SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
INTRODUÇÃO
 O Altíssimo revelou para a Igreja um mistério oculto desde a
fundação do mundo.
 Pelo Espírito Santo, o Senhor trouxe luz para o seu povo
usando os "seus santos apóstolos e profetas" para mostrar que
esse mistério é Cristo em nós, a esperança da glória.
 Era a multiforme sabedoria do Pai manifestando-se para
pessoas simples como eu e você
I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS
1. São diversos.
Na passagem bíblica de 1 Coríntios 12.8-10 são
mencionados nove dons do Espírito Santo.
Há outros dons espirituais noutras passagens da
Bíblia já mencionados em lições anteriores deste
trimestre, como Romanos 12.6-8; 1 Coríntios 12.28-
30; 1 Pedro 4.10,11 e Hebreus 2.4. São dons na
esfera congregacional.
Em Efésios 4.7-11 e 2 Timóteo 1.6 vemos dons
espirituais na esfera ministerial da Igreja.
I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS
2. São amplos.
A sabedoria de Deus é multiforme e plural.
É manifesta em seus dons espirituais e ministeriais
nas mais variadas comunidades cristãs espalhadas
pelo mundo.
I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS
3. Dádivas do Pai.
Outras excelentes dádivas de Deus dispensadas à sua
Igreja para comunicar o Evangelho a todos, são:
a) A dádiva do amor.
A grande manifestação de amor do Altíssimo para
com a humanidade foi enviar o seu Filho Amado
para salvar o mundo (Jo 3.16).
Este amor dispensado por Deus desafia-nos a que
amemos aos nossos inimigos e ao próximo, isto é,
qualquer ser humano carente da graça do Pai (Jo
1.14).
I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS
b) A dádiva da filiação divina.
Deus torna um filho das trevas em filho de
Deus (Jo 1.12; 1 Pe 2.9).
É a graça do Pai indo ao encontro da pessoa,
tornando-a membro da família de Deus (Ef
2.19).
I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS
c) O ministério da reconciliação.
O apóstolo Paulo explica o milagre da
salvação como resultado do "ministério da
reconciliação" (2 Co 5.19).
Todo ser humano pode ter a esperança de
salvação eterna, mas de salvação agora
também.
Quem está em Cristo é uma nova criatura e o
resultado disto é que Deus faz tudo novo em
sua vida (2 Co 5.17).
R. A dádiva do amor, a dádiva da filiação
divina e o ministério da reconciliação.
R. A sobriedade e a vigilância.
II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS
 1. Com sobriedade e vigilância.
 O despenseiro deve administrar a igreja local, retirando da
"despensa divina" o melhor alimento para o rebanho.
 Paulo destaca a sobriedade e a vigilância do candidato ao
episcopado como habilidades indispensáveis ao exercício do
ministério (1 Tm 3.2).
 Por isso, o apóstolo recomenda ao obreiro não ser dado ao
vinho, pois a bebida traz confusão, contenda e dissolução (1
Tm 3.2 cf. Ef 5.18).
 O fiel despenseiro é o oposto disso. Nunca perde a sobriedade
e a vigilância em relação ao exercício do ministério dado por
Deus
 2. Amor e hospitalidade.
 Os despenseiros de Cristo têm um "ardente amor uns para com os outros,
porque o amor cobrirá a multidão de pecados" (1 Pe 4.8). Mediante a
graça de Deus, o obreiro pode demonstrar sabedoria e amor no trato com
as pessoas.
 Amar sem esperar receber coisa alguma é parte do chamado de Deus para
os relacionamentos (1 Jo 3.16). Esta atitude é a verdadeira identidade
daqueles que se denominam discípulos do Senhor Jesus (Jo 13.34,35).
 Aqui, também entra o caráter hospitaleiro do obreiro, recomendado pelo
apóstolo Pedro (1 Pe 4.9).
 Isso se torna possível para quem ama incondicionalmente, pois a
hospitalidade é acolhimento, bom trato com todas as pessoas - crentes ou
não, pobres ou ricas, cultas ou não etc.
 Este é o apelo que o escritor aos Hebreus faz a todos os crentes (Hb
13.2,3).
II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS
 3. O despenseiro deve administrar com fidelidade.
 A graça derramada sobre os despenseiros de Cristo tem de ser
administrada por eles com zelo e fidelidade.
 A Palavra de Deus nos adverte: "Cada um administre aos outros o dom
como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus" (1
Pe 4.10).
 Pregando, ensinando ou administrando o corpo de Cristo, tudo deve ser
feito para a glória do Senhor, a quem realmente pertence a majestade e o
poder (1 Pe 4.11).
 Paulo ensina-nos ainda que devemos ser vistos pelos homens como
"ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus" (1 Co 4.1; Cl
1.26,27).
 Por isso, os despenseiros de Deus devem ser fiéis em tudo; "para
que, agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida
dos principados e potestades nos céus" (Ef 3.10).
II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS
R. Dizendo: "Portanto, procurai com zelo
os melhores dons; e eu vos mostrarei um
caminho ainda mais excelente" (1 Co
12.31).
III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO
 1. A necessidade dos dons espirituais.
 Os dons espirituais são indispensáveis à Igreja. Uma onda de
frieza e mornidão tem atingido muitas igrejas na atualidade,
as quais não estão vivendo a real presença e o poder de Deus
para salvar, batizar com Espírito Santo e curar enfermidades
(Ap 3.15-20).
 Em tal estado, os dons do Espírito são ainda mais necessários.
É no tempo de sequidão que precisamos buscar mais e mais a
face do Senhor, rogando-lhe a manifestação dos dons
espirituais para o despertamento espiritual dos crentes em
Jesus (Hb 3.2).
2. Os dons espirituais e o amor cristão.
Paulo termina o capítulo sobre os dons espirituais,
dizendo: "Portanto, procurai com zelo os melhores dons;
e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente" (1
Co 12.31).
Em seguida abre o capítulo mais belo da Bíblia Sagrada
sobre o amor - 1 Coríntios 13. Como já dissemos, não é
por acaso que o tema do amor (capítulo 13) está entre os
assuntos espirituais (capítulos 12 e 14).
Ali, o apóstolo dos gentios refere-se a vários dons,
ensinando que sem o amor nada adianta tê-los.
III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO
 3. A necessidade do fruto do Espírito.
 Uma vida cristã pautada pela perspectiva do fruto do Espírito
(Gl 5.22) - o amor - é o que o nosso Pai Celestial quer à sua
Igreja. Uma igreja cheia de poder, que também ama o
pecador.
 Cheia de dons espirituais, mas que também acolhe o doente.
Zelosa da boa doutrina, mas em chamas pelo amor fraterno
que, como diz Paulo, "é sofredor, é benigno; o amor não é
invejoso; o amor não trata com leviandade, não se
ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus
interesses, não se irrita, não suspeita mal" (1 Co 13.4,5).
 O caminho do amor é mais excelente que o dos dons
espirituais (1 Co 12.31).
III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO
R. O caminho do amor.
R. Com humildade e fidelidade, não buscando os interesses próprios,
mas, sobretudo, o amor, pois sem amor de nada adianta possuir dons.
CONCLUSÃO
A multiforme sabedoria de Deus manifesta-se na
igreja através da intervenção sobrenatural do Espírito
Santo e a partir dos dons de Deus necessários ao
crescimento espiritual dos crentes.
Sejam quais forem os dons, aqueles que os possuem
devem usá-los com humildade e fidelidade, não
buscando os interesses próprios, mas sobretudo o
amor, pois sem amor de nada adianta possuir dons.
Estes são para a edificação dos salvos em Cristo
Jesus.
ACESSE O NOSSO SITE
www.escola-dominical.com
www.proaviva.blogspot.com
Produção dos slides
Ev. Ismael Pereira de Oliveira
E
Ismael Isidio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.Márcio Martins
 
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas CoisasLição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas CoisasÉder Tomé
 
Lição 1 - A Doutrina da Trindade
Lição 1 - A Doutrina da TrindadeLição 1 - A Doutrina da Trindade
Lição 1 - A Doutrina da TrindadeÉder Tomé
 
Lição 10 - A Intercessão pelos Efésios
Lição 10 - A Intercessão pelos EfésiosLição 10 - A Intercessão pelos Efésios
Lição 10 - A Intercessão pelos EfésiosMarina de Morais
 
A necessidade de termos uma vida santa
A necessidade de termos uma vida santaA necessidade de termos uma vida santa
A necessidade de termos uma vida santaHamilton Souza
 
Sagrado corazao 1 - na biblia. (portugues)
Sagrado corazao  1 - na biblia. (portugues)Sagrado corazao  1 - na biblia. (portugues)
Sagrado corazao 1 - na biblia. (portugues)Martin M Flynn
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisÉder Tomé
 
A identidade do Espírito Santo
A identidade do Espírito SantoA identidade do Espírito Santo
A identidade do Espírito SantoHamilton Souza
 
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Erberson Pinheiro
 
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santaLição 09 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santaÉder Tomé
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensÉder Tomé
 
Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Éder Tomé
 
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem LevíticaLição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem LevíticaÉder Tomé
 
Doutrina da igreja
Doutrina da igrejaDoutrina da igreja
Doutrina da igrejaugleybson
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.Márcio Martins
 
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo Nome
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo NomeLição 4 - O Deus Pai e Seu Santo Nome
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo NomeÉder Tomé
 
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
 
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas CoisasLição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
 
Lição 1 - A Doutrina da Trindade
Lição 1 - A Doutrina da TrindadeLição 1 - A Doutrina da Trindade
Lição 1 - A Doutrina da Trindade
 
Lição 10 - A Intercessão pelos Efésios
Lição 10 - A Intercessão pelos EfésiosLição 10 - A Intercessão pelos Efésios
Lição 10 - A Intercessão pelos Efésios
 
Colossenses - Cap. 04
Colossenses - Cap. 04Colossenses - Cap. 04
Colossenses - Cap. 04
 
A necessidade de termos uma vida santa
A necessidade de termos uma vida santaA necessidade de termos uma vida santa
A necessidade de termos uma vida santa
 
Sagrado corazao 1 - na biblia. (portugues)
Sagrado corazao  1 - na biblia. (portugues)Sagrado corazao  1 - na biblia. (portugues)
Sagrado corazao 1 - na biblia. (portugues)
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
 
A identidade do Espírito Santo
A identidade do Espírito SantoA identidade do Espírito Santo
A identidade do Espírito Santo
 
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito SantoLição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
 
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
 
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santaLição 09 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 09 - A necessidade de termos uma vida santa
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
 
Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder Lição 4 - Dons de Poder
Lição 4 - Dons de Poder
 
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem LevíticaLição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é Superior a Arão e à Ordem Levítica
 
Doutrina da igreja
Doutrina da igrejaDoutrina da igreja
Doutrina da igreja
 
Trindade
TrindadeTrindade
Trindade
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.
 
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo Nome
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo NomeLição 4 - O Deus Pai e Seu Santo Nome
Lição 4 - O Deus Pai e Seu Santo Nome
 
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
 

Semelhante a O caminho do amor

2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptxJoel Silva
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusMoisés Sampaio
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusAdenísio dos Reis
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homensIsmael Isidio
 
Lição 2 o proposito dos dons espirituais
Lição 2 o proposito dos dons espirituaisLição 2 o proposito dos dons espirituais
Lição 2 o proposito dos dons espirituaispralucianaevangelista
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisRubens Bastos
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localVilma Longuini
 
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-Natalino das Neves Neves
 
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisLição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisPr. Andre Luiz
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Éder Tomé
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2UEPB
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituaisIsmael Isidio
 
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos HomensAnderson Silva
 
Lição 13 - A manifestação da graça da salvação
Lição 13 - A manifestação da graça da salvaçãoLição 13 - A manifestação da graça da salvação
Lição 13 - A manifestação da graça da salvaçãoRegio Davis
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusQuenia Damata
 
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptxLição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptxCelso Napoleon
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusÉder Tomé
 

Semelhante a O caminho do amor (20)

2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 13.pptx
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de Deus
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de Deus
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
Lição 2 o proposito dos dons espirituais
Lição 2 o proposito dos dons espirituaisLição 2 o proposito dos dons espirituais
Lição 2 o proposito dos dons espirituais
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 
Aulas 01 04-cristao_frutifero2013
Aulas 01 04-cristao_frutifero2013Aulas 01 04-cristao_frutifero2013
Aulas 01 04-cristao_frutifero2013
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
 
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
 
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisLição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
 
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
 
Lição 13 - A manifestação da graça da salvação
Lição 13 - A manifestação da graça da salvaçãoLição 13 - A manifestação da graça da salvação
Lição 13 - A manifestação da graça da salvação
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de Deus
 
A nova vida em Cristo
A nova vida em CristoA nova vida em Cristo
A nova vida em Cristo
 
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptxLição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 

Mais de Ismael Isidio

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaIsmael Isidio
 
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS Ismael Isidio
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADEIsmael Isidio
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDEIsmael Isidio
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Ismael Isidio
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOIsmael Isidio
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORIsmael Isidio
 
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORLIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORIsmael Isidio
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETAIsmael Isidio
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosIsmael Isidio
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoIsmael Isidio
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poderIsmael Isidio
 
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOLIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOIsmael Isidio
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSIsmael Isidio
 

Mais de Ismael Isidio (18)

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
 
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
 
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTORLIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
LIÇÃO 09 - O MINISTÉRIO DE PASTOR
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocução
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poder
 
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOLIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
 

Último

Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 

O caminho do amor

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. INTRODUÇÃO  O Altíssimo revelou para a Igreja um mistério oculto desde a fundação do mundo.  Pelo Espírito Santo, o Senhor trouxe luz para o seu povo usando os "seus santos apóstolos e profetas" para mostrar que esse mistério é Cristo em nós, a esperança da glória.  Era a multiforme sabedoria do Pai manifestando-se para pessoas simples como eu e você
  • 7.
  • 8. I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS 1. São diversos. Na passagem bíblica de 1 Coríntios 12.8-10 são mencionados nove dons do Espírito Santo. Há outros dons espirituais noutras passagens da Bíblia já mencionados em lições anteriores deste trimestre, como Romanos 12.6-8; 1 Coríntios 12.28- 30; 1 Pedro 4.10,11 e Hebreus 2.4. São dons na esfera congregacional. Em Efésios 4.7-11 e 2 Timóteo 1.6 vemos dons espirituais na esfera ministerial da Igreja.
  • 9.
  • 10. I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS 2. São amplos. A sabedoria de Deus é multiforme e plural. É manifesta em seus dons espirituais e ministeriais nas mais variadas comunidades cristãs espalhadas pelo mundo.
  • 11.
  • 12. I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS 3. Dádivas do Pai. Outras excelentes dádivas de Deus dispensadas à sua Igreja para comunicar o Evangelho a todos, são: a) A dádiva do amor. A grande manifestação de amor do Altíssimo para com a humanidade foi enviar o seu Filho Amado para salvar o mundo (Jo 3.16). Este amor dispensado por Deus desafia-nos a que amemos aos nossos inimigos e ao próximo, isto é, qualquer ser humano carente da graça do Pai (Jo 1.14).
  • 13.
  • 14. I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS b) A dádiva da filiação divina. Deus torna um filho das trevas em filho de Deus (Jo 1.12; 1 Pe 2.9). É a graça do Pai indo ao encontro da pessoa, tornando-a membro da família de Deus (Ef 2.19).
  • 15.
  • 16. I - OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS c) O ministério da reconciliação. O apóstolo Paulo explica o milagre da salvação como resultado do "ministério da reconciliação" (2 Co 5.19). Todo ser humano pode ter a esperança de salvação eterna, mas de salvação agora também. Quem está em Cristo é uma nova criatura e o resultado disto é que Deus faz tudo novo em sua vida (2 Co 5.17).
  • 17.
  • 18. R. A dádiva do amor, a dádiva da filiação divina e o ministério da reconciliação. R. A sobriedade e a vigilância.
  • 19.
  • 20. II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS  1. Com sobriedade e vigilância.  O despenseiro deve administrar a igreja local, retirando da "despensa divina" o melhor alimento para o rebanho.  Paulo destaca a sobriedade e a vigilância do candidato ao episcopado como habilidades indispensáveis ao exercício do ministério (1 Tm 3.2).  Por isso, o apóstolo recomenda ao obreiro não ser dado ao vinho, pois a bebida traz confusão, contenda e dissolução (1 Tm 3.2 cf. Ef 5.18).  O fiel despenseiro é o oposto disso. Nunca perde a sobriedade e a vigilância em relação ao exercício do ministério dado por Deus
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.  2. Amor e hospitalidade.  Os despenseiros de Cristo têm um "ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobrirá a multidão de pecados" (1 Pe 4.8). Mediante a graça de Deus, o obreiro pode demonstrar sabedoria e amor no trato com as pessoas.  Amar sem esperar receber coisa alguma é parte do chamado de Deus para os relacionamentos (1 Jo 3.16). Esta atitude é a verdadeira identidade daqueles que se denominam discípulos do Senhor Jesus (Jo 13.34,35).  Aqui, também entra o caráter hospitaleiro do obreiro, recomendado pelo apóstolo Pedro (1 Pe 4.9).  Isso se torna possível para quem ama incondicionalmente, pois a hospitalidade é acolhimento, bom trato com todas as pessoas - crentes ou não, pobres ou ricas, cultas ou não etc.  Este é o apelo que o escritor aos Hebreus faz a todos os crentes (Hb 13.2,3). II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS
  • 25.
  • 26.  3. O despenseiro deve administrar com fidelidade.  A graça derramada sobre os despenseiros de Cristo tem de ser administrada por eles com zelo e fidelidade.  A Palavra de Deus nos adverte: "Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus" (1 Pe 4.10).  Pregando, ensinando ou administrando o corpo de Cristo, tudo deve ser feito para a glória do Senhor, a quem realmente pertence a majestade e o poder (1 Pe 4.11).  Paulo ensina-nos ainda que devemos ser vistos pelos homens como "ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus" (1 Co 4.1; Cl 1.26,27).  Por isso, os despenseiros de Deus devem ser fiéis em tudo; "para que, agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus" (Ef 3.10). II - BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS
  • 27.
  • 28. R. Dizendo: "Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente" (1 Co 12.31).
  • 29.
  • 30. III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO  1. A necessidade dos dons espirituais.  Os dons espirituais são indispensáveis à Igreja. Uma onda de frieza e mornidão tem atingido muitas igrejas na atualidade, as quais não estão vivendo a real presença e o poder de Deus para salvar, batizar com Espírito Santo e curar enfermidades (Ap 3.15-20).  Em tal estado, os dons do Espírito são ainda mais necessários. É no tempo de sequidão que precisamos buscar mais e mais a face do Senhor, rogando-lhe a manifestação dos dons espirituais para o despertamento espiritual dos crentes em Jesus (Hb 3.2).
  • 31.
  • 32. 2. Os dons espirituais e o amor cristão. Paulo termina o capítulo sobre os dons espirituais, dizendo: "Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente" (1 Co 12.31). Em seguida abre o capítulo mais belo da Bíblia Sagrada sobre o amor - 1 Coríntios 13. Como já dissemos, não é por acaso que o tema do amor (capítulo 13) está entre os assuntos espirituais (capítulos 12 e 14). Ali, o apóstolo dos gentios refere-se a vários dons, ensinando que sem o amor nada adianta tê-los. III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO
  • 33.
  • 34.
  • 35.  3. A necessidade do fruto do Espírito.  Uma vida cristã pautada pela perspectiva do fruto do Espírito (Gl 5.22) - o amor - é o que o nosso Pai Celestial quer à sua Igreja. Uma igreja cheia de poder, que também ama o pecador.  Cheia de dons espirituais, mas que também acolhe o doente. Zelosa da boa doutrina, mas em chamas pelo amor fraterno que, como diz Paulo, "é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal" (1 Co 13.4,5).  O caminho do amor é mais excelente que o dos dons espirituais (1 Co 12.31). III - OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO
  • 36.
  • 37. R. O caminho do amor. R. Com humildade e fidelidade, não buscando os interesses próprios, mas, sobretudo, o amor, pois sem amor de nada adianta possuir dons.
  • 38.
  • 39.
  • 40. CONCLUSÃO A multiforme sabedoria de Deus manifesta-se na igreja através da intervenção sobrenatural do Espírito Santo e a partir dos dons de Deus necessários ao crescimento espiritual dos crentes. Sejam quais forem os dons, aqueles que os possuem devem usá-los com humildade e fidelidade, não buscando os interesses próprios, mas sobretudo o amor, pois sem amor de nada adianta possuir dons. Estes são para a edificação dos salvos em Cristo Jesus.
  • 41.
  • 42. ACESSE O NOSSO SITE www.escola-dominical.com www.proaviva.blogspot.com Produção dos slides Ev. Ismael Pereira de Oliveira E Ismael Isidio