Knowledge is like Love, it multiplies when shared

670 visualizações

Publicada em

Reconhece-se que um dos principais fatores para o desenvolvimento de uma sociedade é a aplicação efetiva de conhecimento básico para impulsionar a inovação. No entanto, o conhecimento não é facilmente compartilhado, nem mesmo entre cientistas de um mesmo país (ou mesmo instituição), mas menos ainda entre países. Apoiar a participação de países em desenvolvimento na ciência global predominante tem sido há muito tempo a minha motivação e também o fundamento da minha amizade duradoura com o atual diretor da SciELO, Abel Packer, e muitas outras pessoas nessa comemoração. Há cinco anos, participávamos da fundação da Concept Web Alliance (CWA) e eu considero o padrão de nanopublicação emergente como a criação mais importante do grupo de fundadores da CWA. Em cinco anos, as nanopublicações se tornaram muito populares em vários projetos e também se expandiram para além das ciências da vida. Uma das constatações foi a de que o RDF (o padrão das nanopublicações) não é o formato que permite a analítica massivamente escalável, mas é o formato de “intercâmbio” ideal para dados e informações interoperáveis. As asserções fundamentais — nanopublicações acumuladas, com diferentes procedências (histórias), mas que defendem a mesma asserção científica — parecem oferecer oportunidades sem precedentes para o reconhecimento de padrão em grandes dados científicos, dos quais darei alguns exemplos.

It is well established that a major driver for development of a society is the effective application of basic knowledge to drive innovation. Still, knowledge is not easily shared, not only between scientists in one and the same country (or even institution) but even less so between countries. Supporting the participation of developing countries in the mainstream of global science has long been my drive and also one basis for my long-term friendship with the current director of SciELO, Abel Packer and many other people at this celebration. Five years ago we were involved in the founding of the Concept Web Alliance (CWA), and I regard the emerging standard of nanopublication as the major brainchild of the group of CWA founders. Within 5 years, nanopublications have become quite popular in several projects and they also spread already outside the life sciences. One finding has been that RDF (which is what nanopublications are made of) is not the format that allows scalable massive analytics, but it is the ideal ‘exchange’ format for interoperable data and information. Cardinal assertions – accumulated nanopublications with different provenance (history) but asserting the same scientific claim – appear to offer unprecedented opportunities for pattern recognition in big science data, of which I will show some examples.

Es bien sabido que uno de los motores de desarrollo de una sociedad es la aplicación efectiva de los conocimientos básicos para impulsar la innovación. Sin embargo, el conocimiento no es fácilmente compartido, no s

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
670
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Knowledge is like Love, it multiplies when shared

  1. 1. Knowledge is like Love, it multiplies when shared Also across the digital divide !!!
  2. 2. Message 1: Citation is elusive, altmetrics need to take over 125 citations, great altmetrics (1st age rank…but????
  3. 3. Message 2: we need information compression: From 1014 nanopublications, to 1011 cardinal assertions to a concept web of only 106Knowlets
  4. 4. Message 3: from exploratory reading to confirmational reading
  5. 5. Message 4: on to OA eScience Publishing Gigsa size of datasets Computer Reasoning (beyond narrative) (takes charge) Collaborative Intelligence Irreversable movement (calls for million minds) (to OA)
  6. 6. Message 4: Don’t follow, TAKE THE LEAD! From Reading to Consulting (expert finding ) From Writing to Dual Knowledge Representations Language independent From Reading to Computer Reasoning From Closed to Open acces

×