Aula sobre liderança

1.578 visualizações

Publicada em

Publicada em: Marketing
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula sobre liderança

  1. 1. É a realização de uma meta por meio da direção de colabores humanos. ( Drentice, W.H.C.) Liderança é o uso da influência não coerciva para dirigir as atividades dos membros de um grupo e levá-los à realização dos objetivos do Grupo.( Jago, Arthur.) A Liderança consiste em líderes que induzem seguidores a realizar certos objetivos que representam os valores e as motivações – desejos e necessidades, aspirações e expectativas. ( Phillips, Donald T.)
  2. 2. Pressuposições da Teoria X   •As pessoas são preguiçosas e indolentes • As pessoas evitam o trabalho • As pessoas evitam a responsabilidade a fim de se sentirem mais seguras • As pessoas precisam ser controladas e dirigidas • As pessoas são ingênuas e sem iniciativa Pressuposições da Teoria Y       As pessoas são esforçadas e gostam de  ter o que fazer •  O trabalho é uma atividade tão  natural quanto brincar ou descansar • As pessoas procuram e aceitam  responsabilidades e desafios • As pessoas podem ser automotivadas  e autodirigidas • As pessoas são criativas e  competentes PRESSUPOSTOS DA TEORIA X Y
  3. 3. Fatores Motivacionais ( Satisfaciente)   A – O trabalho em si; B - Realização ; C – Reconhecimento; D – Progresso Profissional; E – Responsabilidade. Fatores Higiênicos (Insatisfaciente)   Α– As condições de trabalho; B – Administração da Empresa; C – Salários; D – Relações com supervisor; E – Benefícios e serviços sociais. TEORIA DOS DOIS FATORES HERZBERG Conteúdo do Cargo (Como a pessoa se sente em relação ao seu cargo)  Contexto do Cargo (Como a pessoa se sente em relação à sua empresa)  
  4. 4. CICLO MOTIVACIONAL 5 - Realização 6 - Satisfação 1 - Equilíbrio 2 - Estímulo 3 - Necessidade 4 - Tensão 6 – Insatisfação Frustração Agressivo Insônia Resistência Moral Baixo EVOLUÇÃOEVOLUÇÃO DODO CICLOCICLO
  5. 5. Conflito entre os ObjetivosConflito entre os Objetivos Organizacionais e os IndividuaisOrganizacionais e os Individuais Ambas as partes devem contribuir mutuamente para o alcance de seus respectivos objetivos. Um dos temas preferidos é o conflito entre os objetivos que as organizações procuram atingir e os objetivos que individualmente cada participante pretende alcançar. A interdependência entre as necessidades do indivíduo e as da organização é imensa: a vida e os objetivos de ambos estão inseparavelmente entrelaçados. O importante é que o alcance do objetivo de uma das partes nunca venha a prejudicar ou a tolher o alcance do objetivo de outra.
  6. 6. Ninguém sabe com certeza. Um conjunto de competências que caracterizam os líderes podem ser aprendidas. Podemos dizer que todos os grandes líderes foram bons aprendizes, o primeiro aprendizado é sobre nós mesmos – nossos talentos e deficiências, nossas aptidões, nossos preconceitos. Aqueles que se transformam em grandes líderes são participantes entusiastas das mudanças e aprendem com, seus erros. O treinamento formal pode ajudar, mas também aprendemos com outras pessoas e com as experiências.
  7. 7. Visão de Mundo Atitude Positiva Visão do Todo Ousadia, capacidade de assumir riscos Capacidade de negociar diplomaticamente Abertura para as possibilidade das novas tecnologias “ Cabeça Estratégica” Integridade, autenticidade Competência em Fazer Acontecer Habilidades Humanas Refinadas Capacidade de Gerenciar Mudanças Velocidade em aprender Postura Cidadã Coerência Bom Senso
  8. 8. • O líder inova, o chefe administra. • O líder desenvolve , o chefe mantém. • O líder cria, o chefe imita. • O líder questiona, o chefe aceita. • O líder confia nas pessoas, o chefe depende de controles. • O líder focaliza as pessoas, o chefe focaliza o sistema e a estrutura. • O líder é seu próprio comandante, o chefe é o clássico bom soldado.
  9. 9. OS DOZE MAIORES ATRIBUTOS DA LIDERANÇAOS DOZE MAIORES ATRIBUTOS DA LIDERANÇA • Disposição para tentar o que não foi tentado antes; • Auto motivação; • Uma percepção aguçada do que é justo; • Planos definidos; • Perseverança nas decisões; • O hábito de fazer mais do que aquilo pelo qual se é pago; • Uma personalidade positiva; • Empatia; • Domínio de detalhes; • Disposição para assumir plena responsabilidades; • Duplicação; • Uma profunda crença em seus princípios.
  10. 10. Persuasão – Compartilhar razões e fundamentos, mantendo verdadeiro respeito para com as idéias dos outros Paciência – para com o processo e as pessoas. Mantenha uma visão a longo prazo. Cavalheirismo – nada de severidade, inflexibilidade, ou força ao lidar com as vulnerabilidades, revelações e experiências que os seguidores podem expressar. Aprendizado – partir do pressuposto que ninguém possui todas as respostas, nem você mesmo. Aceitação – abster-se de fazer julgamentos, concedendo o benefício da dúvida, não exigindo provas ou desempenhos fora de propósitos.
  11. 11. Idoneidade – harmonizar honestamente as palavras, os sentimentos e as ações, sem qualquer outro desejo, a não ser o bem dos outros, sem malícia, intuito de enganar, revendo suas intenções á medida em que luta pela coerência. Consciência – de modo a que seu estilo de liderança não seja uma técnica de manipulação que você coloca em ação quando não consegue as coisas do seus jeito. Confronto passivo – reconhecendo erros, enganos e a necessidade dos seguidores fazerem “ correção de curso”. Abertura – Possibilitando a comunicação de mão dupla, nos variados assuntos. Gentileza – sensível, bondoso, atencioso, lembrando-se das pequenas coisas ( que são grandes coisas) nos relacionamentos.
  12. 12. Os líderes não nascem líderes, eles se fazem líderes. Liderança é a capacidade adquirida e exercida para influenciar pessoas. Não é a influência de poder baseada na desigualdade entre quem manda e quem obedece. Mas sim, a influência entre os que são e se sentem iguais. A liderança se baseia em exemplos. Sempre se soube que a melhor maneira de educar alguém é através de exemplos.
  13. 13. Líder formal É alguém que foi oficialmente instituído de autoridade e poder organizacional. Líder informal Não tem título de liderança oficial, mas exerce uma função de liderança. Sem autoridade formal, designação de poder, posição ou até mesmo responsabilidade, pode pelo mérito de um atributo pessoal ou desempenho superior influenciar pessoas.
  14. 14. Tipos de Poder: Poder legítimo. É o poder inerente à estrutura organizacional. Esse Poder é atribuído a um indivíduo que ocupa uma posição específica dentro da empresa. Caso o indivíduo deixe o cargo, o poder continua a existir na posição e não pode seguir o indivíduo. Poder de recompensa. Também inerente a estrutura organizacional. É o poder que o líder tem para influenciar pessoas com recompensas pelo desempenho ou atuação.
  15. 15. Poder coercitivo. Relacionado à habilidade do líder em punir um funcionário. Punição ou ameaça de punição não promove o desempenho desejado, apenas inibe as ações indesejáveis. Poder de especialização. Deriva de talentos especiais, do conhecimento, das habilidades e das experiências. Esses talentos concedem poder, pois a empresa precisa deles. Tipos de Poder:
  16. 16. Poder de referência. Muitas vezes chamado de carisma pessoal. É o poder de influenciar um outro por sua força de caráter. Características pessoais específicas. Poder de informação. Deriva da posse de informações importantes em um momento em que estas são necessárias para o funcionamento da organização. Tipos de Poder:
  17. 17. Poder legítimo Poder de recompensa Poder coercitivo Poder de especialização Poder de referência Poder de informação
  18. 18. Objetivos de um Líder: Dar suporte para a qualificação e o desenvolvimento dos profissionais que estão sob sua responsabilidade. Criar um clima de proatividade, inspirar a superação pessoal e os saltos de performance. Oferecer transparência e desafios constantes. Fazer com que a contribuição dos colaboradores seja de fato reconhecida, por meio de promoções, ações de capacitação e outras maneiras. Manter a motivação e o comprometimento da equipe em alta. Formar novos líderes.
  19. 19. Líderes excepcionais têm visão. Conduzem pessoas e organizações em direções que sozinhas não seguiriam. Podem lançar empreendimentos, formar culturas, ganhar guerras ou mudar o curso dos eventos. São estrategistas que agarram oportunidades que outros deixam de perceber, são detalhistas apaixonados – atenciosos às pequenas realidades fundamentais para a realização de grandes planos.
  20. 20. 3 requisitos fundamentais: Ter a atitude certa: O gestor precisa sempre dar o exemplo, sobretudo por meio de suas ações. Em outras palavras, não ter um discurso diferente da prática.
  21. 21. A comunicação de duas vias: Seja verbal ou não, mais do que transmitir orientações, o gestor deve colocar-se à disposição para ouvir e entender o ponto de vista do outro. Isso implica em dedicar tempo a equipe (em grupo e individualmente) e estabelecer diálogos sinceros.
  22. 22. Capacidade de detectar tendências: Visualizar o futuro não é um dom misterioso. O gestor deve estar “antenado”, deve buscar informações incessantemente sobre diversos assuntos, além de refletir o tempo todo sobre os rumos da empresa, do mercado, dos clientes, dos concorrentes e da equipe.
  23. 23. Líderes eficientes facilitam o desempenho fornecendo as coisas que as pessoas precisam para desempenhar suas funções. Oferecem treinamentos, ferramentas e equipamentos necessários, orçamentos apropriados, pessoal de apoio, autoridade e informação suficientes para que o pessoal faça um bom trabalho. Sem esses elementos, até mesmo as pessoas altamente motivadas não terão um bom desempenho.
  24. 24. O trabalho é uma atividade tipicamente grupal; o operário não reage como indivíduo isolado; os líderes devem ser capazes de compreender, comunicar e influenciar a atividade pessoal, que é essencialmente motivada pelo trabalho em equipe.

×