Inpla

1.066 visualizações

Publicada em

LIMA, S. C. . Letramento Digital e Aulas de Inglês: uma experiência no ensino de leitura com o uso de hipertextos eletrônicos. In: 17º INPLA - Intercâmbio em Pesquisa de Linguística Aplicada, 2009, São Paulo. 17º InPLA - Perspectivas, Dimensões e Desafios da Linguística Aplicada, 2009. v. único. p. 86-86.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.066
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inpla

  1. 1. Letramento digital e aulas de inglês: uma experiência no ensino de leitura com o uso de hipertextos eletrônicos Simone da Costa Lima (SME-RJ / Colégio Pedro II) Pesquisa vincula ao Programa Interdisciplinar de LA - UFRJ
  2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Leitura de hipertexto eletrônico </li></ul><ul><li>O papel das interações na sala de aula de leitura </li></ul><ul><li>Descrição das atividades propostas </li></ul><ul><li>Instrumentos para geração de dados </li></ul><ul><li>Resultados </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Focos de investigação </li></ul><ul><li>Perguntas de Pesquisa </li></ul><ul><li>Etapas da Pesquisa </li></ul><ul><li>Contexto de pesquisa </li></ul>
  4. 4. Focos de investigação <ul><li>As dificuldades enfrentadas por alunos brasileiros durante a leitura de textos em suportes eletrônicos (principalmente a leitura de hipertextos) </li></ul><ul><li>O papel das interações sociais em sala de aula de leitura para a solução dessas dificuldades </li></ul>Voltar à Introdução
  5. 5. Perguntas de Pesquisa <ul><li>Pergunta 1: Quais as principais dificuldades enfrentadas por um grupo de alunos do ensino fundamental durante a leitura de hipertextos eletrônicos em inglês? </li></ul><ul><li>Pergunta 2: Tais dificuldades são minimizadas por interações professor-aluno ou aluno-aluno? Como são as interações que contribuem para minimizar essas dificuldades? </li></ul>Voltar à Introdução
  6. 6. Etapas da pesquisa <ul><li>uma revisão de literatura sobre leitura hipertextual; </li></ul><ul><li>uma revisão de literatura sobre interação em sala de aula de leitura com o uso de hipertextos eletrônicos; </li></ul><ul><li>a elaboração de uma proposta de intervenção em sala de aula de leitura baseada na utilização de hipertextos eletrônicos em inglês; </li></ul><ul><li>a implementação da proposta de intervenção em sala de aula de leitura e o acompanhamento desta através de instrumentos etnográficos de pesquisa. </li></ul>Voltar à Introdução
  7. 7. Contexto de pesquisa Mediateca de Inglês Laboratório de Informática
  8. 8. Leitura de hipertexto eletrônico <ul><li>Novas tecnologias, novas linguagens, novos tipos de texto </li></ul><ul><li>Novos textos, novos tipos de leitura </li></ul><ul><li>Novas leituras, novas práticas de alfabetização e letramento </li></ul>
  9. 9. O papel das interações na sala de aula de leitura <ul><li>Sabe-se, pelas pesquisas recentes, que é durante a interação que o leitor mais inexperiente compreende o texto: não é durante a leitura silenciosa, nem durante a leitura em voz alta, mas durante a conversa sobre aspectos relevantes do texto. Muitos aspectos que o aluno sequer percebeu ficam salientes nessa conversa, muitos pontos que ficaram obscuros são iluminados na construção conjunta da compreensão (KLEIMAN, 2004:24) (Grifos no original). </li></ul>
  10. 10. Atividades propostas <ul><li>Primeira atividade - hipertexto sobre Caetano Veloso com o tema do exílio disponível no site na NPR (National Public Radio) </li></ul><ul><li>Segunda atividade - páginas do site Kids Health que abordavam o tema do alcoolismo </li></ul><ul><li>Terceira atividade - algumas páginas do site de uma instituição escolar britânica. </li></ul>
  11. 11. Hipertexto sobre Caetano Veloso com o tema do exílio
  12. 12. Páginas do site Kids Health
  13. 13. Algumas páginas do site de uma instituição escolar britânica
  14. 16. Resultados <ul><li>Dados gerados por diversos instrumentos - questionários, entrevistas, gravação de aulas em áudio, observação, notas de campo e diário da pesquisadora. </li></ul><ul><li>Categorias em função das perguntas de pesquisa – dificuldades e interações . </li></ul><ul><li>Uso de roteiros escritos – diferentes tipos de interação </li></ul><ul><li>Organização dos aprendizes em pares </li></ul><ul><li>À medida que os usuários vão dominando o uso de ferramentas computacionais e a navegação hipertextual, sua compreensão textual se torna mais efetiva. </li></ul>
  15. 17. Primeira pergunta de pesquisa - dificuldades <ul><li>Dificuldades específicas de leitura hipertextual e dificuldades gerais de compreensão textual. </li></ul><ul><li>Dificuldades específicas - (1) dificuldade em localizar informações específicas ou um link, (2) dificuldade em fazer previsões a respeito das informações disponíveis a partir de um link, (3) dificuldade em navegar entre diferentes páginas e (4) dificuldade em verificar a veracidade das informações disponíveis na web. </li></ul><ul><li>Dificuldades gerais – (1) dificuldade relacionada ao conhecimento do vocabulário e (2) dificuldade no uso de procedimentos para lidar com termos desconhecidos </li></ul>Voltar aos Resultados
  16. 18. Dificuldade em fazer previsões a respeito das informações disponíveis a partir de um link <ul><li>NC (AL 2 - 2 a aula / turma B) – Uma das duplas não consegue chegar à página referente ao alcoolismo. Orientei-os a voltarem à página inicial e tentarem fazer o percurso novamente, seguindo as orientações do roteiro. Ficaram perdidos outra vez. Perguntei: Mas por que vocês clicaram aí? Ao que responderam: Não sei. </li></ul>
  17. 19. Dificuldade em navegar entre diferentes páginas <ul><li>TA (AL 1 - 1 a aula / turma B) – </li></ul><ul><li>Simone: E como chegar na página principal? </li></ul><ul><li>Aluno 1: Ah, no voltar lá. </li></ul><ul><li>Simone: Voltar o que, meu amor. Se antes não era nada. Não tinha nada aqui antes. </li></ul><ul><li>Aluno 2: É só botar ali no- </li></ul><ul><li>Simone: Como é que eu volto à página principal? </li></ul><ul><li>Aluno 1: Deixa eu ver. </li></ul><ul><li>Simone: Em que link eu posso clicar pra ir pra página principal? De que outra forma eu posso ir pra página principal de um site? </li></ul><ul><li>Aluno 1: Como? </li></ul><ul><li>Aluno 2: Clicando em “site map”? </li></ul><ul><li>Simone: Volta lá pra cima. Lá em cima. Onde é que a gente clica? Eu to no- </li></ul><ul><li>Aluno 1: Cadê o “home”? </li></ul><ul><li>[............................................................................................................................] </li></ul><ul><li>Aluno 1: Mas esta página não tem “home” não. </li></ul><ul><li>Simone: Não tem não. E quando não tem “home”? </li></ul><ul><li>Aluno 2: Quando não tem “home”, não sei. </li></ul>
  18. 20. Dificuldade em avaliar a confiabilidade das informações disponíveis na web <ul><li>TA (AL 1 - 1 a aula / turma B) – </li></ul><ul><li>Aluno 1: [Aluno lê o roteiro.] Como podemos saber que tipo de site é este? </li></ul><ul><li>Aluno 2: Boa pergunta. Pra que que ele serve? (...) Professora , pra que que ele serve? </li></ul><ul><li>Lúcia: Ué, procura aí. [Voz ao longe.] </li></ul><ul><li>Aluno 2: Tem? </li></ul><ul><li>Aluno 1: Tem, oh- </li></ul><ul><li>Lúcia: Como é que você descobre- </li></ul><ul><li>Aluno 1: Aqui. </li></ul><ul><li>Lúcia: O que é isto? E aí, achou? </li></ul><ul><li>Aluno 1: Não. Vou voltar. </li></ul><ul><li>Lúcia: Mas você vai ter que ir na busca? (...) Não tem nada no site que te ajude a descobrir (...) quem é esta instituição, sei lá, que tem este site? (...) Use os seus conhecimentos de inglês. </li></ul>
  19. 21. Dificuldades gerais de compreensão textual <ul><li>Dificuldade relacionada ao conhecimento do vocabulário </li></ul><ul><li>Dificuldade no uso de procedimentos para lidar com termos desconhecidos </li></ul>
  20. 22. Dificuldade relacionada ao conhecimento do vocabulário <ul><li>No seu caso, o que você acha que ainda falta aprender para compreender melhor estes textos? </li></ul><ul><li>QA – (DI) Turma B </li></ul><ul><li>Ac – “Acho que somente vocabulário” </li></ul><ul><li>Ca – “Sobre as traduções das palavras” </li></ul><ul><li>Je – “Alguns verbos, muitas palavras e expressões” </li></ul><ul><li>Da – “O vocabulário” </li></ul><ul><li>Th – “Tradução de palavras” </li></ul><ul><li>Já – “Tradução” </li></ul><ul><li>Th – “Entender melhor o texto e buscar ‘traduzir’ as palavras” </li></ul><ul><li>Ga – “Mais vocabulário” </li></ul><ul><li>Yu – “Aumentar meu vocabulário” </li></ul><ul><li>Ai – “Estudar e gravar os significados” </li></ul><ul><li>De – “Ampliar o vocabulário” </li></ul>
  21. 23. Dificuldade no uso de procedimentos para lidar com termos desconhecidos <ul><li>TA (AL 1 - 1 a aula / turma B) – </li></ul><ul><li>Aluno 1: O que que é N-P-R? </li></ul><ul><li>Aluno 2: Professora, o que é N-P-R? </li></ul><ul><li>Lúcia: Ué, vê aí. </li></ul><ul><li>Aluno 1: Tem? </li></ul><ul><li>Lúcia: Como é que você descobre o que é isto? (...) Você vai ter que ir na busca? [Comentário feito em função dos alunos terem aberto o site do Google.] Não tem nada no site que te ajude a descobrir o que é isto? </li></ul><ul><li>TA (AL 3 - 3 a aula / turma B) – </li></ul><ul><li>Aluno 1: Professora, o que seria “Modern Studies”? </li></ul><ul><li>Simone: O que você acha que poderia ser isto aí, a partir das imagens que você vê? </li></ul>
  22. 24. Segunda pergunta de pesquisa - interações <ul><li>Interações relativas às características do hipertexto eletrônico </li></ul><ul><li>Interações relativas ao uso do suporte virtual </li></ul><ul><li>Interações relativas à compreensão do significado do texto </li></ul>Voltar aos Resultados
  23. 25. <ul><li>Interações - ajudam a minimizar as dificuldades encontradas pelos alunos em atividades de compreensão de hipertextos eletrônicos em inglês. </li></ul><ul><li>Ocorrem não só para tentar sanar uma dificuldade observada em um momento específico da aula, mas também de forma preventiva, buscando evitar que os alunos sintam dificuldades que a professora e/ou eu mesma (como pesquisadora participante) imaginamos que possam ocorrer . </li></ul><ul><li>Foi necessário considerar também as interações entre mim e os alunos. </li></ul><ul><li>Havia uma interação alunos-professora com a mediação dos roteiros e esse tipo de interação também foi considerado na análise aqui conduzida. </li></ul>Voltar aos Resultados
  24. 26. <ul><li>Sendo uma pesquisa exploratória, a dissertação aqui apresentada pretende contribuir com intravisões relevantes para o ensino de leitura, além de sugerir outras pesquisas envolvendo o uso de hipertextos eletrônicos em língua estrangeira ou em língua materna. </li></ul>
  25. 27. <ul><li>[...] estamos diante de uma mudança nos protocolos e processos de leitura, que não significa, nem pode significar, a simples substituição de um modo de ler por outro, senão a articulação complexa de um e outro, da leitura de textos e da de hipertextos, da dupla inserção de uns em outros, com tudo o que isso implica de continuidades e rupturas, de reconfiguração da leitura como conjunto de modos muito diversos de navegar pelos textos. Pois é por essa pluralidade de escritas que passa, hoje, a construção de cidadãos, que saibam ler tanto jornais como noticiários de televisão, videogames, videoclipes e hipertextos. </li></ul><ul><li>Martin-Barbero (2001:03) </li></ul>
  26. 28. Simone da Costa Lima [email_address] http://comousar.110mb.com

×