<ul><li>01)(Mack) Se abc diferente de zero, então  o determinante da matriz abaixo vale:  </li></ul><ul><li>a) a </li></ul...
Resposta
Resposta
Resposta
05)A razão entre os volumes de um prisma e de uma pirâmide de bases e alturas congruentes é: a)  b)  c)  d)  1 e)  3 Respo...
06) (Santa Casa – SP) Se uma matriz quadrada A é tal que A T = –A, ela é chamada matriz anti-simétrica. Sabe-se que M é an...
07) (Fatec-SP) Uma indústria automotiva produz carros X e Y nas versões standard, luxo e super-luxo. As peças A, B e C são...
Com essas informações monte a matriz peça-carro e a matriz carro-versão e determine a matriz peça-versão: Resposta
08) (UEFS) Um piloto de corrida percorre várias  vezes uma pista circular de 1,5 km de raio até  parar por falta de combus...
Resposta
Resoluções
 
Veja que a soma das linhas L1+L2+L3=0. Isto é, a soma das linhas é uma combinação linear    det é zero  (det=0) Pelos sim...
 
Próxima questão
 
Próxima questão
 

Próxima questão
 
Do prisma e da pirâmide sabemos que: Resposta procurada é:  3  (item E) Próxima questão
 


Próxima questão
 
Próxima questão
 
Sabemos que o comprimento de uma circunferência de raio R é dado por:  C = 2  R No nosso caso, R = 1,5 km e, portanto, C ...
Daí tiramos imediatamente:  n = 720 / 3.  Considerando-se    = 3,1416, e efetuando as contas, obteremos n = 76,39. Como ...
 
Próxima questão
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aulao 2008 Geo S T Junior Negreiros

2.584 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulao 2008 Geo S T Junior Negreiros

  1. 1. <ul><li>01)(Mack) Se abc diferente de zero, então o determinante da matriz abaixo vale: </li></ul><ul><li>a) a </li></ul><ul><li>b) b </li></ul><ul><li>c) c </li></ul><ul><li>d) 2a </li></ul><ul><li>e) 0 </li></ul>Resposta
  2. 2. Resposta
  3. 3. Resposta
  4. 4. Resposta
  5. 5. 05)A razão entre os volumes de um prisma e de uma pirâmide de bases e alturas congruentes é: a) b) c) d) 1 e) 3 Resposta
  6. 6. 06) (Santa Casa – SP) Se uma matriz quadrada A é tal que A T = –A, ela é chamada matriz anti-simétrica. Sabe-se que M é anti-simétrica. Os termos m , n e p de M valem respectivamente. a) – 4, –2 e 4 b) 4, 2 e – 4 c) 4, –2 e – 4 d) 2, – 4 e 2 e) São indeterminados. Resposta
  7. 7. 07) (Fatec-SP) Uma indústria automotiva produz carros X e Y nas versões standard, luxo e super-luxo. As peças A, B e C são utilizadas na montagem desses carros. Para um certo plano de montagem, é dado a seguinte informação:  Carro X Carro Y Peça A 4 3 Peça B 3 5 Peça C 6 2 Standard Luxo Super-luxo Carro X 2 4 3 Carro Y 3 2 5
  8. 8. Com essas informações monte a matriz peça-carro e a matriz carro-versão e determine a matriz peça-versão: Resposta
  9. 9. 08) (UEFS) Um piloto de corrida percorre várias vezes uma pista circular de 1,5 km de raio até parar por falta de combustível. Se, no início da corrida, o carro usado pelo piloto continha 120 litros de combustível no tanque e consome 1 litro de combustível para cada 6 quilômetros rodados, então o número de voltas completas percorridas pelo piloto foi igual a. a) 54 b) 63 c) 76 d) 82 e) 91 Resposta
  10. 10. Resposta
  11. 11. Resoluções
  12. 13. Veja que a soma das linhas L1+L2+L3=0. Isto é, a soma das linhas é uma combinação linear  det é zero (det=0) Pelos simples motivo das linhas serem combinação linear, não é preciso a hipótese abc  0 Observe: (a-b)+(b-c)+(c-a)=0 (isso acontece em todas as linhas) Resposta procurada é: Zero (item E) Próxima questão
  13. 15. Próxima questão
  14. 17. Próxima questão
  15. 19.
  16. 20. Próxima questão
  17. 22. Do prisma e da pirâmide sabemos que: Resposta procurada é: 3 (item E) Próxima questão
  18. 24.
  19. 25.
  20. 26. Próxima questão
  21. 28. Próxima questão
  22. 30. Sabemos que o comprimento de uma circunferência de raio R é dado por: C = 2  R No nosso caso, R = 1,5 km e, portanto, C = 2.  .1,5 = 3  Em n voltas, o piloto terá percorrido no total, Ct = 3.  .n Ora, se o carro gasta 1 litro por cada 6 quilômetros rodados, a sua autonomia de combustível dá para percorrer 120 .6 = 720 km  Ct = 720 mk Portanto, poderemos escrever: 3.  .n = 720 km 
  23. 31. Daí tiramos imediatamente: n = 720 / 3.  Considerando-se  = 3,1416, e efetuando as contas, obteremos n = 76,39. Como o problema pede para determinar o número de voltas completas , concluímos que a resposta procurada é igual a 76. Item C Próxima questão
  24. 33. Próxima questão

×