Didática de Cristo.Natal.2015

477 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada na escola dominical da Igreja Presbiteriana de Natal (IPN) pelo Presbítero Solano Portela, em 1º de março de 2015. Durante a comemoração dos 119 anos de organização da IPN.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
477
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Didática de Cristo.Natal.2015

  1. 1. 1 Ensinando como Jesus Ensinava A Didática de Cristo Igreja Presbiteriana de Natal Escola Dominical 01.03.2015 Presbítero Solano Portela
  2. 2. De certa forma, como cristãos, somos todos professores… Mateus 28.18-20 Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.
  3. 3. De certa forma, como cristãos, somos todos professores (Mt 28.18-20)… 1. Autoridade – “Me foi dada” 2. Missão: • Mandamento – “Ide” • Escopo – “Fazei Discípulos” • Abrangência – em “todas as nações” • Selo e Símbolo – “batizando-os” 3. Método – “Ensinando-os” 4. Conteúdo – “todas as coisas que eu vos tenho ordenado” 5. Respaldo – “Estou convosco, todos os dias”
  4. 4. Grandes problemas do ensino... 1. Como consolidar a compreensão do que se pretende ensinar? 2. Como fazer com que os alunos compreendam o que lêem nos textos? 3. Como discernir a melhor metodologia? 4. Como manter o interesse no aprendizado? Problemas que não são só da Igreja...
  5. 5. 5 Nunca se escreveu tanto sobre didática, pedagogia e métodos pedagógicos Nunca as expectativas para uma eficiência maior na instrução e nos processos educacionais foi tão alta. No entanto...
  6. 6. 6 Estamos em meio a uma crise educacional… Atos 8.30 – “Compreendes o que vens lendo”? EXEMPLO: Uma amostra de sabedoria ecológica, extraída de testes recentes do ENEM…
  7. 7. 7 Desertificação e Desmatamento: • “A natureza brasileira tem 500 anos e já esta quase se acabando”. • “... menos desmatamentos, mais florestas arborizadas”.
  8. 8. 8 A Amazônia: • “A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região”. • “O serigueiro tira borracha das árvores, mas não, nunca derrubam as seringas”.
  9. 9. 9 Espécies em Extinção: • “Já está muito de difícil de achar os pandas na Amazônia”. • “Na verdade, nem todo desmatamento é tão ruim. Por exemplo, o do Aeds Egipte seria um bom benefício para o Brasil”. • “Tudo isso colaborou com a estinção do micro-leão dourado”.
  10. 10. 10 Mudanças climáticas: Devem ser provocadas por duas pessoas: • “O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas...” • “O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio”!
  11. 11. 11 Meio Ambiente: • “Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele”. • “Isso tudo é devido ao raios ultra-violentos que recebemos todo dia”.
  12. 12. 12 Só trabalhando juntos… • “O cerumano no mesmo tempo que constrói, também destroi, pois nós temos que nos unir para realizarmos parcerias juntos”. • “Vamos deixar de sermos egoístas e pensarmos um pouco mais em nós mesmos”.
  13. 13. 13 Concluindo, essa coletânea: • “Nesta terra ensi plantando tudo dá”. • “Eu concordo em gênero e número igual”.
  14. 14. 14 É por essa e por outras que as críticas ao nosso ensino não cessam
  15. 15. 15 Revista Veja – 10.01.2007 Cláudio de Moura Castro: “Autópsia de um Fiasco”
  16. 16. 16 “Autópsia de um Fiasco”: “O fiasco da nossa educação fundamental começa a ser percebido. Há cada vez mais brasileiros sabendo que tiramos os últimos lugares no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), uma prova internacional de compreensão de leitura e de outras competências vitais em uma economia moderna”.
  17. 17. 17 “Autópsia de um Fiasco”: • O fiasco é o da Educação Fundamental, no Brasil • “Atmosfera que desvaloriza a tarefa de entender o que está no papel”.
  18. 18. 18 “Autópsia de um Fiasco”: D. Lerner, de que “não faz falta saber ler e escrever no sentido convencional... Quem interpreta o faz em relação ao que sabe... Interpretações não dependem exclusivamente do texto em si”.
  19. 19. 19 “Autópsia de um Fiasco”: Crítica: Os intelectuais que dominam o circuito pedagógico: • negam haver verdadeiro e falso. • colocam o interpretar acima do próprio texto. • embrenham seus alunos na indisciplina do relativismo, e do subjetivismo.
  20. 20. 20 Como Educadores Cristãos Onde ficamos? Cremos na Verdade, objetiva e revelada, mas... Como está a objetividade, na nossa prática pedagógica? Estamos mergulhados num mar de subjetivismos?
  21. 21. 21 Podemos aprender com Jesus? Alguém que viveu há milênios, tem algo a nos ensinar?
  22. 22. 22 Podemos aprender com Jesus! Senhor do Universo – fonte de todo o conhecimento Examinar não somente como ensinava, mas o que ensinava Quais os seus conceitos de conhecimento, da verdade? Seu método e sua mensagem foram aplicados por seus discípulos – com objetividade
  23. 23. 23 A didática de Jesus: Ensinando como Cristo Ensinava: Aprendendo com o exemplo da interação de Jesus Cristo com a Mulher Samaritana (João 4.7-26)
  24. 24. 24 “Os judeus não se dão com os Samaritanos”. • Cativeiro na Babilônia – poucos remanescentes. • O rei da Assíria substituiu moradores judeus por povos de outras nações – 2 Re 17.24 e Es 4.2-11. • Rabinos foram enviados para instrução – misturaram judaísmo com paganismo – 2 Re 17.26-28.
  25. 25. 25 “Os judeus não se dão com os Samaritanos”. • Cinco razões para a inimizade: – 1. Templo: Samaritanos ofereceram ajuda, judeus rejeitaram. – 2. Muralhas: subverteram trabalho de reconstrução (Ne 6.1-14). – 3. O Templo “clonado”: Monte Gerizim; Sambalá, Manassés. – 4. Refúgio de criminosos: Para violadores da lei dos judeus. – 5. Pentateuco: Única escritura aceita. Outros trechos: João 8.48 (Jesus, xingado); Lu 10.30-37 (O bom); Lu 17.11-19 (O único); At 8.25 (Apóstolos pregando);
  26. 26. 26 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONFIANÇA (7-9):
  27. 27. 27 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.7-9) Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Pois seus discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)?
  28. 28. 28 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONFIANÇA (7-9): • Ganhar a confiança • Quebrar barreiras e preconceitos que impeçam o relacionamento • Resposta  Surpresa! • Para ensinar eficazmente, como Cristo, conquistemos a confiança dos alunos
  29. 29. 29 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CURIOSIDADE (10-12):
  30. 30. 30 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.10-12) Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Respondeu-lhe ela: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e, bem assim, seus filhos, e seu gado?
  31. 31. 31 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CURIOSIDADE (10-12): • Despertar a curiosidade • Colocações: – Inesperadas – Inusitadas – Intrigantes • Resposta  Perguntas! • Para ensinar eficazmente, como Cristo, despertemos a curiosidade dos alunos.
  32. 32. 32 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CARÊNCIA (13-15):
  33. 33. 33 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.13-15) Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la.
  34. 34. 34 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CARÊNCIA (13-15): • Identificar a Carência, a Necessidade • O Mestre tem algo que pode preenchê-la – ele eleva os olhos além do aqui e agora! Tem um olho no futuro. • Resposta  Anseio de ser satisfeito! • Para ensinar eficazmente, como Cristo, apontemos que a vida tem um sentido e uma dimensão maior, que transcende a visão imediata.
  35. 35. 35 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONSCIÊNCIA (16-18):
  36. 36. 36 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.16-18) Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e vem cá; ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
  37. 37. 37 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONSCIÊNCIA (16-18): • Confrontar as implicações morais – não fugir delas. • O Mestre interage, sem acusações, mas provocando a reflexão. • Resposta  reflete honestidade e reconhecimento! • Para ensinar eficazmente, como Cristo, não ignoremos o aspecto moral do aprendizado – responsabilidades para com Deus e semelhantes.
  38. 38. 38 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONTEÚDO (19-26) - Conhecimento:
  39. 39. 39 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.19-26) Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que tu és profeta. Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. (19-21)
  40. 40. 40 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.19-26) Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. (22-23)
  41. 41. 41 Ensinando como Cristo Ensinava: (João 4.19-26) Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo. (24-26)
  42. 42. 42 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONTEÚDO (19-26) - Conhecimento: • Dar corpo ao processo de aprendizado – ensinar é mais do que método. • Esse é um anseio da própria aluna! • O Mestre não tem receio de distinguir o CERTO do ERRADO. Ele dá importância à verdade
  43. 43. 43 Vivemos em uma era sem VERDADE
  44. 44. 44 O Conceito Pós-modernista e Pluralista da VERDADE
  45. 45. 45 Como a Sociedade Vê a Verdade ?
  46. 46. 46 Ensinando como Cristo Ensinava: O incidente da Mulher Samaritana (João 4.7-26) CONTEÚDO (19-26) - Conhecimento: • Dar corpo ao processo de aprendizado – ensinar é mais do que método. • Esse é um anseio da própria aluna! • O Mestre não tem receio de distinguir o CERTO do ERRADO. Ele dá importância à verdade • Resposta  interação – “compreendo, mas penso assim. Está correto”?! • Para ensinar eficazmente, como Cristo, não podemos ser relativistas e ignorar a verdade.
  47. 47. 47 A didática de Jesus: Ensinando como Cristo Ensinava: Conclusão: Cinco aspectos da didática de Cristo (João 4.7-26): 1. CONFIANÇA – É necessário ganhá-la. 2. CURIOSIDADE – É preciso despertá-la. 3. CARÊNCIA – É importante identificá-la. 4. CONSCIÊNCIA – É imprescindível confrontá-la. 5. CONHECIMENTO – É essencial objetivamente transmiti-lo. O aprendizado eficaz foi demonstrado nos frutos: v. 39 – “...creram em virtude do testemunho...”
  48. 48. 48 A Didática de Jesus Cristo: Ensinando como Cristo Ensinava. Capítulo 24. Editora FIEL OBRIGADO! www.solanoportela.net solano@terra.com.br http://www.lojafiel.net/produto.aspx?ProCodigo=330

×