Revista definitiva

97 visualizações

Publicada em

Revista sobre Plágio na Internet

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
97
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista definitiva

  1. 1. CTRL C + CTRL V: EDUCAÇÃO PLÁGIO NA WEB UM ATALHO PERIGOSO Texto, foto e diagramação: Sarah Matos, Danielle Souza e Amanda Azevedo O que é plágio? Plágio é a cópia ou a assinatu- ra de uma obra (seja ela qual for, livros, música, fotos, trabalhos, artigos) que não seja de autoria própria. Mesmo que seja apenas uma parte da obra ou ela inteira, se os créditos da auto- ria não forem devidamente citados, a prática é considerada plágio. Ou seja, é a simples reprodução de algo que não foi produzido por você. E plágio além de ser crime,é antiético. Existem três tipos de plágio: o plá- gio direto,o plágio indireto e o plá- gio consentido. No plágio direto, se copia tudo que há no texto fonte, sem mudar nada.No indireto,o au- tor copia a ideia do texto mudando as palavras, mas não o sentido. Já o consentido é considerado plágio porque mesmo que o autor da obra permita que o texto seja reproduzi- do, é exigida a identificação do au- 12 de novembro de 2015 | ÉPOCA | 03 Com a grande quantidade de conteúdos disponíveis, a internet agora tem como integrante massivo o plágio. Presente não só em trabalhos acadêmicos ou logotipos de propagandas, ele passou a ser incorporado em postagens de Facebook e de outras plataformas digitais.
  2. 2. tor, porque o leitor da obra copiada não saberá a quem pertence a obra. Mas, o que fazer para evitar o plágio? O recomendado é que quando se for criar algo, deve-se estar bem servido de informações sobre o tema, pesquisar bastante, porque assim fica mais difícil de cometer o plágio.Estar por dentro da lei sobre o direito autoral é indispensável. Mas, se ainda restar dúvidas, deve- -se colocar a referência do autor utilizado.Há um padrão estabeleci- do pelas normas da ABNT (Asso- ciação Brasileira de Normas Técni- cas) de como se fazer essas citações. Detectei o plágio,qual o próxi- mo passo? Se detectado o plágio, o próxi- mo passo é tentar fazer com que apaguem o seu conteúdo, ami- gavelmente. Caso persistam e o seu conteúdo permaneça onli- bre ela e mesmo que ele queira disponibiliza-la ainda assim ele pode reaver o poder da obra se ela for reproduzida de forma errada. O crime contra o Direito Autoral, que está previsto nos Artigos 7, 22, 24, 33, 101 a 110, e 184 a 186 (direitos do Autor formulados pela Lei 9.610/1998) e 299 (falsida- de ideológica), caracteriza plágio como crime e a pena vai de um mês a três anos de reclusão ou multa. As leis explicam o que seria ou não plágio. O art. 33 explica que não é autorizado a ninguém a reprodu- ção de alguma obra sem a autori- zação do seu criador. O art. 7 diz que toda obra exposta e publicada tem sua autoria protegida por lei. Já o art. 299 considera plágio como crime de falsidade ideológica em documentos particulares ou mesmo públicos, ou seja,mesmo que a pes- soa disponibilize o documento para 12 de novembro de 2015 | ÉPOCA | 04 ne, a denúncia se faz necessária. Na web, esta deve ser feita para o responsável pela “hospedagem” do portal/site/blog que plagiou, como o Google. Normalmen- te eles excluem o serviço para o indivíduo que comete o delito. O que a lei diz: Código Civil Art. 524 Em suma, a lei certifica ao pro- prietário da obra o direito so- PLÁGIO NA WEB
  3. 3. 12 de novembro de 2015 | ÉPOCA | 02
  4. 4. 12 de novembro de 2015 | ÉPOCA | 05 a) Xuxa b) Charlie Chaplin c) Chorão d) Faustão e) Caio F. Abreu QUIZ A quem pertence a seguinte frase: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos’’? Resposta:B. Na web o plágio é ainda mais co- mum, hoje, com a popularização da internet e o grande leque de conteú- dos disponíveis, encontrar, gerar e compartilhar conteúdos tornou-se mais fácil, rá- pido e barato. Tornou- se uma prática rotineira. Das pesquisas escolares aos artigos acadêmicos, as referências sempre foram cobradas e valo- rizadas pelos docentes. Entretanto, seja por in- segurança, inexperiência ou – principalmente – por preguiça, o famoso CtrlC+CtrlVfrequent- emente é descoberto. Com esta prática, fica ev- idente a inaptidão dos plagiadores, a falta de domínio sobre o assunto e a incapacidade de evoluírem. Se for na web então, os seguidores perdem a confiança e não credi- tam mais o que se passa na plata- forma. Para os autores originais, nem tudo está perdido. Facilmente identifica-se o plágio na internet. Existem algumas plataformas que detectam o texto ou parte dele que tenha sido plagiada. O Turnitin, o Essay ou até a própria barra de pes- quisa do Google, servem como fer- ramentas anti-plágio. Basta digitar um parágrafo do texto avaliado e o software traz os textos similares. O plágio também ocorre em grandes proporções. Segundo in- formações do site TechTree, em 2011, a Microsoft, empresa do Bil Gates foi acusada de plágio pelo Google. A acusação baseia-se na “cópia de algoritmos de resultados de busca”, ou seja, recursos do bus- cador Google no sistema Bing. Em seu blog oficial, a empresa Google confirma a denúncia e ainda apre- senta exemplo provável de fraude. De forma mais sutil e sem o grande peso de ser encarado como real- mente plágio, ainda existem aqueles – nas famosas redes sociais – que insistem em se apropriarem de discur- sos que não são seus. Com certeza você já viu na sua página do Face- book, na legenda de uma foto no Instagram ou numa publicação no Twitter, alguém que copiou aquela famosa frase, mas não deixou os créditos devidos. Isso também é plágio, caso contrário, Caio Fernando Abreu, Martha Medeiros, Tati Bernardi, Charlie Chaplin e diver- sos outros poetas estariam cheios de irmãos gêmeos pelo mundo. Plágio na Internet PLÁGIO NA WEB

×