Successfully reported this slideshow.

Osteoporose (1).odp

2.637 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Osteoporose (1).odp

  1. 1. Osteoporose Dr.Elmano Loures
  2. 2. Definição <ul><li>Diminuição da massa óssea </li></ul><ul><li>Alteração na estrutura com redução na resistência física do osso </li></ul>Distúrbio ósseo mais comum da espécie humana Importante causa de letalidade nos idosos :fraturas Doença evitável Maior malefício: fraturas
  3. 3. Vertebral body normal osteoporotic
  4. 4. História natural <ul><li>Pico da massa óssea : 18 - 20 anos de idade </li></ul><ul><li>Declínio lento até os 40 anos. </li></ul><ul><li>Menopausa : perda óssea rápida e importante </li></ul><ul><li>pela carência do estrógeno e suas interações hormonais </li></ul><ul><li>com calcitonina (células C da tireóide) </li></ul><ul><li>25% das mulheres perde 50% da massa óssea nos primeiros 6 anos após a menopausa ! </li></ul>
  5. 5. Osteoporose afeta todo o esqueleto NIH/ORBD (www.osteo.org), 2000 <ul><li>Osteoporose é responsável por milhões de fraturas anualmente. </li></ul><ul><li>Locais mais comuns são a coluna,o quadril e o punho. </li></ul>Other Vertebral Hip Wrist 15 % 19 % 19 % 46 %
  6. 6. Grupo de risco <ul><li>Mulheres brancas </li></ul><ul><li>Magras </li></ul><ul><li>Dieta pobre em cálcio, < vitamina D </li></ul><ul><li>Fumantes, consumo excessivo de alcool </li></ul><ul><li>Com história familiar de fraturas(genética) </li></ul><ul><li>Sedentárias </li></ul><ul><li>Sem filhos (nulíparas) </li></ul><ul><li>Menopausa precoce natural ou artificial </li></ul>
  7. 7. Osteoporose secundária <ul><li>Osteoporose induzida por doenças </li></ul><ul><li>Ex: Insuf. Renal, algumas doenças do intestino </li></ul><ul><li>Osteoporose induzida por medicamentos </li></ul><ul><li>Ex: uso de anticonvulsivantes, diuréticos e corticóides </li></ul>
  8. 8. Manifestações clínicas <ul><li>Doença silenciosa : primeira manifestação é geralmente uma fratura de maior porte </li></ul><ul><li>Idosos : perda da estatura , giba dorsal </li></ul><ul><li>Dor na coluna do osteoporótico: </li></ul><ul><li>micro-fraturas nos corpos vertebrais </li></ul>
  9. 11. Dores nos membros <ul><li>Questão controversa </li></ul><ul><li>Causas : alterações hormonais e emocionais do período do climatério </li></ul><ul><li>Por que ? </li></ul><ul><li>< do limiar de tolerância dos mediadores quimicos da dor ,patologias associadas </li></ul><ul><li>Alivio de sintomas com estrógenos e antidepressivos sem > da massa óssea </li></ul>
  10. 12. Exames complementares <ul><li>Densitometria óssea : </li></ul><ul><li>Vantagens : </li></ul><ul><li>Mais sensível </li></ul><ul><li>Detecção precoce e monitoramento de perda óssea na menopausa precoce </li></ul><ul><li>Desvantagens: </li></ul><ul><li>Software : problemas com multiplicidade racial brasileira </li></ul><ul><li>Cuidado na interpretação ! </li></ul><ul><li>Custo : uso excessivo e por vezes aleatório </li></ul>
  11. 13. Exames complementares <ul><li>Radiografias </li></ul><ul><li>Desvantagem:Método menos sensível </li></ul><ul><li>Vantagem : Mais econômico e simples, </li></ul><ul><li>dispensa o laudo radiológico </li></ul><ul><li>Válido como complemento ao raciocínio médico </li></ul><ul><li>Índice de Singh : importante no prognóstico da fratura do colo do femur </li></ul>
  12. 14. Exames complementares não são uma resposta para tudo ! <ul><li>As medidas de prevenção e tratamento não se baseiam apenas em exames : </li></ul><ul><li>Condições gerais </li></ul><ul><li>Histórico médico e familiar </li></ul><ul><li>Estilo de vida : dieta ,nível de atividade </li></ul>
  13. 15. Construir ou refazer o “estoque” ósseo <ul><li>É um equivoco não implementar medidas de prevenção e suplementação dietética nas mulheres na quinta década de vida com resultado de Densitometria normal para a faixa etária . </li></ul><ul><li>Densitometria normal já significa perda de massa óssea em diversas situações </li></ul>
  14. 16. Necessidades diárias de Cálcio <ul><li>No mínimo : 1.000 mg /dia </li></ul><ul><li>Adolescência e menopausa : 1.600 mg/dia </li></ul><ul><li>Citrato ou carbonato de Cálcio </li></ul><ul><li>Dieta da maioria da população: </li></ul><ul><li>apenas 600 mg/dia </li></ul><ul><li>Vitamina D facilita a absorção de cálcio : </li></ul><ul><li>Uso associado é consenso universal </li></ul>
  15. 17. Tratamento <ul><li>O fundamento é a prevenção ! </li></ul><ul><li>Suplemento de Vit. D e cálcio </li></ul><ul><li>Exercícios físicos , exposição cuidadosa ao sol,dieta rica em cálcio e fibras </li></ul><ul><li>25% das mulheres necessitam medicamentos específicos </li></ul><ul><li>calcitoninas sintéticas : abandonadas bifosfonatos alendronatos </li></ul><ul><li>Reposição hormonal </li></ul>
  16. 18. Reposição hormonal <ul><li>Visão do Ortopedista : </li></ul><ul><li>Benéfica por até 6 anos pós –menopausa </li></ul><ul><li>Prescrição exclusiva pelo Ginecologista </li></ul><ul><li>Avaliação criteriosa do custo/beneficio </li></ul><ul><li>Todas as medidas de prevenção e terapêutica devem ser individualizadas ! </li></ul>
  17. 19. Prognóstico <ul><li>As medidas de prevenção e tratamento são efetivas </li></ul><ul><li>A doença é evitável : questão de saúde pública </li></ul><ul><li>Ações preventivas se iniciam na gestação </li></ul><ul><li>Atenção na adolescência e menopausa </li></ul><ul><li>Perspectiva de longo prazo </li></ul>
  18. 20. <ul><li>Muito obrigado ! </li></ul><ul><li>Elmano Loures </li></ul>

×