Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasAno letivo 2012/2013Nome: Bárbara Costa e Débora MatiasNº: 4...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora Matias
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasÍndiceIntrodução ..............................................
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasIntroduçãoMorte doce e lenta, mais conhecida como Eutanásia ...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasTentativa de definiçãoO dicionário diz: “defesa da antecipaç...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasEutanásia pela EuropaPara muitos é um crime, para outros tot...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasMorte Digna ou Suicídio Assistido?Estes são os dois “rótulos...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasPesquisa de opiniõesPara conseguirmos entender melhor a opin...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasOs Filósofos e a EutanásiaImmanuel Kant, filósofo alemão do ...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasA nossa opiniãoNós somos claramente a favor da Eutanásia. É ...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasConclusãoCom este trabalho enriquecemos o nosso conhecimento...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasBibliografiaFerreira Borges, J., Paiva, M., Tavares, O., Con...
Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasInquéritoNome: _______________________________________Idade:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eutanásia

1.728 visualizações

Publicada em

Temas/ problemas do Mundo Contemporâneo
historicofilosoficas.blogspot.pt

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Eutanásia

  1. 1. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasAno letivo 2012/2013Nome: Bárbara Costa e Débora MatiasNº: 4 e 9Turma: 10ºADisciplina: FilosofiaProfessor: Sérgio MoraisVila Real24 de Maio de 2013
  2. 2. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora Matias
  3. 3. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasÍndiceIntrodução ......................................................................................................................... 4Tentativa de definição....................................................................................................... 5Eutanásia pela Europa....................................................................................................... 6Morte digna ou suicídio assistido?.................................................................................... 7Pesquisa de opiniões ......................................................................................................... 8Os Filósofos e a Eutanásia................................................................................................ 9A nossa opinião............................................................................................................... 10Conclusão........................................................................................................................ 11Bibliografia ..................................................................................................................... 12
  4. 4. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasIntroduçãoMorte doce e lenta, mais conhecida como Eutanásia ou até mesmo homicídioautorizado. Tal como a Filosofia, onde este trabalho se insere, este é um conceitotambém sem definição, ou melhor com demasiadas definições, pois este não depende deum dicionário mas sim da subjetividade de cada um.É este tema complexo e controverso que decidimos abordar dentro do grande tema“Temas/Problemas do Mundo Contemporâneo” pois achamos que este é um assunto adebater, devido às diversas opiniões existentes.Assim comprometemo-nos a dar uma visão filosófica e não apenas científica daEutanásia e a responder a questões como “O que é a Eutanásia”, “Como pensa asociedade” e “O que nos dizem os filósofos”.
  5. 5. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasTentativa de definiçãoO dicionário diz: “defesa da antecipação da morte a doentes incuráveis, para lhes pouparo sofrimento da agonia."1Contudo, uma palavra tão significativa e que implica o conhecimento de tantosconceitos como o que é a vida ou a morte, não pode ser definida por tão poucas palavrase deixando o lado humano de parte.Por toda esta complexidade, tentamos encontrar uma definição tanto sentimental comoracional, no entanto todos nós sabemos que um equilíbrio é difícil de atingir. Assim,uma resposta nossa ou da sociedade é algo sempre dependente do sujeito e da suacircunstância.Na nossa subjetividade, na nossa ignorância e impotência quanto ao assunto achamosque a eutanásia se pode resumir à escolha entre a vida ou morte de um individuo que seencontra em sofrimento, físico ou psicológico. Foi o mais perto que conseguimoschegar…1Dicionário de Língua Portuguesa, Porto, Porto Editora, 2009, pág. 318
  6. 6. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasEutanásia pela EuropaPara muitos é um crime, para outros totalmente legal. Envolvidos estão conceitos não sócomo legalidade e ilegalidade mas também como moralidade e imoralidade.Em Portugal o conceito de Eutanásia é visto pela Constituição como algo ilegal. “Avida humana é inviolável.”2Para a sua sociedade este pode adquirir características comodesrespeitador de Direitos Humanos ou pelo contrário defendê-los.Assim como Portugal a maior parte dos países europeus pensa desta maneira. Exceçãosão a Bélgica e a Holanda, considerada um país liberal, demasiado para alguns…2Legislação Portuguesa, Artigo 24º
  7. 7. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasMorte Digna ou Suicídio Assistido?Estes são os dois “rótulos” estabelecidos pela sociedade para caracterizar as duasopiniões que se pode ter acerca da Eutanásia. Como tudo, ambas têm os seusargumentos, uns contra e outros a favor da Eutanásia.• Morte dignaOs que apoiam a antecipação da morte utilizam principalmente argumentoscomo o poder que cada um deve ter sobre o seu próprio destino e fim; um serhumano não deve estar em sofrimento desnecessário; o respeito que devemos terpela vontade do ser humano em caso e pelo seu livre arbítrio.Questionam também se viver é estar em estado “vegetal” à espera de que“alguém” ou “algo” superior tome alguma atitude que os seres mortais não“querem” tomar para que acabe o seu sofrimento. Assim deixam esta decisão“ao acaso” para não terem de lidar com as consequências. Esta maneira depensar apoia assim a independência de cada um de nós.• Suicídio assistidoSob este ponto de vista a Eutanásia é um ato desrespeitoso à religião, à igreja eaos seus mandamentos, pois estamos a retirar o poder que Deus tem de acabarcom a vida humana e a confiá-lo na ciência; vamos também contra os DireitosHumanos que nos dizem que todo o ser humano tem direito à vida; a eutanásiavai ainda contra o Juramento Deontológico que os médicos são obrigados a fazerprometendo respeitar, cuidar e lutar pela vida humana.Esta posição questiona-se sobre o poder que o ser humano tem sobre o seudestino, de modo, a perguntarem-se se a Eutanásia é um ato egoísta.“Nunca é lícito matar o outro: ainda que ele o quisesse, mesmo se ele o pedisse(…) nem é lícito sequer quando o doente já não estivesse em condições desobreviver” 33Santo Agostinho, Epístola
  8. 8. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasPesquisa de opiniõesPara conseguirmos entender melhor a opinião da população vila-realense, onde nosinserimos, acerca do assunto Eutanásia elaboramos um inquérito4a estudantes e outroscom idades compreendidas entre os dez e sessenta e um anos para que pudéssemosestudar este assunto e sua influencia em diferentes faixas etárias.Os resultados obtidos não foram muito desviados do esperado. A população mais novainquirida foi 100% contra a eutanásia, o que nos leva a pensar que possam, talvez nãoter maturidade suficiente para encarar assuntos tão complexos ou entender conceitos tãosubjetivos. Todos os outros deram respostas maioritariamente a favor da Eutanásia.Acerca de quem devia tomar a decisão de praticar ou não este ato, a maioria optou pelaopção de escolha por parte do doente, em seguida a sua família e houve ainda algumasreferências aos médicos acompanhantes e até mesmo a Deus.Quando os pusemos em confronto com a realidade de puderem estar no lugar de umfamiliar, os inquiridos deram respostas concentradas nas opções: “pediria conselhomédico” e “outro” onde a maioria acrescentou que faria o que o doente desejasse.Assim compreendemos que a nossa população respeita a opinião do doente e é,maioritariamente a favor da Eutanásia.4Pode ser consultado em anexo
  9. 9. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasOs Filósofos e a EutanásiaImmanuel Kant, filósofo alemão do século XVIII, encontrar-se-ia dentro dogrupo de pessoas que criticam a Eutanásia, por inúmeras razões. A moralKantiana desenvolvida por este filósofo, diz-nos que devemos sempre seguir onosso lado racional e deixar as nossas inclinações sensíveis pois estas podem-nos enganar. Para esta corrente filosófica as ações imorais são aquelas que nãorespeitam o Imperativo Categórico5. Este não é respeitado pela Eutanásia, logoesta é considerada por Kant e por todos os seus seguidores uma ação imoral.John Stuart Mill, filósofo e economista Inglês do século XIX, defensor doUtilitarismo, corrente filosófica que defende a maximização da felicidade,caracterizando esta como ausência de dor, de sofrimento. Assim, este filósofoseria um claro defensor da Eutanásia, pois esta, segundo Stuart Mill é uma açãoútil, pois traz mais consequências boas.5“Age apenas segundo uma máxima tal que possas querer que esta se torne uma leiuniversal” e ainda “Age de tal maneira que uses a humanidade, tanto na tua pessoacomo na de outrem, sempre e simultaneamente como fim e nunca apenas como meio”Immanuel Kant John Stuart Mill
  10. 10. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasA nossa opiniãoNós somos claramente a favor da Eutanásia. É irracional uma pessoa estar asofrer sem razão, quando pode acabar de forma pacifica com a sua “vida” se éisso que podemos chamar a um estado vegetativo e de sofrimento constante emque a maioria das que pessoas que recorrem à Eutanásia se encontram.Achamos que todo o ser humano deve ser ouvido e a sua opinião deve serrespeitada, principalmente quando esta nos diz o que o sujeito quer como sendoo seu fim. Muitos escolhem a cor do caixão, se querem ser cremados ou não,estes, os que recorrem ao pedido da morte, querem apenas uma morte digna, emque nem eles nem a sua família têm de assistir a uma morte dolorosa, em que osofrimento é apenas arrastado.Entendemos a posição contrária e reconhecemos os argumentos válidos que estaapresenta, no entanto, a dor sentida pelo doente invalida todos eles.
  11. 11. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasConclusãoCom este trabalho enriquecemos o nosso conhecimento e esperemos que o vossosobre a temática abordada, percebendo ambas as posições e todo o pensamento eduvida possível acerca da Eutanásia. Este projeto fez-nos refletir e chegar ànossa própria definição:Eutanásia é, para nós, um final feliz, é enfrentar a morte de braços abertos e éacima de tudo ter coragem de seguir a nossa vontade e contrariar o nosso própriodestino evitando caminhos cheios de espinhos e dor, passando apenas pelaspétalas.Tentem vocês também encontrar a vossa posição, pois só assim entenderamverdadeiramente o sentido de Eutanásia.
  12. 12. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasBibliografiaFerreira Borges, J., Paiva, M., Tavares, O., Contextos, Porto, Porto Editora,2012.Sítios da Internethttp://www.notapositiva.com/pt/trbestbs/filosofia/10_eutanasia.htm (16/05/2013)http://www.slideshare.net/FIGO26/trabalho-da-eutansia-6807539 (16/05/2013)http://www.slideshare.net/sergiomorais7/eutansia (17/05/2013)
  13. 13. Colégio Nossa Senhora da BoavistaBárbara Costa & Débora MatiasInquéritoNome: _______________________________________Idade: _______________________________________Sexo: ________________________________________Este inquérito é feito no âmbito do trabalho final da disciplina de Filosofia do 10ºA evisa perceber e analisar a opinião geral da população atendendo às faixas etárias acercado assunto Eutanásia.Todas as respostas e dados referidos neste inquérito são confidenciais.Sabendo que Eutanásia é a antecipação da morte em estados críticos de doença em faseterminal ou noutros casos mais raros, por vontade do doente ou algumas vezes dosfamiliares, responda:1. É a favor da eutanásia?SIMNÃO1.1 Se sim, em quais casos? ____________________________________1.2 Justifique a resposta dada em 1.2. Acha que a eutanásia vai contra os Direitos Humanos?SIMNÃO3. Acha que a eutanásia pode ser considerado um ato egoísta?SIMNÃO4. Quem deve tomar a decisão de acabar com a vida de um ser humano?O doenteA famíliaOs médicos5. Se estivesse na posição de um familiar que decisão tomaria?Praticaria a eutanásia mesmo sem perguntar a opinião do doente.Pediria conselho médicoOutro ______________

×