Filosofia na Polis/ Cidade

23.070 visualizações

Publicada em

Trabalho Final, elaborado para a disciplina de Filosofia 11º ano; Colégio Nª Srª da Boavista; Vila Real; Docente Sérgio Morais;
http://historicofilosoficas.blogspot.com

Filosofia na Polis/ Cidade

  1. 1. Colégio Nossa Senhora da Boavista A Filosofia na Cidade Disciplina: Filosofia Professor: Sérgio Morais Vila Real, 23 de Maio de 2008 Trabalho elaborado por: Cátia Filipa Florinda da Cunha Sousa Nº 4 11ºA
  2. 2. Introdução: <ul><li>A nossa sociedade é constituída por um espaço público em que todos </li></ul><ul><li>nós podemos visitar e, um espaço privado. </li></ul><ul><li>A sociedade é constituída por um Povo, uma Assembleia e um </li></ul><ul><li>Magistrado. </li></ul><ul><li>O ser humano quando nasce é logo integrado numa sociedade, </li></ul><ul><li>ficando automaticamente com os seus direitos e com os seus deveres </li></ul><ul><li>perante a sociedade. Por isso devemos cumprir todos os nossos direitos </li></ul><ul><li>e deveres para obtermos uma sociedade mais justa e igual para todos. </li></ul>
  3. 3. Espaço Público: <ul><li>O ser humano, livre que é, sociabiliza </li></ul><ul><li>com os outros seres e, integrando-se, </li></ul><ul><li>assim na sociedade dos dias de hoje. </li></ul><ul><li>Quando o ser se integra na sociedade </li></ul><ul><li>tem o direito de participar na vida </li></ul><ul><li>política. </li></ul><ul><li>O ser humano deve participar, </li></ul><ul><li>assim, nos assuntos práticos, enquanto </li></ul><ul><li>cidadão. </li></ul>Parque Corgo, Vila Real
  4. 4. <ul><li>O Homem de todas as vezes que age está a interferir no espaço público. </li></ul>Jardim da Carreira, Vila Real
  5. 5. Espaço Privado: <ul><li>O ser humano sendo livre é capaz de </li></ul><ul><li>decidir e deliberar responsavelmente na </li></ul><ul><li>sua individualidade. </li></ul>Casa onde nasceu Diogo Cão, em Vila Real
  6. 6. A Filosofia na Polis A Polis surgiu pela junção de pequenos estados independentes. Estes estados eram chamados de gregos da Polis. A palavra Polis não é só dirigida ao estado, mas é também dirigida à cidade e aos cidadãos. Um cidadão quando nasce, habitua-se ao modo de vida presente na Polis, aos seus costumes e ás suas leis, à religião. Isto forma um cidadão e educa-o. A Polis é constituída por varias instituições, tais como, a Assembleia do Povo, o Conselho e os Magistrados.
  7. 7. <ul><li>A vida quotidiana do Homem tende ser cada vez mais crítica, </li></ul><ul><li>mais racional mais interventora na sociedade e ainda mais </li></ul><ul><li>consciente dos seus actos. </li></ul><ul><li>É a partir da democracia que o povo reconhece igualmente </li></ul><ul><li>todos os outros cidadãos perante as leis e participa nas decisões </li></ul><ul><li>com vários interesses. </li></ul><ul><li>A cidadania constrói-se pela igualdade e pela liberdade dos </li></ul><ul><li>cidadãos. </li></ul>
  8. 8. A Convicção, Tolerância e Diálogo – a Construção da Cidadania <ul><li>Com os actuais fenómenos da globalização, da imigração, leva a um grande </li></ul><ul><li>crescimento da economia, de ideias, de contacto entre diferentes culturas e </li></ul><ul><li>religiões, as sociedades democráticas são obrigadas a repensar a situação do </li></ul><ul><li>cidadão no mundo. Devemos pensar sobre as condições de vida do ser humano </li></ul><ul><li>para lhe garantirmos os seus direitos. </li></ul>
  9. 9. Tolerância: <ul><li>O ser humano tem a necessidade </li></ul><ul><li>de tolerar os outros. Esta tolerância </li></ul><ul><li>coloca-se a nível da religião, da </li></ul><ul><li>aceitação de diferentes culturas e no </li></ul><ul><li>domínio político. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Nos dias de hoje, a tolerância é conhecida como a aceitação das diferenças </li></ul><ul><li>dos outros e pelo seu respeito. </li></ul><ul><li>Apesar de reconhecermos a tolerância, ainda ocorrem problemas a nível </li></ul><ul><li>religioso, cultural, entre outros. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Actualmente, reconhecer os direitos </li></ul><ul><li>humanos significa reafirmar a igualdade </li></ul><ul><li>entre todos os indivíduos e, aceitando as </li></ul><ul><li>suas diferenças, sejam elas a nível </li></ul><ul><li>religioso, cultural, raça, cor, etc. Isto </li></ul><ul><li>implica aceitarmos, respeitarmos e </li></ul><ul><li>reconhecer as diferenças dos outros, que </li></ul><ul><li>são seres humanos como nós. Se </li></ul><ul><li>cumprirmos isto trará maior liberdade e </li></ul><ul><li>maior dignidade para todos nós. </li></ul><ul><li>Aqui aplica-se a frase : “Todos </li></ul><ul><li>diferentes, todos iguais”. </li></ul>
  12. 12. Cidadão: <ul><li>Um cidadão tem os seus direitos e, </li></ul><ul><li>claro está, os seus deveres perante os </li></ul><ul><li>outros; </li></ul><ul><li>Tem uma própria identidade e </li></ul><ul><li>dignidade; </li></ul><ul><li>Deve ser solidário com os outros e </li></ul><ul><li>responsável; </li></ul><ul><li>Deve construir e ter paz, dialogando </li></ul><ul><li>com os outros; </li></ul><ul><li>Deve participar na construção de uma </li></ul><ul><li>sociedade; </li></ul><ul><li>Deve participar nos assuntos </li></ul><ul><li>políticos. </li></ul>
  13. 13. Conclusão: Hoje em dia, a nossa sociedade apresenta diversos problemas devido a falta de diálogo entre populações, ao não respeito das desigualdades, á falta de igualdade entre os cidadãos. É necessário mudar esta realidade, pois cada um de nós vive numa sociedade que se diz justa, cada um de nos tem os seus direitos e contudo os seus deveres. Devemos respeitar o outro e não infringir as leis, pois só assim é que seremos uma sociedade bem constituída, uma sociedade exemplar.
  14. 14. Bibliografia <ul><li>Contextos, 11º Ano, Autores: José Ferreira Borges, Marta Paiva, </li></ul><ul><li>Orlando Tavares, Porto Editora. </li></ul>
  15. 15. Sites: <ul><li>http://www.coesis.org/articles.php?frmArticleID=6607&PHPSESSI </li></ul><ul><li>D=746636e8cb6a723e7dfec9c6cadc464d </li></ul><ul><li>http://www.apagina.pt/arquivo/Artigo.asp?ID=4472 </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Filosofia_Pol%C3%ADtica </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Polis </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Espa%C3%A7o_p%C3%BAblico </li></ul><ul><li>http://www.oabsp.org.br/palavra_presidente/2005/88/ </li></ul>

×