A formação do sistema solar

327 visualizações

Publicada em

A formação do sistema solar
biologia Geologia 10º Ano
http://cienciasbiologiageologia.blogspot.pt/

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A formação do sistema solar

  1. 1. Buffon – Um cometa teria chocado com o Sol e deste choque resultaria e libertação de um filamento de matéria solar de que resultaria a formação dos planetas. Chamberlain – A passagem de uma outra estrela pelas proximidades do Sol teria arrancado parte dele. Esse material seria a origem dos planetas.
  2. 2. Os planetas ter-se-iam formado a partir de anéis de matéria que de tempos a tempos se iam libertando do proto-sol. Teoria Nebular Reformulada – planetas e Sol teriam evoluído ao mesmo tempo a partir de uma nébula inicial que forma o Sol no centro e na periferia em disco de planetóides.
  3. 3. 1 – Ponto de partida: uma nuvem enriquecida com elementos pesados, de dimensões gigantescas, constituída por gases e matéria interestelar que resultaram do “Big Bang”. 2 – Condensação da matéria: aquecimento do núcleo e rotação da nuvem. 3 – Aumento da velocidade de rotação com posterior achatamento. 4 – Aglutinação central das partículas que constituem a nebulosa e formação de uma estrela: o proto sol (início das reações termonucleares). 5 – Zonação de poeiras, de acordo com a distância ao Sol: elementos mais densos concentram-se junto ao Sol (Planetas Telúricos); elementos menos densos (hidrogénio e hélio) são projetados para a zona externa da nuvem (Planetas Gasosos).
  4. 4. Meteoroides – são partículas minúsculas que se vaporizam ao penetrarem na atmosfera terrestre, deixando apenas uma rasto luminoso chamado meteoro. Por vezes, os meteoroides são tão grandes que, ainda parcialmente vaporizados, conseguem atingir a superfície da Terra, denominando-se então meteoritos.

×