O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Gonzalo Rubén Alvarez - Open Pre-review: Avaliação de preprints em repositórios

49 visualizações

Publicada em

Com o progresso em direção à ciência aberta, a comunicação científica está enfrentando uma nova onda de inovações em direção a maior abertura e celeridade da publicação de pesquisa que afetará profundamente a maneira como a função da avaliação por pares é realizada e o papel geral dos periódicos em assegurar a qualidade e agregar valor aos manuscritos.

Várias iniciativas estão promovendo a adoção generalizada de preprints de acesso aberto como um estágio inicial formal da publicação de pesquisas, que é usual desde os anos 90 na área de física e ciências afins. Ademais, na última década, novas formas de realizar a avaliação de manuscritos surgiram para substituir ou melhorar os métodos tradicionais, que são amplamente criticados por serem lentos e caros, além de pouco transparentes.

Periódicos de qualidade sem fins lucrativos de países emergentes e em desenvolvimento conseguiram acompanhar as principais inovações trazidas pela Internet. Além dos aspectos técnicos da publicação digital, há uma ampla adoção do Acesso Aberto no fluxo internacional de informação científica. A nova onda de inovações que afetam a função da avaliação por pares e a evolução do papel dos periódicos impõem novos desafios aos países emergentes e em desenvolvimento em relação à publicação científica. A adoção destas inovações é essencial para o progresso do programa SciELO como iniciativa líder em acesso aberto que tem por objetivo aprimorar a comunicação científica.

O objetivo deste workshop é analisar e discutir em profundidade o estado da arte e as principais tendências da função da avaliação por pares, suas modalidades e a crescente adoção de mecanismos para agilizar a publicação, como os preprints e como eles afetam e potencialmente renovam o papel dos periódicos. Essas recomendações pretendem orientar as políticas do SciELO na avaliação de manuscritos e na adoção de preprints.

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Gonzalo Rubén Alvarez - Open Pre-review: Avaliação de preprints em repositórios

  1. 1. Open Pre-review Avaliação de preprints em repositórios Gonzalo Rubén Alvarez, Sônia Elisa Caregnato Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Rede SciELO (GT5) Inovações na Publicação Científica e o Futuro dos Periódicos e da Avaliação por Pares
  2. 2. Projeto SciELO  Iniciativa SciELO – desenvolvimento e operacionalização de um servidor de preprints para 2018 (SciELO Preprints);  Objetivos: • Acelerar a comunicação dos resultados de pesquisa no âmbito dos países participantes na Rede SciELO; • Promover a coexistência pacífica entre os periódicos que o SciELO publica e indexa e o servidor de preprints no âmbito da comunicação científica dos países integrantes da Rede; • Ressaltar a potencialidade e importância dos preprints conforme destacada no âmbito internacional.
  3. 3. Introdução  Como os pesquisadores transmitem as informações depende: • Natureza das informações a serem transmitidas; • Natureza do público-alvo (pares); • Tipo de veículo utilizado para divulgação.
  4. 4. Preprints  Publicações em revistas peer-review é uma prática institucionalizada, porém, esses veículos não são o único caminho para os leitores informarem-se sobre resultados de pesquisa;  Preprints tornaram-se rapidamente populares na Física, ao possibilitar uma aceleração da comunicação científica, preenchendo a lacuna de tempo criada pelo atraso das publicações em periódicos.
  5. 5. Preprints  Surgimento da Web no início da década de 1990 e a criação de repositórios especializados de pré-publicações contribuíram para as mudanças comportamentais de diferentes áreas, institucionalizando uma “cultura preprints”;  Atrasos na publicação e comunicação pode causar uma quantidade significativa de experimentos duplicados, sendo necessário um controle rígido por causa dos altos investimentos dispensados.
  6. 6. Preprints  Preprints são documentos temporários (cópias de artigos submetidos à revisão por pares em revistas científicas):  Compensam o atraso das publicações,  Permitem o livre acesso à informação;  Estimulam novas abordagens científicas sobre um determinado assunto (GOLDSCHMIDT-CLERMONT, 2002).
  7. 7. Preprints - Potencialidade  80% dos preprints em arXiv foram posteriormente submetidas, avaliadas e publicadas em periódicos especializados (PACKER; SANTOS; MENEGHINI, 2017);  70% das submissões de 2010-2015 em arXiv na Física de Altas Energias foram absorvidas posteriormente pelas principais revistas peer-review da área (ALVAREZ; CAREGNATO, 2017).
  8. 8. Preprints – avaliação em arXiv  O arXiv é um serviço de preprints nas áreas de física, matemática, ciência da computação, biologia quantitativa, finanças quantitativas, estatística, engenharia elétrica e ciência de sistemas e economia;  O arXiv, desenvolvido em 1991 por Paul Ginsparg, pertence e é operado pela Cornell University.
  9. 9. Preprints - avaliação
  10. 10. Preprints - avaliação  Em arXiv:  Cadastro (similar às revistas peer-review), mediante aval de pelo menos dois usuários da área já cadastrados no servidor;  Conselho Científico Consultivo (arXiv Scientific Advisory Board);  ‘Moderadores’ (especialistas voluntários) avaliam conforme o teor científico de cada submissão e políticas do repositório;  Moderadores não são iguais aos ‘árbitros’ das revistas peer-review, eles apenas classificam e direcionam cada submissão por subárea/área.
  11. 11. Preprints - avaliação  Trabalhos aceitos se tornam visíveis na Web para os pares e público em geral (este processo leva de 24 a 48 horas);  Manuscritos podem ser submetidos em um servidor de preprints antes ou paralelamente à submissão para uma revista peer-review;  Novas versões de preprints são originadas quando houve alterações no manuscrito (tanto na versão submetida no repositório, quanto na versão avaliada pelos referees e aceita para publicação).
  12. 12. Preprints - avaliação
  13. 13. Preprints - avaliação  arXiv tem um robô que verifica se o texto do manuscrito enviado contém cópia de textos de outras submissões do próprio autor ou de outros autores;  arXiv também tem um robô que atualiza dados de publicação dos preprints submetidos ao repositório (se estes foram publicados em alguma revista peer-review), colocando o DOI e referência do artigo publicado;  De qualquer maneira, um preprint (última versão) pode continuar recebendo comentários, mesmo depois de ter sido publicada a versão final em uma revista peer-review.
  14. 14. Avaliação em repositórios de preprints
  15. 15. Avaliação de preprints – conclusão  A submissão de manuscritos a repositórios de preprints promove o acesso livre à informação, a leitura antecipada dos resultados de pesquisas, a visibilidade da ciência e a revisão crítica de forma coletiva e permanente (LOBATO, 2018).  A avaliação de preprints através dos comentários de leitores pode acontecer ao mesmo tempo em que acontece a avaliação por pares, tornando o processo de revisão mais descentralizado, mensurável e transparente.
  16. 16. Referências ALVAREZ, G. R.; CAREGNATO, S. E. Preprints na comunicação científica da Física de Altas Energias: análise das submissões no repositório arXiv (2010-2015). Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 104-117, abr./jun., 2017. arXiv. About arXiv. 2018. Disponível em: <http://arxiv.org/>. Acesso em: 31 ago. 2018. GOLDSCHMIDT-CLERMONT, L. Communication patterns in High-Energy Physics. High Energy Physics Libraries Webzine, n. 6/2002. LOBATO, F. Preprints e os novos desafios de autores e editores na comunicação científica. Fiocruz, 2018. Disponível em: <http://periodicos.fiocruz.br/node/675>. Acesso em: 30 ago. 2018. PACKER, A. L.; SANTOS, S.; MENEGHINI, R. SciELO Preprints a caminho. SciELO em Perspectiva, 2017. Disponível em: <https://blog.scielo.org/blog/2017/02/22/scielo-preprints-a-caminho/>. Acesso em: 25 ago. 2018. ROSS-HELLAUER, T. What is open peer review? A systematic review. F1000Research, v. 6, p. 588, 2017.

×