Infohb - Ed.48 Julho - 2011

663 visualizações

Publicada em

O FOHB, em parceria com o SENAC - São Paulo, apresenta periodicamente o InFOHB, informativo que revela a situação da hotelaria no Brasil. O documento é elaborado com base nos dados dos empreendimentos das redes associadas ao FOHB e analisa três indicadores da hotelaria: diária média, taxa de ocupação e RevPAR (receita por apartamento disponível). O objetivo é contribuir para o desenvolvimento do setor, fornecendo informações importantes para estudantes, pesquisadores e profissionais da área.

Para mais informações, acesse http://www.fohb.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
663
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infohb - Ed.48 Julho - 2011

  1. 1. Ed. 48 | julho / 2011Sem dúvida, temos que nos orgulhar dos resultados apresentados pela hotelaria brasileiraao longo do primeiro semestre. O mercado aquecido se traduziu em números animadores,os quais evidenciam a fase de recuperação vivida pelo setor. As perspectivas são boas e omomento agora é de aproveitar as oportunidades.Nesse sentido, destaco aqui o importante papel das entidades representativas do setorhoteleiro. Buscamos cada vez mais bem representar a Hotelaria Nacional, a fim de fortalecer aatividade e contribuir para trilhar um caminho saudável de desenvolvimento no país.Foi com esse objetivo que promovemos em agosto o 2º Encontro Estratégico entre a HotelariaNacional e Parlamentares. Nessa ocasião, o FOHB, a ABIH, a FBHA e a Resorts Brasil, sereuniram com cerca de 10 autoridades para debater os rumos da hotelaria brasileira. Gostariade manifestar meus agradecimentos a todos os participantes desse encontro e reforçar que atravésda união e da integração entre os setores público e privado, temos certeza que poderemos otimizaros resultados de nossa atividade. Roberto Rotter presidenteÉ com enorme prazer, portanto, que iniciamos o 2º semestre, apresentando a 48ª Edição do InFOHB –informativo desenvolvido mensalmente em parceria com o Senac São Paulo – que revela os resultadosestatísticos da hotelaria no país, bem como destaca ações realizadas pelo FOHB. Esta edição contoucom amostra de 379 hotéis e 60.560 unidades habitacionais (UHs), e traz resultados de julho de 2011em comparação com o desempenho obtido em julho de 2010.Desejo a todos ótima leitura! notícias + PÁG. 4 14% AMOSTRA Percentual de UHs 7% Estande do FOHB é por Região do sucesso na AVIRRP Brasil 9% 379 Hotéis Centro-Oeste Nordeste 60.560 UHs Norte 4% 66% Hotelaria Nacional reúne-se com Sudeste Parlamentares para por cidade Sul debater os rumos do analisada (Uh s ): setor São Paulo (SAO) 20.974, Rio de Janeiro (RIO) 5.086, Vitória (VIX) 1.742, Belo Horizonte (BH) 2.636, Fortaleza (FOR) 1.484, Salvador (SSA) 1.113, Brasília (BSB) 2.608, Curitiba (CWB) 3.142, Porto Alegre (POA) 1.673, Manaus (MAO) 1.635, João Pessoa (JOP) 509, Belém (BEL) 241 Estudo Hotelaria em Números 2011 é publicado DESEMPENHO GERAL BRASIL Rede Ábaco Taxa de Hotelaria & Serviços Variação Diária Média (R$) Variação RevPAR (R$) Variação é nova associada do Região Ocupação (%) FOHB 2010 2011 % 2010 2011 % 2010 2011 % Centro-Oeste 70,30 64,52 -8,2 182,69 206,02 12,8 128,44 132,93 3,5 Nordeste 71,72 74,16 3,4 153,63 178,81 16,4 110,18 132,60 20,3 Norte 58,80 63,04 7,2 162,12 178,72 10,2 95,32 112,66 18,2 Sudeste 67,94 70,65 4,0 183,14 214,60 17,2 124,42 151,61 21,9 Sul 69,25 69,49 0,3 141,54 167,54 18,4 98,01 116,42 18,8 Brasil 68,31 70,10 2,6 173,25 202,52 16,9 118,35 141,97 20,0 1
  2. 2. Iniciamos o segundo semestre com bons resultados em grande parte dosmercados analisados. No mês de férias escolares brasileiras, Julho, ahotelaria brasileira registrou 70,10% de ocupação e R$ 202,52 de diáriamédia, resultados que contribuíram para melhora de 20% no RevPAR, emrelação ao mesmo período de 2010.A demanda turística esteve bem aquecida durante o mês. De acordo com principaisdados da Infraero, os aeroportos brasileiros tiveram ótimo movimento.Foram 7,4 milhões de desembarques nacionais e 855 mil internacionais, cidades e capitaisque representaram crescimento de 22,05% e 14,68%, respectivamente,em comparação com julho de 2010. O número TAXA OCUPAÇÃOregistrado nas chegadas domésticas indicam recordena série histórica, analisada desde 1990. 100,00% -6,8% 90,00% -6,9% 3,8% -1,4%No setor hoteleiro, observou-se melhora da taxa de 80,00% 3,4% 4,6% 8,9% -13,4% 1,8% 12,8%ocupação em seis das dez cidades analisadas. Na 70,00%capital do Ceará, Fortaleza, apesar da queda de 6,8%, 60,00%a demanda esteve aquecida e os hotéis registraram 50,00%média de 78,71% de ocupação. Alta temporada na 40,00%cidade, em julho, foi oferecida aos turistas da região 30,00%uma programação cultural especial. O portal Vem para 20,00%Fortaleza indica que as ações, que visaram contribuir 10,00%para o receptivo turístico de Fortaleza, incluíram 0,00%apresentações e realização de sete tipos de roteiros SAO RIO VIX BHZ FOR SSA BSB CWB POA MAOgratuitos pela cidade. 2010 65,77% 73,43% 65,38% 78,46% 84,44% 65,75% 67,44% 75,21% 71,52% 58,08% 2011 68,03% 76,24% 68,36% 73,02% 78,71% 71,58% 58,42% 74,19% 72,79% 65,53%A cidade do Rio de Janeiro obteve 76,24% deocupação hoteleira, 3,8% superior a 2010. Asinformações do CAGED apontam que o Estado do RJ DIÁRIA MÉDIAfoi o segundo do país que mais gerou empregos em R$ 300,00 19,7%julho. Na região, o setor de serviços se destacou no 16,2%aumento da oferta, com forte contribuição da R$ 250,00 19,5% 9,7%hotelaria e gastronomia. 8,6% 14,9% 13,3% 7,2% 21,6% 24,5% R$ 200,00As diárias médias demonstraram recuperação em R$ 150,00todos as cidades analisadas. As tarifas mais altasforam observada no Rio de Janeiro (R$ 268,74) e em R$ 100,00Brasília (R$ 246,35). As retomadas de diária nascapitais ficaram entre 7,2% e 24,5%, sendo que R$ 50,00Fortaleza e Curitiba obtiveram as maiores variações noindicador, 21,6% e 24,5%. R$ 0,00 SAO RIO VIX BHZ FOR SSA BSB CWB POA MAO 2010 R$ 184,77 R$ 224,44 R$ 166,06 R$ 194,65 R$ 143,85 R$ 163,59 R$ 211,93 R$ 139,47 R$ 178,75 R$ 181,57Em suma, o desempenho hoteleiro das cidadesapresentou significativa melhora. Em Salvador, Rio de 2011 R$ 220,73 R$ 268,74 R$ 180,35 R$ 213,55 R$ 174,92 R$ 187,92 R$ 246,35 R$ 173,70 R$ 202,54 R$ 194,68Janeiro, São Paulo, Curitiba e Manaus, a variação doRevPAR ficou acima de 20%. Na capital baiana, a REVPARhotelaria demonstrou sinais de crescimento e a cidadeencerrou o mês com 25,1% de incremento no RevPAR, R$ 250,00o maior valor entre os mercados analisados. Já no Rio 24,3%de Janeiro, os dados do FOHB continuam atestando a R$ 200,00 2,1%boa fase do setor. O valor absoluto do RevPAR atingiu 23,5% 13,3% 0,7% 15,3% 25,1% 22,9%R$ 204,88, o maior entre os destinos do InFOHB, 13,6% 21,0% R$ 150,00indicando melhora de 24,3% no índice de 2010. R$ 100,00 SAO São Paulo SSA Salvador RIO Rio de Janeiro BSB Brasília R$ 50,00 VIX Vitória CWB Curitiba BH Belo Horizonte POA Porto Alegre FOR Fortaleza MAO Manaus R$ 0,00 SAO RIO VIX BHZ FOR SSA BSB CWB POA MAO 2010 R$ 121,53 R$ 164,81 R$ 108,57 R$ 152,73 R$ 121,47 R$ 107,55 R$ 142,91 R$ 104,89 R$ 127,84 R$ 105,45 2011 R$ 150,15 R$ 204,88 R$ 123,29 R$ 155,94 R$ 137,68 R$ 134,52 R$ 143,91 R$ 128,87 R$ 147,42 R$ 127,58 2
  3. 3. cidades destaque do mês BELÉM (BEL) JOÃO PESSOA (JOP) 23,6% R$ 150,00 -6,7% R$ 135,00 -3,3% 3,6% 100,00% R$ 100,00 R$ 100,00 46,3% 100,00% -9,7% 70,00% 70,00% R$ 50,00 R$ 50,00 30,00% 30,00% 0,00% R$ 0,00 TAXA DE DIÁRIA 0,00% R$ 0,00 OCUPAÇÃO MÉDIA REVPAR TAXA DE DIÁRIA OCUPAÇÃO MÉDIA REVPAR 2010 77,84% R$ 122,16 R$ 95,09 2011 80,66% R$ 113,98 R$ 91,94 2010 61,07% R$ 103,85 R$ 63,43 2011 55,16% R$ 118,73 R$ 65,48 A Secretaria Municipal de Turismo da capital de Paraíba afirma que a cidade de João Pessoa é rica em história, natureza, monumentos, eventos, Com traços da cultura indígena, religiosidade e natureza amazônica, a gastronomia e artesanato. Segundo o portal Visite João Pessoa, o destino capital do Estado do Pará é também uma das cinco maiores regiões comtempla serviços e infraestrutura de primeira qualidade, além de metropolitanas do Brasil. Porta de entrada para a Amazônia, o ParaTur segurança direcionada ao turista, a “Police Tour”. Além de visitantes que vão destaca que as riquezas naturais e culturais, bem como a hospitalidade do em busca dos atrativos naturais, João Pessoa incentiva o desenvolvimento povo encantam os turistas que frequentam a cidade. do turismo de eventos e negócios na cidade, para enfrentar os períodos de A infraestrutura turística de Belém é repleta de espaços culturais e de baixa temporada. Segundo o João Pessoa Convention & Visitors Bureau, a entretenimento. Além da demanda de lazer e religião, a Belém vem se organização trabalha para ampliar e diversificar os eventos que serão destacando também no segmento de negócios, por meio da realização de realizados na cidade. Para colaborar com o desenvolvimento da atividade, eventos, congressos e feiras. está em obras na região o Centro de Convenções de João Pessoa, que ficará Segundo a Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo pronto em 2013. das Capitais e Destinos Indutores, o potencial turístico de Belém é enorme Com base nos dados de movimentação de passageiros no aeroporto da e a atividade é de extrema importância para proporcionar o cidade, divulgados pela Infraero, o portal Guia João Pessoa revelou que desenvolvimento da região Norte. Para acomodar os houve crescimento de 500% no movimento ao comparar o 1º semestre de visitantes, o Belém Convention & Visitors Bureau aponta que a hotelaria 2004 com 2011. da cidade soma cerca de 15 mil leitos. Em julho, os dados do FOHB revelaram que a cidade registrou 3,2% de crescimento no RevPAR, em Em julho, o destino obteve o melhor índice de ocupação hoteleira entre comparação com o mesmo período de 2010. Embora a ocupação tenha todas as cidades apresentadas no InFOHB, com 80,66%, 3,6% melhor que apresentado variação negativa (-9,7%), a recuperação da diária média 2010. No entanto, as diárias retraíram 6,7%, o que resultou em um leve contribuiu para a melhora de desempenho da região. decréscimo de 3,3% no RevPAR da hotelaria pessoense.desempenho POR categoria A análise das categorias compreendeu 123 hotéis Econômicos, 205 hotéis Midscale e 48 hotéis Upscale. Nas três categorias, foram registradas melhoras significativas no RevPAR. A categoria upscale obteve a maior variação entre todas, com 24, 69%. A taxa de ocupação deste segmento foi a que mais cresceu em julho (5,57%), chegando a 61,61%. A recuperação da diária média, 18,11%, também foi a mais expressiva. Os dados do FOHB indicam também que a categoria midscale e a econômica registraram 20,44% e 17,92% de variação no RevPAR, decorrentes de um aquecimento na demanda de 2,56% e 2,38% e de retomadas de tarifa acima de 15%. 2011 ECONÔMICO MIDSCALE UPSCALE DIÁRIA MÉDIA R$ 144,07 15,18% R$ 218,56 17,44% R$ 284,11 18,11% TAXA DE OCUPAÇÃO 79,72% 2,38% 67,71% 2,56% 61,61% 5,57% RevPAR R$ 114,85 17,92% R$ 147,99 20,44% R$ 175,04 24,69% 3
  4. 4. notícias Hotelaria Nacional reúne-seEstande do FOHB é com Parlamentares parasucesso na AVIRRP debater os rumos do setorAs operadoras hoteleiras associadas ao FOHB participaram da No dia 26 de agosto, em Salvador, o FOHB, em conjunto com15ª Edição da feira AVIRRP (Associação das Agências de as demais entidades da hotelaria (ABIH, FBHA e ResortsViagem de Ribeirão Preto e Região) no estande cooperado, Brasil), reuniu-se com autoridades públicas para tratar deorganizado pelo FOHB. Esta foi a primeira participação do temas relevantes para o desenvolvimento da atividade noFOHB na feira. Ao visitar o estande, o público pôde conhecer Brasil. Estiveram presentes no “2º Encontro Estratégico entre aas associadas Accor, Atlantica Hotels International, Bourbon Hotelaria Nacional e Parlamentares” representantes das quatroHotéis & Resorts, Hotéis Deville, GJP Hotéis & Resorts, entidades, o Presidente da Embratur, Flávio Dino, Chefe deInterCity Hotéis, InterContinental Hotels Group, Pestana Hotels Gabinete do Ministério do Turismo, Bento Afonso dos Santos, a& Resorts e Hotéis Slaviero. Para promover a interação com os Senadora e Presidente da Subcomissão Temporária da Copa dovisitantes, foi preparado um jogo eletrônico, o “Caça Brindes Mundo, Lídice da Mata, o Secretário de Turismo, DomingosFOHB”, através do qual era possível se divertir e ganhar Leonelli, o Deputado Federal e Presidente da Comissão deprêmios. Turismo e Desporto, Jonas Donizette, e os Deputados membros da CTD Danrlei de Deus, José Rocha e Valadares Filho. Os hoteleiros apresentaram a posição do setor frente aos projetos de lei em tramitação na Câmara e no Senado, bem como dados sobre o desempenho do setor. As entidades do setor solicitam o apoio dos parlamentares para melhorar a competitividade do turismo brasileiro. Para tanto, sugerem que sejam trabalhadas três principais questões: tributárias,Estudo Hotelaria em legislação trabalhista e qualificação profissional.Números 2011 é publicadoAo longo do primeiro semestre, a consultoria Jones LangLaSalle Hotels desenvolveu, em parceria com o FOHB, o estudo Rede Ábaco Hotelaria &“Hotelaria em Números 2011”. A pesquisa apresenta umpanorama de desempenho dos meios de hospedagem do país, Serviços é novacom ênfase na criação de parâmetros sobre a distribuição de associada do FOHBreceitas e despesas da sua operação. Esta é a primeira ediçãoque contou com o apoio do FOHB para incentivar a Em agosto, o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasilparticipação de seus associados na mesma. O acesso ao ganhou uma nova associada: a Ábaco Hotelaria & Serviços.documento está disponível no portal da JLLH, A rede é responsável pela administração dos hotéis da marcawww.joneslanglasallehotels.com.br e no Howard Johnson no Brasil e da bandeira Astron Hotéis.portal do FOHB, www.fohb.com.br. A entidade reúne agora 25 operadoras hoteleiras, que juntas representam mais de 530 hotéis e cerca de 83 mil apartamentos. 4
  5. 5. expediente presidência executiva Presidente: Roberto Rotter Vice-Presidente Administrativo Financeiro: André Monegaglia Vice-Presidente Comercial: Emanuel Baudart Vice-Presidente de Tecnologia da Informação: Alexandre Gehlen Vice-Presidente de Recursos Humanos & Responsabilidade Social: Francisco Garcia Vice-Presidente de Relações Institucionais: Julio Serson conselho consultivo Presidente: Rafael Guaspari Vice-Presidente: Roland de Bonadona Conselheiros: Álvaro Bezerra de Mello (in memoriam) Conselheiros: Jayme Canet Neto Conselheiros: Reginaldo Olivi Conselheiros: Rui Manuel Oliveira diretoria executiva Diretora Executiva: Ana Maria Biselli Aidar Analistas de Projetos: Melina Machado Silva Analistas de Projetos: Raphael Paulino Gimenes Estagiárias: Juliana Salles Costa Estagiárias: Eliana Hieda créditos Criação e Projeto Gráfico: ASA Assessoria e Comunicação sandra@asacom.com.br www.asacom.com.br Jornalista Responsável: Alberto G. Martins – CONRERP 2ª Região nº 3.771 B4T Assessoria + Comunicação A análise mercadológica apresentada aqui foi elaborada pela Consultoria Hoteleira do Centro Universitário Senac – SP. Maristela S. G. Sugiyama Coordenadora do Projeto InFOHB Juliana Salles Costa Assistente Técnica Fernanda Yukie Okado Assistente Técnica 5

×