Pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho - Centro Universitário Senac

256.658 visualizações

Publicada em

Saiba mais sobre este curso, acesse https://goo.gl/79kJIF.

O curso visa especializar profissionais para estabelecer ações estratégicas que possibilitem fazer a gestão das condições e dos ambientes de trabalho, com o objetivo de prevenir a ocorrência de acidentes, perdas e danos pessoais, produtivos e patrimoniais, assim como agregar valor aos processos operacionais e às características de melhoria contínua.

Atuação no mercado de trabalho
O engenheiro de Segurança do Trabalho poderá atuar em consultorias, empresas privadas e públicas, órgãos públicos de administração direta e indireta, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Dessa forma, há demanda de trabalho para o engenheiro de Segurança do Trabalho na indústria da construção civil, indústrias químicas e petroquímicas, siderúrgicas, metalúrgicas, mineradoras, etc. Também existe possibilidade de assessorar empresas na implantação e implementação de sistemas de segurança e saúde no trabalho, auditorias e perícias judiciais.

Panorama de mercado:
O cuidado com a segurança do trabalhador avançou, principalmente, a partir das transformações que vem ocorrendo no mercado de trabalho, ocasionadas pelo incremento tecnológico, crescimento da economia no país e pela globalização. As empresas estão cada vez mais se preocupando com segurança e a qualidade de vida de seus colaboradores, destacando-se no mercado as instituições que se preocupam com a prevenção de acidentes e satisfação dos funcionários. Acompanhando essas tendências, existe a necessidade de melhoria na infraestrutura aeroportuária, ferroviária, rodoviária, de energia e imobiliária para atender a demanda interna de bens e serviços, como da logística de importação e exportação em virtude do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

A necessidade quanto à formação, capacitação e qualificação de profissionais para o mercado brasileiro em franca ascensão com relação às necessidades de produção e o aumento do PIB brasileiro e a experiência acumulada durante todos esses anos, permite que o Centro Universitário Senac se empenhe em formar profissionais que sejam capazes de contribuir para a preservação da integridade física do trabalhador nos ambientes de trabalho e minimização de perdas financeiras nas empresas.

Publicada em: Educação

Pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho - Centro Universitário Senac

  1. 1. Engenharia de Segurança do Trabalho
  2. 2. Objetivo Formar profissionais capazes de estabelecer ações estratégicas na gestão das condições e dos ambientes de trabalho, com a intenção de prevenir a ocorrência de acidentes, as perdas e danos pessoais, funcionais, produtivos e de patrimônio, e que contribuam para a melhoria contínua dos processos operacionais. Carga horária: 662 horas Público Alvo • Profissionais graduados em Engenharia em qualquer modalidade, de acordo com a Resolução CONFEA 1.010, de 22 de agosto de 2005 e Decreto n° 92.530, de 09 de abril de 1986. • Profissionais graduados em Arquitetura e Urbanismo, de acordo com a resolução do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, CAU/BR Nº 10, de 16 de janeiro de 2012 e Decreto n° 92.530, de 9 de abril de 1986. Engenharia de Segurança do Trabalho
  3. 3. Mercado de Trabalho O perfil do egresso desse curso considera os requisitos estabelecidos nas leis, decretos e resoluções estabelecidas pelos conselhos de classe. O egresso poderá atuar em empresas privadas e públicas, órgãos públicos de administração direta e indireta, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Engenharia de Segurança do Trabalho
  4. 4. Estrutura curricular Componente curricular: Administração Aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho Carga horária: 32 horas Ementa: Propicia o desenvolvimento e o estabelecimento de diretrizes para implantar o sistema de gestão das condições e dos ambientes de trabalho. Proporciona a adoção de ferramentas gerenciais, tais como planos estratégicos, planos de ação, auditorias do sistema operacional com base nas análises de riscos dos processos operacionais e as práticas de prevenção de perdas. Orienta, inclusive, as análises entre as receitas da empresa, o processo e as perdas que possam ocorrer por conta de acidentes ou paradas não planejadas, definindo ações estratégicas para a empresa. Engenharia de Segurança do Trabalho
  5. 5. Estrutura curricular Componente curricular: Auditorias, Laudos e Pericias em Engenharia de Segurança do Trabalho Carga horária: 56 horas Ementa: Apresenta as características das auditorias e avaliações em sistemas de gestão de saúde e segurança do trabalho visando o cumprimento da legislação específica. Aborda conceitos e objetivos destas avaliações de sistema de gestão SST, incluindo as auditorias, as perícias técnicas judiciais trabalhistas, características e atuação do auditor do SGSST, do perito e do assistente técnico das partes. Trata da realização da perícia e da auditoria do Sistema de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho, bem como a elaboração do laudo pericial e do relatório da auditoria de Sistema de Gestão de SST. Engenharia de Segurança do Trabalho
  6. 6. Estrutura curricular Componente curricular: Ergonomia Carga horária: 32 horas Ementa: Apresenta o processo de desenvolvimento de análises ergonômicas e de projetos tecnológicos para subsidiar a adequação dos ambientes e postos de trabalho, assim como, as atividades e tarefas, com características para minimizar os esforços, movimentos, correção de posturas quando do exercício do trabalho e a qualidade de vida no ambiente profissional. Engenharia de Segurança do Trabalho
  7. 7. Estrutura curricular Componente curricular: Gerenciamento de Riscos Carga horária: 64 horas Ementa: Trata das características da identificação das condições de trabalho com potencial de falha, antecipando-se à sua condição de ocorrência, com a adoção de técnicas e ferramentas para proceder a análise de processos e projetos, tais como APR (Análise Preliminar de Riscos), HAZOP (Hazard and Operability Studies), FTA (Fault Tree Analisys), What If, dentre outras ferramentas. Engenharia de Segurança do Trabalho
  8. 8. Estrutura curricular Componente curricular: Higiene do Trabalho I Carga horária: 64 horas Ementa: Apresenta os diferentes riscos químicos (fumos, nevoas, vapores) existentes no ambiente de trabalho, as consequências no organismo, bom como as técnicas de identificação, antecipação, análise, avaliações quantitativas e qualitativas e medidas de controle do risco que potencialmente possam colocar a integridade física dos trabalhadores em risco. Trata também da seleção, utilização e calibração de aparelhos de avaliação ambiental e interpretação dos resultados que subsidiarão os programas de prevenção. Engenharia de Segurança do Trabalho
  9. 9. Estrutura curricular Componente curricular: Higiene do Trabalho II Carga horária: 48 horas Ementa: Apresenta os diferentes riscos físicos existentes no ambiente de trabalho (ruídos, radiações, vibrações, temperatura, umidade, pressões anormais) as consequências no organismo, bem como as técnicas de identificação, antecipação, análise, avaliações quantitativas e qualitativas e medidas de controle do risco que potencialmente possam colocar a integridade física dos trabalhadores em risco. Trata também da seleção, utilização e calibração de aparelhos de avaliação ambiental e interpretação dos resultados que subsidiarão os programas de prevenção. Engenharia de Segurança do Trabalho
  10. 10. Estrutura curricular Componente curricular: Higiene do Trabalho III Carga horária: 32 horas Ementa: Apresenta os conceitos do risco biológico e os diferentes tipos existentes no ambiente de trabalho (fungos, parasitas, bactérias, vírus, protozoários), as consequências no organismo, bem como as técnicas de identificação, antecipação, análise, avaliações quantitativas e qualitativas e medidas de controle do risco que potencialmente possam colocar a integridade física dos trabalhadores em risco. Engenharia de Segurança do Trabalho
  11. 11. Estrutura curricular Componente curricular: Introdução à Engenharia de Segurança do Trabalho Carga horária: 24 horas Ementa: Apresenta os conceitos das condições e dos ambientes de trabalho, assim como, os aspectos técnico-administrativos relacionados às responsabilidades profissionais decorrentes das atividades associadas à Engenharia de Segurança do Trabalho. Engenharia de Segurança do Trabalho
  12. 12. Estrutura curricular Componente curricular: Legislação e Normas Técnicas Carga horária: 24 horas Ementa: Apresenta as características da hierarquia das leis, a legislação trabalhista e previdenciária vigente no país, dentre outros instrumentos legais, como os acordos tripartites, acordos coletivos e convenções coletivas, que vigoram e compreendem os aspectos legais a serem seguidos pelas organizações brasileiras. Engenharia de Segurança do Trabalho
  13. 13. Estrutura curricular Componente Curricular: Metodologia de Pesquisa Carga Horária: 16 horas Ementa: Apresenta os fundamentos teóricos e instrumentais técnicos para o desenvolvimento das diferentes formas de pesquisa qualitativa e quantitativa em Engenharia de Segurança do Trabalho. Proporciona condições para a definição do tema, elaboração da questão de pesquisa e a adequada escolha do referencial metodológico. Oportuniza o exercício de organização de textos científicos conforme as regras da ABNT. Engenharia de Segurança do Trabalho
  14. 14. Estrutura curricular Componente curricular: Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações I Carga horária: 40 horas Ementa: Identifica e estuda os riscos de incidentes, acidentes e doenças ocupacionais existentes no uso de máquinas, equipamentos, instalações e processos produtivos, propondo as medidas de proteção e controle que reduzem ou eliminam a exposição do trabalhador aos riscos existentes. Promove a análise de normas, legislações, procedimentos e projetos com intuito de eliminar ou minimizar a exposição do trabalhador ao acidente de trabalho e doenças ocupacionais. Engenharia de Segurança do Trabalho
  15. 15. Estrutura curricular Componente curricular: Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações II Carga horária: 40 horas Ementa: Identifica e estuda os riscos de incidentes, acidentes e doenças ocupacionais existentes no uso de máquinas, equipamentos, instalações e processos produtivos e propondo as medidas de proteção e controle que reduzem ou eliminam a exposição do trabalhador aos riscos existentes. Promove a análise de normas, legislações, procedimentos e projetos com intuito de eliminar ou minimizar a exposição do trabalhador ao acidente de trabalho e doenças ocupacionais. Engenharia de Segurança do Trabalho
  16. 16. Estrutura curricular Componente curricular: Proteção contra Incêndio e Explosão Carga horária: 64 horas Ementa: Fornece subsídios para a projeção e análise de sistemas de prevenção e proteção contra incêndio e explosão, de acordo com as Normas Técnicas, Instruções do Corpo de Bombeiros e Normas de Segurança de Proteção das Edificações. Aborda cálculos de cargas de incêndio e de proteção contra incêndio. Promove a realização do treinamento prático de prevenção contra incêndio. Engenharia de Segurança do Trabalho
  17. 17. Estrutura curricular Componente curricular: Proteção do Meio Ambiente Carga horária: 48 horas Ementa: Aborda as questões sobre as causas que impactam o meio ambiente, principalmente, as fontes geradoras de resíduos nos processos industriais, definindo estratégias para a determinação de medidas de controle, minimização, destinação, tratamento e disposição final dos resíduos, além de abordar as características que potencialmente possam colocar em risco a integridade física diante da exposição dos trabalhadores. Engenharia de Segurança do Trabalho
  18. 18. Estrutura curricular Componente curricular: Psicologia na Engenharia de Segurança do Trabalho Carga horária: 16 horas Ementa: Explica conceitos a respeito da sensibilização e do conhecimento registrado pelos gestores de empresas sobre processos de prevenção de acidentes e doenças do trabalho. Proporciona a aplicação de técnicas específicas e os controles, coletivos e individuais, visando à preservação da integridade física e mental dos trabalhadores, influenciando na melhoria contínua das condições e dos ambientes de trabalho. Engenharia de Segurança do Trabalho
  19. 19. Estrutura curricular Componente curricular: Trabalho de Conclusão de Curso Carga horária: 6 horas Ementa: Orienta metodológica, científica e tecnologicamente para o desenvolvimento do Trabalho de Conclusão do Curso, levando o aluno a exercitar as etapas do processo de desenvolvimento do trabalho de natureza científica e as normas técnicas. Engenharia de Segurança do Trabalho
  20. 20. Certificação Pós-graduação lato sensu – Especialização em Design para a Movelaria (certificado expedido pelo Centro Universitário Senac). Engenharia de Segurança do Trabalho
  21. 21. Senac Jabaquara Senac Jundiaí Senac Ribeirão Preto Senac Santos Senac São José Dos Campos Senac Sorocaba Unidades Ofertantes Saiba mais sobre o curso, clique aqui. www.sp.senac.br/posgraduacao Capital e região metropolitana 0800 883 2000 Demais regiões 4090-1030 Engenharia de Segurança do Trabalho

×