A Face da Terra
Continentes e fundos oceânicos
Escudos – são vastas extensões em que afloram rochas muito antigas
desgastadas pela erosão. O exame detalhado da estrutura...
Plataforma Continental – faz parte da crosta continental e prolonga o continente
sob o mar, podendo atingir a profundidade...
Domínio oceânico
Planícies abissais – de profundidade compreendida entre 2500m e
6000m, correspondendo a 50% da superfície...
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
A Terra, um planeta a proteger
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Terra, um planeta a proteger

305 visualizações

Publicada em

A Terra, um planeta a proteger
Biologia geologia 10º Ano
http://cienciasbiologiageologia.blogspot.pt/

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Terra, um planeta a proteger

  1. 1. A Face da Terra Continentes e fundos oceânicos
  2. 2. Escudos – são vastas extensões em que afloram rochas muito antigas desgastadas pela erosão. O exame detalhado da estrutura dos escudos revela a sobreposição complexa de rochas sedimentares e magmáticas que, seguidamente, foram profundamente deformadas e metamorfizadas. Os escudos são raízes, na maior parte dos casos, de montanhas que foram erodidas desde há muito tempo. Plataformas estáveis – correspondem a zonas dos escudos que não afloram . Estão cobertas por sedimentos de origem marinha que foram depositados no decurso de fases de subida do nível das águas do mar. Cinturas orogénicas recentes– enormes cadeias de montanhas alongadas resultantes de colisões continente-continente ou placa oceânica-continente. Estas cadeias de montanhas (Andes, Himalaias) formadas num contexto de colisões continuam ainda em formação.
  3. 3. Plataforma Continental – faz parte da crosta continental e prolonga o continente sob o mar, podendo atingir a profundidade de 200m. Talude continental – representa o limite da parte imersa do domínio continental. É uma zona de forte declive, cuja profundidade passa de 200m para 2500m.
  4. 4. Domínio oceânico Planícies abissais – de profundidade compreendida entre 2500m e 6000m, correspondendo a 50% da superfície do Globo. Nas planícies abissais existem, por vezes, depressões designadas por fossas, que apresentam grandes profundidades, podendo mesmo ultrapassar 11000m. Podem ainda existir ilhas e colinas formadas pela acumulação de materiais vulcânicos emitidos por vulcões submarinos. Dorsais oceânicas – situam-se na parte média ou nos bordos dos oceanos. Elevam-se a 3000 m acima dos fundos das planícies e estendem-se por uma largura de cerca de 1000 Km. Na parte central de algumas dorsais, por exemplo na dorsal atlântica, existe um rifte, cuja profundidade varia entre 1800 m e 2000m, com largura aproximada de 40 Km. As dorsais são cortadas por falhas transversais. As encostas destas montanhas submarinas são constituídas por lavas consolidadas, dispostas em faixas paralelas para um e outro lado do eixo do rifte.

×