Vulcão Dos Capelinhos

1.683 visualizações

Publicada em

Vulcão Dos Capelinhos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.683
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vulcão Dos Capelinhos

  1. 1. Vulcão dos capelinhosTrabalho realizado por :Sérgio Freitas 7ªA Nº24
  2. 2. IntroduçãoNeste trabalho vou falar sobre o Vulcão dosCapelinhos que se situa na Faial(açores).
  3. 3. Vulcão Dos Capelinhos O Vulcão dos Capelinhos, também referido na literaturavulcanológica como Mistério dos Capelinhos, localiza-sena Ponta dos Capelinhos, freguesia do Capelo, na Ilha doFaial, nos Açores. Constitui-se em uma das maioresatrações turísticas do Atlântico, nomeadamente dosAçores, pela singularidade de sua beleza paisagística, degénese muito recente e quase virgem. Geológicamente insere-se no complexo vulcânico doCapelo, constituído por cerca de 20 cones de escórias erespectivos derrames lávicos, ao longo de um alinhamentovulcano-tectónico de orientação geral WNW-ESE. O nomeCapelinhos deveu-se à existência de dois ilhéus chamadosde "Ilhéus dos Capelinhos".
  4. 4. Vulcão Dos CapelinhosO vulcão manteve-se em actividade por 13meses, entre 27 de Setembro de 1957 e 24 deOutubro de 1958. A erupção dosCapelinhos, provavelmente terá sido umasobreposição de duas erupções distintas, umacomeçada a 27 de Setembro de 1957, e asegunda, a 14 de Maio de 1958. A partir de 25 deOutubro, o vulcão entrou em fase de repouso. Doponto de vista vulcanológico, deverá serconsiderado um vulcão potencialmente activo.
  5. 5. Vulcão Dos Capelinhos um marco na vulcanologia O vulcão dos Capelinhos é reconhecidamente ummarco na vulcanologia mundial. "Foi uma erupçãosubmarina devidamente observada, documentada eestudada, desde do início até ao fim. Apareceu emcondições privilegiadas, junto de uma ilha habitada, comestrada, farol e telefones privativos." - comenta ovulcanólogo Prof. Victor Hugo Forjaz. Com 16 anos, acompanhado de seu pai, Dr. AntónioLacerda Forjaz, presidente em exercício da Junta Geraldo Distrito da Horta, assistiu ao início da erupção. Estetornou-se afectivamente no "seu vulcão".
  6. 6. ConclusãoEu gostei de fazer este trabalho porque aprendique temos um vulcão muito importante noarquipelago dos açores mais propriamente no faial

×