O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Embrapa parte 2 de 2

12 visualizações

Publicada em

II SSPI Day - Embrapa parte 2

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Embrapa parte 2 de 2

  1. 1. SEGUNDA PARTE DA APRESENTAÇÃO
  2. 2. A AGROPECUÁRIA, QUE É QUEM MAIS NECESSITA, NÃO TEM.
  3. 3. UM SISTEMA DE INTELIGÊNCIA, GESTÃO E MONITORAMENTO MACROLOGISTÍCA DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA
  4. 4. DESTINOS DA PRODUÇÃO MUNICIPAL EXPORTAÇÃO DE CADA MUNICÍPIO PARA CADA PORTO
  5. 5. ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! Jataí Peixe Juína Palmas Corinto Jaraguá Cáceres Goiânia Panorama Anápolis Redenção Brasília Igarapava Barreiras Querência Campinorte Palmeirante Porto Velho Figueirópolis Alto Araguaia Belo Horizonte Estrela d'Oeste Porto dos Gaúchos Santana do Araguaia Ribeirão Cascalheira 45°0'0"W50°0'0"W55°0'0"W60°0'0"W65°0'0"W 0 220 440110 Km ± Legenda ! Principais Sedes Municipais Portos Destino dos Grandes Produtores ARACAJU__ BARCARENA ILHEUS___B IMBITUBA__ ITACOATIAR PARANAGUA RIO_GRANDE SALVADOR__ SANTAREM__ SANTOS___S SAO_FRANCI SAO_LUIS__ VITORIA__ DEFINIÇÃO DETALHADA DAS BACIAS Municípios concentrados nestas áreas optam por diversas rotas, definidas pelo critério de menor custo Por estarem distantes dos portos e dos modais mais baratos (hidrovias e ferrovias), a produção escoa por diferentes bacias em busca do melhor frete. Esta escolha, levando em consideração a quantidade exportada por seus respectivos portos, delimitam a bacia de escoamento preferencial da região produtora ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! Jataí Peixe Juína Palmas Corinto Jaraguá Cáceres Goiânia Panorama Anápolis Redenção Brasília Igarapava Barreiras Querência Campinorte Palmeirante Porto Velho Figueirópolis Alto Araguaia Belo Horizonte Estrela d'Oeste Porto dos Gaúchos Santana do Araguaia Ribeirão Cascalheira 45°0'0"W50°0'0"W55°0'0"W60°0'0"W65°0'0"W 0 220 440110 Km ± Legenda HIDROVIAS FERROVIAS RODOVIAS Bacias Logísticas 2015 Eixo Norte Ocidental Eixo Norte Central Eixo Norte Oriental Eixo Nordeste Eixo Centro Leste Eixo Centro Sudeste Eixo Sul Eixo Extremo Sul ! Principais Sedes Municipais Portos Destino dos Grandes Produtores ARACAJU__ BARCARENA ILHEUS___B IMBITUBA__ ITACOATIAR PARANAGUA RIO_GRANDE SALVADOR__ SANTAREM__ SANTOS___S SAO_FRANCI SAO_LUIS__ VITORIA__
  6. 6. DELIMITAÇÃO DE 8 BACIAS LOGÍSTICAS Delimitação Inédita Difere de Vetores Difere de Corredores Permite estudos territoriais
  7. 7. www.embrapa.br/macrologística
  8. 8. AGROENERGIA
  9. 9. 37,3% 13,7%5,9% 1,3% 1,6% 11,4% 3,1% 8,2% 16,9% BRASIL: MATRIZ ENERGÉTICA (2015) Fonte: Adaptado de EPE - Balanço Energético Nacional, 2016. PARTICIPAÇÃO DA ENERGIA RENOVÁVEL: BRASIL = 41,2% MUNDO = 13,5% OCDE = 9,4% 28,2% 41,2% AGROENERGIA: 28,2% da matriz total ou 68% da energia renovável
  10. 10. FLORESTAS PLANTADAS: 6.500.000 ha PRODUÇÃO: 170 M m3/ANO > 62 m3/ANO DE LENHA E CARVÃO
  11. 11. CANA-DE-AÇÚCAR: 9.000.000 ha PRODUÇÃO: 750 M t/ANO > 30 mil m3/ANO DE ETANOL
  12. 12. IMPACTO DA MECANIZAÇÃO DA COLHEITA DE CANA-DE-AÇÚCAR EM ÁREAS DECLIVOSAS NO ESTADO DE SÃO PAULO Faixa (%) Área (ha) % < 12 5.164.942 93,3 >12 368.589 6,7 Total 5.533.531 100 CANA-DE-AÇÚCAR EM ÁREAS DE DECLIVE MENOR QUE 12% E MAIOR QUE 12%
  13. 13. PRODUÇÃO E ÁREA
  14. 14. POUPANÇA VERDE NOS GRÃOS 0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5 3,0 3,5 4,0 4,5 5,0 0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 200 1976/77 1977/78 1978/79 1979/80 1980/81 1981/82 1982/83 1983/84 1984/85 1985/86 1986/87 1987/88 1988/89 1989/90 1990/91 1991/92 1992/93 1993/94 1994/95 1995/96 1996/97 1997/98 1998/99 1999/00 2000/01 2001/02 2002/03 2003/04 2004/05 2005/06 2006/07 2007/08 2008/09 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2013/14 2014/15 Produção (milhão de ton) Área (milhão hectares) Área da segunda safra (milhão hectares) Produtividade na área de verão (ton/ha) milhõesdehectaresoutoneladas Produtividade 4,5 t/ha Produtividade 1,4 t/ha Fonte: CONAB POUPANÇA DE TERRA: mantendo-se a mesma produtividade de 1976, para se produzir 202,2 milhões de toneladas seriam necessários 156,6 milhões de hectares (3,3 vezes a área atual) +220% 38 anos GANHOS DE PRODUTIVIDADE ENTRE 1976 E 2015 POUPARAM 100 MILHÕES DE HA DO DESMATAMENTO
  15. 15. ÁREA DE PASTAGEM E REBANHO BOVINO NO BRASIL Fonte: Agroconsult / IBGE, Secex/MDIC - Elaboração ABIEC POUPANÇA VERDE NA PECUÁRIA
  16. 16. 170 Mha Expansão da produção? Pastagens degradadas? Onde? Quantos Mha?
  17. 17. USO DA ÁGUA NA AGRICULTURA
  18. 18. PERÍMETROS E PRODUÇÃO AGRÍCOLA PREDOMINANTE
  19. 19. 1986 Fonte: Landsat 5 TM PERÍMETRO IRRIGADO MARIA TEREZA - PE
  20. 20. 1996 Fonte: Landsat 5 TM PERÍMETRO IRRIGADO MARIA TEREZA - PE
  21. 21. 2006 Fonte: Landsat 5 TM PERÍMETRO IRRIGADO MARIA TEREZA - PE
  22. 22. 2016 Fonte: Landsat 8 PERÍMETRO IRRIGADO MARIA TEREZA - PE
  23. 23. Argentina Bolivia Peru Chile Colombia Paraguay Venezuela Uruguay Guyana SurinameFrench Guiana AM PA MT BA MG PI MS MA GO TO RS SP RO RR PR AC CE AP PE SC PB RN RJ ES AL SE DF 40°0'0"W50°0'0"W60°0'0"W70°0'0"W 0°0'0" 10°0'0"S 20°0'0"S 30°0'0"S 0 620 1.240310 Km Legend State Boundaries National Boundaries Data from: ANA (2014) 17.878 Pivôs Centrais AGRICULTURA IRRIGADA POR PIVÔS
  24. 24. 2016 Fonte: Landsat 8 http://mapas.cnpm.embrapa.br/matopiba2015/
  25. 25. Data from: ANA (2014) SFB/SICAR (2016) 17.878 Pivôs (ANA, 2014) 3.923.689 imóveis rurais 399.233.862 ha (SICAR, 2016) AGRICULTURA IRRIGADA POR PIVÔS
  26. 26. Data from: ANA (2014) Uso da água pela agricultura (ANA, 2014) AGRICULTURA IRRIGADA NO BRASIL
  27. 27. Data from: ANA (2014) Uso da água pela agricultura (ANA, 2014) 17.878 Pivôs (ANA, 2014) AGRICULTURA IRRIGADA E PIVÔS DE IRRIGAÇÃO
  28. 28. PROGRAMAS SOCIAIS DO GOVERNO FEDERAL – MDS
  29. 29. Cisternas e outras tecnologias sociais de acesso à água Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional Cestas de Alimentos Fomento às Atividades Produtivas Rurais Bancos Comunitários de Sementes Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) PROGRAMAS SOCIAIS - SESAN
  30. 30. INSAN Cestas de Alimentos Fomento Cisternas PAA Banco de Sementes Agricultores autodeclarados Municípios: 3.183 (1.607 – GPTE) •Média: 2.211 (1.086 – GPTE) •Alta: 813 (456 – GPTE) •Muito Alta: 159 (65 – GPTE) Pessoas: 4.152.363 (357.704 – GPTE) Famílias: •Total: 1.384.127 (117.227 – GPTE); •Rural: 360.428 (50.170 – GPTE); •Urbana: 1.023.699 (69.057 – GPTE) Municípios: 1.507 (27% do BR); Quantidade: 276.156 Municípios: 2.180 (39% do BR); Quantidade: 229.154 Total: Municípios: 1.446 e Quantidade: 958.615 Água para produção: 1.018 e 165.561 (17% do total) Água para consumo humano:1.358 e 789.635 (82% do total) Agua nas escolas: 333 e 3.519 (<1% do total) Famílias atendidas: 12.000 Municípios: 207 Produtos identificados: 74 Termo de Adesão Leite CONAB Municípios 1.427 403 985 Quantidade 44.383.490 32.365.949 88.120.177 Familias 33.876 13.430 28.815 Municípios: 3.862 (69% do BR); Famílias: 1.175.185 Produtos identificados: 298
  31. 31. GEOSOCIAL mapas.cnpm.embrapa.br/mds
  32. 32. MONITORAMENTO AGRÍCOLA E AMBIENTAL
  33. 33. MONITORAMENTO AGRÍCOLA E AMBIENTAL
  34. 34. EXEMPLOS DE PROJETOS BRASIL 2. Mapeamento dos viveiros escavados  monitoramento e incremento da aquicultura. 1, Pronasolos Spot 7 – 19/06/2018
  35. 35. OBRIGADO! HILTON LUIS FERRAZ DA SILVEIRA hilton.ferraz@embrapa.br

×