SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
O QUE SÃO?
DESDE QUANDO COMEÇARAM A DIVERGIR?
QUAIS AS DIFERENÇAS?
1
2
Países
Desenvolvidos,
ricos,
industrializados …
Países em
Desenvolvimento, pobres,
atrasados …, dois grupos
de países que marcam o
panorama mundial desde
meados do século
XVIII. Um fosso que
tende a agravar-se
apesar da
emergência de
novos países
industrializados.
Definições
Países Desenvolvidos - países cujo Índice de
Desenvolvimento Humano é muito elevado ou elevado, isto é,
entre 0,955 e 0,712.
Países em Desenvolvimento – países cujo IDH é médio ou
baixo, isto é, entre 0,710 e 0,304.
Índice de Desenvolvimento Humano – medida estatística
que combina três dimensões: riqueza, educação e esperança
média de vida, para avaliar o nível de vida e o bem-estar de
uma determinada população.
O IDH varia entre 0 e 1.
3
4
Distribuição do Índice de Desenvolvimento Humano 2013 segundo o
Relatório de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas
5
IDH MUITO
ALTO
• 0,955 a 0,805
• 1º Noruega
• 47º Croácia
IDH ALTO
• 0,796 a 0,712
• 48º Bahrein
• 94º Tunísia
IDH MÉDIO
•0,710 a 0,536
• 95º Tonga
• 141º Suazilândia
IDH BAIXO
• 0,534 a 0,304
• 142º Rep.Congo
• 187º Níger
Termos semelhantes aos de países desenvolvidos: países avançados, países
industrializados, países mais desenvolvidos (PMD), países mais economicamente
desenvolvidos (PMED), países de primeiro mundo e países pós-industriais.
Termos semelhantes aos de países em desenvolvimento: países emergentes,
países recentemente industrializados, países subdesenvolvidos, países de terceiro
mundo, países menos avançados ou países menos desenvolvidos (LDCs sigla em inglês: Least
Developed Countries)
Quando se iniciou a diferenciação?
Em meados do século XVIII, com a Revolução Industrial que teve
início na Inglaterra (Reino Unido).
Com a criação de um novo processo produtivo o qual, em meados do
séc. XIX, já estava difundido na Europa Ocidental e no nordeste dos
EUA.
E que transformou a sociedade rural e agrícola do mundo ocidental numa
sociedade basicamente urbana e industrial.
De facto, menos de 10% da população europeia vivia nas cidades antes
da Revolução Industrial. Havia poucas indústrias. A maioria dos produtos
manufaturados era feita em casas situadas nas zonas rurais.
A agricultura de subsistência dominava.
E, por isso, o crescimento económico era muito lento.
6
Retrato da sociedade dominante na Europa antes
da Revolução Industrial
Politicamente dominava o ABSOLUTISMO.
Socialmente existia uma estrutura estratificada e hierarquizada –
uma SOCIEDADE DE ORDENS: clero, nobreza e povo
Economicamente predominava uma ECONOMIA AGRÍCOLA
rudimentar, de produção escassa e irregular
Economicamente desenvolve-se, também, o COMÉRCIO à
DISTÂNCIA ligando países europeus às suas colónias.
Demograficamente, BAIXOS CRESCIMENTOS, fruto de
elevadas natalidades e mortalidades.
7
8
Máquina de fiar
Primeira máquina a vapor
1804
Documentos que retratam
mudanças ligadas à Revolução
Industrial: a máquina de fiar, a
primeira máquina a vapor e uma
paisagem industrial.
Mudanças pós – Revolução Industrial
O Reino Unido torna-se o centro do mundo até à ascensão dos
EUA no século XX
Recrudesce o colonialismo – NEOCOLONIALISMO pela
necessidade de obter matérias primas e mercados
consumidores
Acentua-se a relação de dependência entre a metrópole –
dominadora – e as colónias – dominadas.
Emergem as empresas multinacionais, com origem na Europa
e América do Norte.
9
10
Fonte: PNUD 2009
Divisória
entre
países
do Norte
e países
do Sul.
Consequências: a divisão entre mundo desenvolvido –
NORTE – e mundo subdesenvolvido – SUL.
As diferenças quantificadas
76% da população mundial vive em
países pobres, 8% vive em países de
rendimento intermédio e 16% vive em
países ricos.
De acordo com o rendimento o resultado
é muito semelhante: 78% da população
mundial é pobre, 11% pertence à classe
média e 11% é rica.
11
Parece portanto que faltam classes médias no mundo …Este
parece-se com uma clepsidra tradicional: largo na base e muito
estreito no meio.
Desigualdades que se acentuam
900 milhões de privilegiados pela graça
de terem nascido no Ocidente, são
responsáveis por:
86% do consumo mundial
58% do fornecimento de energia
79% do rendimento mundial
74% de todas as ligações
telefónicas.
12
Ulrich Beck (2010), “Remapping social inequalities in an age of climate change”, Global Networks 10, 2, pg 167.
1,2 biliões de pessoas, os mais
pobres, um quinto da população
mundial, são responsáveis por:
1,3% do consumo mundial,
4% do fornecimento de
energia
1,5% de todas as chamadas
telefónicas.
É fácil de perceber a abundante fortuna dos ricos, mas por que
razão os subordinados pobres a têm de suportar?
13
O que diz a pirâmide da riqueza mundial
A pirâmide da riqueza mundial permite-nos constatar os grandes
contrastes na distribuição da riqueza mundial.
Segundo este estudo do ano de 2013, e convertendo os dados
referenciados em dólares, dos Estados Unidos, em euros:
68,7% da população mundial conta, em média, com:
Menos de 7 352,94 €, isto é, 612,7 €/mês e 20,14 €/dia
0,7% da população mundial dispõe, em média, de:
Mais de 735 294,1 €, isto é, 61 274,5 €/mês e 2 014,5 €/dia!
14
Conversão dos dados da pirâmide em euros
População mundial
(%)
Dispõe/capita
(€)
Dispõe em relação ao total
(mil milhões de €)
0,7 Mais de 735 294,1 72,6
7,7 Entre 73 529,41 e 735 294, 1 74,9
22,9 Entre 7 325,94 e 73 529,41 24,3
68,7 Menos de 7 352,94 5,4
15
16
Planisférios da riqueza segundo o PIB
De acordo com o relatório “Credit Suisse 2013 Wealth Report” apesar do
crescimento da riqueza mundial, a desigualdade social continua com índices
elevados.
Os 10% mais ricos do planeta detêm atualmente 86% da riqueza mundial.
Destes 0,7% tem posse de 41% da riqueza mundial.
http://revistaforum.com.br/blog/2013/10/desigualdade-mundial-em-2013-07-da-populacao-detem-41-da-riqueza/
17
Os países mais ricos em PIB Continente Os países mais pobres em PIB
EUA e Canadá América Honduras, Nicarágua, Guiana, Haiti, República Dominicana, Bolívia
Islândia, Europa Ocidental Europa Moldávia e Ucrânia
África África Subsariana e Madagáscar
Japão Ásia Índia, Paquistão, Bangladesh, Myanamar, Camboja, Vietnam, Yemen
Austrália e Nova Zelândia Oceânia
As principais diferenças entre os dois grupos de países
Países Desenvolvidos Caraterísticas Países em desenvolvimento
Baixo/Muito baixo Crescimento populacional Alto/Muito alto
Alta Esperança média de vida Baixa
Elevada Taxa de alfabetização Baixa
Elevado PIB per capita Fraco/muito fraco
Alta Taxa de urbanização Fraca
Muito volumosos Recursos financeiros Fracos
Muito alto Crescimento económico Fraco
Elevado Nível de industrialização Baixo
Elevado Investimento científico e tecnológico Fraco
Completas e diversificadas Redes de transportes e comunicações Reduzidas e pouco eficazes
Democracias parlamentares Regime político Totalitários/tribais
Moderna e especializada Tipo de agricultura Tradicional/subsistência
18
19
As diferenças são maiores entre os países do grupo dos em desenvolvimento
do que no dos desenvolvidos. No caso da China (IDH médio: 0,699 em 2012),
a riqueza projetada para 2015 aponta para que, esta potência em emergência,
venha a produzir 27% de toda a riqueza do mundo
Projeção da riqueza criada para o ano de 2015
África quase
desaparece
neste mapa
distorcido. Na
América
Latina, o
Brasil é o país
que mais se
evidencia.
China e Índia
salientam-se
na Ásia com o
Japão, Coreia
do Sul e
Taiwan.
20
Mapa-múndi indicando o Índice de Desenvolvimento
Humano (dados de 2012, publicados em 14 de março de 2013)
Fonte - Wikipédia
21
A partir do século 18, a revolução industrial produziu um aumento gigantesco
da riqueza na Europa e América do Norte. Mas o abismo entre os ricos e o
resto, como um fenómeno global, alargou-se ainda mais até a II Guerra
Mundial.
Mas depois da Guerra Fria, no final dos anos 1980, a globalização económica
acelerou-se e a distância entre as nações começou a encolher. O período entre
1988 e 2008 “pode ter representado o primeiro declínio na desigualdade global
entre cidadãos do mundo desde a Revolução Industrial”.
Contudo, embora a distância entre algumas regiões tenha diminuído
notavelmente – em especial, entre a Ásia e as economias avançadas do
Ocidente –, persistem grandes desigualdades. Os rendimentos globais, por
país, aproximaram-se uns dos outros nas últimas décadas, particularmente
devido à força do crescimento da China e da Índia. Mas a igualdade geral entre
os seres humanos, considerados como indivíduos, melhorou muito pouco.
Em síntese:
22
De facto, nações da Ásia, do Médio Oriente e da América Latina, como um
todo, estão a aproximar-se do Ocidente mas, os pobres, são deixados para
trás em toda parte.
Entre 1988 e 2008, os rendimentos do 1% dos mais ricos do planeta
cresceram 60%, enquanto os 5% mais pobres não tiveram mudanças nos
seus rendimentos. Mais, 8% da humanidade concentra 50% do rendimento
global; o 1% mais rico fica, sozinho, com 15%. Os ganhos de rendimentos
foram maiores entre a elite global – executivos financeiros e corporativos nos
países ricos – e entre as grandes “classes médias emergentes” da China,
Índia, Indonésia e Brasil. Quem perdeu? Os africanos, alguns latino-
americanos e gente na Europa Oriental pós-comunista e na antiga União
Soviética.
Adaptado de “Os que têm e os que não têm: uma história breve e idiossincrática da desigualdade global” de Branko Milanovic

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
Rosária Zamith
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
Mariana Sousa
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Biblioteca Escolar Ourique
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
Lia Treacy
 
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativasCapacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
JoanaMartins7
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
Davide Ferreira
 
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimentoOs contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Gabriel Cristiano
 

Mais procurados (20)

Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Comércio internacional
Comércio internacionalComércio internacional
Comércio internacional
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalA Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
 
Trabalho feito globalizacao
Trabalho feito globalizacaoTrabalho feito globalizacao
Trabalho feito globalizacao
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
 
Teste modulo 7
Teste modulo 7Teste modulo 7
Teste modulo 7
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
 
AINT - Trabalho
AINT - TrabalhoAINT - Trabalho
AINT - Trabalho
 
População portuguesa_Estatísticas Demográficas
População portuguesa_Estatísticas DemográficasPopulação portuguesa_Estatísticas Demográficas
População portuguesa_Estatísticas Demográficas
 
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativasCapacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
 
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimentoOs contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
 

Destaque

Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em DesenvolvimentoModelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
8ºC
 
Países Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
Países Desenvolvidos vs Países Em DesenvolvimentoPaíses Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
Países Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
dulcemarr
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
abarros
 
Estrutura da população
Estrutura da populaçãoEstrutura da população
Estrutura da população
teixeira142
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
Pocarolas
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Pedui
 
Problemas DemográFicos
Problemas DemográFicosProblemas DemográFicos
Problemas DemográFicos
gmshenn
 
A estrutura etária da população
A estrutura etária da populaçãoA estrutura etária da população
A estrutura etária da população
8ºC
 

Destaque (20)

Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas
 
Evolução da população
Evolução da populaçãoEvolução da população
Evolução da população
 
Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em DesenvolvimentoModelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
Modelo DemográFico Dos PaíSes Em Desenvolvidos E Em Desenvolvimento
 
Países Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
Países Desenvolvidos vs Países Em DesenvolvimentoPaíses Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
Países Desenvolvidos vs Países Em Desenvolvimento
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Estrutura da população
Estrutura da populaçãoEstrutura da população
Estrutura da população
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Problemas DemográFicos
Problemas DemográFicosProblemas DemográFicos
Problemas DemográFicos
 
Países desenvolvidos e países em desenvolvimento
Países desenvolvidos e países em desenvolvimentoPaíses desenvolvidos e países em desenvolvimento
Países desenvolvidos e países em desenvolvimento
 
Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidos Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
 
A estrutura etária da população
A estrutura etária da populaçãoA estrutura etária da população
A estrutura etária da população
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
 
12ª classe aula4
12ª classe aula412ª classe aula4
12ª classe aula4
 
As diferentes divisões regionais do Brasil
As diferentes divisões regionais do BrasilAs diferentes divisões regionais do Brasil
As diferentes divisões regionais do Brasil
 
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
 
Carta de Conjuntura - Fevereiro de 2015 - Capa: A encruzilhada da participaçã...
Carta de Conjuntura - Fevereiro de 2015 - Capa: A encruzilhada da participaçã...Carta de Conjuntura - Fevereiro de 2015 - Capa: A encruzilhada da participaçã...
Carta de Conjuntura - Fevereiro de 2015 - Capa: A encruzilhada da participaçã...
 

Semelhante a Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD

Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - SubdesenvolvimentoEscola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
Valter Batista de Souza
 
A divisão norte sul
A divisão norte sulA divisão norte sul
A divisão norte sul
Professor
 
Novo Microsoft Office Word Document
Novo Microsoft Office Word DocumentNovo Microsoft Office Word Document
Novo Microsoft Office Word Document
dcosta8
 
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênioSlides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Oberlania Alves
 
1255978428 riqueza mal_repartida
1255978428 riqueza mal_repartida1255978428 riqueza mal_repartida
1255978428 riqueza mal_repartida
Pelo Siro
 
Continente europeu
Continente europeuContinente europeu
Continente europeu
fgirelli
 
Slides subsenvovimento
Slides subsenvovimentoSlides subsenvovimento
Slides subsenvovimento
valdetedutra
 
Subdesenvolvimento
SubdesenvolvimentoSubdesenvolvimento
Subdesenvolvimento
alfredo1ssa
 

Semelhante a Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD (20)

Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - SubdesenvolvimentoEscola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
Escola Pastor Paiva - 3° Ano A e B - Geografia - Subdesenvolvimento
 
A divisão norte sul
A divisão norte sulA divisão norte sul
A divisão norte sul
 
Cap 5 6 7
Cap 5 6 7Cap 5 6 7
Cap 5 6 7
 
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - GeografiaGLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
 
GEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDHGEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDH
 
Unidade 3
Unidade 3Unidade 3
Unidade 3
 
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
Geografia -  Continente Europeu: População e EconomiaGeografia -  Continente Europeu: População e Economia
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
 
SUBDESENVOLVIMENTO.pptx
SUBDESENVOLVIMENTO.pptxSUBDESENVOLVIMENTO.pptx
SUBDESENVOLVIMENTO.pptx
 
Novo Microsoft Office Word Document
Novo Microsoft Office Word DocumentNovo Microsoft Office Word Document
Novo Microsoft Office Word Document
 
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênioSlides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
 
o desenvolvimento
o desenvolvimentoo desenvolvimento
o desenvolvimento
 
1255978428 riqueza mal_repartida
1255978428 riqueza mal_repartida1255978428 riqueza mal_repartida
1255978428 riqueza mal_repartida
 
613
613613
613
 
Continente europeu
Continente europeuContinente europeu
Continente europeu
 
Slides subsenvovimento
Slides subsenvovimentoSlides subsenvovimento
Slides subsenvovimento
 
Norte e Sul
Norte e SulNorte e Sul
Norte e Sul
 
Professora Vanúcia Moreira - O subdesenvolvimento
Professora Vanúcia Moreira - O subdesenvolvimentoProfessora Vanúcia Moreira - O subdesenvolvimento
Professora Vanúcia Moreira - O subdesenvolvimento
 
Subdesenvolvimento
SubdesenvolvimentoSubdesenvolvimento
Subdesenvolvimento
 
2 populacao europa--_9o_ano
2 populacao europa--_9o_ano2 populacao europa--_9o_ano
2 populacao europa--_9o_ano
 
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
 

Mais de Idalina Leite

Mais de Idalina Leite (20)

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
 
"Água é a vida"
"Água é a vida""Água é a vida"
"Água é a vida"
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
 
Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017Retrato dos Jovens2017
Retrato dos Jovens2017
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 

Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD

  • 1. O QUE SÃO? DESDE QUANDO COMEÇARAM A DIVERGIR? QUAIS AS DIFERENÇAS? 1
  • 2. 2 Países Desenvolvidos, ricos, industrializados … Países em Desenvolvimento, pobres, atrasados …, dois grupos de países que marcam o panorama mundial desde meados do século XVIII. Um fosso que tende a agravar-se apesar da emergência de novos países industrializados.
  • 3. Definições Países Desenvolvidos - países cujo Índice de Desenvolvimento Humano é muito elevado ou elevado, isto é, entre 0,955 e 0,712. Países em Desenvolvimento – países cujo IDH é médio ou baixo, isto é, entre 0,710 e 0,304. Índice de Desenvolvimento Humano – medida estatística que combina três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida, para avaliar o nível de vida e o bem-estar de uma determinada população. O IDH varia entre 0 e 1. 3
  • 4. 4 Distribuição do Índice de Desenvolvimento Humano 2013 segundo o Relatório de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas
  • 5. 5 IDH MUITO ALTO • 0,955 a 0,805 • 1º Noruega • 47º Croácia IDH ALTO • 0,796 a 0,712 • 48º Bahrein • 94º Tunísia IDH MÉDIO •0,710 a 0,536 • 95º Tonga • 141º Suazilândia IDH BAIXO • 0,534 a 0,304 • 142º Rep.Congo • 187º Níger Termos semelhantes aos de países desenvolvidos: países avançados, países industrializados, países mais desenvolvidos (PMD), países mais economicamente desenvolvidos (PMED), países de primeiro mundo e países pós-industriais. Termos semelhantes aos de países em desenvolvimento: países emergentes, países recentemente industrializados, países subdesenvolvidos, países de terceiro mundo, países menos avançados ou países menos desenvolvidos (LDCs sigla em inglês: Least Developed Countries)
  • 6. Quando se iniciou a diferenciação? Em meados do século XVIII, com a Revolução Industrial que teve início na Inglaterra (Reino Unido). Com a criação de um novo processo produtivo o qual, em meados do séc. XIX, já estava difundido na Europa Ocidental e no nordeste dos EUA. E que transformou a sociedade rural e agrícola do mundo ocidental numa sociedade basicamente urbana e industrial. De facto, menos de 10% da população europeia vivia nas cidades antes da Revolução Industrial. Havia poucas indústrias. A maioria dos produtos manufaturados era feita em casas situadas nas zonas rurais. A agricultura de subsistência dominava. E, por isso, o crescimento económico era muito lento. 6
  • 7. Retrato da sociedade dominante na Europa antes da Revolução Industrial Politicamente dominava o ABSOLUTISMO. Socialmente existia uma estrutura estratificada e hierarquizada – uma SOCIEDADE DE ORDENS: clero, nobreza e povo Economicamente predominava uma ECONOMIA AGRÍCOLA rudimentar, de produção escassa e irregular Economicamente desenvolve-se, também, o COMÉRCIO à DISTÂNCIA ligando países europeus às suas colónias. Demograficamente, BAIXOS CRESCIMENTOS, fruto de elevadas natalidades e mortalidades. 7
  • 8. 8 Máquina de fiar Primeira máquina a vapor 1804 Documentos que retratam mudanças ligadas à Revolução Industrial: a máquina de fiar, a primeira máquina a vapor e uma paisagem industrial.
  • 9. Mudanças pós – Revolução Industrial O Reino Unido torna-se o centro do mundo até à ascensão dos EUA no século XX Recrudesce o colonialismo – NEOCOLONIALISMO pela necessidade de obter matérias primas e mercados consumidores Acentua-se a relação de dependência entre a metrópole – dominadora – e as colónias – dominadas. Emergem as empresas multinacionais, com origem na Europa e América do Norte. 9
  • 10. 10 Fonte: PNUD 2009 Divisória entre países do Norte e países do Sul. Consequências: a divisão entre mundo desenvolvido – NORTE – e mundo subdesenvolvido – SUL.
  • 11. As diferenças quantificadas 76% da população mundial vive em países pobres, 8% vive em países de rendimento intermédio e 16% vive em países ricos. De acordo com o rendimento o resultado é muito semelhante: 78% da população mundial é pobre, 11% pertence à classe média e 11% é rica. 11 Parece portanto que faltam classes médias no mundo …Este parece-se com uma clepsidra tradicional: largo na base e muito estreito no meio.
  • 12. Desigualdades que se acentuam 900 milhões de privilegiados pela graça de terem nascido no Ocidente, são responsáveis por: 86% do consumo mundial 58% do fornecimento de energia 79% do rendimento mundial 74% de todas as ligações telefónicas. 12 Ulrich Beck (2010), “Remapping social inequalities in an age of climate change”, Global Networks 10, 2, pg 167. 1,2 biliões de pessoas, os mais pobres, um quinto da população mundial, são responsáveis por: 1,3% do consumo mundial, 4% do fornecimento de energia 1,5% de todas as chamadas telefónicas. É fácil de perceber a abundante fortuna dos ricos, mas por que razão os subordinados pobres a têm de suportar?
  • 13. 13
  • 14. O que diz a pirâmide da riqueza mundial A pirâmide da riqueza mundial permite-nos constatar os grandes contrastes na distribuição da riqueza mundial. Segundo este estudo do ano de 2013, e convertendo os dados referenciados em dólares, dos Estados Unidos, em euros: 68,7% da população mundial conta, em média, com: Menos de 7 352,94 €, isto é, 612,7 €/mês e 20,14 €/dia 0,7% da população mundial dispõe, em média, de: Mais de 735 294,1 €, isto é, 61 274,5 €/mês e 2 014,5 €/dia! 14
  • 15. Conversão dos dados da pirâmide em euros População mundial (%) Dispõe/capita (€) Dispõe em relação ao total (mil milhões de €) 0,7 Mais de 735 294,1 72,6 7,7 Entre 73 529,41 e 735 294, 1 74,9 22,9 Entre 7 325,94 e 73 529,41 24,3 68,7 Menos de 7 352,94 5,4 15
  • 16. 16
  • 17. Planisférios da riqueza segundo o PIB De acordo com o relatório “Credit Suisse 2013 Wealth Report” apesar do crescimento da riqueza mundial, a desigualdade social continua com índices elevados. Os 10% mais ricos do planeta detêm atualmente 86% da riqueza mundial. Destes 0,7% tem posse de 41% da riqueza mundial. http://revistaforum.com.br/blog/2013/10/desigualdade-mundial-em-2013-07-da-populacao-detem-41-da-riqueza/ 17 Os países mais ricos em PIB Continente Os países mais pobres em PIB EUA e Canadá América Honduras, Nicarágua, Guiana, Haiti, República Dominicana, Bolívia Islândia, Europa Ocidental Europa Moldávia e Ucrânia África África Subsariana e Madagáscar Japão Ásia Índia, Paquistão, Bangladesh, Myanamar, Camboja, Vietnam, Yemen Austrália e Nova Zelândia Oceânia
  • 18. As principais diferenças entre os dois grupos de países Países Desenvolvidos Caraterísticas Países em desenvolvimento Baixo/Muito baixo Crescimento populacional Alto/Muito alto Alta Esperança média de vida Baixa Elevada Taxa de alfabetização Baixa Elevado PIB per capita Fraco/muito fraco Alta Taxa de urbanização Fraca Muito volumosos Recursos financeiros Fracos Muito alto Crescimento económico Fraco Elevado Nível de industrialização Baixo Elevado Investimento científico e tecnológico Fraco Completas e diversificadas Redes de transportes e comunicações Reduzidas e pouco eficazes Democracias parlamentares Regime político Totalitários/tribais Moderna e especializada Tipo de agricultura Tradicional/subsistência 18
  • 19. 19 As diferenças são maiores entre os países do grupo dos em desenvolvimento do que no dos desenvolvidos. No caso da China (IDH médio: 0,699 em 2012), a riqueza projetada para 2015 aponta para que, esta potência em emergência, venha a produzir 27% de toda a riqueza do mundo Projeção da riqueza criada para o ano de 2015 África quase desaparece neste mapa distorcido. Na América Latina, o Brasil é o país que mais se evidencia. China e Índia salientam-se na Ásia com o Japão, Coreia do Sul e Taiwan.
  • 20. 20 Mapa-múndi indicando o Índice de Desenvolvimento Humano (dados de 2012, publicados em 14 de março de 2013) Fonte - Wikipédia
  • 21. 21 A partir do século 18, a revolução industrial produziu um aumento gigantesco da riqueza na Europa e América do Norte. Mas o abismo entre os ricos e o resto, como um fenómeno global, alargou-se ainda mais até a II Guerra Mundial. Mas depois da Guerra Fria, no final dos anos 1980, a globalização económica acelerou-se e a distância entre as nações começou a encolher. O período entre 1988 e 2008 “pode ter representado o primeiro declínio na desigualdade global entre cidadãos do mundo desde a Revolução Industrial”. Contudo, embora a distância entre algumas regiões tenha diminuído notavelmente – em especial, entre a Ásia e as economias avançadas do Ocidente –, persistem grandes desigualdades. Os rendimentos globais, por país, aproximaram-se uns dos outros nas últimas décadas, particularmente devido à força do crescimento da China e da Índia. Mas a igualdade geral entre os seres humanos, considerados como indivíduos, melhorou muito pouco. Em síntese:
  • 22. 22 De facto, nações da Ásia, do Médio Oriente e da América Latina, como um todo, estão a aproximar-se do Ocidente mas, os pobres, são deixados para trás em toda parte. Entre 1988 e 2008, os rendimentos do 1% dos mais ricos do planeta cresceram 60%, enquanto os 5% mais pobres não tiveram mudanças nos seus rendimentos. Mais, 8% da humanidade concentra 50% do rendimento global; o 1% mais rico fica, sozinho, com 15%. Os ganhos de rendimentos foram maiores entre a elite global – executivos financeiros e corporativos nos países ricos – e entre as grandes “classes médias emergentes” da China, Índia, Indonésia e Brasil. Quem perdeu? Os africanos, alguns latino- americanos e gente na Europa Oriental pós-comunista e na antiga União Soviética. Adaptado de “Os que têm e os que não têm: uma história breve e idiossincrática da desigualdade global” de Branko Milanovic