SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Baixar para ler offline
INTRODUÇÃO
 Ser pastor sempre foi uma tarefa árdua.
 Muitas são as demandas internas e externas da igreja
local, entre elas o cuidado para com as pessoas do
rebanho, visita a enfermos, questões relacionadas a
administração eclesiástica e o constante desafio de se
dedicar à oração, à pregação e ao ensino da Palavra de
Deus.
 O dia a dia pastoral é desafiador a quem é vocacionado
por Deus para apascentar. Somente pela graça e o amor
do Pai é possível encarar tão grande responsabilidade.
Por outro lado, uma liderança madura e servidora é
imprescindível ao desenvolvimento da igreja local. Assim,
a lição de hoje abordará esse importante ministério.
I - JESUS, O SUMO PASTOR
 1. Jesus é o pastor supremo.
 A expressão "grande Pastor das ovelhas", que aparece em
Hebreus 13.20, refere-se diretamente à sublimidade do
Senhor Jesus como pastor no Novo Testamento.
 Marcado pela humildade e despojamento da sua glória, Ele
foi chamado "grande" em seu nascimento (Lc 1.32).
 O adjetivo "grande" enfatiza o quanto o Nazareno é
incomparável e mediador da nova aliança de Deus com os
homens. Jesus Cristo é o supremo pastor em todos os
aspectos. Ele venceu a morte e libertou o homem da prisão
do pecado. Ele é Deus!
I - JESUS, O SUMO PASTOR
2. O pastor conhece as suas ovelhas.
Em João 10.14, o adjetivo "bom" identifica Jesus como
o pastor que por amor protege e cuida das ovelhas que
lhe pertence. Por isso, Ele é o "bom Pastor".
Tal expressão designa ainda a intimidade entre o Sumo
Pastor e as suas ovelhas. Estas não ouvem a voz de
outro pastor.
O bondoso Salvador conhece a sua Igreja por inteiro, e
se relaciona com cada membro (Jo 10.5,15).
I - JESUS, O SUMO PASTOR
 3. O pastor dá a vida pelas ovelhas.
 Uma das principais fontes da economia israelita era o trabalho pastoril.
Os pastores cuidavam das ovelhas para delas obterem o lucro diário.
 Este é o contexto de que se valeu o Senhor Jesus para referir-se ao
ensinamento contido na expressão "o bom Pastor dá a sua vida pelas
ovelhas" (Jo 10.11).
 Aqui, diferente dos pastores que garantiam o seu sustento no campo
através do uso das ovelhas, o Mestre Jesus mostra a disposição em dar a
própria vida pelo seu rebanho (Jo 10.15).
 Os verdadeiros pastores da igreja devem imitar o Sumo Pastor, Jesus.
NEle não há jamais exploração alguma do rebanho, e isso deve servir
de exemplo a todos aqueles que desejam ministrar à igreja do Senhor,
tal como ensina a Palavra em 1 Pedro 5.2-4.
R. Ao valor que o Novo Testamento atribui ao
Senhor Jesus.
II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR
 1. Um caráter íntegro.
 Entre outras coisas, o exercício pastoral envolve aptidão para
ensinar, aconselhar e comunicar-se de forma clara com a
igreja local. Porém, essas características não são validadas se
o caráter do pastor não for íntegro.
 Uma das piores queixas que se pode ouvir acerca de um
ministro é que sua palavra pastoral não se coaduna com a sua
vida.
 Como pode o líder falar sobre honestidade e ser desonesto?
De simplicidade e mostrar-se esbanjador? De humildade e
comportar-se soberbo? A melhor palavra pastoral é a vida do
pastor em sintonia com a mensagem do Evangelho que ele
proclama (Mt 7.24-27; 23.2-36).
 2. Exemplo para os fiéis e os infiéis.
 O texto bíblico de 1 Timóteo 3.2,3, afirma que o bispo não
deve ser dado ao vinho, espancador, cobiçoso de torpe
ganância, contencioso ou avarento; a recomendação é que o
obreiro seja moderado.
 A Igreja, o Corpo de Cristo, precisa contemplar em seu líder
sinais claros do fruto do Espírito, tais como autocontrole,
mansidão, bondade e amor. Estas características denotam
idoneidade moral e maturidade espiritual.
 A mesma postura moral que o pastor atesta aos fiéis deve ser
demonstrada, igualmente, aos infiéis (1 Tm 3.7).
II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR
3. Exemplo para a família.
Não podemos esquecer que antes de ser exemplo para
igreja local, e com os de fora, o ministro do
Evangelho, em primeiro lugar, deve ser o exemplo
para a sua própria família - sua primeira comunidade
e igreja.
Governar a própria casa com modéstia e equilíbrio,
criando seus filhos com respeito (1 Tm 3.4), é o
testemunho que toda a família cristã deseja
experimentar na convivência sadia com o pastor que
é esposo, pai e avô.
II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR
R. Um caráter íntegro, exemplo para os fiéis e
os infiéis e exemplo para a família.
R. O texto bíblico de 1 Timóteo 3.2,3 afirma que o bispo
não pode ser dado ao vinho, espancador, cobiçoso de
torpe ganância, contencioso ou avarento; a
recomendação é que o obreiro seja moderado.
III - O MINISTÉRIO PASTORAL
1. A missão do pastor.
O termo pastor (do gr. poime¯n) no Novo Testamento
tem o significado de "apascentador de ovelhas".
De acordo com esta definição podemos afirmar que a
principal missão de um ministro é cuidar das pessoas
que receberam Cristo como Salvador, dando-lhes
alimento espiritual através do ensino da Palavra de
Deus, como encontramos no livro do profeta Isaías (Is
40.11).
O verdadeiro pastor cuida das ovelhas com zeloso amor
e compaixão, entregando-se totalmente às suas
demandas.
III - O MINISTÉRIO PASTORAL
 2. Uma missão polivalente.
 A missão pastoral também é múltipla, pois o ministério
envolve o ensinamento, o aconselhamento, a evangelização e
missões, bem como a pregação expositiva da Palavra de
Deus, que é o seu mais importante empreendimento.
 Para além dessas responsabilidades, o pastor age como o
bom conciliador e administrador eclesiástico dos bens e
recursos humanos disponíveis para toda boa obra da igreja
local.
 Está sob os seus cuidados a gestão eficiente e honesta dos
bens materiais, patrimoniais e das finanças da igreja local.
 3. O cuidado contra os falsos pastores.
 Quando Deus levantou Ezequiel como profeta de Israel, Ele
ordenou-lhe que repreendesse os pastores infiéis da nação.
 O Altíssimo considerava como falsos pastores os que
apascentavam a si mesmo e não as ovelhas (Ez 34.2c); exploravam
o rebanho e não o poupavam (34.3); não demonstravam amor
pelas ovelhas, fazendo com que elas se dispersassem (34.4-6).
 O próprio Deus é contra os falsos pastores (Ez 34.8-10)! Ele
inspirou o apóstolo Paulo a escrever para Tito quando da sua
instrução pastoral ao jovem obreiro, que este retivesse "firme a fiel
palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto
para admoestar com a sã doutrina como para convencer os
contradizentes. Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e
enganadores [...] aos quais convém tapar a boca" (Tt 1.9-11).
III - O MINISTÉRIO PASTORAL
R. “Apascentador de ovelhas”.
R. Cuidar das pessoas que receberam a Cristo
como salvador, dando-lhes alimento espiritual
através do ensino da Palavra de Deus.
CONCLUSÃO
 O dom ministerial de pastor é concedido àqueles a quem
Deus chama para servir ao seu precioso rebanho, a Igreja
de Jesus. Esta acha-se espalhada nas igrejas locais que
reúnem crentes oriundos de todos os lugares do mundo.
 Eles estão sob os cuidados de líderes para serem
alimentados com a Palavra de Deus. O objetivo do
ministério pastoral é fazer com que o rebanho do Senhor
cresça na graça e no conhecimento do Evangelho de nosso
Salvador (2 Pe 3.18). Portanto, o pastor precisa da graça
divina para não fracassar em seu ministério.
 Oremos pelos pastores, compreendamos as suas lutas e os
apoiemos com amor e carinho.
ACESSE O NOSSO SITE
www.escola-dominical.com
www.proaviva.blogspot.com
Produção dos slides
Ev. Ismael Pereira de Oliveira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos
2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos
2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconosNatalino das Neves Neves
 
Lição 4 pastores e diaconos
Lição 4   pastores e diaconosLição 4   pastores e diaconos
Lição 4 pastores e diaconosPr. Gerson Eller
 
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral II
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral IILição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral II
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral IIEdnilson do Valle
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia PastoralAd Junior
 
Aulas 1 e 2 presbiteros editada
Aulas 1 e 2 presbiteros editadaAulas 1 e 2 presbiteros editada
Aulas 1 e 2 presbiteros editadaKeiler Vasconcelos
 
Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros Sara Ribeiro
 
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo Testamento
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo TestamentoCETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo Testamento
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo TestamentoEdnilson do Valle
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreirosCELSO SOARES
 
Teologia pastoral
Teologia pastoralTeologia pastoral
Teologia pastoralibaderj
 
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou anciãoNatalino das Neves Neves
 
O ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutorO ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutorMoisés Sampaio
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituaisIsmael Isidio
 
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisLição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisPr. Andre Luiz
 

Mais procurados (20)

TEOLOGIA PASTORAL
TEOLOGIA PASTORALTEOLOGIA PASTORAL
TEOLOGIA PASTORAL
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos
2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos
2015 3 tri lição 4 - Pastores e diáconos
 
Lição 4 pastores e diaconos
Lição 4   pastores e diaconosLição 4   pastores e diaconos
Lição 4 pastores e diaconos
 
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral II
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral IILição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral II
Lição 1 - O ministro e sua vida sexual. - Livro Teologia Pastoral II
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia Pastoral
 
Aulas 1 e 2 presbiteros editada
Aulas 1 e 2 presbiteros editadaAulas 1 e 2 presbiteros editada
Aulas 1 e 2 presbiteros editada
 
Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros
 
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo Testamento
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo TestamentoCETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo Testamento
CETADEB - Lição 2 - O Ministério no Antigo e no Novo Testamento
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
 
Liderança santa
Liderança santaLiderança santa
Liderança santa
 
Teologia pastoral
Teologia pastoralTeologia pastoral
Teologia pastoral
 
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião
2014 2 tri lição 11 - O presbítero, bispo ou ancião
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
 
E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
 
O ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutorO ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutor
 
Teologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderjTeologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderj
 
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
Lição 2   o  propósito dos dons espirituaisLição 2   o  propósito dos dons espirituais
Lição 2 o propósito dos dons espirituais
 
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituaisLição 2 os propósitos dos dons espirituais
Lição 2 os propósitos dos dons espirituais
 
Apostila obreiros lição 3
Apostila obreiros lição 3Apostila obreiros lição 3
Apostila obreiros lição 3
 

Destaque

LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADEIsmael Isidio
 
Apresentando A pastoral Familiar Brasil
Apresentando A pastoral Familiar BrasilApresentando A pastoral Familiar Brasil
Apresentando A pastoral Familiar Brasil2amv
 
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaruLições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaruArthur Luna
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORIsmael Isidio
 
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXI
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXIDavid Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXI
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXITeol. Sandra Ferreira
 
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
Pps 18   por que utilizamos o termo pastorPps 18   por que utilizamos o termo pastor
Pps 18 por que utilizamos o termo pastorPaulo Dias Nogueira
 
“Para que todos sejam um”
“Para que todos sejam um”“Para que todos sejam um”
“Para que todos sejam um”JUERP
 

Destaque (20)

LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUALIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
LIÇÃO 08 – O CUIDADO COM A LÍNGUA
 
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADELIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
 
Apresentando A pastoral Familiar Brasil
Apresentando A pastoral Familiar BrasilApresentando A pastoral Familiar Brasil
Apresentando A pastoral Familiar Brasil
 
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaruLições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaru
Lições bíblicas do 2° 2014 lição de 9 à 13 estudo da ebd caruaru
 
profetas maiores ezequiel semiba
profetas maiores ezequiel semibaprofetas maiores ezequiel semiba
profetas maiores ezequiel semiba
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
 
Dia do mestre
Dia do mestreDia do mestre
Dia do mestre
 
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXI
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXIDavid Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXI
David Fisher - O PASTOR DO SÉCULO XXI
 
Apostila psicologia pastoral
Apostila   psicologia pastoralApostila   psicologia pastoral
Apostila psicologia pastoral
 
A Conduta do Pastor
A Conduta do PastorA Conduta do Pastor
A Conduta do Pastor
 
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
Pps 18   por que utilizamos o termo pastorPps 18   por que utilizamos o termo pastor
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
 
10 legislação capelania
10 legislação capelania10 legislação capelania
10 legislação capelania
 
8 capelania escolar
8 capelania escolar8 capelania escolar
8 capelania escolar
 
4 ética na capelania
4 ética na capelania4 ética na capelania
4 ética na capelania
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
 
3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar
 
introdução à psicologia
introdução à psicologiaintrodução à psicologia
introdução à psicologia
 
“Para que todos sejam um”
“Para que todos sejam um”“Para que todos sejam um”
“Para que todos sejam um”
 
7 capelania prisional
7 capelania prisional7 capelania prisional
7 capelania prisional
 
1 introdução à capelania
1 introdução à capelania1 introdução à capelania
1 introdução à capelania
 

Semelhante a O chamado pastoral e suas características

O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014
O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014
O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014Pr. Andre Luiz
 
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptxLicao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptxFlaviaSilveira23
 
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptx
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptxLIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptx
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptxJeanBernardoSoares
 
Uma mensagem à igreja local e à liderança
Uma mensagem à igreja local e à liderançaUma mensagem à igreja local e à liderança
Uma mensagem à igreja local e à liderançaPr. Gerson Eller
 
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
Lição 7   o cuidado com as ovelhasLição 7   o cuidado com as ovelhas
Lição 7 o cuidado com as ovelhasprvladimir
 
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
Lição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconosLição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconosRegio Davis
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptxJoel Silva
 
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05Samarone Melo
 
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOS
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOSLIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOS
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOSLourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA Lourinaldo Serafim
 
Lição 1 uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015
Lição 1   uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015Lição 1   uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015
Lição 1 uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaoLicao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaopralucianaevangelista
 
Lição 6 conselhos gerais
Lição 6    conselhos geraisLição 6    conselhos gerais
Lição 6 conselhos geraisPr. Gerson Eller
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localVilma Longuini
 
Texto 13 sermão sobre os pastores - agostinho
Texto 13   sermão sobre os pastores - agostinhoTexto 13   sermão sobre os pastores - agostinho
Texto 13 sermão sobre os pastores - agostinhoPaulo Dias Nogueira
 
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.GIDEONE Moura Santos Ferreira
 

Semelhante a O chamado pastoral e suas características (20)

O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014
O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014
O MINISTÉRIO DE PASTOR lição 9 2ºtri 2014
 
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptxLicao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 9 - 2T - 2021 - CPAD - 16x9.pptx
 
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptx
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptxLIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptx
LIÇÃO 9 2 TRI DE 2021 COMPLETA.pptx
 
Razões da nossa fé lição 8
Razões da nossa fé   lição 8Razões da nossa fé   lição 8
Razões da nossa fé lição 8
 
Uma mensagem à igreja local e à liderança
Uma mensagem à igreja local e à liderançaUma mensagem à igreja local e à liderança
Uma mensagem à igreja local e à liderança
 
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
Lição 7   o cuidado com as ovelhasLição 7   o cuidado com as ovelhas
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
 
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
 
Lição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconosLição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconos
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
 
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05
APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05
 
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
 
INSTRUÇOES A IGREJA LOCAL E A LIDERANÇA
INSTRUÇOES A IGREJA LOCAL E A LIDERANÇAINSTRUÇOES A IGREJA LOCAL E A LIDERANÇA
INSTRUÇOES A IGREJA LOCAL E A LIDERANÇA
 
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOS
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOSLIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOS
LIÇÃO 04 - PASTORES E DIÁCONOS
 
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
 
Lição 1 uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015
Lição 1   uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015Lição 1   uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015
Lição 1 uma mensagem à igreja local e à liderança - 3º trimestre de 2015
 
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaoLicao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
 
Lição 6 conselhos gerais
Lição 6    conselhos geraisLição 6    conselhos gerais
Lição 6 conselhos gerais
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
 
Texto 13 sermão sobre os pastores - agostinho
Texto 13   sermão sobre os pastores - agostinhoTexto 13   sermão sobre os pastores - agostinho
Texto 13 sermão sobre os pastores - agostinho
 
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
 

Mais de Ismael Isidio

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaIsmael Isidio
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS Ismael Isidio
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDEIsmael Isidio
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Ismael Isidio
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSIsmael Isidio
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOIsmael Isidio
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTAIsmael Isidio
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETAIsmael Isidio
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosIsmael Isidio
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoIsmael Isidio
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poderIsmael Isidio
 
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOLIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOIsmael Isidio
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homensIsmael Isidio
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSIsmael Isidio
 

Mais de Ismael Isidio (16)

Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humanaLição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
Lição 10 – o perigo da busca pela autorrealização humana
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURALIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
LIÇÃO 5 – O CUIDADO AO FALAR E A RELIGIÃO PURA
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
 
Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
 
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETALIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
LIÇÃO 7 - O MINISTÉRIO DE PROFETA
 
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos ApóstolosLição 06 - O ministério dos Apóstolos
Lição 06 - O ministério dos Apóstolos
 
Lição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocuçãoLição 05 – dons de elocução
Lição 05 – dons de elocução
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poder
 
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃOLIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
LIÇÃO 3 - DONS DE REVELAÇÃO
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉSLIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
LIÇÃO 13 – O LEGADO DE MOISÉS
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 

O chamado pastoral e suas características

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. INTRODUÇÃO  Ser pastor sempre foi uma tarefa árdua.  Muitas são as demandas internas e externas da igreja local, entre elas o cuidado para com as pessoas do rebanho, visita a enfermos, questões relacionadas a administração eclesiástica e o constante desafio de se dedicar à oração, à pregação e ao ensino da Palavra de Deus.  O dia a dia pastoral é desafiador a quem é vocacionado por Deus para apascentar. Somente pela graça e o amor do Pai é possível encarar tão grande responsabilidade. Por outro lado, uma liderança madura e servidora é imprescindível ao desenvolvimento da igreja local. Assim, a lição de hoje abordará esse importante ministério.
  • 8.
  • 9. I - JESUS, O SUMO PASTOR  1. Jesus é o pastor supremo.  A expressão "grande Pastor das ovelhas", que aparece em Hebreus 13.20, refere-se diretamente à sublimidade do Senhor Jesus como pastor no Novo Testamento.  Marcado pela humildade e despojamento da sua glória, Ele foi chamado "grande" em seu nascimento (Lc 1.32).  O adjetivo "grande" enfatiza o quanto o Nazareno é incomparável e mediador da nova aliança de Deus com os homens. Jesus Cristo é o supremo pastor em todos os aspectos. Ele venceu a morte e libertou o homem da prisão do pecado. Ele é Deus!
  • 10.
  • 11.
  • 12. I - JESUS, O SUMO PASTOR 2. O pastor conhece as suas ovelhas. Em João 10.14, o adjetivo "bom" identifica Jesus como o pastor que por amor protege e cuida das ovelhas que lhe pertence. Por isso, Ele é o "bom Pastor". Tal expressão designa ainda a intimidade entre o Sumo Pastor e as suas ovelhas. Estas não ouvem a voz de outro pastor. O bondoso Salvador conhece a sua Igreja por inteiro, e se relaciona com cada membro (Jo 10.5,15).
  • 13.
  • 14. I - JESUS, O SUMO PASTOR  3. O pastor dá a vida pelas ovelhas.  Uma das principais fontes da economia israelita era o trabalho pastoril. Os pastores cuidavam das ovelhas para delas obterem o lucro diário.  Este é o contexto de que se valeu o Senhor Jesus para referir-se ao ensinamento contido na expressão "o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas" (Jo 10.11).  Aqui, diferente dos pastores que garantiam o seu sustento no campo através do uso das ovelhas, o Mestre Jesus mostra a disposição em dar a própria vida pelo seu rebanho (Jo 10.15).  Os verdadeiros pastores da igreja devem imitar o Sumo Pastor, Jesus. NEle não há jamais exploração alguma do rebanho, e isso deve servir de exemplo a todos aqueles que desejam ministrar à igreja do Senhor, tal como ensina a Palavra em 1 Pedro 5.2-4.
  • 15.
  • 16. R. Ao valor que o Novo Testamento atribui ao Senhor Jesus.
  • 17.
  • 18. II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR  1. Um caráter íntegro.  Entre outras coisas, o exercício pastoral envolve aptidão para ensinar, aconselhar e comunicar-se de forma clara com a igreja local. Porém, essas características não são validadas se o caráter do pastor não for íntegro.  Uma das piores queixas que se pode ouvir acerca de um ministro é que sua palavra pastoral não se coaduna com a sua vida.  Como pode o líder falar sobre honestidade e ser desonesto? De simplicidade e mostrar-se esbanjador? De humildade e comportar-se soberbo? A melhor palavra pastoral é a vida do pastor em sintonia com a mensagem do Evangelho que ele proclama (Mt 7.24-27; 23.2-36).
  • 19.
  • 20.
  • 21.  2. Exemplo para os fiéis e os infiéis.  O texto bíblico de 1 Timóteo 3.2,3, afirma que o bispo não deve ser dado ao vinho, espancador, cobiçoso de torpe ganância, contencioso ou avarento; a recomendação é que o obreiro seja moderado.  A Igreja, o Corpo de Cristo, precisa contemplar em seu líder sinais claros do fruto do Espírito, tais como autocontrole, mansidão, bondade e amor. Estas características denotam idoneidade moral e maturidade espiritual.  A mesma postura moral que o pastor atesta aos fiéis deve ser demonstrada, igualmente, aos infiéis (1 Tm 3.7). II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. 3. Exemplo para a família. Não podemos esquecer que antes de ser exemplo para igreja local, e com os de fora, o ministro do Evangelho, em primeiro lugar, deve ser o exemplo para a sua própria família - sua primeira comunidade e igreja. Governar a própria casa com modéstia e equilíbrio, criando seus filhos com respeito (1 Tm 3.4), é o testemunho que toda a família cristã deseja experimentar na convivência sadia com o pastor que é esposo, pai e avô. II - AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR
  • 27.
  • 28. R. Um caráter íntegro, exemplo para os fiéis e os infiéis e exemplo para a família. R. O texto bíblico de 1 Timóteo 3.2,3 afirma que o bispo não pode ser dado ao vinho, espancador, cobiçoso de torpe ganância, contencioso ou avarento; a recomendação é que o obreiro seja moderado.
  • 29.
  • 30. III - O MINISTÉRIO PASTORAL 1. A missão do pastor. O termo pastor (do gr. poime¯n) no Novo Testamento tem o significado de "apascentador de ovelhas". De acordo com esta definição podemos afirmar que a principal missão de um ministro é cuidar das pessoas que receberam Cristo como Salvador, dando-lhes alimento espiritual através do ensino da Palavra de Deus, como encontramos no livro do profeta Isaías (Is 40.11). O verdadeiro pastor cuida das ovelhas com zeloso amor e compaixão, entregando-se totalmente às suas demandas.
  • 31.
  • 32. III - O MINISTÉRIO PASTORAL  2. Uma missão polivalente.  A missão pastoral também é múltipla, pois o ministério envolve o ensinamento, o aconselhamento, a evangelização e missões, bem como a pregação expositiva da Palavra de Deus, que é o seu mais importante empreendimento.  Para além dessas responsabilidades, o pastor age como o bom conciliador e administrador eclesiástico dos bens e recursos humanos disponíveis para toda boa obra da igreja local.  Está sob os seus cuidados a gestão eficiente e honesta dos bens materiais, patrimoniais e das finanças da igreja local.
  • 33.
  • 34.  3. O cuidado contra os falsos pastores.  Quando Deus levantou Ezequiel como profeta de Israel, Ele ordenou-lhe que repreendesse os pastores infiéis da nação.  O Altíssimo considerava como falsos pastores os que apascentavam a si mesmo e não as ovelhas (Ez 34.2c); exploravam o rebanho e não o poupavam (34.3); não demonstravam amor pelas ovelhas, fazendo com que elas se dispersassem (34.4-6).  O próprio Deus é contra os falsos pastores (Ez 34.8-10)! Ele inspirou o apóstolo Paulo a escrever para Tito quando da sua instrução pastoral ao jovem obreiro, que este retivesse "firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes. Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores [...] aos quais convém tapar a boca" (Tt 1.9-11). III - O MINISTÉRIO PASTORAL
  • 35.
  • 36. R. “Apascentador de ovelhas”. R. Cuidar das pessoas que receberam a Cristo como salvador, dando-lhes alimento espiritual através do ensino da Palavra de Deus.
  • 37.
  • 38. CONCLUSÃO  O dom ministerial de pastor é concedido àqueles a quem Deus chama para servir ao seu precioso rebanho, a Igreja de Jesus. Esta acha-se espalhada nas igrejas locais que reúnem crentes oriundos de todos os lugares do mundo.  Eles estão sob os cuidados de líderes para serem alimentados com a Palavra de Deus. O objetivo do ministério pastoral é fazer com que o rebanho do Senhor cresça na graça e no conhecimento do Evangelho de nosso Salvador (2 Pe 3.18). Portanto, o pastor precisa da graça divina para não fracassar em seu ministério.  Oremos pelos pastores, compreendamos as suas lutas e os apoiemos com amor e carinho.
  • 39.
  • 40. ACESSE O NOSSO SITE www.escola-dominical.com www.proaviva.blogspot.com Produção dos slides Ev. Ismael Pereira de Oliveira