A religião e o sentido da existência

777 visualizações

Publicada em

Filosofia 10º
A religião e o sentido da existência
Fontes: Porto Editora
coisasdafilosofia.blogspot.pt

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
777
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
397
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Como se caracteriza a abordagem efetuada pela filosofia da religião?
    Quais os dois conceitos que traduzem a união (e a ausência dela) do humano com o divino?
    O que é que, para o ser humano religioso, o sagrado e o profano implicam em termos de espaço e de tempo?
    Como se designa o ato de manifestação de sagrado?
    Em que consiste a experiência do sagrado?
  • Que outra designação podemos usar para a relação humano-divino?
    O que é que pressupõe a abertura à transcendência?
    A que se opõe a transcendência?
    Qual o principal problema a que as religiões procuram responder?
    Quais os dois tipos de sentido que estudámos?
    Que significa perguntar pelo “sentido da existência”?
    Qual é, de acordo com as religiões, o supremo bem que o ser humano pode alcançar?
  • De um modo geral, o que é que o conceito de salvação pressupõe, no âmbito das religiões?
    Quais os dois conceitos estudados que remetem para o modo como se concretiza a vida depois da morte?
    O que é que ambos esses conceitos pressupõem, em geral, existir no ser humano?
    Quais os três argumentos que visam defender a tese da existência de uma alma imortal?

  • Quais as críticas à perspetiva religiosa acerca do sentido da existência?
    Quais as críticas ao argumento de defesa da imortalidade da alma apoiado na noção de que a alma é uma substância simples e imaterial?
  • Em que consiste o argumento científico contra a ideia da imortalidade da alma?
    Qual a consequência deste argumento em termos de explicação da vida religiosa?
  • A religião e o sentido da existência

    1. 1. A religião e o sentido da existência – a experiência da finitude e a abertura à transcendência A dimensão religiosa – análise e compreensão da experiência religiosa
    2. 2. Exame crítico de crenças e conceitos religiosos fundamentais. SAGRADO PROFANO não homogeneidade do espaço e do tempo RELAÇÃO SER HUMANO-DIVINDADE HIEROFANIA Filosofia da religião
    3. 3. EXPERIÊNCIA DA FINITUDE ABERTURA À TRANSCENDÊNCIA sentido prático/funcional sentido incondicionado/absoluto PROBLEMA DO SENTIDO DA EXISTÊNCIA razão de ser e finalidade da vida significado e valor das ações e da vida SALVAÇÃO opõe-se à IMANÊNCIA
    4. 4. • simplicidade da alma; • fenómenos mediúnicos e experiências de quase-morte; • argumento teológico: existência de Deus. SALVAÇÃO reencarnação vida depois da morte ressurreição alma imortal
    5. 5. • pode haver sentido sem a religião; • a imortalidade não garante o sentido; • pode questionar-se o sentido de Deus e da vida futura. • do facto de a alma não ser material não se segue que seja indestrutível; • negação de que a alma é uma substância imaterial persistente; • teoria do feixe – o problema da identidade pessoal. CRÍTICAS À PERSPETIVA RELIGIOSA ACERCA DO SENTIDO DA EXISTÊNCIA CRÍTICAS AO ARGUMENTO DE DEFESA DA IMORTALIDADE DA ALMA
    6. 6. ARGUMENTO CIENTÍFICO CONTRA A IMORTALIDADE DA ALMA A vida mental depende de processos e mecanismos associados ao cérebro. A dimensão espiritual e as experiências religiosas reduzem-se a determinados modos de funcionamento do cérebro.

    ×