Dispersas

118 visualizações

Publicada em

Algumas fotos minhas
de uma exposição imaginária
que um dia ainda acontecerá ;)

Fabita .

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
118
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dispersas

  1. 1. |dispersas|<br />lugares, pessoas & histórias <br />do meu mundo <br />Exposição fotográfica de <br />Fabiane De Carli Tedesco<br />|fotógrafa e jornalista|<br />
  2. 2. |dispersas|<br />são lugares, pessoas & histórias que trazem a solidão, própria de um café antigo & decadente...<br />
  3. 3. |dispersas|<br />a solidão de uma rua deserta, de uma alma esquecida...<br />
  4. 4. a solidão de uma varanda de sobrado, <br />a solidão dos pés que descansam...<br />|dispersas|<br />
  5. 5. |dispersas|<br />a multidão de carros nos estacionamentos, capengas, procurando espaço na roda da vida...<br />
  6. 6. |dispersas|<br />e a multidão dos seres do ar que procuram na terra o conforto. <br />
  7. 7. |dispersas|<br />uma multidão que contrasta com a solidão das janelas...<br />
  8. 8. |dispersas|<br />e com a multidão das ruas, que apesar de cheias, são vazias de atenção.<br />
  9. 9. |dispersas|<br />a multidão de seres da mesma raça que se perdem na massa dos homens...<br />
  10. 10. |dispersas|<br />raças que ganham os muros e a eternidade...<br />
  11. 11. as raças que foram cercadas de grades, os pés que ainda ganham o chão, as madeixas que ainda não conhecem a prisão...<br />|dispersas|<br />
  12. 12. |dispersas|<br />as rodas que conduzem a um universo paralelo, <br />em meio ao bairro mais pobre da cidade...<br />
  13. 13. a simplicidade do doce que ainda encanta em meio à marcha antiquada de sete de setembro...<br />|dispersas|<br />
  14. 14. |dispersas|<br />a fruta madura vendida sem protocolo, ali, <br />onde as tardes passam sem as neuroses modernas.<br />
  15. 15. |dispersas|<br />luz & sombra em um momento único de fuga,<br />quando a autoridade <br />dos adultos já não rege mais. <br />
  16. 16. |dispersas|<br />da sinergia dos olhares negros pegos de surpresa...<br />
  17. 17. |dispersas|<br />ao sorriso inocente & puro com ares dourados.<br />
  18. 18. seres que abandonam as formalidades e ganham autonomia...<br />|dispersas|<br />
  19. 19. semblantes sem ambição,<br />semblantes sem pretensão... <br />|dispersas|<br />
  20. 20. que se transformam, que se vestem de peles primitivas...<br />|dispersas|<br />
  21. 21. |dispersas|<br />e bocas que jamais falaram e ouvidos que jamais ouviram,<br />mas que guardam muito mais do que possa julgar o mundo. <br />
  22. 22. |dispersas|<br />“porque se carrega a minha semente, há de ser o meu mundo”.<br />Fábio Silva<br />

×