Tema:“O espaço da sensibilidade no mundo humano em tempos de Consumismo e Fetichismo.”<br />
O Sujeito da Psicanálise<br />Quem é o Sujeito da Psicanálise?<br />1. Proposições introdutórias<br />1.1. O Sujeito do Il...
1.2. O Sujeito da Psicanálise.<br />O mundo sofreu três golpes narcísicos:<br /><ul><li>Golpe cosmológico.
Golpe biológico.
Golpe psicológico.</li></ul>“O ego não é o senhor da sua própria casa”<br />“Existo, Onde não Penso”.<br />
1.2.1. A Descoberta do Inconsciente<br />Caso Clínico: Anna.o <br />
<ul><li>Inconsciente.</li></ul>“Conjunto dos conteúdos psíquicos não presentes no campo efetivo da consciência”.<br /> “In...
1.2.2. O sujeito da Psicanálise é o sujeito do inconsciente, do desejo.<br />Aforismo psicanalítico<br />“O desejo é human...
Desejo. Conceito psíquico.</li></ul>“Marca da singularidade em cada sujeito” <br />
1.2.3. O desejo e o interdito da Lei<br /><ul><li>Religião-----Deus
Família------Pai
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

M2

515 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
515
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

M2

  1. 1. Tema:“O espaço da sensibilidade no mundo humano em tempos de Consumismo e Fetichismo.”<br />
  2. 2. O Sujeito da Psicanálise<br />Quem é o Sujeito da Psicanálise?<br />1. Proposições introdutórias<br />1.1. O Sujeito do Iluminismo<br />Sujeito Cartesiano<br />“Cogito, Ergo Sum”<br />“Penso, logo existo”<br />
  3. 3. 1.2. O Sujeito da Psicanálise.<br />O mundo sofreu três golpes narcísicos:<br /><ul><li>Golpe cosmológico.
  4. 4. Golpe biológico.
  5. 5. Golpe psicológico.</li></ul>“O ego não é o senhor da sua própria casa”<br />“Existo, Onde não Penso”.<br />
  6. 6. 1.2.1. A Descoberta do Inconsciente<br />Caso Clínico: Anna.o <br />
  7. 7. <ul><li>Inconsciente.</li></ul>“Conjunto dos conteúdos psíquicos não presentes no campo efetivo da consciência”.<br /> “Inconsciente, Freud denomina-os representantes do desejo”.<br />
  8. 8. 1.2.2. O sujeito da Psicanálise é o sujeito do inconsciente, do desejo.<br />Aforismo psicanalítico<br />“O desejo é humano, demasiadamente humano”.<br />Desejo x Necessidade:<br /><ul><li>Necessidade. Conceito biológico.
  9. 9. Desejo. Conceito psíquico.</li></ul>“Marca da singularidade em cada sujeito” <br />
  10. 10. 1.2.3. O desejo e o interdito da Lei<br /><ul><li>Religião-----Deus
  11. 11. Família------Pai
  12. 12. Empresa----Chefe
  13. 13. Cidadania---País </li></ul>“ O ethos na perspectiva verticalizada” .<br />
  14. 14. 1.2.4. O declínio da Lei.<br /> O sujeito desbussolado<br />“Há uma modificação na forma como o sujeito se identifica”.<br />
  15. 15. 1.2.5. O consumismo e o fetichismo: mecanismos sofísticos que produzem angústia frente ao descompasso do desejo desbussolado.<br />“Consumismo” desencadeia:<br /><ul><li>Um status neurótico: </li></ul>“o sujeito compra o que não quer, com o dinheiro que não tem, para agradar pessoas que não gostam dele”.<br />O. Donald Olson<br />
  16. 16. <ul><li>Um fetichismo da mercadoria.</li></ul>Condição fetichista x fetichismo.<br />“O sujeito sente-se onipotente sobre o delírio do olhar do outro”.<br />
  17. 17. Aforismos analíticosPare e Pense:<br />Ser mal compreendido faz parte da existência humana.<br />Ir além da cena não é ver mais, é ser obsceno.<br />O sujeito não pode ser catalogado, completamente compreendido.<br />O silêncio faz parte da estrutura humana.<br />

×