SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
INTRODUÇÃO
 O teólogo pentecostal Stanley Horton afirma que "a
maioria dos estudiosos classifica os dons de 1
Coríntios 12.8-10 em três categorias:
revelação, poder e expressão, [tendo] três dons em
cada categoria".
 Na lição desta semana estudaremos a respeito dos
dons da "primeira categoria": os de revelação.
Estes são concedidos aos servos de Deus para o
aconselhamento e orientação da Igreja do
Senhor.
I - PALAVRA DA SABEDORIA
1. Conceito.
 O termo palavra exprime uma manifestação verbal ou
escrita. Segundo o Dicionário Eletrônico
Houaiss, sabedoria significa "discernimento inspirado nas
coisas sobrenaturais e humanas".
 A sabedoria abordada pelo apóstolo Paulo em 1 Coríntios
12.8a refere-se a uma capacitação divina sobrenatural
para tomada de decisões sábias e em circunstâncias
extremas e difíceis.
 De acordo com Estêvam Ângelo de Souza, "a palavra da
sabedoria é a sabedoria de Deus, ou, mais
especificamente, um fragmento da sabedoria divina, que
nos é dada por meios sobrenaturais".
I - PALAVRA DA SABEDORIA
 2. A Bíblia e a palavra de sabedoria.
 Embora na Antiga Aliança os dons espirituais não fossem plena e
claramente evidenciados como na Nova, alguns episódios do Antigo
Testamento vislumbram o quanto Deus conferia aos homens sabedoria do
alto para executar tarefas ou tomar decisões.
 Um exemplo disso é a revelação e a interpretação dos sonhos de Faraó
através de José, o filho de Jacó (Gn 41.14-41). Ele não apenas interpretou
os sonhos de Faraó, mas trouxe orientações sábias para que o Egito se
preparasse para o período de fome que estava para vir. A habilidade do
rei Salomão em resolver causas complexas, igualmente, é um admirável
exemplo de dom da sabedoria no Antigo Testamento (1 Rs 3.16-28; 4.29-
34).
 Em o Novo Testamento podemos tomar como exemplo de palavra da
sabedoria a exposição da Escritura realizada pelo diácono e primeiro
mártir cristão, Estevão. O livro de Atos conta-nos que os sábios da
sinagoga, chamada dos Libertos, "não podiam resistir à sabedoria e ao
Espírito com que falava" (At 6.9,10).
I - PALAVRA DA SABEDORIA
3. Uma liderança sábia.
 A palavra de sabedoria é de grande valor na tarefa do
aconselhamento pessoal e em situações que demandam uma
orientação no exercício do ministério pastoral.
Entretanto, tenhamos cuidado para não confundir a
manifestação desse dom com o nosso desejo pessoal.
 Lembremo-nos de que Deus manifesta os dons em nossas
vidas segundo o conselho da sua sabedoria, não da nossa.
Tenhamos maturidade e cuidado no uso dos dons!
R: Discernimento inspirado nas coisas
sobrenaturais e humanas.
R: José e Salomão.
II - PALAVRA DA CIÊNCIA
1. O que é?
Este dom muito se relaciona ao ensino das verdades
da Palavra de Deus, fruto do resultado da
iluminação do Espírito acerca das revelações dos
mistérios de Deus conforme aborda Stanley
Horton, em sua Teologia Sistemática (CPAD).
Este dom também se relaciona à capacidade
sobrenatural concedida pelo Espírito Santo ao
crente para este conhecer fatos e circunstâncias
ocultas.
II - PALAVRA DA CIÊNCIA
2. Sua função.
O dom da palavra da ciência não visa servir a
propósitos triviais, como o de descobrir o
significado dos tecidos do Tabernáculo ou a
identidade da mulher de Caim, etc. Isto é mera
curiosidade humana, e o dom de Deus não foi dado
para satisfazê-la.
A manifestação sobrenatural deste dom tem a
finalidade de preservar a vida da igreja, livrando-a
de qualquer engano ou artimanha do maligno.
II - PALAVRA DA CIÊNCIA
3. Exemplos bíblicos da palavra da ciência.
 Ao profeta Eliseu foram revelados os planos de guerra do rei
da Síria. Quando o rei sírio pensou em atacar o exército de
Israel, surpreendendo-o em determinado lugar, o profeta
alertou o rei de Israel sobre os planos inimigos (2 Rs 6.8-12).
 Outro exemplo foi a revelação de Daniel acerca do sonho de
Nabucodonosor, quando Deus descortinou a história dos
grandes impérios mundiais ao profeta (Dn 2.2,3; 17-19).
 Em o Novo Testamento, esse dom foi manifesto quando o
apóstolo Pedro desmascarou a mentira de Ananias e Safira
(At 5.1-11). O dom da palavra da ciência não é
adivinhação, mas conhecimento, concedido
sobrenaturalmente, da parte de Deus.
R: Este dom se relaciona ao ensino das verdades da
Palavra de Deus, fruto do resultado da iluminação do
Espírito acerca das revelações dos mistérios de Deus.
R: Preservar a vida da igreja, livrando-a de
qualquer engano ou artimanha do Maligno.
III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS
1. O dom de discernir os espíritos.
 É uma capacidade sobrenatural dada por Deus ao crente
para discernir a origem e a natureza das manifestações
espirituais. De acordo com o termo grego diakrisis, a
palavra discernir significa "julgar através de"; "distinguir".
 Ela denota o sentido de "se penetrar da
superfície, desmascarando e descobrindo a verdadeira fonte
dos motivos". Stanley Horton afirma que este dom "envolve
uma percepção capaz de distinguir espíritos, cuja
preocupação é proteger-nos dos ataques de Satanás e dos
espíritos malignos" (cf. 1 Jo 4.1).
III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS
2. As fontes das manifestações espirituais.
 Ao longo das Escrituras podemos destacar três origens das
manifestações espirituais no mundo: Deus, o homem e o
Diabo. Uma profecia, por exemplo, pode ser fruto da ordem
divina ou da mente humana ou ainda de origem maligna.
 Como saber? Aqui, o dom de discernir os espíritos tem o
papel essencial de preservar a saúde espiritual da
congregação. Segundo nos ensina o pastor Estêvam
Ângelo, o "discernimento de espíritos não é habilidade para
descobrir as faltas alheias".
 O dom não é uma permissão para julgar a vida dos outros.
III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS
3. Discernindo as manifestações espirituais.
 A Palavra de Deus nos ensina que os espíritos devem ser
provados (1 Jo 4.1). Toda palavra que ouvimos em nome de
Deus deve passar pelo crivo das Sagradas Escrituras, pois o
Senhor Jesus nos advertiu sobre os falsos profetas.
 Ele ensinou-nos que os falsos profetas são conhecidos pelos
"frutos que produzem", isto é, pelo caráter (Mt 7.15-20).
Jesus conhece o segredo do coração humano, mas nós não, e
por isso precisamos do Espírito Santo para revelar-nos a
verdadeira motivação daqueles que falam em nome do
Senhor.
 O apóstolo João nos advertiu acerca do "espírito do
antricristo" que já opera neste mundo (1 Jo 4.3).
R: É uma capacidade sobrenatural dada por Deus ao
crente para discernir a origem e a natureza das
manifestações espirituais.
CONCLUSÃO
A Igreja de Jesus necessita dos dons de
revelação para discernir entre o certo e o
errado, entre o legítimo e o falso.
Os falaciosos ensinos e as manifestações
malignas podem ser desmascarados pelo dom
do discernimento dos espíritos.
Que Deus conceda à sua igreja dons de
revelação para não cairmos nas astutas
ciladas do Maligno.
ACESSE O NOSSO SITE
www.escola-dominical.com
Produção dos slides
Ev. Ismael Pereira de Oliveira
Discernir entre o certo e o errado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2
Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2
Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2Dangelo Nascimento
 
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindívelLição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindívelÉder Tomé
 
Personalidade & simbolos do espírito santo
Personalidade & simbolos do espírito santoPersonalidade & simbolos do espírito santo
Personalidade & simbolos do espírito santoJessé Mattos
 
Aula dominical espírito santo parte 3
Aula dominical espírito santo parte 3Aula dominical espírito santo parte 3
Aula dominical espírito santo parte 3Jorge Aymar Costa
 
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito SantoRazões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito SantoSidinei Kauer
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poderIsmael Isidio
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoÉder Tomé
 
Pneumatologia prof sandro valentin
Pneumatologia prof sandro valentinPneumatologia prof sandro valentin
Pneumatologia prof sandro valentincasa
 
A doutrina do espírito santo.ppt 2
A doutrina do espírito santo.ppt 2A doutrina do espírito santo.ppt 2
A doutrina do espírito santo.ppt 2ESTUDANTETEOLOGIA
 
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atual
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atualUma teologia do espirito santo numa perspectiva atual
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atualPastor Paulo Francisco
 
Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Éder Tomé
 
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]TH
 
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Éder Tomé
 
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons MINISTERIO IPCA.
 
Os 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoOs 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoRevista Shalom
 

Mais procurados (20)

Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2
Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2
Pneumatologia ibaderj Prof. Dangelo nascimento aula 2
 
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindívelLição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
 
Personalidade & simbolos do espírito santo
Personalidade & simbolos do espírito santoPersonalidade & simbolos do espírito santo
Personalidade & simbolos do espírito santo
 
(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo
 
Paracletologia
ParacletologiaParacletologia
Paracletologia
 
Aula dominical espírito santo parte 3
Aula dominical espírito santo parte 3Aula dominical espírito santo parte 3
Aula dominical espírito santo parte 3
 
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito SantoRazões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poder
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de Revelação
 
Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)
 
Quem é o espírito santo
Quem é o espírito santoQuem é o espírito santo
Quem é o espírito santo
 
Pneumatologia prof sandro valentin
Pneumatologia prof sandro valentinPneumatologia prof sandro valentin
Pneumatologia prof sandro valentin
 
A doutrina do espírito santo.ppt 2
A doutrina do espírito santo.ppt 2A doutrina do espírito santo.ppt 2
A doutrina do espírito santo.ppt 2
 
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atual
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atualUma teologia do espirito santo numa perspectiva atual
Uma teologia do espirito santo numa perspectiva atual
 
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTOEbd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
 
Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder
 
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
 
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
 
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
 
Os 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoOs 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santo
 

Destaque

Ensino 4 da apostila 2 de carisma o carisma da interpretação das línguas
Ensino 4 da apostila 2 de carisma   o carisma da interpretação das línguasEnsino 4 da apostila 2 de carisma   o carisma da interpretação das línguas
Ensino 4 da apostila 2 de carisma o carisma da interpretação das línguasMarquinho Momesso
 
Estudo 07 3. oração de adoração
Estudo 07   3. oração de adoraçãoEstudo 07   3. oração de adoração
Estudo 07 3. oração de adoraçãoJaed Gomes
 
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...Tatiano Ribeiro Dos Santos
 
Ensino 2 a reunião de oração
Ensino 2   a reunião de oraçãoEnsino 2   a reunião de oração
Ensino 2 a reunião de oraçãoministerioformacao
 
Ensino 5 elementos da reunião de oração
Ensino 5   elementos da reunião de oraçãoEnsino 5   elementos da reunião de oração
Ensino 5 elementos da reunião de oraçãoministerioformacao
 
Rcc ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oração
Rcc   ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oraçãoRcc   ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oração
Rcc ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oraçãocostanombre
 
Ensino 4 preparação e condução da reunião de oração
Ensino 4   preparação e condução da reunião de oraçãoEnsino 4   preparação e condução da reunião de oração
Ensino 4 preparação e condução da reunião de oraçãoministerioformacao
 
O Poder Da OraçãO Msg 3
O Poder Da OraçãO   Msg 3O Poder Da OraçãO   Msg 3
O Poder Da OraçãO Msg 3prweber
 
Ensino 05 o planejamento da formação
Ensino 05   o planejamento da formaçãoEnsino 05   o planejamento da formação
Ensino 05 o planejamento da formaçãoMinistério Paraná
 
Ensino 02 o ministério de formação
Ensino 02   o ministério de formaçãoEnsino 02   o ministério de formação
Ensino 02 o ministério de formaçãoMinistério Paraná
 

Destaque (20)

Ensino 02 o dom das línguas
Ensino 02   o dom das línguasEnsino 02   o dom das línguas
Ensino 02 o dom das línguas
 
Ensino 5 O dom de Ciência
Ensino 5   O dom de CiênciaEnsino 5   O dom de Ciência
Ensino 5 O dom de Ciência
 
Ensino 4 da apostila 2 de carisma o carisma da interpretação das línguas
Ensino 4 da apostila 2 de carisma   o carisma da interpretação das línguasEnsino 4 da apostila 2 de carisma   o carisma da interpretação das línguas
Ensino 4 da apostila 2 de carisma o carisma da interpretação das línguas
 
Estudo 07 3. oração de adoração
Estudo 07   3. oração de adoraçãoEstudo 07   3. oração de adoração
Estudo 07 3. oração de adoração
 
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
 
Ensino 2 a reunião de oração
Ensino 2   a reunião de oraçãoEnsino 2   a reunião de oração
Ensino 2 a reunião de oração
 
Ensino 10 dom de milagres
Ensino 10   dom de milagresEnsino 10   dom de milagres
Ensino 10 dom de milagres
 
Ensino 01 carismas
Ensino 01   carismasEnsino 01   carismas
Ensino 01 carismas
 
Ensino 09 carisma da fé
Ensino 09 carisma da féEnsino 09 carisma da fé
Ensino 09 carisma da fé
 
Ensino 5 elementos da reunião de oração
Ensino 5   elementos da reunião de oraçãoEnsino 5   elementos da reunião de oração
Ensino 5 elementos da reunião de oração
 
Ensino 6 carisma de sabedoria
Ensino 6 carisma de sabedoriaEnsino 6 carisma de sabedoria
Ensino 6 carisma de sabedoria
 
Rcc ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oração
Rcc   ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oraçãoRcc   ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oração
Rcc ministério de formação - apostila - 3 - grupos de oração
 
Ensino 08 carisma de cura
Ensino 08 carisma de curaEnsino 08 carisma de cura
Ensino 08 carisma de cura
 
Ensino 1 o grupo de oração
Ensino 1   o grupo de oraçãoEnsino 1   o grupo de oração
Ensino 1 o grupo de oração
 
Ensino 4 preparação e condução da reunião de oração
Ensino 4   preparação e condução da reunião de oraçãoEnsino 4   preparação e condução da reunião de oração
Ensino 4 preparação e condução da reunião de oração
 
O Poder Da OraçãO Msg 3
O Poder Da OraçãO   Msg 3O Poder Da OraçãO   Msg 3
O Poder Da OraçãO Msg 3
 
Anuncio querigmatico
Anuncio querigmaticoAnuncio querigmatico
Anuncio querigmatico
 
Ensino 05 o planejamento da formação
Ensino 05   o planejamento da formaçãoEnsino 05   o planejamento da formação
Ensino 05 o planejamento da formação
 
Ensino 02 o ministério de formação
Ensino 02   o ministério de formaçãoEnsino 02   o ministério de formação
Ensino 02 o ministério de formação
 
03 Espiritualidade da RCC
03 Espiritualidade da RCC03 Espiritualidade da RCC
03 Espiritualidade da RCC
 

Semelhante a Discernir entre o certo e o errado

Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...
Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...
Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...pralucianaevangelista
 
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimentoPneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimentoDangelo Nascimento
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2UEPB
 
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam  os Dons do Espírito Santo.pptxConheçam  os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptxClaudio Rivelle
 
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr JonasTeologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr JonasJose Ventura
 
Lição 6 dons que manifestam a sabedoria de deus
Lição 6   dons que manifestam a sabedoria de deusLição 6   dons que manifestam a sabedoria de deus
Lição 6 dons que manifestam a sabedoria de deusSergio Silva
 
Lição 12 - Dons Espirituais
Lição 12 - Dons EspirituaisLição 12 - Dons Espirituais
Lição 12 - Dons EspirituaisMárcio Pereira
 
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusAilton da Silva
 
Trindade Deus Jesus E. santo
Trindade Deus Jesus E. santoTrindade Deus Jesus E. santo
Trindade Deus Jesus E. santojb1955
 
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxssuserc15eea1
 

Semelhante a Discernir entre o certo e o errado (20)

Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...
Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...
Lição 3 dons de revelacao - CPAD 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Min...
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
 
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimentoPneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
 
As glórias do evangelho
As glórias do evangelhoAs glórias do evangelho
As glórias do evangelho
 
Bibliologia 2
Bibliologia 2Bibliologia 2
Bibliologia 2
 
Pneumatologia 6
Pneumatologia 6Pneumatologia 6
Pneumatologia 6
 
A Revelação de Deus
A Revelação de DeusA Revelação de Deus
A Revelação de Deus
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
 
Heresias
HeresiasHeresias
Heresias
 
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam  os Dons do Espírito Santo.pptxConheçam  os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
 
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr JonasTeologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
 
Dons Espirituais 3
Dons Espirituais 3Dons Espirituais 3
Dons Espirituais 3
 
Lição 2ª A sabedoria de Deus
Lição 2ª A sabedoria de DeusLição 2ª A sabedoria de Deus
Lição 2ª A sabedoria de Deus
 
Lição 6 dons que manifestam a sabedoria de deus
Lição 6   dons que manifestam a sabedoria de deusLição 6   dons que manifestam a sabedoria de deus
Lição 6 dons que manifestam a sabedoria de deus
 
Lição 12 - Dons Espirituais
Lição 12 - Dons EspirituaisLição 12 - Dons Espirituais
Lição 12 - Dons Espirituais
 
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
 
16361107 espirito-santo-
16361107 espirito-santo-16361107 espirito-santo-
16361107 espirito-santo-
 
16361107 espirito-santo-
16361107 espirito-santo-16361107 espirito-santo-
16361107 espirito-santo-
 
Trindade Deus Jesus E. santo
Trindade Deus Jesus E. santoTrindade Deus Jesus E. santo
Trindade Deus Jesus E. santo
 
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
 

Mais de Ismael Isidio

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaIsmael Isidio
 
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS Ismael Isidio
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADEIsmael Isidio
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDEIsmael Isidio
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Ismael Isidio
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSIsmael Isidio
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOIsmael Isidio
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORIsmael Isidio
 
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORLIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORIsmael Isidio
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETAIsmael Isidio
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosIsmael Isidio
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoIsmael Isidio
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituaisIsmael Isidio
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homensIsmael Isidio
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSIsmael Isidio
 

Mais de Ismael Isidio (19)

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
 
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
 
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORLIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocução
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
 

Último

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 

Último (20)

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 

Discernir entre o certo e o errado

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. INTRODUÇÃO  O teólogo pentecostal Stanley Horton afirma que "a maioria dos estudiosos classifica os dons de 1 Coríntios 12.8-10 em três categorias: revelação, poder e expressão, [tendo] três dons em cada categoria".  Na lição desta semana estudaremos a respeito dos dons da "primeira categoria": os de revelação. Estes são concedidos aos servos de Deus para o aconselhamento e orientação da Igreja do Senhor.
  • 8.
  • 9. I - PALAVRA DA SABEDORIA 1. Conceito.  O termo palavra exprime uma manifestação verbal ou escrita. Segundo o Dicionário Eletrônico Houaiss, sabedoria significa "discernimento inspirado nas coisas sobrenaturais e humanas".  A sabedoria abordada pelo apóstolo Paulo em 1 Coríntios 12.8a refere-se a uma capacitação divina sobrenatural para tomada de decisões sábias e em circunstâncias extremas e difíceis.  De acordo com Estêvam Ângelo de Souza, "a palavra da sabedoria é a sabedoria de Deus, ou, mais especificamente, um fragmento da sabedoria divina, que nos é dada por meios sobrenaturais".
  • 10.
  • 11. I - PALAVRA DA SABEDORIA  2. A Bíblia e a palavra de sabedoria.  Embora na Antiga Aliança os dons espirituais não fossem plena e claramente evidenciados como na Nova, alguns episódios do Antigo Testamento vislumbram o quanto Deus conferia aos homens sabedoria do alto para executar tarefas ou tomar decisões.  Um exemplo disso é a revelação e a interpretação dos sonhos de Faraó através de José, o filho de Jacó (Gn 41.14-41). Ele não apenas interpretou os sonhos de Faraó, mas trouxe orientações sábias para que o Egito se preparasse para o período de fome que estava para vir. A habilidade do rei Salomão em resolver causas complexas, igualmente, é um admirável exemplo de dom da sabedoria no Antigo Testamento (1 Rs 3.16-28; 4.29- 34).  Em o Novo Testamento podemos tomar como exemplo de palavra da sabedoria a exposição da Escritura realizada pelo diácono e primeiro mártir cristão, Estevão. O livro de Atos conta-nos que os sábios da sinagoga, chamada dos Libertos, "não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que falava" (At 6.9,10).
  • 12.
  • 13. I - PALAVRA DA SABEDORIA 3. Uma liderança sábia.  A palavra de sabedoria é de grande valor na tarefa do aconselhamento pessoal e em situações que demandam uma orientação no exercício do ministério pastoral. Entretanto, tenhamos cuidado para não confundir a manifestação desse dom com o nosso desejo pessoal.  Lembremo-nos de que Deus manifesta os dons em nossas vidas segundo o conselho da sua sabedoria, não da nossa. Tenhamos maturidade e cuidado no uso dos dons!
  • 14.
  • 15. R: Discernimento inspirado nas coisas sobrenaturais e humanas. R: José e Salomão.
  • 16.
  • 17. II - PALAVRA DA CIÊNCIA 1. O que é? Este dom muito se relaciona ao ensino das verdades da Palavra de Deus, fruto do resultado da iluminação do Espírito acerca das revelações dos mistérios de Deus conforme aborda Stanley Horton, em sua Teologia Sistemática (CPAD). Este dom também se relaciona à capacidade sobrenatural concedida pelo Espírito Santo ao crente para este conhecer fatos e circunstâncias ocultas.
  • 18.
  • 19. II - PALAVRA DA CIÊNCIA 2. Sua função. O dom da palavra da ciência não visa servir a propósitos triviais, como o de descobrir o significado dos tecidos do Tabernáculo ou a identidade da mulher de Caim, etc. Isto é mera curiosidade humana, e o dom de Deus não foi dado para satisfazê-la. A manifestação sobrenatural deste dom tem a finalidade de preservar a vida da igreja, livrando-a de qualquer engano ou artimanha do maligno.
  • 20.
  • 21. II - PALAVRA DA CIÊNCIA 3. Exemplos bíblicos da palavra da ciência.  Ao profeta Eliseu foram revelados os planos de guerra do rei da Síria. Quando o rei sírio pensou em atacar o exército de Israel, surpreendendo-o em determinado lugar, o profeta alertou o rei de Israel sobre os planos inimigos (2 Rs 6.8-12).  Outro exemplo foi a revelação de Daniel acerca do sonho de Nabucodonosor, quando Deus descortinou a história dos grandes impérios mundiais ao profeta (Dn 2.2,3; 17-19).  Em o Novo Testamento, esse dom foi manifesto quando o apóstolo Pedro desmascarou a mentira de Ananias e Safira (At 5.1-11). O dom da palavra da ciência não é adivinhação, mas conhecimento, concedido sobrenaturalmente, da parte de Deus.
  • 22.
  • 23. R: Este dom se relaciona ao ensino das verdades da Palavra de Deus, fruto do resultado da iluminação do Espírito acerca das revelações dos mistérios de Deus. R: Preservar a vida da igreja, livrando-a de qualquer engano ou artimanha do Maligno.
  • 24.
  • 25. III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS 1. O dom de discernir os espíritos.  É uma capacidade sobrenatural dada por Deus ao crente para discernir a origem e a natureza das manifestações espirituais. De acordo com o termo grego diakrisis, a palavra discernir significa "julgar através de"; "distinguir".  Ela denota o sentido de "se penetrar da superfície, desmascarando e descobrindo a verdadeira fonte dos motivos". Stanley Horton afirma que este dom "envolve uma percepção capaz de distinguir espíritos, cuja preocupação é proteger-nos dos ataques de Satanás e dos espíritos malignos" (cf. 1 Jo 4.1).
  • 26.
  • 27. III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS 2. As fontes das manifestações espirituais.  Ao longo das Escrituras podemos destacar três origens das manifestações espirituais no mundo: Deus, o homem e o Diabo. Uma profecia, por exemplo, pode ser fruto da ordem divina ou da mente humana ou ainda de origem maligna.  Como saber? Aqui, o dom de discernir os espíritos tem o papel essencial de preservar a saúde espiritual da congregação. Segundo nos ensina o pastor Estêvam Ângelo, o "discernimento de espíritos não é habilidade para descobrir as faltas alheias".  O dom não é uma permissão para julgar a vida dos outros.
  • 28.
  • 29. III - DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS 3. Discernindo as manifestações espirituais.  A Palavra de Deus nos ensina que os espíritos devem ser provados (1 Jo 4.1). Toda palavra que ouvimos em nome de Deus deve passar pelo crivo das Sagradas Escrituras, pois o Senhor Jesus nos advertiu sobre os falsos profetas.  Ele ensinou-nos que os falsos profetas são conhecidos pelos "frutos que produzem", isto é, pelo caráter (Mt 7.15-20). Jesus conhece o segredo do coração humano, mas nós não, e por isso precisamos do Espírito Santo para revelar-nos a verdadeira motivação daqueles que falam em nome do Senhor.  O apóstolo João nos advertiu acerca do "espírito do antricristo" que já opera neste mundo (1 Jo 4.3).
  • 30.
  • 31. R: É uma capacidade sobrenatural dada por Deus ao crente para discernir a origem e a natureza das manifestações espirituais.
  • 32.
  • 33.
  • 34. CONCLUSÃO A Igreja de Jesus necessita dos dons de revelação para discernir entre o certo e o errado, entre o legítimo e o falso. Os falaciosos ensinos e as manifestações malignas podem ser desmascarados pelo dom do discernimento dos espíritos. Que Deus conceda à sua igreja dons de revelação para não cairmos nas astutas ciladas do Maligno.
  • 35.
  • 36. ACESSE O NOSSO SITE www.escola-dominical.com Produção dos slides Ev. Ismael Pereira de Oliveira