Miró

17.693 visualizações

Publicada em

2 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.693
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.545
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Miró

  1. 1.
  2. 2. Joan Miró <br />(Barcelona, 20 de Abril de 1893 — Palma de Maiorca, 25 de Dezembro de 1983) foi um importante escultor e pintor surrealista catalão.<br />
  3. 3. Auto-retrato de Joan Miró, 1917<br />
  4. 4. <ul><li> Quando jovem frequentou a Escola de Belas Artes da capital catalã e a Academia de Gali.
  5. 5. Em 1919, depois de completar os seus estudos, visitou Paris, onde entrou em contacto com as tendências modernistas como os Fauvismo e Dadaísmo.</li></li></ul><li><ul><li> No início dos anos 20, conheceu o fundador do movimento em que trabalharia toda a vida, André Breton, entre outros artistas surrealistas.
  6. 6. A pintura O Carnaval de Arlequim, 1924-25; e Maternidade, 1924, inauguraram uma linguagem cujos símbolos remetem a uma fantasia naïf. </li></li></ul><li>Surrealismo<br />Definiu-se em Paris no ano de 1925, quando o escritor André Breton lançou o manifesto (livro) ”Surrealismo e Pintura”.<br />Esta corrente artística propunha que os pintores expressassem livremente as suas ideias, através da criação de uma série de imagens irreais, tendo sempre como base fragmentos de objectos reais.<br />É o movimento artístico mais forte e controverso do período das guerras.<br />
  7. 7. Arte naïf ou arte primitiva moderna é, em termos gerais, a arte que é produzida por artistas sem preparação académica na arte que executam (o que não implica que a qualidade das suas obras seja inferior). <br />
  8. 8. <ul><li>Participou na primeira exposição surrealista em 1925.
  9. 9. Em 1928, viajou para a Holanda, tendo pintado as duas obras Interiores holandeses I e Interiores holandeses II.
  10. 10. Em 1937, trabalhou em pinturas-mural.</li></ul>Miro-Wand_in_Ludwigshafen<br />
  11. 11. <ul><li>Em 1941, concebeu a sua mais conhecida e radiante obra: Números e constelações em amor com uma mulher. </li></li></ul><li><ul><li>Mais tarde, em 1944, iniciou-se em cerâmica e escultura. Em suas obras, principalmente nas esculturas, utiliza materiais surpreendentes, como a sucata. </li></ul>Mulher e pássaro, 1967<br />
  12. 12. <ul><li>Três anos depois, rumou pela primeira vez aos Estados Unidos.
  13. 13. Já nos anos seguintes; durante um período muito produtivo, trabalhou entre Paris e Barcelona.
  14. 14. No fim da sua vida reduziu os elementos de sua linguagem artística a pontos, linhas, alguns símbolos e reduziu a cor, passando a usar basicamente o branco e o preto, ficando esta ainda mais naïf.</li></li></ul><li> Sendo Surrealista, Miró, acredita que a arte deve-se libertar das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência quotidiana, expressando o inconsciente e os sonhos. Miró utilizou os elementos básicos de comunicação visual: o ponto, a linha, o contorno, a direcção, a tonalidade, a cor, a textura, a dimensão e o movimento. Nos seus inúmeros quadros o que mais chama atenção é a utilização da cor. A cor, sendo uma das técnicas básicas usadas na comunicação visual, é um factor importantíssimo nas obras deste surrealista. Nos seus quadros dá-se uma explosão de cor que é sentida por todas as pessoas que a vêem.<br />
  15. 15. Contudo, o ponto e a linha também são técnicas utilizadas por este artista catalão. Os pontos, quando ligados, são capazes de dirigir o olhar, e isso é bastante visível nas obras deste pintor. Quando os pontos estão muito próximos entre si, torna-se impossível identificá-los individualmente. Assim, a cadeia de pontos transforma-se num outro elemento visual distintivo: a linha. Nas obras de Miró, a linha tem uma grande energia que nunca é estática.<br />
  16. 16. …é obvio que este autor não utilizou as técnicas aqui referidas, no quadro “Personagem atirando pedras a um pássaro”; em contraste com as cores fortes do céu e da terra mostram que o artista não se limitava pela naturalidade das cores. O efeito é de grande profundidade e vigor e a terra parece movimentar-se no seu amarelo marcante.<br />
  17. 17. personagem atirando uma pedra a um pássaro, 1926<br />
  18. 18. <ul><li>Surrealista, Miró, gosta de pintar o imaginário. Na tentativa de trazer ao consciente o que está no inconsciente, o artista ficava horas em seu estúdio, tentando captar as estranhas sensações provocadas pela fome “O CARNAVAL DO ARLEQUIM”. Esse método foi vital para o desenvolvimento de sua criatividade.
  19. 19. A partir do início dos anos 20, Miró não usa mais o espaço e a cor de forma realista. As formas que apareciam eram uma linguagem pessoal de SÍMBOLOSESIGNOS.</li></li></ul><li> O Carnaval de Arlequim, 1924-25  <br />
  20. 20. O JARDIM, <br />
  21. 21. Joan Miro, Painting "Daybreak"<br />
  22. 22.
  23. 23. Mulheres Rodeadas pelo Voo de um Pássaro.<br />
  24. 24.
  25. 25. Constelação, Acordar de Manhã <br />
  26. 26. Mulher Perante o Sol, 1950<br />
  27. 27.
  28. 28. Mulher e pássaro<br />
  29. 29. Mulher e Pássaro ao Luar (1949), Joan Miró.<br />
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32. Loversplayingwithalmondblossoms. Maquette for thesculpturalgroupatLaDéfense (Paris), 1975Paintedsyntheticresin300 x 160 x 140 cmFundació Joan Miró<br />
  33. 33. Escultura de ¿Miró? en el patio del Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía de Madrid (España)<br />
  34. 34. Mulher e Pássaro<br />Última escultura de Miró, 22 metros de Altura e é feita de cimento coberto de cerâmica<br />
  35. 35. Mulher e pássaro, 1967Bronze Pintado120 x 48,2 x 45 cmFundació Joan Miró<br />Jovem Rapariga evadindo-se 1968Bronze Pintado216 x 50 x 56 cmFundació Joan Miró<br />
  36. 36.
  37. 37. A Carícia de um pássaro, 1967Bronze Pintado 311 x 111 x 38 cmFundació Joan Miró<br />
  38. 38. A Carícia de um pássaro, 1967Bronze Pintado 311 x 111 x 38 cmFundació Joan Miró<br />
  39. 39. Janeiro/2011<br />

×