SEQÜÊNCIAS E CONFIGURAÇÕES DA PLANIFICAÇÃO TEXTUAL DE ALUNOS DE ENSINO MÉDIO EM CONTEXTO INFORMATIZADO. Coordenadora: Dra....
Objetivo:  o estudo através de teorias lingüísticas ( Jean Paul Bronckart  (1999) e  Ferdinand Saussure (1915)) do conceit...
 
Ferdinand Saussure Jean Paul Bronckart
Linearidade Não
A linearidade é um princípio que se aplica às unidades do plano da expressão (fonemas, sílabas, palavras), por serem estas...
“ O agente produtor do texto dispõe de representações ou de conhecimentos relativos a um dado tema, que estão estocados na...
A Não-linearidade refere-se a todas as estruturas que não apresentam um único sentido, mas sim, processos que apresentam m...
No hipertexto, a partir de um texto fonte, incorporam-se outros textos, ampliando, assim, a superfície textual. Cabe ao le...
Segundo  Landow (1992) , o hipertexto põe em cheque sequências fixadas, começo e fim definidos. Na narrativa hipertextual,...
Para Lévy (1993) o hipertexto é um conjunto de nós ligados por conexões. Os nós podem ser palavras, páginas, imagens, gráf...
Esquema da Aventura voltar
Esquema de Ações: ir
Exemplos  Não Linearidade Exemplo  2 Aventura  Exemplo  3  Blog  RPG UNISINOS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mostra Cient(Ffica Talize Dia27oficialaiaia

602 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mostra Cient(Ffica Talize Dia27oficialaiaia

  1. 1. SEQÜÊNCIAS E CONFIGURAÇÕES DA PLANIFICAÇÃO TEXTUAL DE ALUNOS DE ENSINO MÉDIO EM CONTEXTO INFORMATIZADO. Coordenadora: Dra. Dinorá Moraes de Fraga Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos Programa de Pós Graduação em Lingüística Aplicada Talize Zilio -Bolsista Unibic.
  2. 2. Objetivo: o estudo através de teorias lingüísticas ( Jean Paul Bronckart (1999) e Ferdinand Saussure (1915)) do conceito de seqüencialidade na planificação textual , propondo a linearidade como critério de seqüencialização de texto impresso, e a não linearidade como critério de seqüencialização de texto digital. Métodos: pesquisa teórica que pretende estudar a planificação textual em ambiente informatizado a partir de textos produzidos pelos sujeitos da pesquisa (narrativas, blogs, chats) analisar e teorizar a produção textual  em jogos online de RPG  por alunos de ensino médio. Pesquisa empírica pois analisará esses textos através de proposta teórica.
  3. 4. Ferdinand Saussure Jean Paul Bronckart
  4. 5. Linearidade Não
  5. 6. A linearidade é um princípio que se aplica às unidades do plano da expressão (fonemas, sílabas, palavras), por serem estas emitidas em ordem linear ou sucessiva na cadeia da fala. voltar Para Saussure (1915):
  6. 7. “ O agente produtor do texto dispõe de representações ou de conhecimentos relativos a um dado tema, que estão estocados na memória em formas lógica e/ou hierárquicas, as quais chamamos de macroestruturas. Quando transformadas em texto, devido às restrições técnicas da produção verbal humana, esses conhecimentos tornam-se objeto de uma reorganização, inserindo-se em estruturas sintáticas básicas (relações predicativas e/ou sintagmas), que por sua vez são organizadas no eixo do sucessivo. As macroestruturas disponíveis simultaneamente na memória desenvolvem-se em diversas formas de organização linear (planos, esquemas, seqüências).” Para Bronckart (1999): Ir
  7. 8. A Não-linearidade refere-se a todas as estruturas que não apresentam um único sentido, mas sim, processos que apresentam múltiplos caminhos e destinos. A não-linearidade possui uma rede interligada que leva a espaços distintos e inimagináveis até mesmo para o criador do texto. Isto ocorre devido as interações entre dados e conexões que se tornam cada vez mais complexos. A não-linearidade é pressuposto fundamental do hipertexto . voltar Exemplos Continuar
  8. 9. No hipertexto, a partir de um texto fonte, incorporam-se outros textos, ampliando, assim, a superfície textual. Cabe ao leitor definir a construção de seu percurso textual de leitura. A pluralidade do hipertexto permite, dessa maneira, abertura de multimídia e inter semiótica. Exemplos
  9. 10. Segundo Landow (1992) , o hipertexto põe em cheque sequências fixadas, começo e fim definidos. Na narrativa hipertextual, o autor oferece múltiplas possibilidades através das quais os próprios leitores constroem sucessões temporais e escolhem personagens, realizando saltos com base em informações referenciais. Mais
  10. 11. Para Lévy (1993) o hipertexto é um conjunto de nós ligados por conexões. Os nós podem ser palavras, páginas, imagens, gráficos, sequências sonoras, documentos complexos que podem eles mesmos ser hipertexto.  O hipertexto se organiza de modo fractal, ou seja, qualquer nó ou conexão, quando analisado, pode revelar-se como sendo composto por toda uma rede, e assim por diante indefinidamente. Continuar Mais
  11. 12. Esquema da Aventura voltar
  12. 13. Esquema de Ações: ir
  13. 14. Exemplos Não Linearidade Exemplo 2 Aventura Exemplo 3 Blog RPG UNISINOS

×