Química e o mercado de trabalho

1.179 visualizações

Publicada em

Como está o mercado de trabalho para quem pretende se formar nessa área.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • SYLVIA
  • JAQUELINE
  • JAQUELINE
  • JAQUELINE
  • JAQUELINE
  • JAQUELINE
  • Helda
  • HELDA
  • HELDA
  • HELDA
  • HELDA
  • Marinilse
  • Marinilse
  • Marinilse
  • Marinilse
  • Marinilse
  • Marinilse
  • Química e o mercado de trabalho

    1. 1. Educação e trabalho: Disciplina: Química e o Mercado de Trabalho Acadêmicas: Jaqueline Figueiredo Helda Macedo Marinilse Lima Sylvia Alencar
    2. 2. Plano de aula Tema: Química e o mercado de trabalho / Entrevista Pedagogo Empresarial Objetivos Objetivo Geral:  Promover aos futuros educadores informações sobre a disciplina de química e sua correlação no mercado de trabalho. Objetivos Específicos:  Apresentar um breve histórico sobre a química.  Descrever profissões relacionadas às áreas de química.  Evidenciar a importância da disciplina de química na escolha da profissão.
    3. 3. Metodologia O trabalho será realizado seguindo os seguintes passos:  1º momento: Apresentação da disciplina de química e o seu contexto histórico.  2º momento: Explicação das ramificações da química para o mercado de trabalho e sua importância.  3º momento: Piadas e vídeo sobre Química para diversificar a aula.  4º momento: Entrevista com o pedagogo empresarial Jeovani Machado Teixeira.  5º momento: Dinâmica Química no nosso cotidiano: Luva Inflável e Garrafas com balões.
    4. 4. Recursos: Datashow, notebook, comprimido efervescente, luva cirúrgica, recipiente, 200 ml de água, 05 garrafas pet, 05 balões, vinagre, bicarbonato de sódio. Avaliação: Será realizada de acordo com a realização das etapas de trabalho, conforme a previsão das atividades e será flexível, passíveis de alterações.
    5. 5. O que é Química? É a ciência que estuda a matéria, sua composição e suas propriedades. O químico analisa substâncias e compostos, identifica suas características físico-químicas, como elasticidade ou toxicidade. Investiga como os compostos reagem às variações de pressão e temperatura, entre outros fatores. Em indústrias químicas, por exemplo, pesquisa novos materiais, supervisiona a produção e aplica testes de qualidade. Entre suas atribuições também estão a elaboração de projetos de instalações industriais e a manutenção de equipamentos. A Química está se transformando rapidamente em uma ciência integradora, com foco em sistemas moleculares organizados. Devido ao seu impacto em outros ramos da ciência, a Química pode ser considerada como a "ciência central". A Química está presente em tantos produtos e processos que está se tornando uma "ciência invisível"! Logo, o universo de trabalho do Químico é amplo e incerto!
    6. 6. O QUE É QUÍMICA Os principais objetivos da Química são: 1. Conhecer e prever a estrutura e as propriedades das substâncias que existem na natureza; 2. Criar/construir moléculas que não existem na natureza; 3. Transformar substâncias naturais e sintéticas. A Química envolve conhecer: 1. Como a estrutura das substâncias está relacionada com as suas propriedades? 2. Como as reações químicas ocorrem? Quando ocorrem, os átomos se "movem"? Quando e para onde? 3. Como a energia é utilizada para promover as transformações químicas? 4. Como as reações químicas são catalisadas?
    7. 7. Os primórdios da Química Podemos definir que a química é o ramo da ciência que estuda as alterações e transformações sofridas pela matéria. Provavelmente, um dos primeiros fenômenos observados por nossos antepassados pré-históricos foi o fogo, provocado por algum fenômeno natural. O domínio do fogo no período paleolítico, há 400.000 anos, foi um grande salto tecnológico, pois permitiu ao homem se aquecer durante os períodos frios, caçar, iluminar as noites e espantar os animais que o ameaçavam. A verificação da mudança no sabor e na durabilidade de pedaços de carne acidentalmente deixados perto de alguma fogueira provocaram mudanças nos hábitos alimentares. Todas estas mudanças que o fogo trouxe certamente provocaram uma
    8. 8. Os 4 elementos Para o filósofo grego Aristóteles (384a.C. – 322a.C.) as substâncias eram formadas por quatro elementos: terra, fogo, água e ar. Mas ao mesmo tempo, acreditava na existência de uma partícula fundamental, o átomo.
    9. 9. Histórico da disciplina de química  A história da química, desde milhares de anos antes de Cristo, está essencialmente ligada ao desenvolvimento da humanidade. Aquilo que viria a ser considerado como a ciência química, teve seus primeiros passos no século XVII, a partir dos estudos de alquimia.  Paracelsus (1493-1541) surgiu como o médico que iria revolucionar a história da medicina. É dele a frase: “Todas as substâncias são venenos, não existe nada que não seja veneno. Somente a dose correta diferencia o veneno do remédio.” A partir dela já se nota a habilidade do médico alquimista em estipular doses precisas de medicamento para a cura de doenças. Paracelsus
    10. 10.  O químico russo Dmitri Ivanovich Mendeleev desenvolveu uma tabela periódica dos elementos segundo a ordem crescente das suas massDamsitarit Iôvmaniocvaicsh. Mendeleev Antoine Lavoisier
    11. 11. QUÍMICA BRASILEIRA D. João VI  O século XVIII, no Brasil foi marcado pelo aparecimento dos primeiros químicos brasileiros, nesse século foi criado a Academia Científica.  No início do século XIX as atividades relacionadas às Ciências começaram a se estruturar no Brasil graças à invasão de Portugal por Napoleão, obrigando D. João VI e toda a corte real portuguesa a fugir para as terras brasileiras.  O primeiro grande feito de D. João VI a favor das Ciências e da Química no Brasil, foi a criação em 1808, do Colégio Médico-Cirúrgico. Foi instalado também o Colégio de Medicina na Bahia, em Salvador.  O Curso de Engenharia da Academia Real Militar passou a ter Química no seu currículo, fazendo com que logo depois fosse criada uma cadeira de Química nesse curso.
    12. 12.  Em 1812 foi criado no Brasil o Laboratório de Química Aplicada e o Gabinete de Química em consequência da exploração de ferro.  Em 1818 foi fundado o Museu Real cujas instalações contavam com um laboratório de Química. Museu Real
    13. 13.  A primeira escola brasileira destinada a formar profissionais para a indústria foi o Instituto de Química do Rio de Janeiro no século XIX, em 1918. Nesse mesmo ano na Escola Politécnica de São Paulo foi criado o curso de Química.  Em 1920, foi criado o curso de Química Industrial Agrícola em associação à Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária e, em 1933, esta deu origem à Escola Nacional de Química no Rio de Janeiro.  No ano de 1934, foi criado o Departamento de Química da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo. Tendo se transformado no Instituto de Química da USP.  No Ensino Secundário brasileiro a Química começou a ser ministrada como disciplina regular somente a partir de 1931, com a reforma educacional Francisco Campos. Com a reforma da educação promovida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação n° 5.692 de 1771,foi imposto ao ensino de Química um caráter exclusivamente técnico-científico. O Ensino de Química no Brasil
    14. 14.  Produzir novos materiais que atendam às necessidades da sociedade é função desse profissional. Ele investiga a matéria, a sua composição, suas propriedades e reações entre variações de temperatura, pressão atmosférica, luz e outros fatores. A química está na base do desenvolvimento econômico e tecnológico. Da agricultura à indústria aeroespacial, não há área ou setor que não utilize em seus processos produtos de origem química. Química onde?
    15. 15. A formação do profissional em química  O curso: Química  Habilitação: Químico  Duração do curso: 4 anos  Área: Exatas  Pré-Requisitos: Observação e Raciocínio Lógico  Média Salarial: R$ 2.000,00  Ramos da Química: Analítica; Orgânica, Inorgânica, físico-química
    16. 16. Carreira Química Engenharia Química Os profissionais atuam nas atividades ligadas a projetos como o desenvolvimento de produtos químicos e processos relacionados.  Estagiário de Engenharia Química: R$ 1.076,29  Assistente de Engenharia Química: R$ 1.996,19  Engenheiro Químico Júnior: R$ 5.208,98  Engenheiro Químico Pleno: R$ 6.420,61 Estágio Remunerado  Engenheiro Químico Sênior: R$ 7.466,57  Química: R$ 600,00 a R$  Diretor de Engenharia Química: R$ 1.400,00 25.745,99  Química Industrial: R$ 600,00 a R$ 1.600,00  Engenheiro Químico: R$ 360,00 a R$ 1.430,00  Bioquímica: R$ 350,00 a R$
    17. 17. Existem três caminhos que o químico pode seguir na sua carreira: química industrial, química pura e aplicada e licenciatura. Química Industrial o químico vai atuar desenvolvendo novos produtos, materiais e processos químicos industriais, testando a qualidade de produtos e trabalhando no tratamento de poluição e resíduos. Na Química Pura e Aplicada, o químico irá atuar como pesquisador, investigando novas substâncias, suas propriedades tóxicas, energéticas, entre outras. Na carreira de Licenciatura o foco do químico será a sala de aula, lecionando química em escolas e universidades. O Profissional Químico
    18. 18. Melhores Faculdades Aspectos Favoráveis Grade Básica do Curso de Química: O Petróleo atualmente apresenta duas boas oportunidades de trabalho para os químicos. A primeira é trabalhar como especialista, atuando na indústria petrolífera que no Brasil tende a crescer muito nos próximos anos devidos as novas descobertas, a segunda é o oposto, trabalhar pesquisando novas formas de energia e combustíveis para o futuro. Aspectos Desfavoráveis O aspecto desfavorável fica por conta da falta de estímulo a pesquisa e das condições ruins que alguns centros de pesquisa brasileiros apresentam devido à falta de investimentos.  Cálculo  Química Inorgânica  Química Industrial  Química Analítica  Química Orgânica  Físico – Química  Física  Eletroquímica  Mineralogia  Laboratório Prático de Química  Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) – Rio de Janeiro – RJ;  Universidade de Passo Fundo (UPF) – Passo Fundo – RS;  Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Lavras – MG;  Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) – Santa Maria – RS;  Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – Florianópolis – SC;  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – Natal – RN.
    19. 19. Química as categorias  Técnicos: cursos realizados durante o ensino médio regular ou após concluírem o ciclo;  Licenciados: profissionais de nível superior que atuam como professores;  Bacharéis: profissionais de nível superior aptos a trabalharem nas áreas de pesquisa química e laboratórios de controle de qualidade;  Químicos Industriais/Bacharéis com Tecnologia: Aqueles que frequentam cursos de nível superior com ênfase em disciplinas que os qualificam a trabalhar na área de processos industriais;  Engenheiros da área química: são os profissionais que, além de conduzirem processos industriais, também podem elaborar projetos de equipamentos e instalações para as indústrias do setor.
    20. 20. Química e o mercado de trabalho  As oportunidades aparecem nos setores que estão em expansão, como cosméticos, agroindústria, açúcar e álcool, álcool como combustível e aditivo, motores bicombustível, o biodiesel e também a nanotecnologia, que é a manipulação de moléculas para a criação de novos produtos.  Há também procura por professores. Para lecionar em curso superior é preciso concluir mestrado, doutorado.
    21. 21. Campo de atuação  O campo de atuação, dependendo da formação escolhida abrange instituições de ensino, institutos de pesquisa, laboratórios de análises químicas e indústrias petroquímicas, de biotecnologia, automobilística, de vestuário, metalúrgica, e de produtos plásticos.
    22. 22. Ao contrário do que muitos pensam o químico não trabalhar só nos laboratórios, mas em todas as atividades que exigem o acompanhamento de um profissional. Estas atividades envolvem: projeto, planejamento e controle de produção; desenvolvimento de produtos; operações e controle de processos químicos; saneamento básico; tratamento de resíduos industriais; segurança; gestão de meio ambiente e, em alguns casos específicos, vendas, assistência técnica, planejamento industrial e até direção de empresas. ÁREAS DE ATUAÇÃO DO QUÍMICO
    23. 23. Algumas das várias áreas nas quais o Profissional da Química pode atuar:  Alimentos  Biocombustíveis  Celulose e papel  Colas e adesivos  Cosméticos  Defensivos agrícolas  Essências  Explosivos  Farmoquímicos  Fertilizantes  Metais  Meio ambiente  Petroquímica  Pilhas e baterias  Produtos químicos industriais  Química forense  Saneantes  Tintas
    24. 24. A importância da química como profissão  O químico em seu exercício profissional colabora para a melhoria da qualidade de vida, suas pesquisas desenvolvem produtos que usamos diariamente. O profissional atua em várias áreas, dentre elas a de biocombustíveis, conservação de alimentos industrializados, obtenção de cosméticos, entre outras.
    25. 25. Substâncias no nosso dia a dia  - soda cáustica: hidróxido de sódio  - sal de cozinha: cloreto de sódio  - naftalina: naftaleno  -aspirina: ácido acetilsalicílico  - leite de magnésia: hidróxido de magnésio  - água oxigenada: peróxido de hidrogênio (Curiosidade + 1 Oxigênio)
    26. 26. 18 de Junho é o dia do Químico, esta data foi escolhida porque neste dia, no ano de 1956, foi criado o Conselho Federal de Química, juntamente com os Conselhos Regionais de Química. Mas a profissão de Químico é um pouco mais antiga, foi regulamentada em 1934. DIA DO QUÍMICO
    27. 27. PIADAS SOBRE QUÍMICA
    28. 28. Vídeo
    29. 29. PADAGOGO EMPRESARIAL Jeovani Machado Teixeira, 48 anos, UNIR em 2006
    30. 30. 1. Qual sua formação acadêmica? R. Pedagogia/licenciatura, ensino para séries iniciais com competência para gestão e supervisão escolar. 2. Todas as pessoas que se formam em pedagogia estão aptas a trabalhar com pedagogia empresarial? Justifique seu resposta. R. Não. Pois a grade curricular não contempla proposta empresarial, então precisa haver uma pós-graduação específica. 3. Além da organização escolar, em que áreas o profissional de pedagogia pode atuar? R. Hoje o pedagogo (a) pode atuar em todas as áreas, pode ser empresarial, gestão de pessoas, pedagogia hospitalar e etc. 4. Você atua como pedagogo em ambientes corporativos? De que forma? R. Sim. Atuo como instrutor de trânsito na capital e no interior do estado, na formação dos seguintes profissionais: moto taxista, taxista, condutor de viaturas (bombeiros, ambulâncias), transporte de passageiros (ônibus).
    31. 31. 5. Você como profissional experiente no assunto, poderia deixar sua sugestão ou até mesmo uma mensagem para os que se formam em pedagogia e desejam seguir a área de pedagogia empresarial? R. A pedagogia é uma área muito ampla, a arte da didática bem desenvolvida pode fazer muita diferença, por isso, todos que optarem pela pedagogia empresarial terá um papel importante na empresa ou instituição corporativa, pois, sistematicamente instruirá todos para os devidos fins. 6. Em sua opinião porque o empresário deve priorizar um pedagogo em sua empresa? R. Porque o pedagogo acompanha todo o desenvolvimento profissional dos funcionários na empresa. 7. Como esta o mercado de trabalho? Há bastante campo para quem decide seguir essa área? R. Em nosso estado algumas empresas já aderiram à ideia de ter um pedagogo empresarial, como por ex: Caerd, Ceron, Detran e outras, porém, ainda não é considerável o número de empresas que optam por estes profissionais. 8. O que fazer para manter-se sempre atualizado? R. Há Pós-graduações na área de gestão empresarial, gestão de pessoas, relações humanas, quanto mais cursos voltados para essa área, melhor você irá executar seu trabalho.
    32. 32. 9. O pedagogo cumpre o mesmo papel de um psicólogo em uma empresa? R. Não. O papel do pedagogo é o ensino aprendizagem, já o psicopedagogo cumpre um papel parecido. 10. Como é o trabalho desempenhado pelo senhor no setor em que trabalha? R. Trabalho com cursos, ora coordeno, ora ministro aula. 11. Quais/qual curso(s) seriam os melhores indicados para quem quer atuar nessa área? R. Os mesmos citados na questão 03 e 08, dando prioridade na pós-graduação em gestão empresarial. 12. Qual o maior desafio para um pedagogo empresarial? R. Mudar os sistemas implantados que atuam há muito tempo. 13. O que fez o senhor escolher esse ramo dentro das opções que a pedagogia fornece? R. Minha aptidão. Já estou no Departamento Estadual de Trânsito há 27 anos, e passei por algumas repartições, mas, o que mais me atraiu foi à questão da educação no trânsito, e escolhi o curso de pedagogia para me capacitar melhor no que faço. Apesar, que não me sinto propriamente um pedagogo empresarial, mas tenho convicções contundentes que é o meu forte. 14. Já atuou em sala de aula ou na gestão? R. Sim. É uma das minhas ocupações na minha profissão.
    33. 33. REFERÊNCIAS: Guia da Carreira - http://www.guiadacarreira.com.br/artigos/profissao/quimica/ Mundo da Educação - http://www.soq.com.br/conteudos/historiadaquimica/ Scielo - http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-40422005000700004&script=sci_arttext Youtube - https://www.youtube.com/watch?v=i2qVYS9Fyko Wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Antoine_Lavoisier Mundo da Química - http://www.mundoeducacao.com/quimica/ramos-quimica.htm Só Química - http://www.mundodaquimica.com.br/category/historia-da-quimica/ Sua Pesquisa – http://suapesquisa.com.br História de Tudo – http://historiadetudo.com.br/ Google Guia do Estudante - http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/ciencias-exatas-informatica/quimica- Empregos.com.br - http://carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao/pesquisa_salarial/estagiarios.asp

    ×