SEGUNDOSEGUNDO
REINADOREINADO
(1840-1889)(1840-1889)
ORGANIZAÇÃOORGANIZAÇÃO
POLÍTICAPOLÍTICA
- Agitações internas – uso de força e de acordos
políticos.
Ex.: Rebelião Praieira...
Parlamentarismo àParlamentarismo à
brasileirabrasileira
Ministério da ConciliaçãoMinistério da Conciliação
(1853)(1853)
• Conselho de Ministros Liberais e Conservadores –
Consoli...
EconomiaEconomia
• Café – Introduzido no Brasil na segunda metade do
século XVIII.
• Difusão da cultura cafeeira – Rio de ...
Ferrovias e CidadesFerrovias e Cidades
• A expansão cafeeira trouxe a necessidade de
modernização dos meios de transporte ...
SociedadeSociedade
• Homens brancos de “boas famílias”;
• Brancos pobres, mestiços e negros libertos;
• Escravos.
Obs.: am...
IndústriaIndústria
• Industrialização insipiente devido aos acordos com
a Inglaterra no início do século XIX.
• Produtos b...
Questão Escravista eQuestão Escravista e
ImigraçãoImigração
• 1845 – Bill Aberdeen (lei inglesa).
• 1850 – Lei Eusébio de ...
Quadro Redençao de Cam (1895), de Modesto Brocos
• Pressões Externas para o fim da escravatura
- Influência europeia – modernidade, civilidade;
- Pressão inglesa – entrave...
• 1871 – Lei do Ventre Livre.
• 1885 – Lei Saraiva Cotegipe / Lei dos Sexagenários.
• 1887 – Exército se recusa a persegui...
Destino dos LibertosDestino dos Libertos
• Pequenas roças para subsistência;
• Empregos precários nas regiões rurais;
• Fi...
Guerra do ParaguaiGuerra do Paraguai
(1864-1870)(1864-1870)
• Questões platinas – “Dividir para reinar”(governo
imperial)....
• Interesses diversos dos países envolvidos (Paraguai,
Uruguai, Argentina e Brasil) conduzem ao conflito.
• Invasão paragu...
ParaguaiParaguai
Crise se intensificaCrise se intensifica
• Influência da Guerra do Paraguai;
• Corrente Positivista (adesão de militares);...
• Movimento republicano (profissionais liberais,
jornalistas, militares e fazendeiros do oeste paulista).
- Revolucionário...
Fim do Império / Proclamação da RepúblicaFim do Império / Proclamação da República
(15/11/1889)(15/11/1889)
Para saber mai...
Segundo Reinado
Segundo Reinado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Segundo Reinado

2.461 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o Segundo REinado

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Segundo Reinado

  1. 1. SEGUNDOSEGUNDO REINADOREINADO (1840-1889)(1840-1889)
  2. 2. ORGANIZAÇÃOORGANIZAÇÃO POLÍTICAPOLÍTICA - Agitações internas – uso de força e de acordos políticos. Ex.: Rebelião Praieira - Ministério com maioria liberal; - Câmara com maioria conservadora; - Eleições do “cacete” – vitória liberal; -D. Pedro dissolve a Câmara – Nova Câmara com maioria conservadora; -Restauração do poder Moderador e do Conselho de Estado.
  3. 3. Parlamentarismo àParlamentarismo à brasileirabrasileira
  4. 4. Ministério da ConciliaçãoMinistério da Conciliação (1853)(1853) • Conselho de Ministros Liberais e Conservadores – Consolida a hegemonia da elite agrária. • Liberais e Conservadores – “Farinha do mesmo saco”. • Ação do Marquês do Paraná (Honório Hermeto de Carneiro Leão)
  5. 5. EconomiaEconomia • Café – Introduzido no Brasil na segunda metade do século XVIII. • Difusão da cultura cafeeira – Rio de Janeiro ( principalmente, no vale do Paraíba). - Mão-de obra escrava; - Mentalidade tradicional; - Agricultura arcaica. • Cultivo chega a Minas Gerais e São Paulo (oeste paulista). - Mão-de-obra imigrante e remunerada; - Mentalidade empresarial; - Agricultura moderna.
  6. 6. Ferrovias e CidadesFerrovias e Cidades • A expansão cafeeira trouxe a necessidade de modernização dos meios de transporte – ligando interior e litoral. - Ferrovias; - Portos. • Desenvolvimento das cidades. - Casarões; - Intensificação do comércio; - Rede bancária e comissários.
  7. 7. SociedadeSociedade • Homens brancos de “boas famílias”; • Brancos pobres, mestiços e negros libertos; • Escravos. Obs.: ampliação do desenvolvimento das camadas médias urbanas (comerciantes, profissionais liberais e operários).
  8. 8. IndústriaIndústria • Industrialização insipiente devido aos acordos com a Inglaterra no início do século XIX. • Produtos brasileiros sem condições de concorrer com produtos importados. • Mercado interno reduzido devido à escravidão. • 1844- Tarifa Alves Branco (Protecionista) – Incentivou a industrialização no país.
  9. 9. Questão Escravista eQuestão Escravista e ImigraçãoImigração • 1845 – Bill Aberdeen (lei inglesa). • 1850 – Lei Eusébio de Queiroz. • 1850 – Lei de Terras. • Incentivos à imigração – Vergueiro (iniciativa privada) • Sistema de parceria e colonato. • Tráfico interprovincial de escravos. • Participação do governo na vinda de imigrantes europeus para o Brasil (“branqueamento” do povo).
  10. 10. Quadro Redençao de Cam (1895), de Modesto Brocos
  11. 11. • Pressões Externas para o fim da escravatura - Influência europeia – modernidade, civilidade; - Pressão inglesa – entrave ao desenvolvimento capitalista. • Pressões Internas contra a escravidão - Desenvolvimento urbano; - Apoio social - intelectuais, escritores, jornalistas, fazendeiros do oeste paulista, etc. - “Sociedade Brasileira contra a Escravidão” – Joaquim Nabuco. - Luís Gama – ex escravo, jornalista e advogado.
  12. 12. • 1871 – Lei do Ventre Livre. • 1885 – Lei Saraiva Cotegipe / Lei dos Sexagenários. • 1887 – Exército se recusa a perseguir escravos. • 1887 – Igreja Católica se posiciona a favor da abolição. • 1888 – Lei Áurea.
  13. 13. Destino dos LibertosDestino dos Libertos • Pequenas roças para subsistência; • Empregos precários nas regiões rurais; • Fizeram acordos e permaneceram nas fazendas; • Migraram para as cidades mas não foram absorvidos pelo mercado de trabalho.
  14. 14. Guerra do ParaguaiGuerra do Paraguai (1864-1870)(1864-1870) • Questões platinas – “Dividir para reinar”(governo imperial). • Importância dos rios da bacia do Prata (rios Paraná e Paraguai) para a economia do Brasil (principalmente Mato Grosso). • PARAGUAI - Tornou-se independente em 1811; - Adotou uma política autoritária; - Economia: desenvolvimento autônomo do país (industrialização e exportação de produtos primários); - Incentivos à educação, reduzindo drasticamente os índices de analfabetismo.
  15. 15. • Interesses diversos dos países envolvidos (Paraguai, Uruguai, Argentina e Brasil) conduzem ao conflito. • Invasão paraguaia à desguarnecida província de Mato Grosso (1864). • Invasão paraguaia à Argentina (1865). • Formação da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) X Paraguai. • Apesar das primeiras vitórias do Paraguai, Francisco Solano López não conseguiu manter a superioridade guarani. • Vitória da Tríplice Aliança em 1870. • Saldo desastroso para todos os países envolvidos, principalmente para o Paraguai.
  16. 16. ParaguaiParaguai
  17. 17. Crise se intensificaCrise se intensifica • Influência da Guerra do Paraguai; • Corrente Positivista (adesão de militares); • Incompatibilidade: economia progressista X governo arcaico; • Revoltas populares (dos“quebra-quilos”, dos Muncker, do Vintém), pobreza e marginalidade). • Inovações de D. Pedro II (1881) – voto direto, ainda censitário e facultativo. Proibição do voto do analfabeto – diminuição da participação popular (de 13% para 0,8%);
  18. 18. • Movimento republicano (profissionais liberais, jornalistas, militares e fazendeiros do oeste paulista). - Revolucionários – Silva Jardim - Evolucionistas – Quintino Bocaiúva • A questão militar; • A questão religiosa; • A questão escravista – consequências da abolição. • Doença de D. Pedro II e problemas na futura sucessão do trono.
  19. 19. Fim do Império / Proclamação da RepúblicaFim do Império / Proclamação da República (15/11/1889)(15/11/1889) Para saber mais visite: http://www.algosobre.com.br/historia/segundo-reinado-economia-politica-e-manifesta

×