Mixolidio

323 visualizações

Publicada em

Livro em fase de criação destinado ao estudo da improvisação aplicada à guitarra. No caso, estas páginas abordam a análise do modo Mixolídio executado no modelo E em sol. Indica como deveremos proceder com as "alterações" partindo dos intervalos "inalterados" contidos no mesmo. 9, 11 e 13, assim como a "própria" 5 justa, considerada "orgânica" por estar contida na formação básica da tétrade.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mixolidio

  1. 1. PARTE 5
  2. 2. Aplicações e análises – parte I Modo Mixolídio srsolimando@hotmail.com (11)32225530 (11)975929948 www.solimando.com 13 MODO ARPEJOS
  3. 3. Aplicações e análises – parte I Modo Mixolídio srsolimando@hotmail.com (11)32225530 (11)975929948 www.solimando.com 14 MELHORES REGISTROS PARA CADA INTERVALO Tônica ou Fundamental Qualquer registro 9 Registros médios e agudos 3 Qualquer registro 4 Qualquer registro considerando G7/4 e G7/4(9) 5 Qualquer registro 6 Registros médios e agudos (“soam” melhor nestes últimos, ou seja, agudos) 7 Registros médios e agudos Normalmente, acordes deste tipo são de função Dominante. Entretanto, é bom lembrar, como já vimos, que em se tratando de Blues, acordes deste tipo podem também ser utilizados nas funções de Tônica Blues e Subdominante Blues. Depois de aplicá-lo conforme já demonstrado, inclusive, nos outros quatro modelos, faça o seguinte: 1. altere a 9 para b9 e memorize os modelos e arpejos (T 3 5 7 b9 11 13) 2. altere a 9 para #9 e memorize os modelos e arpejos (T 3 5 7 #9 11 13) 3. altere a 9 para b9 e #9 e memorize os modelos e arpejos (T 3 5 7 b9 #9 11 13) 4. altere a 5 para b5 e memorize os modelos e arpejos (T 3 b5 7 9 11 13) 5. altere a 5 para #5 e memorize os modelos e arpejos (T 3 #5 7 9 11 13) 6. altere a 5 para b5 e #5 e memorize os modelos e arpejos (T 3 b5 #5 7 9 11 13) 7. combine livremente: b5, #5, b9, #9 (T 3 b5 #5 7 b9 #9) = VII grau da menor melódica. (Escala alterada) As alterações mais comuns são as indicadas a seguir: Mixolídio (b9/b13) – V da escala menor harmônica Mixolídio (b13) – V da escala menor melódica Mixolídio (#4) – IV da escala menor melódica Mixolídio (b9) – V da escala “maior” harmônica Mixolídio (b9/b5) – II da escala menor cigana Mixolídio (b9/#9/b13/omit 4) – III da escala “maior” harmônica Alterada – VII da escala menor melódica Dom. Dim. – alterar a nona p/ b9 e #9, e também a quarta p/ #4. Resultará em oito sons (T, 3, 5, 7, b9, #9, #4, 13) Hexafônica – alterar a quinta p/ b5 e #5 e também, omitir a quarta justa. Resultará em seis sons. Qualquer nota desta escala poderá ser considerada “Fundamental” pois o conjunto resultará sempre nos mesmos intervalos. (T, 3, b5, #5. 7, 9) (Veja os exemplos na página seguinte)

×