O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Moisés Goldbaum - Alinhamento do SciELO com a Ciência Aberta

269 visualizações

Publicada em

A VII Reunião Anual do SciELO de 2017, que teve lugar em 12/12/2017 no auditório da FAPESP, em São Paulo, analisou e debateu os avanços no impacto dos periódicos do SciELO Brasil e na adoção das inovações que vêm ocorrendo na comunicação das pesquisas.

A reunião foi dirigida a editores e membros das equipes editoriais dos periódicos do Brasil, pesquisadores, bibliotecários, profissionais de informação, autoridades na gestão da ciência e comunicação científica e demais interessados.

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Moisés Goldbaum - Alinhamento do SciELO com a Ciência Aberta

  1. 1. Alinhamento do SciELO com Ciência Aberta Moisés Goldbaum Co-editor científico VII Reunião do SciELO – 12dez2017
  2. 2. Algumas ponderações sobre o SciELO 1. resposta aos desafios postos na constituição de uma base regional 2. visibilidade potencializada dos periódicos regionais 3. democratização a partir do irrestrito acesso livre
  3. 3. A questão da ciência aberta da perspectiva da Revista Brasileira de Epidemiologia Novas perspectivas abertas (pre print) - recepção de trabalhos mais elaborados - maior responsabilização da autoria na conformação do trabalho - racionalização do fluxo editorial - sustentabilidade da estrutura de conformação do banco
  4. 4. A questão da ciência aberta da perspectiva da Revista Brasileira de Epidemiologia Novas perspectivas abertas (gestão do banco de dados) - garantir a reprodutibilidade das análises - estimular formas para verificar a integridade das pesquisas - democratização das informações geradas
  5. 5. A questão da ciência aberta da perspectiva da Revista Brasileira de Epidemiologia Pontos críticos atendimento a aspectos éticos postos pela resolução 446/12 sigilo confidencialidade protocolo da pesquisa sustentabilidade do projeto origem dos recursos e sua manutenção
  6. 6. A questão da ciência aberta da perspectiva da Revista Brasileira de Epidemiologia Pontos críticos “propriedade intelectual” implicações sobre o utilização dos dados divulgação e publicação (moeda de troca da ciência) recursos financeiros para sustentar as diretrizes TOP escasso apoio das agências para as políticas editoriais
  7. 7. Conclusão A RBE entende tratar-se de projeto inovador integração aos processo de implantação acompanhar o atendimento às peculiaridades das diferentes áreas e especialmente aquelas que são subordinadas às necessárias exigências postas pelas pesquisas em seres humanos, sejam elas de natureza quantitativa e/ou qualitativa.
  8. 8. Obrigado Moisés Goldbaum mgoldbau@usp.br

×