Fichamento

289 visualizações

Publicada em

Fichamento do artigo "Profissional de Secretariado empreendedor: um agente de mudança" produzido para disciplina de Produção Textual Acadêmica I.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Fichamento

  1. 1. A evolução da atuação do(a) secretário(a) 1 Secretariado como empreendedor MOREIRA, Katia Denise. SANTOS, Ana Kris dos. NETO, Luis Moretto. Profissional de Secretariado empreendedor: um agente de mudança. Revista de Gestão e Secretariado, São Paulo, v.6, n.1, p 168-186, jan./abr. 2015. Em seu texto, Profissional de secretariado empreendedor: um agente de mudança, os autores Katia Denise Moreira, Ana Kris dos Santos e Luis Moretto Neto observam a partir de outros estudos, o cenário passado, presente e futuro da atuação do secretário e como este profissional vem se aprimorando através de formação para ganhar espaço no mercado de trabalho. Além disso, os autores estudam possibilidade de atuação deste profissional como agente de mudanças no ambiente organizacional utilizando práticas do empreendedorismo. Nas palavras dos autores: “este estudo tem por objetivo refletir a partir da história, formação e busca por aprimoramento do secretário, a possibilidade de atuação desse profissional, na função de agente de mudança do ambiente organizacional, utilizando para tal fim, as práticas do empreendedorismo, no sentido de identificar oportunidades permanentemente, inovar e mudar sempre” (MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.169) O artigo é segmentando nas seguintes partes: 1. Introdução; 2. Referencial teórico: 2.1 O profissional de secretariado, 2.2 Empreendedorismo; 3. Procedimentos metodológicos, 4. Análise e discussão dos resultados e 5. Considerações finais. Na introdução os autores comentam que a profissão de secretariado começa por volta de 5000 e 3000 a.C com funções operacionais e, posteriormente (anos 80) passa a ter uma visibilidade maior com o reconhecimento por lei (anos 90) e a evolução das tecnologias. A partir desse crescimento no setor tecnológico, este profissional torna-se um veículo de comunicação, que vai fazer um intermédio da empresa, mercado e do executivo (chefia) assumindo assim novas funções. No primeiro item do referencial teórico, intitulado o profissional de secretariado, os estudiosos comentam que a visibilidade do secretário (a) não depende apenas da vontade própria deste profissional, ou da lei que foi vigorada, mas sim, do reconhecimento daqueles que são assessorados por eles. Ademais, este sujeito terá ser flexível no que tange as mudanças que vão ocorrer no ambiente empresarial, pois em virtude da globalização, um novo perfil do secretário (a) é exigido. Indicado para estudantes de Secretariado Executivo nas fases iniciais Disponível em: moodle da turma 2015/2 1 Fichamento produzido pela acadêmica Sthéfany Cechinel como requisito da avaliação semestral para disciplina de Produção Textual Acadêmica, ministrada pelo professor Dr. Atilio Butturi Junior, do curso de Secretariado Executivo, da Universidade Federal de Santa Catarina, campus Florianópolis.
  2. 2. A evolução da atuação do(a) secretário(a) Secretariado como empreendedor MOREIRA, Katia Denise. SANTOS, Ana Kris dos. NETO, Luis Moretto. Profissional de Secretariado empreendedor: um agente de mudança. Revista de Gestão e Secretariado, São Paulo, v.6, n.1, p 168-186, jan./abr. 2015. Este perfil contemporâneo, de acordo com Neves (2007 apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p. 174) é moldado em três pilares, são estes: conhecimento, habilidades e atitudes. Todo o embasamento exposto nesta seção buscou fomentar a relevância do profissional de secretariado executivo e a importância da formação voltada a esses pilares porque somente com a multidisciplinaridade este profissional poderá ter um olhar amplo sobre o processo e auxiliar no processo de gestão de qualquer instituição, ampliando assim sua função de meramente operacional para empreendedora. No segundo item, que diz respeito ao empreendedorismo, os pesquisadores explicam definições de empreendedorismo e como esse conceito chegou até o Brasil. De acordo Dolabela (2008), Kirzner (1973) (citados por MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015) o empreendedor é aquele que sabe identificar oportunidades e aproveitá-las para construir ou mudar algo. Moreira, Santos e Neto (2015) elaboram um quadro organizando o processo de um empreendedor (p.177) cujo os eixos são os seguintes: identificação e avaliação de oportunidades, desenvolvimento do plano de negócios, determinação e captação dos recursos necessários e gerenciamento a empresa criada. Com isso, os autores expressam a importância da habilidade de empreendedorismo para o profissional de secretariado executivo. Na terceira seção, os autores abordam os procedimentos metodológicos. A pesquisa deu-se por levantamento bibliográfico e documental, e a análise de dados foi a correlação dos elementos do secretariado e do empreendedorismo. Os pesquisadores chegam na etapa de análise e discussões dos resultados, ao resultado de que existe uma diferença entre ser secretário e ter o perfil para atuar na área de secretariado executivo. Nesse contexto, os autores apontam que o perfil é o indivíduo com capacidade de empreender, assim, destacam características como: habilidades gerenciais, proatividade, criatividade, dentre outras. Ainda para enfatizar a mudança do perfil que assume o secretariado executivo ele apresenta um quadro demonstrativo dos atributos de profissionais conservadores versus empreendedor, buscando deixar claro as exigências do perfil e do mercado em si. Indicado para estudantes de Secretariado Executivo nas fases iniciais Disponível em: moodle da turma 2015/2
  3. 3. A evolução da atuação do(a) secretário(a) Secretariado como empreendedor MOREIRA, Katia Denise. SANTOS, Ana Kris dos. NETO, Luis Moretto. Profissional de Secretariado empreendedor: um agente de mudança. Revista de Gestão e Secretariado, São Paulo, v.6, n.1, p 168-186, jan./abr. 2015. Porfim, as considerações finais, onde autores contextualizam o processo histórico e o aprimoramento do perfil do profissional do secretariado executivo e, reafirmam que essa categoria soube lidar com as mudanças e exigências do mercado coorporativo. Ressaltam para finalizar que a quebra de paradigmas da função meramente operacional desse profissional possibilitou que este pudesse conquistar novos e importantes espaços corporativos. Citações “O novo profissional se mostra proativo, capaz de tomar decisões de forma mais assertiva, rápido e respaldado pela capacidade de liderança quando da ausência de um superior hierárquico […] gerindo de forma inteligente e ativa setores e pessoas dos mais diversos perfis, servindo de facilitador entre os diferentes públicos envolvidos no processo administrativo.” (Adelino & Silva, 2012, p.22 apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.173). “Os executivos estão, cada vez mais, procurando estabelecer parceria de sucesso com sua equipe de trabalho. O profissional da área secretarial, ou seja, o assessor (a) é, portanto, um dos elos principais para que essa engrenagem se ajuste de forma produtiva”. (Alonso, 2002, p.20 apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.175). “O empreendedor é aquele que cria o equilíbrio, encontrando uma posição clara e positiva em um ambiente de caos e turbulência, ou seja, identifica oportunidades na ordem presente.” (Kirzner, 1973 como citado em Dornelas, 2008a, p. 22, apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.176). Indicado para estudantes de Secretariado Executivo nas fases iniciais Disponível em: moodle da turma 2015/2
  4. 4. A evolução da atuação do(a) secretário(a) Secretariado como empreendedor MOREIRA, Katia Denise. SANTOS, Ana Kris dos. NETO, Luis Moretto. Profissional de Secretariado empreendedor: um agente de mudança. Revista de Gestão e Secretariado, São Paulo, v.6, n.1, p 168-186, jan./abr. 2015. “O indivíduo empreendedor seria, portanto, um líder com competências especiais para: tratar a complexidade das atividades cotidianas, advindas da necessidade de atender a altos níveis de qualidade e de satisfação da sociedade; canalizar as atividades cotidianas em direção ao sucesso estratégico da empresa; aceitar e promover, dentro do enfoque de responsabilidade social, a ética e os princípios morais e ecológicos para todos os membros da empresa, como um fator de competitividade e sucesso.'' (Souza, 2005, p.8 apud MOREIRA, SANTOS e NETO,2015, p.176). “Exige-se hoje, mesmo para aqueles que vão ser empregados, um alto grau de empreendedorismo. As empresas de base tecnológica precisam de colaboradores que, além de dominar a tecnologia, conheçam o negócio, saibam auscultar os clientes, atender a suas necessidades e, principalmente, introduzir inovações” (Dornelas, 2008a, p.32 apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.177). “As empresas de hoje, especialmente as grandes, simplesmente não sobreviverão neste período de rápida mudança e inovação a não ser que adquiram uma competência empreendedora”. (Drucker, 2003, p. 200 apud MOREIRA, SANTOS e NETO, 2015, p.177). “O secretário por ser um profissional multifuncional e por atuar diretamente com aqueles que detêm o poder, deve estar sempre bem informado e atento aos acontecimentos, agindo dessa forma dificilmente perderá chances de contribuir para com a organização e também, para com sua própria promoção.” (Moreira, Santos e Neto, 2015, p.180-181). “Ser um profissional de secretariado é ter a oportunidade de enfrentar preconceitos e desmistificá-los. É quebrar paradigmas[...]” (Moreira, Santos e Neto, 2015, p. 182). Indicado para estudantes de Secretariado Executivo nas fases iniciais Disponível em: moodle da turma 2015

×