O hipertexto e a leitura na web (2)

503 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
146
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O hipertexto e a leitura na web (2)

  1. 1. O Hipertexto e a leitura na web Webwriting
  2. 2. O livro é uma página virada? Qual o papel do e-book?
  3. 4. Webwriting
  4. 5. Webwriting O Hipertexto e a leitura na web Fonte: Ana Erthal
  5. 6. Webwriting Bush
  6. 7. Webwriting Douglas
  7. 8. Webwriting Ted Nelson
  8. 9. Webwriting Ted Nelson Bush Douglas
  9. 10. Webwriting Vannevar Bush
  10. 11. Webwriting Douglas Engelbart
  11. 12. Webwriting Ted Nelson
  12. 13. Webwriting Ted Nelson Vannevar Bush Douglas Engelbart
  13. 14. Webwriting “ Eu defino o termo hipertexto como escritas associadas não-seqüenciais, conexões possíveis de se seguir, oportunidades de leitura em diferentes direções.” Ted Nelson, 1992
  14. 15. Escrever é fazer sexo Não-linearidade Navegabilidade Interatividade Características do Hipertexto Webwriting
  15. 16. <ul><li>Não-linearidade </li></ul><ul><ul><li>Menor dependência do que vem antes ou depois </li></ul></ul><ul><li>Informações fragmentadas </li></ul>Características do Hipertexto Webwriting
  16. 17. <ul><li>Navegabilidade </li></ul><ul><ul><li>O leitor tem papel ativo </li></ul></ul><ul><ul><li>Ele estabelece relações próprias entre diversos caminhos </li></ul></ul><ul><ul><li>- As escolhas do leitor modificam a compreensão do texto </li></ul></ul>Webwriting Características do Hipertexto
  17. 18. <ul><li>Interatividade </li></ul><ul><ul><li>Autor e leitor são co-protagonistas do processo </li></ul></ul><ul><ul><li>de construção do conhecimento </li></ul></ul><ul><li>Autor e leitor não ocupam posições estanques </li></ul>Webwriting Características do Hipertexto
  18. 19. “ O autor se torna co-autor do que lê.” Ana Erthal Webwriting
  19. 20. Usuário é Consumidor e Co-autor de Conteúdo Webwriting
  20. 21. ANTES autor obra leitor AGORA autor obra leitor Webwriting
  21. 22. <ul><li>Em ambientes digitais </li></ul><ul><ul><li>o conteúdo é fragmentado </li></ul></ul><ul><ul><li>e a percepção dele também </li></ul></ul>Webwriting
  22. 23. Webwriting “ Os textos eletrônicos são lidos onde são escritos e são escritos ao serem lidos.” Michael Joyce, 1995
  23. 24. Webwriting Labirintos que levam a outros labirintos. Lucia Leão, 1999
  24. 25. Webwriting <ul><li>Os ambientes </li></ul><ul><li>digitais </li></ul><ul><li>como </li></ul><ul><li>labirintos </li></ul>
  25. 26. <ul><li>Os ambientes </li></ul><ul><li>digitais </li></ul><ul><li>como </li></ul><ul><li>labirintos </li></ul>Webwriting A lenda de Teseu e o Fio de Ariadne Características do Hipertexto
  26. 27. <ul><li>Os ambientes </li></ul><ul><li>digitais </li></ul><ul><li>como </li></ul><ul><li>labirintos </li></ul>Webwriting Necessidade de se construir um ambiente pensado e bem organizado
  27. 28. <ul><li>Os ambientes </li></ul><ul><li>digitais </li></ul><ul><li>como </li></ul><ul><li>labirintos </li></ul>Webwriting Necessidade de se construir um ambiente pensado e bem organizado: Webwriting Arquitetura da Informação Usabilidade
  28. 29. <ul><li>Os ambientes </li></ul><ul><li>digitais </li></ul><ul><li>como </li></ul><ul><li>labirintos </li></ul>Webwriting Webwriter Arquiteto da Informação Analista de Usabilidade Dédalos digitais
  29. 30. Webwriting Atividade: Analisar a navegação dos sites abaixo: http://gleis3.wm03.de/ http://kashiwasato.com/# http://www.thebackofthenapkin.com http://www.bio-bak.nl/ http://www.dontclick.it/ http://nikeid.nike.com/nikeid/index.jsp http://www.windowshop.com/

×