Portugal no XVIIXVIII
Da crise à descoberta do
ouro no Brasil

Sara Peixoto Silva
Antecedentes da Crise
• No século XVII Portugal vivia principalmente da
exportação de produtos coloniais, como por
exemplo...
Consequências da Crise
• Esta crise privou Portugal dos meios
necessários ao pagamento dos produtos
industriais que import...
O Conde da Ericeira
• D. Luís de Menezes( Conde da Ericeira), entre
vários outros, foi quem mais se destacou.
• Em 1675 es...
• procedeu à contratação de artífices
estrangeiros;
• criou industrias às quais concedeu privilégios
e subsídios , como as...
Ainda de acordo com os preceitos
mercantilista foram criadas várias
companhias monopolistas às quais se
deram benefícios f...
Descoberta de Ouro no Brasil
• Cerca de 1690 a crise comercial dá sinais de
começar a regredir.
• Os conflitos entre algun...
…
• A coroa portuguesa procurou estimular a
partida de expedições em busca de ouro.
• Assim uma súbita sensação de riqueza...
História -  Da crise à descoberta do ouro no Brasil. Conde da Ericeira
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História - Da crise à descoberta do ouro no Brasil. Conde da Ericeira

1.563 visualizações

Publicada em

A crise que começou no século XVII, os seus antecedentes e as medidas tomadas para a combater. Conde da Ericeira e o seu trabalho na elaboração das medidas. A DESCOBERTA DO OURO POR VOLTA DE 1690

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História - Da crise à descoberta do ouro no Brasil. Conde da Ericeira

  1. 1. Portugal no XVIIXVIII Da crise à descoberta do ouro no Brasil Sara Peixoto Silva
  2. 2. Antecedentes da Crise • No século XVII Portugal vivia principalmente da exportação de produtos coloniais, como por exemplo o açúcar e as especiarias. Porém os principais concorrentes portugueses (França e Holanda) passaram também a possuir a esse tipo de produtos. Assim as trocas comerciais diminuíram significativamente. • Este mais o facto de haver as políticas protecionistas de Colbert (França) e concorrência nos mercados asiáticos, levou a uma enorme crise económica.
  3. 3. Consequências da Crise • Esta crise privou Portugal dos meios necessários ao pagamento dos produtos industriais que importava, produzir internamente foi a solução mais adequada que foi encontrada para resolver esse problema, assim os esforços concentraram-se no desenvolvimento das manufaturas
  4. 4. O Conde da Ericeira • D. Luís de Menezes( Conde da Ericeira), entre vários outros, foi quem mais se destacou. • Em 1675 este ministro procurou equilibrar a balança comercial do reino. • Como? Aprovou as seguintes medidas:
  5. 5. • procedeu à contratação de artífices estrangeiros; • criou industrias às quais concedeu privilégios e subsídios , como as de vidros em Estremoz; • praticou uma política protecionista da industria nacional através das pragmáticas; • por fim recorreu à desvalorização monetária ao fim de tornar os produtos portugueses competitivos nos mercados.
  6. 6. Ainda de acordo com os preceitos mercantilista foram criadas várias companhias monopolistas às quais se deram benefícios fiscais como a Companhia do Cachéu (tráfico de escravos).
  7. 7. Descoberta de Ouro no Brasil • Cerca de 1690 a crise comercial dá sinais de começar a regredir. • Os conflitos entre alguns países europeus fazem com que os produtos armazenados escoem, os preços dos produtos coloniais aumentem e que se reative a venda de produtos tradicionais, como o sal e vinho. • A esta boa conjuntura junta-se o facto de terem sido encontradas jazidas de ouro no brasil.
  8. 8. … • A coroa portuguesa procurou estimular a partida de expedições em busca de ouro. • Assim uma súbita sensação de riqueza invadiu Portugal. Só em metade do século XVIII terão entrado em Portugal cerca de 5oo toneladas de ouro. O ouro brasileiro não se revelou um incentivo ao desenvolvimento económico pelo contrário, era “chapa ganha, chapa batida” ou seja o ouro que entrava era imediatamente gasto.

×