O slideshow foi denunciado.

Aula i. linguagem. ugs

4.356 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Aula i. linguagem. ugs

  1. 1. Técnicas de comunicação e expressão Universidade Gregório Semedo
  2. 2. <ul><li>LINGUAGEM, LÍNGUA E </li></ul><ul><li>COMUNICAÇÃO </li></ul>UNIDADE I
  3. 3. <ul><li>Capacidade de desenvolver e estabelecer comunicação inerente ao ser humano. </li></ul><ul><li>Meio ou sistema de signos ou símbolos lingüísticos, gráficos, sonoros, visuais, gestuais, etc. usado para a comunicação. </li></ul>1. CONCEITO DE LINGUAGEM
  4. 4. <ul><li>DIFERENTES LINGUAGENS </li></ul>GESTOS SIMBOLOS/ DESENHOS SONS LÍNGUA
  5. 5. Linguagem <ul><li>LINGUAGEM VERBAL: as dificuldades de comunicação ocorrem quando as palavras têm graus distintos de abstração e variedade de sentido. O significado das palavras não está nelas mesmas, mas nas pessoas (no repertório de cada um e que lhe permite decifrar e interpretar as palavras); </li></ul><ul><li>LINGUAGEM NÃO - VERBAL: as pessoas não se comunicam apenas por palavras. Os movimentos faciais e corporais, os gestos, os olhares, a entoação são também importantes: são os elementos não verbais da comunicação. </li></ul>
  6. 6. Exemplo de linguagem não-verbal <ul><li>A vida se resume em 4 frascos... </li></ul><ul><li>Então, vamos aproveitar bem, porque já estamos no terceiro!  </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Sistema de representação constituído por palavras e por regras que as combinam em frases que os indivíduos de uma comunidade lingüística usam como principal meio de comunicação e de expressão, falado ou escrito.” </li></ul><ul><li>( http://houaiss.uol.com.br/ ) </li></ul>2. CONCEITO DE LÍNGUA
  8. 8. <ul><li>“ Para Cunha e Cintra, a língua é um ‘sistema gramatical’ pertencente a um grupo de indivíduos. Meio através do qual uma coletividade se expressa, concebe o mundo e age sobre ele. É a utilização social da faculdade de linguagem.” </li></ul>
  9. 9. A fala <ul><li>A fala é a materialização da língua, a exposição regular da língua materna e sua estrutura. </li></ul><ul><li>A fala segue uma regra para ser comunicável, sua estrutura é diferente para cada comunidade falante. Não se opõe à língua, mas completa-a. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>- O que é comunicação? </li></ul><ul><li>Ato de tornar algo comum. </li></ul><ul><li>Processo de interação e troca entre indivíduos de uma comunidade. </li></ul><ul><li>Do latim communicare , i.é, compartilhar, dividir. </li></ul>3. CONCEITO DE COMUNICAÇÃO
  11. 11. <ul><li>Para que a comunicação seja efetivada é necessário dois elementos: </li></ul><ul><ul><li>O emissor (falante, locutor, agente) </li></ul></ul><ul><ul><li>O receptor (destinatário, ouvinte, interlocutor, paciente). </li></ul></ul><ul><ul><li>O objetivo da comunicação é a transmissão de informação. </li></ul></ul>
  12. 12. <ul><li>“ Comunicação é um processo de interacção entre pelo menos dois seres para troca de informação.” </li></ul><ul><li>Os processos de comunicação evoluem, mas sua estrutura é a mesma. </li></ul><ul><li>podemos afirmar que só o ser humano: t ransmite, processa, armazena, enriquece, reproduz a informação já enriquecida; </li></ul>
  13. 13. Processo da comunicação <ul><li>O signo linguístico </li></ul><ul><ul><li>Significado </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Conceito (mental, linguagem, responsável pela definição dos objetos no mundo) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Significante </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Imagem acústica (som, fala, materialização da ideia do objeto) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex.: Arbre, tree e árvore têm o mesmo significado, mas diferem obviamente no significante. </li></ul></ul></ul>
  14. 14. Acto Linguístico
  15. 15. Modelos de comunicação <ul><li>Baseados no esquema de Schramm e Lasswell. </li></ul><ul><li>Segundo Schramm, o acto comunicacional tem início num Emissor , alguém que define não só o que vai comunicar como também o Código ( ou seja a linguagem) que vai utilizar, razão pela qual é chamado de Codificador . A essência da comunicação, isto é, aquilo que é informado, denomina-se de Mensagem . O envia a mensagem codificada através de um via , também da sua escolha (que poderá ser, por exemplo, a via oral ou a via escrita, ou outra). Essa via é o Canal , através do qual a mensagem é recebida pelo destinatário – o Receptor – a quem compete descodificá-la . Por isto, o receptor é conhecido também por Descodificador . </li></ul>
  16. 16. <ul><li>No modelo de Schramm devemos ainda ressaltar um elemento importante: O Ruído. Existe a possibilidade de ocorrer ruídos (interferências que distorcem o sentido da frase, consequentemente, a compreensão da comunicação), quando do envio da mensagem. O receptor pode não entender a intenção do emissor. Ou seja, a informação transmitida chega ao receptor com outro sentido. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>O modelo de Lasswell é uma decorrência, ou antes, uma simplificação do elaborado por Scrhamm. Focaliza exactamente os mesmos aspectos, mas, ao invés de recorrer a terminologia específica e a uma estrutura esquemática, expressa-se apenas através de cinco perguntas simples: </li></ul><ul><ul><li>Quem? </li></ul></ul><ul><ul><li>Diz o quê? </li></ul></ul><ul><ul><li>Por que via? </li></ul></ul><ul><ul><li>A quem? </li></ul></ul><ul><ul><li>Com que efeito? </li></ul></ul><ul><li>A essas cinco perguntas correspondem como resposta os cinco termos básicos do modelo de Schramm: Emissor, Mensagem, Canal, Receptor e Retroacção. </li></ul>
  18. 18. Exemplos <ul><li>Médico: &quot;Sim, o que aconteceu?“ </li></ul><ul><li>Mulher: &quot;Doutor, eu não sei o que fazer. </li></ul><ul><li>Toda vez que meu marido chega em casa bêbado, </li></ul><ul><li>ele me bate com sua pasta. Me dá cada porrada!!!“ </li></ul><ul><li>Médico: &quot;Eu tenho um remédio muito bom para isso. </li></ul><ul><li>Quando seu marido chegar em casa embriagado, </li></ul><ul><li>basta tomar um copo de chá de camomila e </li></ul><ul><li>começar o gargarejo. </li></ul><ul><li>Apenas gargareje e gargareje até seu marido dormir&quot;. </li></ul>
  19. 19. continuação <ul><li>Duas semanas depois, ela retorna ao médico, e </li></ul><ul><li>parece ter nascido de novo. </li></ul><ul><li>Mulher: &quot;Doutor, Isso foi uma idéia brilhante! Toda </li></ul><ul><li>vez que meu marido chegou em casa bêbado, eu </li></ul><ul><li>gargarejei muitas vezes com chá de camomila e ele </li></ul><ul><li>não me bateu.“ </li></ul><ul><li>Médico: &quot;Você viu como calar a boca ajuda?&quot; </li></ul>
  20. 20. A comunicação e a cultura <ul><li>todos os hábitos, usos e costumes, formas de estar no mundo e de sentir e interpretar a realidade circundante constituem a cultura de uma colectividade. </li></ul>
  21. 21. Dinâmica de grupo <ul><li>Telefone sem Fio Objetivo: Facilitar a comunicação e o relacionamento com respeito e responsabilidade. Duração: 20 minutos. </li></ul><ul><li>Material: Local agradável. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento: </li></ul><ul><li>Telefone sem fio (20 minutos). </li></ul><ul><li>Manter o grupo em círculo. </li></ul><ul><li>Um dos treinandos inicia com uma frase, falando baixinho ao colega da direita, que por sua vez vai repetir o que ouviu ao seu colega da direita. </li></ul><ul><li>Último a receber a mensagem deve repetí-la alto. </li></ul><ul><li>Repetir o telefone sem fio 5 a 6 vezes, permitindo maior participação do grupo. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Sugestões para o debate: </li></ul><ul><li>O que aconteceu com a mensagem do início ao fim da atividade? </li></ul><ul><li>O que acontece com as mensagens no nosso cotidiano? </li></ul><ul><li>Como esta comunicação interfere nos relacionamentos? </li></ul><ul><li>Como a comunicação pode ser utilizada para valorizar o homem e a mulher (na sua comunidade)? </li></ul><ul><li>Os argumentos que normalmente se usa para valorizar o homem e a mulher são parecidos ou diferentes? Por que isto ocorre? </li></ul><ul><li>Como você acha que deveria ocorrer a comunicação? </li></ul>

×