Argumentação
Fascista e Nazi
O poder da argumentação na ascensão dos regimes
totalitários e nacionalistas na Europa do séc...
Discurso de Benito Mussolini antes da
2ª Guerra Mundial
Observações


O discurso é longo;



É tendencialmente nacionalista e procura dizer às pessoas o que elas querem
ouvir;
...
Discurso de Adolf Hitler à Hitlerjugend
(Juventude Hitleriana)
Observações


Recorre a um “introdutor” que elogia o Líder – o Führer – antes de dar início
ao discurso;



Faz uso de u...
Em suma…


A argumentação a que os líderes fascista e nazi recorrem é essencialmente
simbólica, com o recurso a fardas mi...
Colégio Nª Srª da Boavista – 2013
P.L.Argumento
9ºA
João Melo
Pedro Pinto
Pedro Souto
Ricarte Ribeiro

Joaquim Duarte
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Poder da Argumentação no Fascismo e no Nazismo

1.040 visualizações

Publicada em

http://historicofilosoficas.blogspot.pt

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
191
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Poder da Argumentação no Fascismo e no Nazismo

  1. 1. Argumentação Fascista e Nazi O poder da argumentação na ascensão dos regimes totalitários e nacionalistas na Europa do século XX
  2. 2. Discurso de Benito Mussolini antes da 2ª Guerra Mundial
  3. 3. Observações  O discurso é longo;  É tendencialmente nacionalista e procura dizer às pessoas o que elas querem ouvir;  Recorre-se a gestos que simbolizam superioridade e sabedoria;  A entoação das palavras é carregada;  O discurso é desconexo e, muitas vezes, contraditório.
  4. 4. Discurso de Adolf Hitler à Hitlerjugend (Juventude Hitleriana)
  5. 5. Observações  Recorre a um “introdutor” que elogia o Líder – o Führer – antes de dar início ao discurso;  Faz uso de um gesto que indica a suserania do Líder sobre a Juventude – a saudação romana;  O discurso foca-se no nacionalismo patriótico;  É contraditório, pois procura obter o apoio do maior número de pessoas possível, misturando conceitos nacionalistas e socialistas;  O discurso é construído à volta do trabalho em prol do Reich, da Grande Alemanha, incutindo fervor patriótico e nazista na Juventude.
  6. 6. Em suma…  A argumentação a que os líderes fascista e nazi recorrem é essencialmente simbólica, com o recurso a fardas militares, saudações específicas e gestos de superioridade;  A argumentação não se constrói em torno das palavras mas sim do simbolismo;  Recorre-se a discursos longos, desconexos e contraditórios, que saturam e confundem as pessoas, levando-as a assumir conceitos errados;  Associam-se, de forma falaciosa, conceitos como a guerra e a paz, o nacionalismo e o socialismo;  A argumentação parece, sem uma análise cuidada, válida;  Os argumentos são carregados de fervor patriótico, que afeta especialmente as massas, e associam esse patriotismo ao Líder;  O Líder é glorificado por terceiros, mas evita elogiar o seu próprio trabalho, recorrendo várias vezes ao “Nós” em vez do “Eu”.
  7. 7. Colégio Nª Srª da Boavista – 2013 P.L.Argumento 9ºA João Melo Pedro Pinto Pedro Souto Ricarte Ribeiro Joaquim Duarte

×