ieadp aula 02 - caruaru- 2014 part.01
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 02 - caruaru- 2014 part.01Discipulado ciclo básico ieadp   aula 02 - caruaru- 2014 part.01
Discipulado ciclo básico ieadp aula 02 - caruaru- 2014 part.01Arthur Luna
 
Guia para diaconos_e_diaconisas
Guia para diaconos_e_diaconisasGuia para diaconos_e_diaconisas
Guia para diaconos_e_diaconisasPedro Procópio
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da FéWander Sousa
 

Mais procurados (20)

3 aula bibliologia teologia sistemática
3 aula bibliologia teologia sistemática3 aula bibliologia teologia sistemática
3 aula bibliologia teologia sistemática
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblico
 
Métodos de estudos da bíblia
Métodos de estudos da bíbliaMétodos de estudos da bíblia
Métodos de estudos da bíblia
 
Disciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto BíblicoDisciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto Bíblico
 
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson Santos
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson SantosApresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson Santos
Apresentação Workshop / Seminário de EBD. Prof. Robson Santos
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
 
Como preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoComo preparar uma pregação
Como preparar uma pregação
 
A fidelidade dos obreiros do Senhor
A fidelidade dos obreiros do SenhorA fidelidade dos obreiros do Senhor
A fidelidade dos obreiros do Senhor
 
1 porque algumas igrejas crescem
1    porque algumas igrejas crescem1    porque algumas igrejas crescem
1 porque algumas igrejas crescem
 
Teologia pastoral ii
Teologia pastoral iiTeologia pastoral ii
Teologia pastoral ii
 
Aconselhamento Cristão.pptx
Aconselhamento Cristão.pptxAconselhamento Cristão.pptx
Aconselhamento Cristão.pptx
 
Evangelismo Criativo
Evangelismo CriativoEvangelismo Criativo
Evangelismo Criativo
 
Discipulado ciclo básico ieadp aula 02 - caruaru- 2014 part.01
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 02 - caruaru- 2014 part.01Discipulado ciclo básico ieadp   aula 02 - caruaru- 2014 part.01
Discipulado ciclo básico ieadp aula 02 - caruaru- 2014 part.01
 
Guia para diaconos_e_diaconisas
Guia para diaconos_e_diaconisasGuia para diaconos_e_diaconisas
Guia para diaconos_e_diaconisas
 
Programa de evangelismo integrado distrital.
Programa de  evangelismo  integrado distrital.Programa de  evangelismo  integrado distrital.
Programa de evangelismo integrado distrital.
 
Aula 9 e 10
Aula 9 e 10Aula 9 e 10
Aula 9 e 10
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 

Destaque

Discipulado ciclo básico ieadp aula 05 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 05 - caruaru- 2014Discipulado ciclo básico ieadp   aula 05 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp aula 05 - caruaru- 2014Arthur Luna
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeChristian Lepelletier
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na PráticaNarlea Walkyse
 
Revisão do discipulado
Revisão do discipuladoRevisão do discipulado
Revisão do discipuladoValdinar Viana
 
Apostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mdaApostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mdaClaudia araujo
 
Discipulado mentoreamento
Discipulado mentoreamentoDiscipulado mentoreamento
Discipulado mentoreamentoAnderson Menger
 
Nasci para servir
Nasci para servirNasci para servir
Nasci para servirIzau Melo
 
Mente de cristo
Mente de cristoMente de cristo
Mente de cristoIzau Melo
 
Amor e cuidado a base forte do discipulado
Amor e cuidado   a base forte do discipulado Amor e cuidado   a base forte do discipulado
Amor e cuidado a base forte do discipulado Pr. Ricardo Rodolfo
 
Ser discipulo
Ser discipulo Ser discipulo
Ser discipulo Izau Melo
 
Meninos espirituais
Meninos espirituaisMeninos espirituais
Meninos espirituaisIzau Melo
 
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDA
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDAESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDA
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDARoberto Trindade
 
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesus
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesusDISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesus
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesusNatalino das Neves Neves
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposChristian Lepelletier
 
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015Natalino das Neves Neves
 
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaruLições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaruArthur Luna
 

Destaque (20)

Discipulado ciclo básico ieadp aula 05 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp   aula 05 - caruaru- 2014Discipulado ciclo básico ieadp   aula 05 - caruaru- 2014
Discipulado ciclo básico ieadp aula 05 - caruaru- 2014
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na Prática
 
Revisão do discipulado
Revisão do discipuladoRevisão do discipulado
Revisão do discipulado
 
Apostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mdaApostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mda
 
Discipulado mentoreamento
Discipulado mentoreamentoDiscipulado mentoreamento
Discipulado mentoreamento
 
Nasci para servir
Nasci para servirNasci para servir
Nasci para servir
 
Mente de cristo
Mente de cristoMente de cristo
Mente de cristo
 
Amor e cuidado a base forte do discipulado
Amor e cuidado   a base forte do discipulado Amor e cuidado   a base forte do discipulado
Amor e cuidado a base forte do discipulado
 
Ser discipulo
Ser discipulo Ser discipulo
Ser discipulo
 
Meninos espirituais
Meninos espirituaisMeninos espirituais
Meninos espirituais
 
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDA
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDAESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDA
ESTUDO BÍBLICO SOBRE LIDERANÇAS E MDA
 
Manual de Discipulador
Manual de DiscipuladorManual de Discipulador
Manual de Discipulador
 
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesus
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesusDISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesus
DISCIPULADO - CONHECENDO O AMOR DE DEUS - LIÇÃO 1 - Quem é jesus
 
Discipulado para Novos Crentes
Discipulado para Novos Crentes  Discipulado para Novos Crentes
Discipulado para Novos Crentes
 
Melhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr georgeMelhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr george
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015
IEADSJP - Projeto discipulado e RDL_Versão out 2015
 
Plan.1
Plan.1Plan.1
Plan.1
 
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaruLições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 3° 2014 lição de 5 à 9 estudo da ebd caruaru
 

Semelhante a Discipulado ciclo básico ieadp aula 04 - caruaru- 2014

Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012cynthiapalmas
 
Santidade prática
Santidade práticaSantidade prática
Santidade práticaSilvio Dutra
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deusAntonio Ferreira
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deusAntonio Ferreira
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deusAntonio Ferreira
 
A arte de superar problemas charles stanley - parcial
A arte de superar problemas   charles stanley - parcialA arte de superar problemas   charles stanley - parcial
A arte de superar problemas charles stanley - parcialDeuzenirACarneiro
 
Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101Almir Rodrigues
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEscola do Caráter
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?Andre Nascimento
 
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
Segredo revelado aos filhos de deus   e-bookSegredo revelado aos filhos de deus   e-book
Segredo revelado aos filhos de deus e-bookhenriquecoutinho10
 
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu nariz
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu narizEu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu nariz
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu narizTricô Fácil
 
Esboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agoraEsboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agoraHB SERVIÇOS
 
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusA maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusLuiz Ferreira
 
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusA maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusLuiz Ferreira
 

Semelhante a Discipulado ciclo básico ieadp aula 04 - caruaru- 2014 (20)

Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012
 
Santidade prática
Santidade práticaSantidade prática
Santidade prática
 
melhor-de-Deus
  melhor-de-Deus  melhor-de-Deus
melhor-de-Deus
 
13385265 melhor-de-deus
13385265 melhor-de-deus13385265 melhor-de-deus
13385265 melhor-de-deus
 
Salvação 1
Salvação 1Salvação 1
Salvação 1
 
Lição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificaçãoLição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificação
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
 
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
7681835 voce-pode-ter-o-melhor-das-bencaos-de-deus
 
A arte de superar problemas charles stanley - parcial
A arte de superar problemas   charles stanley - parcialA arte de superar problemas   charles stanley - parcial
A arte de superar problemas charles stanley - parcial
 
Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 6: Por que os salvos sofrem?
 
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
Segredo revelado aos filhos de deus   e-bookSegredo revelado aos filhos de deus   e-book
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu nariz
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu narizEu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu nariz
Eu e Minha Boca Grande - Joyce Meyer Sua resposta está bem debaixo do seu nariz
 
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
 
Esboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agoraEsboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agora
 
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusA maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
 
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deusA maravilhosa proteção dos anjos de deus
A maravilhosa proteção dos anjos de deus
 

Último

Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 

Último (20)

662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 

Discipulado ciclo básico ieadp aula 04 - caruaru- 2014

  • 1.
  • 2. Discipulado DEPARTAMENTO DE CAMPANHAS EVANGELIZADORAS IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM PERNAMBUCO - 2014 PR. AILTON JOSÉ ALVES PASTOR PRESIDENTE PR. SAMUEL DE OLIVEIRA GESTOR: FILIAL CARUARU
  • 3. ÍNDICEGERAL CICLO BÁSICO INTRODUÇÃO AO DISCIPULADO.....................................................05 HISTÓRIA DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS........................................06 TENDO UMA NOVA CONDUTA..........................................................10 SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS.............................................11 INTRODUÇÃO À BÍBLIA....................................................................18 CICLO INTERMEDIÁRIO 1. CONHECENDO JESUS..............................................................24 2. O PLANO DE DEUS PARA A HUMANIDADE............................27 3. O QUE É SALVAÇÃO.................................................................29 4. O QUE É PECADO.....................................................................36 5. SANTIFICAÇÃO.........................................................................39 6. OBEDIÊNCIA..............................................................................41 7. ORAÇÃO....................................................................................43 8. O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO...............................................46 9. MORDOMIA CRISTÃ................................................................. 48 CICLO AVANÇADO 1. A IGREJA (O CORPO DE CRISTO).....................................................51 2. DOUTRINAS, COSTUMES E NORMAS DA IGREJA..........................54 3. O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO..............................................57 4. A TRINDADE DIVINA..........................................................................60 5. HERESIAS (FALSOS ENSINOS)........................................................62 6. O FINAL DOS TEMPOS......................................................................64 7. ORDENANÇAS BÍBLICAS..................................................................66 8. EVANGELISMO...................................................................................69 9. BIBLIOGRAFIA...................................................................................70 EDIÇÃO - 2012
  • 4. 1. Superando Conflitos AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS Conflito é uma guerra de embate de opiniões ou posições contrárias. O novo convertido é uma pessoa que mudou de estado espiritual; outrora ele só tinha a natureza carnal ou velha natureza. Quando aceitou a Cristo, passou a ter a natureza de Cristo. Com a sua permanência em Cristo, o Espírito Santo lhe dará constantes vitórias sobre a velha natureza, como também lhe ensinará como se comportar em determinadas situações conflituosas. Citaremos alguns dos principais conflitos que o novo crente enfrenta: 1.1 Lembrança do passado pecaminoso A infalível palavra de Deus nos afirma que o Diabo é nosso acusador de dia e de noite diante de Deus (Ap 12.10). E muitas pessoas já salvas cobrem-se de vergonha ao lembrar dos seus terríveis pecados cometidos no passado. O que devemos fazer é preencher as nossas mentes com a palavra de Deus, a fim de que essas cadeias sejam rompidas e se viva plenamente que “as coisas velhas já passaram, e eis que tudo se fez novo” (II Co 5.17); e ainda: “Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrei” (Jr 31.34).
  • 5. 1. Superando Conflitos AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS 1.2 Temor de Identificar-se publicamente com Cristo Pessoas que aceitaram a Jesus e até crentes mais antigos sentem esse receio. Este caso tem muito a ver com o temperamento de cada indivíduo e as situações que lhe cercam. O apóstolo Paulo enfrentou este tipo de problema, pois ele mesmo registrou. “E foi em fraqueza, temor e grande tremor que estiver entre vós” (I Co 2.3). Agora notemos que ele também não se deixou dominar pelos sentimentos que porventura estavam querendo lhe aprisionar. Não se deixou dominar e deu seu testemunho quando aconselhou o jovem Timóteo, dizendo: “Deus não nos deu espírito de covardia...” (II Tm 1.7). 1.3 Forte oposição da família e amigos quanto ao evangelho (Mt 10.36,37) Em alguns casos, fatos como este que Jesus citou podem ocorrer, mas é necessário que nos sobrevenham tentações e provações para pôr em prova o nosso amor pelo Senhor Jesus. Pois no mundo teremos aflições, mas devemos ter bom ânimo porque Jesus venceu o mundo para nos garantir a vitória (Jo 16.33). Não devemos deixar que a oposição dos parentes e
  • 6. 1. Superando Conflitos AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS amigos nos envolva, para que não nos sobrevenham mágoas, rancores, confusões e consequentemente escândalos. 1.4 Problemas de ordem intelectual Alguns têm se deixado levar por este tipo de problema em dois polos totalmente diferentes. De um lado existem aqueles que julgam-se cultos demais ao ponto de acharem o evangelho coisa para pobres e ignorantes. Do outro lado, existem aqueles que por não possuírem um grau elevado de cultura, se inferiorizam e não pesquisam, não buscam o conhecimento na palavra e por isso, não progridem na fé. 1.5 Crer que a conversão resolve todos os problemas da vida Disse Jesus: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a Sua justiça, e toda as coisa vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). Quando aceitamos a Cristo, o nosso único interesse além de servi-lo, é chegarmos ao céu. Servir a Deus por interesse, seja financeiro, de saúde ou qualquer outro semelhante, é perder tempo, pois o Senhor esquadrinha e conhece a todos os nossos intentos. Obedecendo a Deus teremos a recompensa material que nos serão acrescentadas. Devemos servir a Deus para obter o céu e não bens materiais. “Os bens terrenos todos são efêmeros, fique contente com o que Deus lhe deu. Você é salvo e prá quem é salvo, melhor é ter um tesouro no céu” (Joel Barros).
  • 7. 1. Superando Dúvidas AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS Dúvidas é incerteza sobre a realidade de um fato; dificuldade em crer. No mundo em que vivemos estamos sempre cercados por situações que nos levam a fazer indagações, e sem respostas almejadas ficamos em situações embaraçosas, partindo daí para os conflitos interiores e consequentemente a depressão, que é por sinal uma grande arma do Diabo para destruir nossas vidas, nos seus mais variados aspectos, principalmente no que diz respeito às coisas espirituais. Vários são os motivos que nos levam a ficar sem respostas das nossas dúvidas. Citaremos entre tantos os dois principais que são: Timidez e medo que aparentemente, sendo a mesma coisa, contudo, um é consequência do outro. Estes dois motivos, embora sejam fatores de ordem psicológica, e nasçam em nós sem que percebamos, são vencidos em nós pela oração. Vencendo a timidez e o medo você deu um grande passo em sua vida, que certamente lhe levará a ver portas e janelas outrora fechadas, agora abertas. Mas que agora com a visão da certeza, da solidez e acima de tudo da fé, partiremos para a dimensão de novas conquistas. É natural que na sua nova vida surjam dúvidas, mas a poderosa palavra de Deus está aí para solucioná-las e esclarecê-las. As principais dúvidas que surgem no novo convertido, são:
  • 8. 1. Superando Dúvidas AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS 2.1 Dificuldade em ter certeza de salvação É natural que o inimigo das nossas almas lance dúvidas sobre a nossa salvação, pois ele jamais ficará satisfeito com a sua nova decisão. Você era escravo do pecado, hoje, servo do Senhor Jesus, por isso a maior arma para lhe desestimular é colocar em sua mente a dúvida da salvação. 2.2 Será que terei forças para vencer as tentações? Nenhuma tentação provém de Deus, pois Deus a ninguém tenta (Tg 1.13). Se Deus não nos tenta, é óbvio que o tentador é unicamente o Diabo, que nos tenta pelas nossas próprias paixões (Tg 1.14), mas não há tentação que não seja humana, porém Deus é fiel e nos dará escape (I Co 10.13). Devemos, contudo, nos sujeitar a Deus e resistir ao Diabo e ele fugirá de nós (Tg 4.7). 2.3 Dificuldade em perdoar mágoas sofridas Magoar é Ferir, pisar, ofender, injuriar, desconsiderar, etc. Perdoar é Desculpar, absolver, esquecer a dívida, a pena, a culpa. Vivemos cercados por pessoas de todo o tipo, e sofremos impactos de preconceitos vários, e muitas dessas pessoas são as que mais amamos e confiamos; até que um dia nos decepcionamos por uma atitude ou por um comportamento, ou
  • 9. 1. Superando Dúvidas AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS ainda por uma palavra dessa pessoa em relação a nós. Com a decepção gera-se a mágoa, a mágoa por sua vez gera a ferida e a ferida causa a amargura. Nos vemos numa situação difícil e embaraçosa, pois as pessoas que mais amamos, são justamente elas que as vezes nos trazem tais sentimentos; um estranho nunca magoa outro estranho, e a mágoa é diretamente proporcional ao grau de admiração e afeição que temos com a pessoa relacionada. Se guardarmos tais sentimentos, começará, então, a desencadear uma série de consequências desagradáveis em nossa vida, e o Diabo, a esta altura já estará vibrando; pois ele sabe que tais sentimentos entristecem o Espírito Santo e impede o nosso crescimento espiritual, cria divisão e as bênçãos de Deus ficarão retidas (ver Hb 12.15). No momento de ira é comum ouvir-se a expressão: “Jamais o perdoarei”. Mas é neste momento que devemos policiar nossas palavras, porque do contrário, os ensinamentos do Senhor Jesus serão contrariados. Veja como Jesus ensina a orar o “Pai Nosso” em Mt 6.9-13, observemos a frase no versículo 12 do referido capítulo e livro, quando Ele diz: “Perdoa as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores”. Esta oração nos traz grandes ensinamentos:
  • 10. 1. Superando Dúvidas AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS 2.3.1 Devemos ser sinceros quando falarmos com Deus, pois Ele é Onisciente e sabe todas as coisas. Portanto, orar desta maneira e com o coração cheio de ira é mentir e ninguém pode enganar a Deus. 2.3.2 A palavra “também” indica que nós estamos requerendo de Deus o perdão, pois desta maneira nós também fazemos, ou seja, perdoamos. 2.3.3 Se não perdoarmos a quem nos ofende, jamais obteremos o perdão de Deus (confira Mt 18.23-25). É inútil orarmos a Deus desta maneira, pois como citamos acima, Deus sabe todas as coisas. Na epístola aos Hebreus, capítulo 12 e versículo 15, observaremos que esse texto nos mostra que toda raiz de amargura deve ser arrancada de nossos corações, antes que ela se torne uma árvore frondosa e forte. O que queremos dizer é que será mais difícil arrancar uma árvore do que extrair uma pequena raiz que nem sequer brotou, e além do mais, as consequências são imprevisíveis, uma vez que todo o seu ser (corpo, alma e espírito) foi contaminado com ódio e rancor, abrindo assim, uma grande fenda para o nosso adversário entrar e tentar estragar o que o Mestre semeou. Devemos seguir a recomendação que encontramos nas Sagradas Escrituras:
  • 11. 1. Superando Dúvidas AULA04 CICLO BÁSICO SUPERANDO CONFLITOS E DÚVIDAS “Fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé...” (Hb 12.2), porque Jesus foi ferido, rejeitado, desprezado e humilhado (Is 53.1-10); acusado (Mt 12.24); odiado (Lc 23.21), e finalmente na hora da dor extrema no alto de uma cruz foi abandonado e esquecido. No entanto, esquecendo-se de si mesmo, mais uma vez rogou ao Pai, intercedendo pelos seus algozes dizendo: “Perdoa-lhe, pois não sabem o que fazem” (Lc 23.34). Portanto, vamos seguir o exemplo do nosso Mestre e perdoar todos aqueles que nos feriram, não permitindo que nenhuma semente de amargura venha brotar em nossos corações. 2.4 Que fazer para fortalecer a minha fé? A Bíblia nos ensina que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus (Rm 10.17); é importante frequentes leituras bíblicas e ir à Igreja para que ouvindo testemunhos de fé, adquira experiências e a fé necessária para permanecer firme na obra de Deus. 2.5 Devo correr para recuperar o tempo perdido? Esse fato não deve jamais preocupar o crente, pois os primeiros serão os derradeiros (Mc 9.35). O que importa é que você é uma nova criatura e servo do Deus Vivo. 2.6 Manterei as antigas amizades? Não devemos ficar mal com ninguém, pois devemos seguir a paz com todos (Hb 12.14); Mas aquele que não tem comunhão com Deus não serve para ser nosso amigo mais chegado e nem tampouco devemos andar com os tais (I Co 15.33). Amar a todos não significa conviver com todos.