SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Disciplina:Jornal Laboratório Prof. Sergio Xavier APURAÇÃO
Técnica de entrevista ping-pong 1) Antes da entrevista (conhecer sobre o entrevistado e os temas que serão abordados) 2) Realização das perguntas Perguntas abertasExemplo: Qual a sua opinião sobre um eventual terceiro mandato presidencial? Perguntas fechadasExemplo: O senhor será candidato ao governo do Estado? APURAÇÃO
Técnica da entrevista ping-pong 3) Construção das perguntas (nunca use perguntas que darão margem para resposta sim/ não) 4) Durante a entrevista Ter cuidado para não se deixar ser levado pelo entrevistado, o repórter é que conduz Não interprete a resposta do entrevistado Faça uma pergunta de cada vez APURAÇÃO
Repórter:  Data:Entrevistada:Tema: Contextualização sobre a entrevistada. Nome do repórter: Pergunta?Entrevistada: Resposta Nome do repórter: Pergunta?Entrevistada: Resposta Estrutura DE APURAÇÃO
Repórter: Paula Dias (Jornal O Globo)Data: 25/05/2011Entrevistada: Duda RimesTema: Intuição é como se vê o mundo Formada em desenho industrial, com pós em design de joias pela PUC-RIO, a carioca Duda Rimes – que acaba de ser premiada no International Design ExcellenceAwards (Idea/Brasil) – aposta na mistura entre razão e emoção para criar peças conceituais, que vestem sob medida. “A joia deve ter um sentido único capaz de despertar a curiosidade”, diz EXEMPLO DE APURAÇÃO
O Globo: Você diz que a joia é uma superfície para trabalhar o novo; o singular. O que isso significa?Duda Rimes: Significa que a joia não deve ser apenas um suporte para o metal e as gemas preciosas. Ela deve ter um sentido, um conceito, que deve ser único para despertar a curiosidade e o interesse das pessoas. O Globo: Se o conceito é tão importante, mais até do que os processos de cravação e ourivesaria, podemos afirmar que, para você, forma e funcionalidade pesam mais do que a questão estética? Duda Rimes: A questão estética é uma consequência. Um brinco grande não pode ser pesado demais, da mesma forma que um anel não pode incomodar por esbarrar nos outros dedos. A peça tem que vestir bem, como uma roupa sob medida. Mas é claro que, se não for atraente, ninguém compra. Exemplo de uma boa apuração
O Globo: Como funciona o seu processo criativo?Duda Rimes: Estou sempre observando tudo: as sombras dos objetos, as texturas dos materiais...Desenvolvo a ideia primeiro e tento “enxergar” a peça já pronta. Para isso, pratico alguns exercícios mentais, como girar, aumentar, diminuir e analisar pequenos detalhes antes de fazer os primeiros rabiscos a lápis. O Globo: Há quem considere o design thinking a união de dois pensamentos: o analítico e o intuitivo. Essa é a forma como você gosta de trabalhar? Duda Rimes: Com certeza. A usabilidade tem que ser considerada. Como sou desenhista industrial, penso na joia objetivamente: um desenho desenvolvido aqui tem que ser entendido em qualquer parte do mundo. É um método para se chegar ao produto final. Exemplo de uma boa apuração
Prof. Sergio Xavier E-mail: sergiosx@gmail.com Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Oração de são francisco meditada
Oração de são francisco   meditadaOração de são francisco   meditada
Oração de são francisco meditadaRuy Ferrari
 
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013Ruy Ferrari
 
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...Rita Paulino
 
CaracteríSticas Do Texto Impresso
CaracteríSticas Do Texto ImpressoCaracteríSticas Do Texto Impresso
CaracteríSticas Do Texto Impressojoaoventura
 
Modelo de pauta para jornal laboratório
Modelo de pauta para jornal laboratórioModelo de pauta para jornal laboratório
Modelo de pauta para jornal laboratórioaulasdejornalismo
 
Técnicas de jornalismo resumão
Técnicas de jornalismo   resumãoTécnicas de jornalismo   resumão
Técnicas de jornalismo resumãoAna Dall'Agnol
 
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)Luis Lacerda
 

Destaque (20)

Aula07 planejamento grafico
Aula07 planejamento graficoAula07 planejamento grafico
Aula07 planejamento grafico
 
Aula08 planejamento grafico
Aula08 planejamento graficoAula08 planejamento grafico
Aula08 planejamento grafico
 
Modelo de sugestão de pauta cedimmm
Modelo de sugestão de pauta cedimmmModelo de sugestão de pauta cedimmm
Modelo de sugestão de pauta cedimmm
 
Jornal Laboratório
Jornal LaboratórioJornal Laboratório
Jornal Laboratório
 
Aula02 arquitetura informacao
Aula02 arquitetura informacaoAula02 arquitetura informacao
Aula02 arquitetura informacao
 
Oração de são francisco meditada
Oração de são francisco   meditadaOração de são francisco   meditada
Oração de são francisco meditada
 
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013
Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013
 
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...
Imersão interativa em versões digitais de jornais favorece o consumo da infor...
 
CaracteríSticas Do Texto Impresso
CaracteríSticas Do Texto ImpressoCaracteríSticas Do Texto Impresso
CaracteríSticas Do Texto Impresso
 
Modelo de pauta para jornal laboratório
Modelo de pauta para jornal laboratórioModelo de pauta para jornal laboratório
Modelo de pauta para jornal laboratório
 
Aula04 planejamento grafico
Aula04 planejamento graficoAula04 planejamento grafico
Aula04 planejamento grafico
 
Aula05 planejamento grafico
Aula05 planejamento graficoAula05 planejamento grafico
Aula05 planejamento grafico
 
Técnicas de jornalismo resumão
Técnicas de jornalismo   resumãoTécnicas de jornalismo   resumão
Técnicas de jornalismo resumão
 
Tecnicas de reportagem
Tecnicas de reportagemTecnicas de reportagem
Tecnicas de reportagem
 
Aula03 planejamento grafico
Aula03 planejamento graficoAula03 planejamento grafico
Aula03 planejamento grafico
 
Aula02 planejamento grafico
Aula02 planejamento graficoAula02 planejamento grafico
Aula02 planejamento grafico
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Exemplo de reportagem
Exemplo de reportagemExemplo de reportagem
Exemplo de reportagem
 
Reportagem
ReportagemReportagem
Reportagem
 
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
 

Semelhante a Aula02 - Jornal Laboratório

Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC
Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências  - SEC Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências  - SEC
Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC Natalia Lion
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]Alessandro Almeida
 
Weme School | Design Thinking
Weme School | Design ThinkingWeme School | Design Thinking
Weme School | Design ThinkingFernanda Bisso
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo RealDesign Thinking: Do Conceito ao Mundo Real
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo RealAlessandro Almeida
 
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - Bizzie
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - BizzieDesign thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - Bizzie
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - BizzieRafaella Cavalca
 
Grupo Focal Avaliação de Projetos Cristiane Locatelli
Grupo Focal  Avaliação de Projetos   Cristiane LocatelliGrupo Focal  Avaliação de Projetos   Cristiane Locatelli
Grupo Focal Avaliação de Projetos Cristiane Locatellicrislocatelli
 
Jundevelopers - Design Sprint
Jundevelopers - Design SprintJundevelopers - Design Sprint
Jundevelopers - Design SprintFernando Barbieri
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]Alessandro Almeida
 
Design sprint workshop techleap
Design sprint workshop techleapDesign sprint workshop techleap
Design sprint workshop techleapNelson Vasconcelos
 
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!DevCamp Campinas
 
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdfApresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdfALLYSONALVESCARVALHO
 
Transformational Design Thinking - Aula 10
Transformational Design Thinking - Aula 10Transformational Design Thinking - Aula 10
Transformational Design Thinking - Aula 10Lu Terceiro
 
InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012rcmello13
 
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdf
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdfDesign Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdf
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdfMarioMinami3
 
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdf
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdfDesign Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdf
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdfValter6
 
sensedia - Design Sprint
sensedia - Design Sprint sensedia - Design Sprint
sensedia - Design Sprint melidevelopers
 
Design Thinking | Preparação de pesquisa
Design Thinking | Preparação de pesquisaDesign Thinking | Preparação de pesquisa
Design Thinking | Preparação de pesquisaColaborativismo
 
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...Vinícius Silva de Andrade
 
Design Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopDesign Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopÂndlei Lisboa
 

Semelhante a Aula02 - Jornal Laboratório (20)

Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC
Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências  - SEC Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências  - SEC
Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [3ª edição]
 
Weme School | Design Thinking
Weme School | Design ThinkingWeme School | Design Thinking
Weme School | Design Thinking
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo RealDesign Thinking: Do Conceito ao Mundo Real
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real
 
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - Bizzie
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - BizzieDesign thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - Bizzie
Design thinking - Aula 1 MFN 2014 UFRJ/FIRJAN - Bizzie
 
Grupo Focal Avaliação de Projetos Cristiane Locatelli
Grupo Focal  Avaliação de Projetos   Cristiane LocatelliGrupo Focal  Avaliação de Projetos   Cristiane Locatelli
Grupo Focal Avaliação de Projetos Cristiane Locatelli
 
Jundevelopers - Design Sprint
Jundevelopers - Design SprintJundevelopers - Design Sprint
Jundevelopers - Design Sprint
 
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]
Design Thinking: Do Conceito ao Mundo Real [2ª edição]
 
Design sprint workshop techleap
Design sprint workshop techleapDesign sprint workshop techleap
Design sprint workshop techleap
 
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!
Design Sprint: Uma semana para sair do outro lado!
 
Aula 5 ENTREVISTA
Aula 5   ENTREVISTAAula 5   ENTREVISTA
Aula 5 ENTREVISTA
 
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdfApresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
Apresentação_TDC_Design_Thinking_2019.pdf
 
Transformational Design Thinking - Aula 10
Transformational Design Thinking - Aula 10Transformational Design Thinking - Aula 10
Transformational Design Thinking - Aula 10
 
InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012InovaSession - Design Thinking 2012
InovaSession - Design Thinking 2012
 
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdf
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdfDesign Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdf
Design Thinking para Inovação (Criativa)_rev.pdf
 
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdf
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdfDesign Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdf
Design Thinking - a inovação criativa e colaborativa.pdf
 
sensedia - Design Sprint
sensedia - Design Sprint sensedia - Design Sprint
sensedia - Design Sprint
 
Design Thinking | Preparação de pesquisa
Design Thinking | Preparação de pesquisaDesign Thinking | Preparação de pesquisa
Design Thinking | Preparação de pesquisa
 
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...
DA IDEIA À PRÁTICA: Como desenvolver um modelo de negócio de forma ágil e efi...
 
Design Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopDesign Thinking Workshop
Design Thinking Workshop
 

Mais de IBMR Laureate International Universities

A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresas
A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresasA visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresas
A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresasIBMR Laureate International Universities
 

Mais de IBMR Laureate International Universities (20)

Palestra como_criar_uma_logo_no_illustrator
 Palestra como_criar_uma_logo_no_illustrator Palestra como_criar_uma_logo_no_illustrator
Palestra como_criar_uma_logo_no_illustrator
 
Você está preparado para ser um profissional 3.0?
 Você está preparado para ser um profissional 3.0? Você está preparado para ser um profissional 3.0?
Você está preparado para ser um profissional 3.0?
 
A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresas
A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresasA visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresas
A visão das redes sociais como ferramenta de ampliação de negócios nas empresas
 
Aula13 editoracao eletronica
Aula13 editoracao eletronicaAula13 editoracao eletronica
Aula13 editoracao eletronica
 
Aula10 editoracao eletronica
Aula10 editoracao eletronicaAula10 editoracao eletronica
Aula10 editoracao eletronica
 
Aula07 midia digital
Aula07 midia digitalAula07 midia digital
Aula07 midia digital
 
Aula06 midia digital
Aula06 midia digitalAula06 midia digital
Aula06 midia digital
 
Aula03 editoracao eletronica
Aula03 editoracao eletronicaAula03 editoracao eletronica
Aula03 editoracao eletronica
 
Aula05 midia digital
Aula05 midia digitalAula05 midia digital
Aula05 midia digital
 
Aula04 midia digital
Aula04 midia digitalAula04 midia digital
Aula04 midia digital
 
Aula02 editoracao eletronica
Aula02 editoracao eletronicaAula02 editoracao eletronica
Aula02 editoracao eletronica
 
Aula01 editoracao eletronica
Aula01 editoracao eletronicaAula01 editoracao eletronica
Aula01 editoracao eletronica
 
Aula03 midia digital
Aula03 midia digitalAula03 midia digital
Aula03 midia digital
 
Aula02 midia digital
Aula02 midia digitalAula02 midia digital
Aula02 midia digital
 
Aula01 midia digital
Aula01 midia digitalAula01 midia digital
Aula01 midia digital
 
Aula01 - Estudo de Novas Mídias Digitais
Aula01 - Estudo de Novas Mídias DigitaisAula01 - Estudo de Novas Mídias Digitais
Aula01 - Estudo de Novas Mídias Digitais
 
Aula05 prod grafica
Aula05 prod graficaAula05 prod grafica
Aula05 prod grafica
 
Aula06 webdesign
Aula06 webdesignAula06 webdesign
Aula06 webdesign
 
Aula05 webdesign
Aula05 webdesignAula05 webdesign
Aula05 webdesign
 
Aula04 prod grafica
Aula04 prod graficaAula04 prod grafica
Aula04 prod grafica
 

Último

LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 

Último (20)

LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 

Aula02 - Jornal Laboratório

  • 1. Disciplina:Jornal Laboratório Prof. Sergio Xavier APURAÇÃO
  • 2. Técnica de entrevista ping-pong 1) Antes da entrevista (conhecer sobre o entrevistado e os temas que serão abordados) 2) Realização das perguntas Perguntas abertasExemplo: Qual a sua opinião sobre um eventual terceiro mandato presidencial? Perguntas fechadasExemplo: O senhor será candidato ao governo do Estado? APURAÇÃO
  • 3. Técnica da entrevista ping-pong 3) Construção das perguntas (nunca use perguntas que darão margem para resposta sim/ não) 4) Durante a entrevista Ter cuidado para não se deixar ser levado pelo entrevistado, o repórter é que conduz Não interprete a resposta do entrevistado Faça uma pergunta de cada vez APURAÇÃO
  • 4. Repórter: Data:Entrevistada:Tema: Contextualização sobre a entrevistada. Nome do repórter: Pergunta?Entrevistada: Resposta Nome do repórter: Pergunta?Entrevistada: Resposta Estrutura DE APURAÇÃO
  • 5. Repórter: Paula Dias (Jornal O Globo)Data: 25/05/2011Entrevistada: Duda RimesTema: Intuição é como se vê o mundo Formada em desenho industrial, com pós em design de joias pela PUC-RIO, a carioca Duda Rimes – que acaba de ser premiada no International Design ExcellenceAwards (Idea/Brasil) – aposta na mistura entre razão e emoção para criar peças conceituais, que vestem sob medida. “A joia deve ter um sentido único capaz de despertar a curiosidade”, diz EXEMPLO DE APURAÇÃO
  • 6. O Globo: Você diz que a joia é uma superfície para trabalhar o novo; o singular. O que isso significa?Duda Rimes: Significa que a joia não deve ser apenas um suporte para o metal e as gemas preciosas. Ela deve ter um sentido, um conceito, que deve ser único para despertar a curiosidade e o interesse das pessoas. O Globo: Se o conceito é tão importante, mais até do que os processos de cravação e ourivesaria, podemos afirmar que, para você, forma e funcionalidade pesam mais do que a questão estética? Duda Rimes: A questão estética é uma consequência. Um brinco grande não pode ser pesado demais, da mesma forma que um anel não pode incomodar por esbarrar nos outros dedos. A peça tem que vestir bem, como uma roupa sob medida. Mas é claro que, se não for atraente, ninguém compra. Exemplo de uma boa apuração
  • 7. O Globo: Como funciona o seu processo criativo?Duda Rimes: Estou sempre observando tudo: as sombras dos objetos, as texturas dos materiais...Desenvolvo a ideia primeiro e tento “enxergar” a peça já pronta. Para isso, pratico alguns exercícios mentais, como girar, aumentar, diminuir e analisar pequenos detalhes antes de fazer os primeiros rabiscos a lápis. O Globo: Há quem considere o design thinking a união de dois pensamentos: o analítico e o intuitivo. Essa é a forma como você gosta de trabalhar? Duda Rimes: Com certeza. A usabilidade tem que ser considerada. Como sou desenhista industrial, penso na joia objetivamente: um desenho desenvolvido aqui tem que ser entendido em qualquer parte do mundo. É um método para se chegar ao produto final. Exemplo de uma boa apuração
  • 8. Prof. Sergio Xavier E-mail: sergiosx@gmail.com Obrigado!