SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Queridos irmãos e irmãs em Cristo
Estamos vivendo o ano da fé, neste mês de junho, mês de festividades religio-
sas, que contribuem para o nosso crescimento espiritual, pois os exemplos de vida
destes santos, especialmente Santo Antonio (de Pádua Lisboa), São João Batista, o
precursor do Senhor, São Pedro e São Paulo, destemidos pregadores da palavra do
Senhor Jesus, percebemos que muito temos que crescer e nos aperfeiçoar.
Não podemos, porém, esquecer a celebração principal do mês: a solenidade do
Sagrado Coração de Jesus. Ele, sim, deve ser e é, o “Caminho a verdade e a vida”
é ninguém vai ao Pai ou pode se salvar, senão por Jesus. Festejemos e honremos o
Coração de Jesus! “Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante
ao Vosso”, repita sempre esta jaculatória, pois precisamos todos ter coração manso e
humilde para que tenhamos mais paz e possamos, cada vez mais, ajudar a quem precisa.
Que nós possamos viver este tempo das festas populares Juninas, com espírito de fé e de fidelidade a Cristo
e a Igreja, a exemplo dos Santos deste mês. Tenhamos um bom mês e que o nosso informativo, proporcione um
crescimento espiritual e que Deus-Pai Todo Poderoso esteja sempre conosco! Feliz dia dos Namorados!!! e Viva
Santo Antonio, São João e São Pedro!!!!
PASCOM
Junho é dedicado à devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Coração que, ferido e chagado, consegue
transpor para fora do peito doando-se inteiramente a nós. Coração que acolhe, lava e restaura. É imagem
do amor de Jesus por seus filhos.
Coração manso, humilde, misericordioso, abrasado de amor por nós e ao mesmo tempo desprezado
por tantos. Assim como o próprio Cristo revelou a Margarida Maria Alacoque: “Eis aqui este Coração que
amou tanto aos homens, que não omitiu nada até esgotar-se e consumir-se para manifestar-lhes seu
amor, e por todo reconhecimento, não recebe da maior parte mais que ingratidão, desprezo, irreverên-
cias e tibieza que têm para mim neste sacramento de amor”.
O coração é símbolo do amor de Deus, e Cristo é a porta aberta, a entrada acessível pela qual nós,
povo de Deus, pecadores que somos, podemos entrar.
Aberto, Seu coração Divino jorrou sangue e água. Sangue da redenção, que salva, e água que
purifica. Pelo Seu coração aberto foi derramado sobre nós torrentes de graças e misericórdia.
No coração de Jesus existe tudo que precisamos: fortaleza para os fracos, coragem para os te-
midos, luz e conselho para os hesitantes e para todos, humildade, paz, caridade e alegria de viver.
Jesus nos diz: “Não acho quem me ofereça um lugar de repouso; quero que teu coração me
sirva de asilo.” Diante desse apelo, entronizemos o Sagrado Coração de Jesus em nossos cora-
ções para que também possamos encontrar a misericórdia Divina que vem ao encontro de nossa
pequenez.
Durante este mês, quando celebramos a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, aprendamos
Dele o amor, a paciência e a graça de perdoar.
Sagrado Coração de Jesus, temos confiança em Vós.
Janice Ludwig Bender
Apostolado da Oração
ASemente
ParóquiaSãoJosé
BragançaPaulista/SP
AnoVIII-Ediçãonº78-Junho/2013
EDITORIAL
MENSAGEM DO MÊS
NESTA EDIÇÃO
“Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
Ninguém vai ao Pai, senão por mim!” (Jo 14-6)
Página 2
Página 10Página 3 e 4
Página 5, 6, 7, 8 e 9
Cajado do Pastor e Palavra do
Papa
Coluna Jovem, Espaço do Paroquiano,
Dicas de Saúde e Dia dos Namorados
Agenda, Dizimistas AniversariantesAconteceu na Matriz e
nas Comunidades
Pastoral da Comunicacão
PASCOM
Paróquia São José
Nodia29dejunho,aIgrejacelebra
a festa de São Pedro, o apóstolo
que Jesus escolheu para ser o
chefe dos apóstolos, como se
lê não só no Evangelho
de São Mateus (16,
18), mas também em
São João (21, 16-18).
Através da imagem das
chaves Cristo prometeu-
lhe a chefia da cidade e
entregou-lhe o rebanho
todo. Por ser a festa de
São Pedro, é o dia do papa, que é seu sucessor.O
poder do Papa na Igreja não é de um soberano
absoluto, cujo querer é lei. Mas sua missão é pôr-
se a serviço da palavra de Deus e fazer que esta
palavra de Deus esteja no coração de todos. É
pois Ele que ilumina os passos da humanidade e
aponta os caminhos do Evangelho em nome de
Jesus Cristo. Por ser criatura humana, carrega em
si, não obstante a excelsitude de seu cargo e de
sua missão, as qualidades e limitações da natureza
humana. Daí as diferenças pessoais dos Papas.
Para os que temos fé, sabemos ver nos Papas, que
a história nos retrata, tanto a autoridade suprema
em nome de Jesus, como as diferenças pessoais de
cultura, de psicologia, de origem e de formação.Ao
celebrarmos os dois insignes apóstolos, lembramo-
nos naturalmente do Papa, a quem cabe, em primeiro
lugar, guardar, defender, anunciar e testemunhar a
fé que herdamos de Pedro e Paulo. Papa Francisco
é hoje o grande apóstolo do Evangelho que nos
dá a Vida verdadeira. Como sucessor de Pedro e
herdeiro de seu carisma-ministério, preside hoje à
caridade, apascentando com zelo os fiéis que lhe
são confiados. Mas é também chamado, a exemplo
de Paulo, a desgastar-se de todos os modos, a fim de
que a Palavra de Deus atinja os corações e, assim, o
mundo se renove na esperança que vem da firmeza
de Deus. Francisco começou a desempenhar muito
bem seu ofício de propagador da fé e da beleza da
salvação.
Notáveis são suas palavras e ensinamentos,
carregados de profundo significado e sabedoria,e
ao mesmo tempo de simplicidade, dirigidos para um
mundo aparentemente mais distante de Cristo e da
sua Igreja. Os ensinamentos do Papa são capazes
de interpelar as consciências e fazê-las pensar, e a
Igreja, sem dúvida, está sendo levada, com Papa
Francisco, a aprofundar-se no conhecimento de
suas raízes.
Que São Pedro e São Paulo intercedam sempre
pela Igreja que lhes custou o sangue, proteja o Santo
Padre Francisco e alcancem para todos nós a graça
de sermos discípulos missionários de Jesus Cristo
na aurora do século XXI! Papa Francisco já entrou
no coração do povo. Deus o ilumine e fortaleça!
Deus abençoe toda a Igreja e a humanidade inteira
através do seu ministério petrino, como servidor das
ovelhas do Supremo Pastor!
PASCOM
Queridos paroquianos de São José neste mês
que antecede o tão esperado evento de nossa Igreja
a JMJ RIO 2013, convido vocês a conhecer o santo
padroeiro da nossa Juventude Católica e unidos aos
nossos jovens elevar a Deus as nossas orações para
o bom êxito desde encontro, que reunirá jovens do
mundo inteiro.
São Luiz Gonzaga, conhecido também como São
Aluísio Gonzaga ou Aluysius Gonzaga, nasceu em
Castiglione delle Stiviere na Lombardia, Itália no dia
9 de março de 1568 e morreu em 20 de junho de
1591, beatificado em 1605 e canonizado em 1726.
O Papa Benedito XIII o declarou padroeiro dos
estudantes jovens e Pio XI o proclamou padroeiro de
juventude cristã.
Luiz era o mais velho dos filhos do Marquês de
Ferrante de Castiglione que serviu ao rei Filipe II da
Espanha e Marta Tana Santena. O desejo do seu
pai era que Luiz fosse um líder militar. Mas isso não
aconteceu.
Na idade de 7 anos Luizexperimentou uma visão
espiritual e decidiu a perseguir a vida religiosa. Aos
nove anos seu pai o colocou com o seu irmão Ridolfo
aos cuidados do tutor Francesco de Medici em
Florença para ensina-los o Latin e o italiano puro da
Toscana. Mas Luiz fez mais progresso nos estudos
dos santos.
Aos 11 anos de idade Luiz decidiu renunciar aos
títulos e propriedades que tinha herdado. Inspirado
por um livro de missionários jesuítas na Índia, ele
começou a se preparar com a idade de 12 anos para
ser um missionário Jesuíta.
Em 1581 Don Ferrante foi chamado a servir
a Imperatriz Maria da Áustria na sua viagem da
Bohemia a Espanha. Sua família o acompanhou
e ao chegarem na Espanha, Luiz e Rodolfo foram
colocados ao serviço de Dom Diego, príncipe das
Astúrias como pajens. Teve então que cuidar do
príncipe e estudar com ele, mas não se distraia das
suas devoções. Durante o tempo na corte do Dom
Diego, Luiz resolveu entrar na Companhia de Jesus.
Obteve primeiro a provação de sua mãe e em seguida
disse ao seu pai que queria entrar para a Ordem dos
Jesuítas e este furioso não deu a sua permissão até
que amigos intermediaram a questão e finalmente
Dom Ferrante consentiu o pedido. Em 1585 Luiz
ingressa na Ordem dos Jesuítas em Roma.
Em 25 de novembro de 1585 recebe o noviciado
jesuíta na Casa de Santo André. Como tinha sua
saúde abalada os jesuítas ordenaram que moderasse
a sua austeridade. Ele era obrigado a descansar,
comer, mas era proibido de rezar fora dos horários.
Mais tarde foi enviado a Milão para mais estudos e
teve uma visão numa oração matinal que não viveria
muito tempo. Isto encheu seu coração de alegria. A
sua saúde debilitada forçou o seu retorno a Roma.
No ano seguinte a praga tomou conta de Roma. Os
jesuítas abriram um hospital e a Luiz foi permitido
ajudar os pacientes, banha-los e cuidar deles.
Já era noite e Luiz caiu em um êxtase e passou
toda a noite neste estado e disse ao seu confessor
que iria morrer na oitava de Corpus Christi. Naquele
dia ele estava muito melhor e o Reitor falou até em
enviá-lo a Frascati. Mas Luiz manteve a sua crença
que iria morrer naquele dia e pediu a extrema unção
ao Padre Bellarmino. Logo depois Luiz ficou imóvel
as vezes murmurando “em suas mãos Oh Senhor”
e com os olhos fixos no crucifixo ele faleceu com a
idade de 23 anos. Foi enterrado debaixo do altar da
Capela de Santo Inácio de Loyola em Roma.
Peçamos a São Luiz Gonzaga que proteja nossos
jovens e que nesta JMJ Rio 2013 possam ter o real
encontro com o Cristo crucificado-ressuscitado.
São Luiz Gonzaga...rogai por nós.
Pe. Jeferson Flavio Mengali
2
PALAVRA DO PAPA
Souza
Silva
CORRETORA DE SEGUROS
Souza Silva Adm. Corr. Seguros Ltda.
Rua Tupi, 153 - Sala 04 - Taboão - Brag Pta - SP - CEP 12.900-290
Fone/Fax: (11) 4032-0450 / 4033-7586
e-mail: sscorr@terra.com.br
Dr. Carlos Eduardo Falleiros
Dr. Felipe M. C. V. Falleiros
CRO 22762
CRO 76451
Implante
Prótese
Ortodontia
Clínica Geral
Cirurgia
R. Octaviano Machado, 26
Santa Luzia 4034-0522
ODONTOLOGIA ESPECIALIZADAODONTOLOGIA ESPECIALIZADA
Especialista em Implantodontia
Rua Arthur Siqueira, 29 - Bragança Paulista - SP
mecanicabarca@hotmail.com
Tel/Fax: 4033-3684
O Beato José de Anchieta foi missionário no Brasil, um homem incansável, em-
penhado na evangelização, através da educação, nos colégios, mas também na
catequização dos índios. Foi um grande exemplo de ardor missionário, de ca-
ridade para com os menos afortunados e de muitas outras virtudes evangéli-
cas. Seu amor e devoção a Virgem Maria marcavam sua personalidade, seu
apostolado. A vivência da sua espiritualidade, marcadamente mariana, nos
lembra a escravidão de amor a Santíssima Virgem. Que a vida deste grande
homem de Deus seja para nós hoje um exemplo luminoso de dedicação total
ao serviço de Jesus Cristo, do Reino dos Céus, e de devoção a Virgem Maria.
Foi um dos escolhidos pela Igreja para ser intercessor da Jornada Mundial da
Juventude 2013.
Que por vosso exemplo, possamos multiplicar os frutos da ação missionária em nosso país.
O CAJADO
DO PASTOR
SÃO LUIZ GONZAGA
(pADROEIRO DA
JUVENTUDE)
Paul Wax LimpPaul Wax Limp
AGORA MERCADÃO DA LIMPEZA
SUPER ECONOMIA, E NO SEU CARRINHO VÃO
PRODUTOS DE LIMPEZA A PREÇOS BARATOS
PORQUE SOMOS DIFERENCIADOS
Amplo Estacionamento Entrega em Domicílio
Rua Alfredo Ortenzi, 133 - Jardim São José
(Próximo cabeceira da pista do aeroclube)
4032-3815 / 4033-2638 / 9916-5020
EM NOVO ENDEREÇO
3
ACONTECEU NA MATRIZ - 4 DE MAIO - ENCONTRO DOS NAMORADOS
ACONTECEU NA MATRIZ - MISSA DIA DAS MÃES
ACONTECEU NA MATRIZ - TERÇO DAS ROSAS
Mais uma vitória da pastoral familiar!!!! O 4º encontro para namorados foi uma Graça!!!! No comando do Alex e da Amanda e da equipe nota dez, tudo foi feito com
muito amor. Obrigada pela dedicação!!!!
Na missa do dia 12 de maio, dia as mães, todas as mães presentes receberam, pelo Padre Jeferson, uma benção especial, e cada mãe recebeu um presente,
uma singela homenagem feita pela Paróquia. Que Maria, mãe de todos nós, nos conduza e seja nosso maior exemplo de amor e fé!
No dia 10 de maio, as crianças da catequese, junto com os catequistas fizeram uma emocionante homenagem para as mães. É sempre uma grande alegria ver
nossas crianças envolvidas e alegres nas atividades da catequese, pois esse é uma importante maneira de plantarmos boas sementes em seus corações! Deus
as proteja!
13 de maio de 2013 foi o dia de Nossa Senhora do Rosário (Nossa Senhora de Fátima) e nada melhor que comemorarmos rezando o Terço e como home-
nagem, o terço das Rosas. Cada um ofertou uma rosa durante todo o terço, todos participaram. No final cada um pode levar a sua rosa abençoada e ofertada.
Uma tranquilidade, uma calma, um silêncio... Algo que não se encontra hoje em dia. Notava-se uma profunda alegria, um recolhimento. Foi um momento solene
e simples. Algo difícil de explicar e que somente os filhos de Nossa Senhora podem experimentar, a suavidade e a doçura que é honrá-la e louvá-la!
Legenda:InezAbreu–PastoralFamiliarLegenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:RitadeCássiaAlmeida–PastoralFamiliar
HOMENAGEM AS MÃES FEITO PELAS CRIANÇAS DA CATEQUESE
4
Legenda:NormaReginadeLima–PASCOM
ACONTECEU NA MATRIZ - SHOW DE PRÊMIOS
ACONTECEU NA CAPELA NOSSA SENHORA DO BOM PARTO
MISSA DA VIGÍLIA DE CORPUS CHRISTI E DO 9º ANO DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ
DIA 30 DE MAIO – CORPUS CHRISTI
No dia 25 de maio, mais um evento alegrou o pátio da Paróquia São José, um Show de Prêmios. E foi nessa alegria e motivados pela arrecadação de mais
alguns “tijolinhos” para as obras rumo à construção da nova matriz, que passamos uma gostosa tarde. Agradecemos a participação e a colaboração de todos.
Deus os abençoe!
No dia 29 de maio, na Capela de N. Sra. do Bom Parto, foi celebrada a missa da vigília de Corpus Christi e também os paroquianos de São José agradecemos
a Deus por mais um ano de nossa paróquia. Pe Jeferson agradeceu a todas as pessoas que já passaram pela paróquia deixando seu trabalho seus dons à serviço
da comunidade. Na meditação das palavras do evangelho mais uma vez ouvimos uma profunda reflexão feita pelo Pe. Jeferson, onde ele nos disse: Todos nós
temos uma missão, e nossa missão é servir, pois Jesus mesmo nos diz: “Quem quiser ser o primeiro, seja o escravo de todos” (Mc 10,44). Que Deus abençoe
toda a Paróquia de São José, que cada paroquiano possa colocar seus dons e talentos a serviço do Reino de Deus.
Foi com grande presença de fiéis de todas as paróquias de nossa cidade que ocorreu a Solenidade de Corpus Christi no dia 30 de maio, no Colégio das Madres.
A Santa Missa foi presidida pelo Bispo Dom Sergio e com a participação dos padres das paróquias da cidade. Em sua homilia Dom Sergio nos deixou fortes men-
sagens, relembremos um pequeno trecho: “Na celebração da Eucaristia, podemos colocar todas as nossas necessidades, nossas intenções, mas nunca suplantar,
desviar, substituir sua finalidade: homenagear, dar graças a Jesus Cristo”. A festa se encerrou com a procissão até a Catedral, onde Dom Sergio agradeceu a
presença de todos e deu a benção com o Santíssimo. Foram momentos de fortes emoções que vivemos neste dia.
Legenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:NormaReginadeLima–PASCOM
ACONTECEU NA MATRIZ - MISSA VOTIVA À SANTA RITA
No dia 22 de maio, foi celebrada a missa onde lembramos Santa Rita de Cássia, a santa das causas impossíveis, a santa das rosas. Com a igreja repleta de
fiéis devotos da santa, na liturgia meditamos sobre a sabedoria que vem de Deus, o Pe. Jeferson nos deixou a seguinte mensagem: que seguindo o exemplo de
Santa Rita, que soube meditar e colocar em prática essa sabedoria, possamos dar um verdadeiro testemunho do Cristo presente no meio de nós.
Legenda:NormaReginadeLima–PASCOM
Drogas: O pior não é a morte, mas sim a morte que
experimentamos em vida
Amigos, neste mês vou falar um
pouco sobre um tema triste: DRO-
GAS. Quantos jovens e suas famí-
lias sofrem com esse mal. Tudo co-
meça com a curiosidade e quando
se dão conta, já estão dependentes
e acabando com a própria vida.
Deus não quer isso de nós, jovens!
Ele nos fez a imagem e semelhança para buscar a vida
plena, a felicidade nas coisas boas e corretas da vida.
Procuremos perceber se estamos nos tornando escra-
vos de alguma droga. Caso estejamos, esta na hora de
dizer um basta e correr para os braços abertos do Pai.
Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU)
determinou 26 de junho como o Dia Internacional de
Combate às Drogas. A primeira conferência sobre o as-
sunto foi convocada pela ONU em fevereiro de 1990,
firmando de 1991 a 2000 como anos internacionais de
combate às drogas.
O Brasil possui uma medalha de prata da qual não deve
se orgulhar. Segundo relatório da ONU (Organização das
Nações Unidas), o país é o segundo maior mercado das
Américas, com 870 mil usuários, atrás apenas dos Esta-
dos Unidos,
com cerca de
seis milhões
de consumi-
dores. Estes
dados foram
divulgados
em 2005 (ul-
tima pesqui-
sa feita no
Brasil sobre
a quantidade de usuários de entorpecentes), e de lá para
cá as coisas não mudaram muito, pois segundo relatório
da mesma entidade (ONU) divulgado em Junho de 2012,
o número de usuários, de cocaína e crack, por exemplo,
vêm crescendo no Brasil.
Entre as drogas que mais fazem sucesso entre os jo-
vens – e também que mais matam – estão as drogas “lí-
citas” como o álcool e o tabaco.
Droga é tudo aquilo que priva da vida. As drogas não
trazem a morte. Elas são a morte. Uma vez me disseram
que o pior não é a morte, mas sim a morte que experi-
mentamos em vida. É isso que fazem a maconha, cocaí-
na, cigarro, álcool e afins, e mesmo outras coisas, como a
sexualidade desregrada, a novela, remédios, anabolizan-
tes, etc. Vende-se um ideal de falsa alegria ou falsa paz,
que bem devagar vão des-
gastando o sujeito, impe-
dindo-o de se conhecer, de
desfrutar as possibilidades
que a vida oferece, enfim,
vai se matando a esperan-
ça. E há tanto a esperar da
vida! Mas usamos as difi-
culdades, os conflitos, como desculpas por um modo de
vida “mais fácil”. Trocamos nossa liberdade por comodi-
dades. Pior ainda é quando se abre mão dessa liberdade,
apenas por uma mera curiosidade.
E se você acha que não é viciado, apenas usuário,
vale a pena lembrar a atitude de auto-engano e justifica-
ção contidos na frase “quando quiser, eu paro”, usada por
tantos que hoje precisam da nossa ajuda e nossas ora-
ções. Pelo que você acha mais importante viver? Pelos
enganos oferecidos por esses meios de entorpecimento
da vida, ou pela esperança de viver a vida que Deus so-
nhou para você? Lembre-se: Jesus quer te dar a vida,
e vida em abundância.
Ligia Pires Spina
Comunidade Nossa Senhora de Fátima
Juventude Feminina de Schoenstatt
5
AUGUSTO ALBERTO ROSSI
R. Santa Clara, 1017 - Centro
PABX: 4033-2021
Estacionamento Privativo para clientes
Desde
1972
OAB/SP 27.126
ROSSANO ROSSI
OAB/SP 93.560
ADVOGADOS
A JMJ Rio 2013 está cada vez mais próxima. E você,
já está preparado? Com as malas prontas? Inscrição fei-
ta? Não ainda?! Então, se apresse!!
Você já conhece o “Desafio dos peregrinos” que está
acontecendo na fanpage oficial da JMJ Rio2013? A cada
semana a JMJ lança novos desafios e os jovens vêm
superando-os a cada dia. E agora criaram para você, pe-
regrino, o “Desafio dos Desafios” que foi lançado neste
sábado, 1º de junho.
Você que ainda não fez ou não finalizou sua inscrição
individual ou em grupo, precisa se apressar. Se conseguir
concluir o processo e pagar até o dia 20 de junho, todo o
seu grupo receberá desconto de 5%. O desconto é válido
para os três meios de pagamento (cartão, boleto bancário
(Brasil), transferência bancária internacional).
Podem participar do “Desafio” os peregrinos ou grupos
que iniciarem o processo de inscrição a partir de 0h do dia
1º de junho e que concluírem totalmente o pagamento do
grupo até 23h59 do dia 20 de junho (horário de Brasília).
Se o peregrino ou seu grupo já se inscreveu antes do
dia primeiro de junho e ainda não concluiu totalmente o
pagamento, não tem problema. Para estes grupos, o des-
conto total de todos os membros do grupo será feito na
emissão do último boleto caso concluam totalmente o pa-
gamento do grupo até 23h59 do dia 20 de junho (horário
de Brasília).
Atenção ao Regulamento
Não estarão habilitados a participar da campanha os
grupos que já concluíram totalmente o processo de inscri-
ções e pagamento antes do período de vigência do “De-
safio dos Desafios”.
Não serão aceitas solicitações de cancelamento de
grupos que já iniciaram o processo de pagamento, duran-
te o período de vigência do “Desafio dos Desafios”.
Não serão aceitas solicitações de devolução, parcial
ou integral, de pagamentos de grupos ou integrantes de
grupos, realizados antes ou posteriormente do período de
vigência do “Desafio dos Desafios”.
Oração Oficial da JMJ Rio 2013
E como estamos cada vez mais próximos da Jornada,
tenho um pedido para fazer: por favor, rezem pela JMJ!
Peçam a Deus que ela seja um sucesso e que os jovens,
e todos os que participarem dela, tenham um encontro
maravilhoso com Deus! Então, rezem! E se vocês pude-
rem rezar a própria oração da Jornada melhor ainda! A
Oração Oficial da Jornada segue abaixo:
“Ó Pai, enviaste o Teu Filho Eterno para salvar o mun-
do e escolheste homens e mulheres para que, por Ele,
com Ele e nEle, proclamassem a Boa-Nova a todas as
nações. Concede as graças necessárias para que brilhe
no rosto de todos os jovens a alegria de serem, pela força
do Espírito, os evangelizadores de que a Igreja precisa no
Terceiro Milênio.
Ó Cristo, Redentor da humanidade, Tua imagem de
braços abertos no alto do Corcovado acolhe todos os po-
vos. Em Tua oferta pascal, nos conduziste pelo Espíri-
to Santo ao encontro filial com o Pai. Os jovens, que se
alimentam da Eucaristia, Te ouvem na Palavra e Te en-
contram no irmão, necessitam de Tua infinita misericórdia
para percorrer os caminhos do mundo como discípulos-
-missionários da nova evangelização.
Ó Espírito Santo, Amor do Pai e do Filho, com o es-
plendor da Tua Verdade e com o fogo do Teu Amor, envia
Tua Luz sobre todos os jovens para que, impulsionados
pela Jornada Mundial da Juventude, levem aos quatro
cantos do mundo a fé, a esperança e a caridade, tornan-
do-se grandes construtores da cultura da vida e da paz e
os protagonistas de um mundo novo.
Amém!”
Maynara Furquim IGNIS: Fogo Jovem
(Grupo de Jovens da
Paróquia São José)
COLUNA JOVEM
COLUNA JMJ - DESAFIO DOS PEREGRINOS
Rua Cel Assis Gonçalves, 323
Bragança Paulista - SP
Tel/Fax: 2473-2555 - 2473-8030
Produtos
para sua Saúde!
Loja Ampla e Moderna
Estacionamento próprio
Legenda:LigiaSpina–PASCOM
ACONTECEU NA COMUNIDADE CHÁCARAS FERNÃO DIAS
LOUVOR A NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
Nos dias 11, 18 e 19/05 aconteceu a festa em Louvor a Nossa Senhora de Fátima, no bairro Chácaras Fernão Dias. No dia 11 tivemos a procissão, a Santa
Missa e em seguida, a coroação. Já nos dias 18 e 19/05 aconteceu a famosa festa com barracas de comes e bebes e muita diversão para toda a família. Quere-
mos agradecer a todos que colaboraram: Nosso MUITO OBRIGADO!”
6
DIA INTERNACIONAL DAS CRIANÇAS VÍTIMAS DE AGRESSÃO
Cada doador de sangue é um herói!
O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado
anualmente no dia 14 de Junho.
A celebração do “Dia Mundial do Doador” tem
como objetivo aumentar a consciência da necessi-
dade de componentes sanguíneos seguros e agra-
decer a todos os doadores as suas dádivas volun-
tárias e benévolas, assim como reconhecer a sua
importância e contributo em salvar vidas e melhorar
a saúde e qualidade de vida de muitos doentes.
Milhões de pessoas precisam de transfusões de
sangue todos os dias e você pode contribuir para
salvar muitas vidas!!No entanto, os bancos de san-
gue tem que se certificar que o sangue doado esteja
seguro para a transfusão e por isso cada doação
passa por uma bateria de testes para a detecção
de AIDS, Sífilis, Doença de Chagas, Vírus Humanos
do Linfócito T (HTLV I/II), Hepatites B e C, além da
determinação do tipo sanguíneo.O procedimento de
coleta é muito seguro e rápido. São utilizados mate-
riais descartáveis e esterilizados e o tempo entre a
coleta e a triagem é em torno de 15 minutos. Além
disso, a quantidade retirada – aproximadamente
450 ml – não afeta sua saúde. Não tenha medo,
dirija-se ao posto de coleta mais próximo de você,
doe sangue e convide vários amigos para fazer o
mesmo!!”Oferecer o presente da vida: doar sangue”
é o lema da campanha deste ano no Dia Mundial do
Doador de Sangue, que comemora este ano o seu
10º aniversário, “doar sangue é uma prenda que
salva vidas”
As comemorações oficiais do Dia Mundial do Do-
ador de Sangue em 2013 vão decorrer na França,
no dia 14 de junho.
Algumas recomendações para o dia da coleta:
Confira os pré-requisitos básicos que o doador
precisa estar de acordo:
Não doar sangue em jejum;
Não consumir alimentos gordurosos pelo menos
3 horas antes da coleta;
Apresentar pressão arterial boa;
Não fumar duas horas antes da coleta;
Não ingerir bebidas alcoólicas nas últimas 12 ho-
ras;
Fazer um bom repouso na noite que antecede a
doação.
Torne-se você também um herói! Vamos salvar
vidas!!!!!
Dulcinéia Monichetti
4 DE JUNHO DIA INTERNACIONAL DAS
CRIANÇAS VÍTIMAS DE AGRESSÃO
Dia quatro de junho
não é data para se
comemorar. Absolu-
tamente, não. É um
dia, isto sim, para
refletirmos sobre
algo terrível: a vio-
lência contra as
crianças. Qua-
tro de junho, por
conseguinte, foi
escolhido para
ser o Dia Inter-
nacional das
Crianças Víti-
mas de Agres-
são. Em todo
o mundo ela acontece e,
aqui, no Brasil, também. Infeliz-
mente. Mas é preciso ficarmos atentos para o signi-
ficado dessa agressão e nos perguntarmos de que
tipo de agressão, afinal, estamos falando. Somente
da agressão física? Naturalmente que esta é a mais
dolorosa do ponto de vista biológico, mas será ela
a mais absurda? Existem diversos níveis de agres-
são: a corporal, a psicológica, a social, a econômi-
ca... Outros devem haver, com certeza, mas por ora
fiquemos com esses:
VIOLÊNCIA CORPORAL – Segundo o Ministério
da Saúde, a violência é a segunda principal causa
de mortalidade global em nosso país e só fica atrás
das mortes por doenças do aparelho circulatório. Os
jovens são os mais atingidos. Além deles, a violência
atinge ainda, em grau muito elevado, as crianças e
as mulheres. Para esta situação contribuem diversos
fatores, entre eles, a má distribuição de renda, a bai-
xa escolaridade, o desemprego. Na cidade de São
Paulo, por exemplo, 64% das denúncias de agres-
são à criança tem origem em casa, de acordo com
levantamento do SOS Criança (instituição estadual
que recebe denúncias de agressão contra a crian-
ça e o adolescente). Os episódios mais rotineiros
são afogamento, espancamento, envenenamento,
encarceramento, queimadura e abuso sexual. Não
é preciso ressaltar o quanto os casos de estupro,
de clausura, prejudicam o desenvolvimento afetivo
e psicológico da criança, sem falar naqueles que le-
vam à morte ou a problemas físicos irreversíveis.
VIOLÊNCIA ECONÔMICO-SOCIAL - Segundo
dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domi-
cílios - Trabalho Infantil (PNAD/2001), realizada pelo
IBGE, o trabalho infantil é exercido por cerca de 2,2
milhões de crianças brasileiras, entre 5 e 14 anos de
idade. A maioria dessas crianças vem de famílias de
baixa renda e trabalha no setor agrícola. Dados da
Organização Internacional do Trabalho (OIT) apon-
tam que nos países em desenvolvimento mais de
250 milhões de crianças de 5 a 14 anos de idade
trabalham. A maioria delas (61%) vive na Ásia - um
continente de grande densidade populacional - e em
seguida vem a África, com 32%. Porém, em termos
relativos, é na África que a situação preocupa, pois
em cada cinco crianças, duas trabalham. Na Ásia, a
proporção cai para a metade: de cada cinco crianças
de 5 a 14 anos, uma trabalha. Nas grandes cidades,
muitas crianças são ambulantes, lavadoras e guar-
dadoras de carros, engraxates etc., vivem de gorje-
tas, sem remuneração ou com, no máximo, um salá-
rio mínimo. Esta situação as afasta da sala de aula e
também das brincadeiras, jogos lúdicos fundamen-
tais para um desenvolvimento psicológico saudável
rumo à vida adulta. Consequência da pobreza, uma
vez que essas crianças necessitam trabalhar para
ajudar no sustento familiar, o trabalho infantil é proi-
bido pela Constituição Brasileira de 1988 e seu com-
bate é considerado pela Organização das Nações
Unidas (ONU) e pela Organização Internacional do
Trabalho (OIT) uma das prioridades dos países em
desenvolvimento.
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatís-
tica. Extraído do site: http://www.portalsaofrancisco.
com.br/alfa/junho/dia-internacional-das-criancas-
-vitimas-de-agressao.php
Amanda Graziele Siqueira
DICAS DE SAÚDE
CAMPANHA DA FRATERNIDADE / PENITÊNCIA
Neste ano de 2013, a Igreja Católica no Brasil
está comemorando sua 49ª edição da Campanha da
Fraternidade, com o tema: – Fraternidade e Juven-
tude - O lema desta Campanha foi inspirado no livro
do profeta Isaías 6,8 : “Eis-me aqui, envia-me!”	
Mas por que a Campanha da Fraternidade sem-
pre aparece neste tempo do ano? Porque este pe-
ríodo da quaresma é um tempo no qual os cristãos
são chamados, de forma insistente, a rever sua ca-
minhada de conversão. Somos convidados a um
exame de consciência para corrigir os desvios no
caminho. É conhecido como o tempo de penitên-
cia.	
Para todos os cidadãos, e diretamente para os
cristãos que vivem a realidade do dia-a-dia, a Cam-
panha da Fraternidade, a cada ano, traz um tema
da sociedade onde há feridas a curar, sofrimentos,
injustiças e até morte. O objetivo da Campanha é
“educar para a fraternidade, na justiça e no amor e
renovar a consciência da responsabilidade de cada
um.”
O tema Fraternidade e Juventude não quer ape-
nas refletir sobre a juventude enquanto uma fase da
vida, mas dizer que é jovem todo aquele que tem o
vigor de Deus.
O Texto da Campanha da Fraternidade reconhe-
ce que “estamos vivendo uma mudança de época
em que se faz a transição de uma cultura estável
para outra, nova e ainda não estabilizada”. Neste
momento, é preciso reconhecer que os jovens se-
rão os principais atores desta realidade em mudan-
ça. Por isso, a Igreja, i.é: todos os cristãos, devem
converter-se aos jovens. Isso leva a uma conversão
pastoral: “ter atitude de autoavaliação e de coragem
para mudar as estruturas pastorais obsoletas para
que cada vez mais surjam discípulos missionários
comprometidos com a vida de todos.” Para tanto
precisa-se dos jovens. Acolhê-los afetiva e efetiva-
mente. Em síntese, é preciso abrir-se ao novo.
O texto da CF traz diversas indicações para ações
transformadoras dentro da realidade em mudança,
bem como linhas de ação para a verdadeira evan-
gelização a partir da juventude. Dentro das pistas de
ação aponto apenas um item que poderá resumir a
importância que se quer dar ao jovem: “Reconhecer
os jovens como sujeitos de direito, cuja voz deve ser
ouvida, acolhida e respeitada. A criatividade dos jo-
vens é fundamental e fecunda para os projetos, para
os planos e para as ações pastorais. Suas opiniões
e idéias devem ser acolhidas, discernidas e levadas
a sério pelo pastores, pelos consagrados, pelos ca-
tequista, pelo líderes eclesiais.” - “Eis-me aqui, en-
via-me!” Qual a proposta concreta que tenho diante
do lema que a Campanha me propõe?
Conrado Vasselai
Santo Antonio, São João e São Pedro, os
santos das Festas Juninas
Vamos conhecer um pouco da história dos três
santos lembrados no mês de junho, visto ser um mês
especial em muitas regiões do Brasil. É época das
Festas Juninas, com muita celebração, comes e be-
bes especiais. A festa é uma herança européia que
chegou ao Brasil por intermédio dos Portugueses e
em conjunto com as missões francesas incorporou
a “quadrille” quadrilha que é uma dança de pares,
característica dos casamentos da França da Idade
Média. Para os católicos, as festas juninas são uma
homenagem aos santos com aniversário em junho.
Mês que homenageia três santos efusiva e in-
tensamente comemorados em todo o Brasil desde
tempo colonial: Santo Antonio (13), São João Batista
(24)e São Pedro (29), vamos conhecer um pouco de
cada um desses santos.
SANTO ANTONIO
Fernando de Bulhões era seu verdadeiro nome,
nasceu e, Lisboa em 15 de agosto de 1195, numa
família de posses. Aos 15 anos entrou para um con-
vento agostiniano. Em 1220 trocou o nome para An-
tonio e ingressou na Ordem Franciscana foi traba-
lhar no Marrocos, mas devido a uma enfermidade
retornou a Itália. Foi professor de Teologia, grande
orador e sua fama se espalham rapidamente, pe-
los prodígios realizados que contribuíram para a sua
fama de santidade.
Sempre com a saúde precária recolheu-se no
convento de Arcella perto de Pádua, onde escreveu
uma serie de sermões para domingos e dias santi-
ficados. Após uma crise de hidropisia morreu a ca-
minho de Pádua, em 13 de junho de 1231. Foi ca-
nonizado em 13 de maio de 1232, apenas 11 meses
depois de sua morte pelo papa Gregório IX.
A profundidade dos textos doutrinários de santo
Antonio fez com que em 1946 o papa Pio XII o de-
clarasse doutor da igreja. No entanto o frade fran-
ciscano conhecido como santo Antonio de Pádua
ou de Lisboa tem sido ao longo dos séculos, objeto
de grande devoção popular. Sua veneração é muito
difundida nos países latinos, principalmente em Por-
tugal e no Brasil, Padroeiro dos pobres e casamen-
teiro, é invocado também para o encontro de objetos
perdidos e Patrono dos Aflitos. . Sobre o seu túmulo,
em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada.
SÃO JOÃO BATISTA
Mais conhecido como São João apenas, ele tem
um diferencial dos outros: enquanto comemora-se
no dia de sua morte, com ele a data é de seu nas-
cimento, que teria sido em 24 de junho de ano des-
conhecido. Seu nascimento foi considerado um mi-
lagre, porque seus pais – Zacarias e Isabel, parente
de Maria, mãe de Jesus – já haviam passado da ida-
de fértil,Segundo a Bíblia, João Batista teria como
missão anunciar a chegada do Messias. Jesus
João Batista foi profeta e precursor de Jesus Cris-
to.Ele apareceu como pregador itinerante em 27 d.
C. Ficou conhecido pelas cerimônias que realizava
no rio Jordão, onde batizou Jesus. O local, que fica
em território israelense, no Oriente Médio, é hoje vi-
sitado por milhares de turistas e devotos.
Em certa época, São João passou a ser perse-
guido e foi atirado na prisão por haver censurado
o rei Herodes Antipas, quando este se casou com
Herodíades, a mulher de seu meio-irmão. De acordo
com a Bíblia, Herodes prometeu à jovem Salomé,
filha de Herodíades, o que lhe pedisse, depois de fi-
car hipnotizado ao vê-la dançar. Instigado pela mãe,
Salomé pediu a cabeça de João Batista, que lhe foi
entreguenuma bandeja. O triste episódio teria ocor-
rido em 29 d.C.
SÃO PEDRO
São Pedro também tem parte de sua vida regis-
trada pelo Novo Testamento. Era um pescador no
mar da Galiléia, casado, irmão de Santo André. Jun-
tamente com este foi chamado por Cristo para tor-
nar-se “pescadores de homens”. Seu nome original
era Simão, mas Jesus deu-lhe o título de KEPHAS,
que, em língua aramaica significa “pedra”, e cujo
equivalente grego tornou-se Pedro.
O nome se origina quando Simão declarou
“Tu és Cristo, o filho de Deus vivo”, ao que Jesus
respondeu“Tu és Pedro e sobreessa Pedra edificarei
minha Igreja”, entregando-lhes as “chaves do reino
do Céu” e o poder de “ligar e desligar”. Os evange-
lhos dão testemunhas da posição de destaque ocu-
pada por Pedro entre os discípulos de Jesus. No en-
tanto, mesmo assegurando que jamais trairia Cristo,
negou conhecê-lo por três vezes, quando seu mes-
tre foi preso. Após a ressurreição, Pedro foi o primei-
ro apóstolo a quem Cristo apareceu e, depois disso,
ele se tornou chefe da comunidade cristã.
Contam que Pedro teria sidocrucificado em
Roma e pesquisas arqueológicas têm contribuído
para confirmar este fato, de que ele foi martirizado
a mando de Nero. Dizem ainda que o santo pediu
para ser crucificado de cabeça para baixo, para não
se igualar a Jesus e no local onde foi sepultado, er-
gueu-se a basílica do Vaticano. Escavações feitas
no local não são conclusivas quanto ao fato de ali
ser o tumulo do santo.
Em homenagem ao Santo, acendem-se foguei-
ras, erguem-se mastros com sua bandeira e quei-
mam-se fogos, e fazem procissões e em algumas
regiões a brincadeira mais comum na festa é a do
pau-de-sebo.
Junho é o mês das festas populares de inspira-
ção religiosa, pois Deus quer filhos alegres e felizes,
mesmo em meio a tantas dificuldades pelas quais
passa o nosso povo. Que nossa paróquia valorize
as festas como serviço á fraternidade, com autenti-
cidade e alegria.
Viva Santo Antonio, Viva São João e Viva São
Pedro.
Wagner Raposo Pimentel
7
MADEIREIRA
BRAGANTINA
Av. José Gomes da Rocha Leal, 134 - Taboão - Bragança Paulista
Tel.: (11) 4033-4048 - Fax: (11) 4033-2328
UNIMAGEM
Unidade de Diagnóstico por Imagem
Rua Bahia, 342 • Recreio Estoril
Atibaia • SP • CEP 12944-060
Ressonância Magnética • Tomografia Computadorizada
Mamografia • Densitometria Óssea • Radiologia
Ultrassonografia • Angiografia Digital
Fones (11) 4414-5029/5030
Fax (11) 4412-3267
ESPAÇO DO PAROQUIANO
Dia 08 de Junho – Solenidade do Imaculado Coração
de Maria
Junho é o mês dedicado ao Coração de Maria. Um dia
após o dedicado ao Sagrado Coração de Jesus é que a
Igreja toda celebra o Imaculado Coração de Maria. A devo-
ção consiste na veneração ao seu coração carnal, unido à
pessoa dela, como símbolo do amor, especialmente o seu
amor para com o Divino Filho, suas virtudes e sua vida inte-
rior. Honrar o Coração de Maria é honrar o Coração que foi
preparado por Deus para ser uma digna morada do Espírito
Santo, que formaria a seu tempo o Redentor no ventre ima-
culado da Virgem Maria.
Imaculado Coração de Maria, intercedei por nós junto a
teu filho.
Dia 29 de Junho – Dia de São Pedro e São Paulo
Neste dia, a Igreja do mundo inteiro celebra a
santidade de vida de São Pedro e São Paulo após-
tolos. Estes santos são considerados “os cabeças
dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da
Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação,
como pelo ardor e zelo missionários. A celebração
tem origem muito antiga, e ocorre no dia 29 de junho,
pois é a data do aniversário da morte e do translado
das relíquias dos santos, também é celebrado o dia
do Papa em razão de São Pedro ser o primeiro Papa.
São Pedro e São Paulo, rogai por nós!
Há certos temas que sempre retornam à discus-
são, reflexão e análise. Assim acontece, por exem-
plo, com o valor da educação. Quando nos dete-
mos a avaliar a importância de educação na vida,
ninguém poderá negar que nossas relações sociais,
nossa vida em comunidade, e nossa qualidade de
vida melhoram, se as pessoas, contribuírem com
sua parte. Por isso, não poucas vezes repetimos
que a educação é tudo. Os seres humanos, dife-
rentemente dos animais irracionais, não sobrevivem
apenas pelos instintos. O humano, embora nasça
com instintos que os orienta para sobrevivência e
reprodução, o fato de ser um ser pensante necessi-
ta aprender a desenvolve-se a partir de sua consci-
ência no mundo que o rodeia. Dizemos, então, que
a educação é algo que nos ajuda a viver e cons-
truir nossa vida em sociedade. Assim aprendemos
a cultivar os valores que nos posicionam diante de
nós e dos outros. Aprendemos os limites e as possi-
bilidades. Tomamos consciência de nossos direitos
e paralelamente de nossos deveres. Em síntese,
aprendemos a nos situar no mundo e a entender o
sentido de nosso vida. A esta altura me vem à mente
um velho refrão: “Educação vem de berço”, mas não
sei até onde se confirma a verdade e se este refrão
ainda pode ser aplicado às mudanças que vivemos
hoje. De fato, num olhar retrospectivo, eu percebo
que tudo de bom que construí tem seu fundamento
no berço onde recebi a formação e os valores que
norteiam meu agir em sociedade. Sem dúvida, ao
longo dos anos, foram muitos que contribuíram para
ampliar minha formação, mas a base está lá no ber-
ço que me acolheu a vida.
Mas, onde estão hoje os “berços”? Acompanhan-
do as transformações dos relacionamentos em so-
ciedade, observamos que, progressivamente, os
“berços” estão desaparecendo ou tomando outras
formas, e daí minha pergunta: E se não houver mais
“berço” de onde virá a educação? Só os instintos
não poderão conduzir o ser humano à plenitude.
Será que a falta de “berços” hoje em dia não seria
uma lacuna que trás como conseqüências os desa-
certos que assistimos em nossa convivência social?
Para o ser humano, se não houver ambiente está-
vel, onde se cultivem os valores que fundamentam
a vida em sociedade, onde o exemplo é o primei-
ro mestre, pergunta-se: o que se pode esperar das
pessoas que estão nascendo para a vida desprovi-
das de um “berço”, que acalente não só seus cor-
pos, mas transmita princípios que orientarão suas
vidas para a plenitude?
Conrado Vasselai
Aos Ministros Extraordinários da Comunhão Eu-
carística, está reservado também o intensivo aposto-
lado com os enfermos e idosos, quer nos hospitais,
quer em suas residências.
Antes de levar comunhão para algum enfermo ou
idoso devemos verificar se faz tempo que ele não se
confessa, caso não esteja preparado, devemos provi-
denciar primeiramente a visita do sacerdote.
Muitos enfermos aos quais levamos Jesus, podem
não ter curas físicas, mas poderão receber grandes
curas espirituais, curas psicológicas, curas emocio-
nais, curas familiares, curas de relacionamento com
as pessoas.
É uma missão importante e gratificante do Ministro
Extraordinário da Comunhão Eucarística levar Jesus
aos enfermos, porque são pessoas que sofrem, e por
isso, precisam de força, de ânimo, de coragem.
Lembremo-nos, que as forças físicas vêm dos
alimentos e que as forças espirituais vêm de Jesus.
Lembremo-nos também de suas palavras: “Eu sou o
pão vivo”. Portanto ele é o alimento que dará força
aos enfermos e idosos.
Se algum de nossos paroquianos tiver em casa ou
conhecer algum enfermo ou idoso que não possa se
locomover, pode se comunicar com a secretaria da
matriz pelo telefone: 4033 8629, ou com algum de
nossos ministros, que verificaremos caso a caso para
uma visita.
Ada A.A. Ferreira Manso
MESC da Paróquia de São José
“...Esse cara sou eu...”
Você o encontrou. É ele! O “cara”! Parabéns...
Você a encontrou. É ela! A garota dos seus so-
nhos ou um sonho de garota! Não existe outra sobre
a face da terra.
E agora José? Quais serão os próximos passos?
Seremos felizes? É para sempre? É sério?
Muita calma nessa hora. É cedo para tirar conclu-
sões. Há um longo caminho a percorrer. Sem pressa
e sem medos. Passo a passo.
Em primeiro lugar o namoro é uma fase de co-
nhecimento, crescimento, observação e muita con-
versa. É um aprendizado a dois, um caminhar sere-
no e tranquilo.
Fique de olhorapaz! Como ela trata os próprios
pais, como ela se refere a eles, como cuida (ou não)
da avó, do avô, dos irmãos? Se ela é amorosa e
respeitosa para com os familiares dela. Isto é bom.
Um bom começo...
Observe, garota, como ele se relaciona com os
pais dele. Fala deles com alegria?Sem ressentimen-
tos e sem amargura? Ele os respeita eadmira,de
verdade?
E os amigos dele, como o rapaz os trata? E os
seus amigos e amigas? O que eles (elas) represen-
tam na vida dele e vice versa? Que impressão ele
deixou para seus amigos?
Vocês vão passar a falar muito sobre seus senti-
mentos, sobre os valores humanos e cristãos. Con-
versem muito, sobre tudo. Ambos terão tempo sufi-
ciente para se revelar um ao outro como de fato são,
o que pensam e isso é um prenúncio de como serão
e de como agirão, depois.
Essa fase de conhecer-se é valiosa. Nos “cau-
sos” que ele (ela) vai lhe contar estará um pouco
da vida dele (dela) e de como ele (ela) age na rea-
lidade. Na soma das conversas, uma antevisão do
“viver juntos”.
Ele (ela) vai lhe dizer o que pensa sobre: a vida,
a família, as amizades, a fidelidade, o amor, o traba-
lho, o lazer, a sinceridade, a lealdade, a confiança,
a honestidade, o futuro, vícios, quem é Deus, o que
Ele significa e tantas coisas mais.
Seguindo em frente você, garota, vai estar muito
atenta à forma como ele fala das coisas de Deus. E
ele também. Fase importante. Subindo as escadas
do conhecer-se.
Você já oviu ajoelhado aos pés do sacrário?
Acreditamos que o melhor namoro, o que merece
ser comemorado todos os dias, é aquele em que os
felizes namorados deixam entre ambos um espaço
a ser ocupado por Deus. Sentem, querem e preser-
vam a presença de Deus.
Pois é Dele que irão bebero verdadeiro Amor.
Esse é o passo mais importante do relaciona-
mento a dois: ligá-lo diretamente com Deus, sinto-
nizar no site infinito de Deus e plugá-lo nonamoro,
definitivamente. Eu, Você e o Nosso
Deus, um trio perfeito.
Um namoro sério pode vir a se transformar numa
linda história de Amor que os dois vão “costurando”
juntos, dia após dia.
Daí, até falar “Eu Te Amo”, no sentido de “eu que-
ro o teu bem”, “eu quero te fazer feliz”, é mais um
passo.
Amor – palavra mágica. É a livre entrega do cora-
ção! A mais bela forma de amor que existe no mun-
do é aquela que envolve um homem e uma mulher.
Ambos se completam. Com Deus então, transfigu-
ram o humano em divino. Para sempre!
Se você, garota, encontrou essa pessoa, tenha
certeza “ele é o cara”. E se você, rapaz, está repleto
desses sentimentos, pode cantar com ocoração: “...
esse cara sou eu...!
E Feliz Dia dos Namorados.
João Cerasoli
Pastoral Familiar
ONDE ESTÁ O BERÇO?
COMUNHÃO PARA ENFERMOS E IDOSOS
12 DE JUNHO - DIA DOS NAMORADOS
COMPRA - VENDA - INCORPORAÇÃO DE IMÓVEIS
ALAMEDA POLÔNIA, 34
BRAGANÇA PAULISTA - SP
CEP 12916-160
TEL.: (11) 4034-0543
FAX: (11) 4032-0044
CEL.: (11) 9989-1887
CACOCI
CONSULTORIA E EMPREENDIMENTOS DE IMÓVEIS LTDA.
CRECI 6.414-J www.cacociimoveis.com.br
Av. Antonio Pires Pimentel, 907 - Bragança Paulista
sdomincontabil@uol.com.br
Fone / Fax: (11) 4034-3049
SÃO
CONTABILIDADE
blocos e lajes. ltda.
BIRIÇÁ Blocos e Lajes Ltda.
IRMÃOS BARLETTA - CREA - 0372392
ESCRITÓRIO: (11) 4035-1878
9989-3388
FÁBRICA: (11) 4031-8295
Depósito: AV. DOS IMIGRANTES 4289 - JD. SÃO LOURENÇO - BRAGANÇA PAULISTA - SP
Matriz: SÍTIO SÃO CLEMENTE - BAIRRO BIRIÇÁ DO VALADO - BRAGANÇA PAULISTA - SP
LAJES CONVENCIONAL E TRELIÇADA
Dr. André Henrique Ferfoglia Possebon
CRO-SP: 94.138
Cel: (11)99122-9981
Dr. Adalberto Fagundes
CRO-SP: 41.464
Cel: (11)97243-4190
Rua Tupy, 216, Taboão, Bragança Pta-SP
Tel: (11)4034-0695
Odontologia
DIA 21 DE JUNHO - DIA DA MÚSICA
No dia 21 de junho
comemora-se o dia da
música. A origem vem
do grego MOUSIKÊ,
que significa ARTE
DAS MUSAS, inspira-
ção para todas as ma-
nifestações mitológicas
e de cultura grega.Por
esse motivo incluía-se a poesia e a dança também,
que tinham em comum com a música e o ritmo.
É difícil precisar como surgiu a música, ou em
qual momento o ser humano passou a utilizar ins-
trumentos para extrair sons, ritmos e melodias. Al-
guns estudos indiquem que a música tenha surgido
na era paleolítica e que tenha tido como ponto de
partida a observação de sons da natureza. Ao con-
trário de outras que ficavam gravadas nas cavernas,
a música não podia ser registrada.
Vamos entender um pouco melhor sobre a mú-
sica.
O que é semiótica da música?
Quando se questiona qual é o significado da mú-
sica podem-se encontrar diversas respostas, tais
como:
¬A música não tem significado.
A música significa formas e sentimentos.
A música significa as emoções.
Cabe entender, primeiramente, o que se quer
dizer com significado; em segundo lugar, como a
música manifesta ideias, formas, movimentos ou
emoções; finalmente como ouvintes recebem e in-
terpretam os sinais acústicos e seus significados.
A ciência que vai buscar respostas para essas
perguntas é a semiótica da música. Em linguagem
técnica, a semiótica investiga toda e qualquer forma
de semiose (ação dos signos ou o processo de sig-
nificação).
Por sua vez, a semiótica da música é a ciência
que estuda o significado musical:
Das bases acústicas à composição.
Das obras à percepção.
Da estética à musicologia.
Na verdade, questões de significação são tão an-
tigas como a própria música. Músicas e filósofos de
todas as épocas e culturas se preocupam com es-
sas questões.
A música é incontestavelmente a maravilhosa
arte de combinar sons, de modo a proporcionar ao
ouvido humano, verdadeira sensação de prazer.
Amúsica se divide em três partes.
1-	 melodia (solo).
2-	 harmonia (conjunto).
3-	 ritmo (elemento que movimenta os sons,
dando-lhes progressão agradável e regulando a sua
duração).
A música expandiu-se ao longo dos anos, e atu-
almente se encontra em diversas utilidades como:
militar, educacional ou terapêutica (musicoterapia).
Além disso, tem presença central em diversas ativi-
dades coletivas como: rituais religiosos, festas e até
em funerais.
Aprenderemos a partir de agora, sobre um dos
momentos importantes da liturgia: a música nas mis-
sas e celebrações. É isso mesmo a música faz parte
da liturgia.
A liturgia, como exercício da função sacerdotal de
CRISTO, comporta um duplo movimento de DEUS
aos homens, para operar a sua santificação, e dos
homens a DEUS para que eles possam adorá-lo em
espírito e verdade. (Instrução sobre formação litúrgi-
ca nos seminários, P.49).
Por isso a liturgia de um modo geral, pode ser en-
tendida como um diálogo entre o DEUS TRINDADE
e o homem (comunidade).
Eu sempre falo que quem canta reza duas vezes,
e digo mais como é bom adorar ao senhor com uma
bela música.
Letícia Nascimento
Grupo de Música Paróquia São José
MATRIZ e CAPELA N. S. DO BOM PARTO
aniversário de nascimento
Adão Pedro Pereira da Silva
Agnaldo Feitosa da Silva
Aldeci Nunes da Silva
Alex Bredariol de Brito
Angela Albernaz Ribeiro Shuh
Antonio Ferraz da Silva
Carlos Eduardo Falleiros
Eliane Correa de Castro
Elza Malengo Dell’Orti
Evelim Camila Villaça Beasin Amaral
Francisco Sérgio Ney
Hélio Pister
João Carlos Paredes de Oliveira
João Francisco Cacoci
João Rubens Giani
José Milton Cabral
Josefina Ferreira Bredariol
Leandro da Silva Camussi
Luciana Reato Pereira
Luiz Gualberto Dall’Anese Porto
Maria Aparecida S. Tavares
Maria Beatriz Kawasaki
Maria Elena Amália Ferreira
Maria Therezinha Furquim de Campos Monteiro
Marilda Aparecida Bredariol de Brito
Maurício Tadeu Malengo
Raimara dos Santos Melo
Ricardo Cezar Bertin
Rosangela Maria Pereira de Jesus
Terezinha Fátima da Silva Barelli
Vanessa Aparecida Bisighini Dias Pessoa
Vicente de Oliveira Souza
aniversário de CASAMENTO
Antonia de Lima e Antonio de Oliveira Cintra
Dionísia e Luiz Cunha de Oliveira
Jacqueline e Luciano Honório da Costa
Janice Aparecida e Adão Pedro Pereira da Silva
Marta Beatriz e Antonio Reginaldo Guazzell
Nice e Vangeli Ferreira Pessoa
Patrícia e Angelo Giuseppe Schini
Priscila e Marcos Pereira Ramos Filho
Rosa América e João Rubens Giani
Terezinha de Jesus e José de Souza
BIRIÇA DO CAMPINHO
aniversário de nascimento
Antonio Carlos Rosa
Aurora Fontanive
Diego Ap. da Silva Andrade
Helenice Ap. Giovanetti Mazochi
Iraci Ap. Camargo de Souza
João Alcides Cipriano de Souza
Marilda Aparecida Cavallaro
Roseli de Moraes Cardoso
Sandra Ap. Peres Albergoni
Terezinha Pereira da Silva
aniversário de casamento
Fabiana e Tiago Junior Nobre da Luz
Helenice Ap. e André Luis Mazochi
Izabel Izete e Benedito Ap. Cavallaro
Luzia e José de Souza Pereira
Sonia Ap. e Hélio Donizete Cavallaro
COMUNIDADE CHÁCARAS FERNÃO DIAS
aniversário de nascimento
Caetano Juiz
Juceli Celestino Pereira
Marlene Pires Spina
Maria Neuma Fernandes Pereira
Maria S. Rossetti
BIRIÇA DO VALADO
aniversário de nascimento
Cezilda Fatima Souza Fumachi
Erotilde M. da Silva
Helenice M. da Silva Cavallaro
Joaquim Inácio da Silva
Joaquim Pereira dos Santos
Luiza Pereira da Silva Majoli
Mario Rodrigues da Silva
Rosalina de Souza Olho
Sonia Regina Olho de Lima
aniversário de CASAMENto
Erotilde e Joaquim Inácio da Silva
Fátima e Wanderley Assis dos Santos
Maria de Lurdes e Juraci Petroni
Maria Luiza e Almerindo Cardoso Ribeiro
COMUNIDADE SAGRADA FAMÍLIA
aniversário de nascimento
Elidiane Cristina Alves
João Batista Martins
Mércia Fonseca Cierro
aniversário de CASAMENTo
Rosemeire e José Vinicius Martins
Dia 03– quarta-feira
- 15H00’ – Missa da Saúde.
Dia 05 – sexta-feira
- 20h00’ – Missa votiva ao Sagrado
Coração de Jesus.
Dia 19 – sexta-feira
- 20h00’ – Missa da Novena Perpétua de
São José
Dia 30 – terça-feira
- 20h00’ – Reza do terço dos homens de
São José
Dia 31 – quarta-feira
- 20h00’ – Hora Santa na capela de N.Sra.
do Bom Parto
8
AGENDA DE JUlHO
DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES
PREZADO DIZIMISTA
Caso seu nome não esteja aqui relacionado, favor procurar
um agente da Pastoral do Dízimo para atualização de seu
cadastro. Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal setembro 2014
Jornal setembro 2014Jornal setembro 2014
Jornal setembro 2014
saojosepascom
 
Jornal novemb ro (2)
Jornal novemb ro (2)Jornal novemb ro (2)
Jornal novemb ro (2)
saojosepascom
 
Jornal março corrigido
Jornal março corrigidoJornal março corrigido
Jornal março corrigido
saojosepascom
 

Mais procurados (20)

Jornal setembro (3)
Jornal setembro (3)Jornal setembro (3)
Jornal setembro (3)
 
Jornal setembro 2014
Jornal setembro 2014Jornal setembro 2014
Jornal setembro 2014
 
Jornal outubro 2014
Jornal outubro 2014Jornal outubro 2014
Jornal outubro 2014
 
Jornal março
Jornal marçoJornal março
Jornal março
 
Jornal abril 2015
Jornal abril 2015Jornal abril 2015
Jornal abril 2015
 
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
Jornal dezembro 2015    janeiro 2016Jornal dezembro 2015    janeiro 2016
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
 
Jornal novemb ro (2)
Jornal novemb ro (2)Jornal novemb ro (2)
Jornal novemb ro (2)
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
 
Jornal agosto
Jornal agostoJornal agosto
Jornal agosto
 
Jornal março corrigido
Jornal março corrigidoJornal março corrigido
Jornal março corrigido
 
Jornal fevereiro
Jornal fevereiroJornal fevereiro
Jornal fevereiro
 
Jornal agosto 2015
Jornal agosto 2015Jornal agosto 2015
Jornal agosto 2015
 
Jornal fevereiro 2016
Jornal fevereiro 2016Jornal fevereiro 2016
Jornal fevereiro 2016
 
Jornal setembro 2015
Jornal setembro 2015Jornal setembro 2015
Jornal setembro 2015
 
Jornal junho 2015
Jornal junho 2015Jornal junho 2015
Jornal junho 2015
 
Ecovida
Ecovida  Ecovida
Ecovida
 
Ecovida julho-Agôsto
Ecovida   julho-AgôstoEcovida   julho-Agôsto
Ecovida julho-Agôsto
 
Jornal outubro 2015
Jornal outubro 2015Jornal outubro 2015
Jornal outubro 2015
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
 

Semelhante a Jornal junho

Oagente mai-jun-jul-2011
Oagente mai-jun-jul-2011Oagente mai-jun-jul-2011
Oagente mai-jun-jul-2011
Ricardo Jorge
 
Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe
Pejota2015
 

Semelhante a Jornal junho (20)

388
388388
388
 
Oagente mai-jun-jul-2011
Oagente mai-jun-jul-2011Oagente mai-jun-jul-2011
Oagente mai-jun-jul-2011
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
 
419
419419
419
 
424
424424
424
 
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecidaCnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
 
Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe
 
Jornal Divino Amor em Foco - Nº 01
Jornal Divino Amor em Foco - Nº 01Jornal Divino Amor em Foco - Nº 01
Jornal Divino Amor em Foco - Nº 01
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Fevere...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Fevere...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Fevere...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Fevere...
 
405
405405
405
 
Edicao 007
Edicao 007 Edicao 007
Edicao 007
 
429
429429
429
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Setemb...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Setemb...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Setemb...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Setemb...
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
 
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Maio d...
 

Mais de saojosepascom (11)

Jornal junho 2016
Jornal junho 2016Jornal junho 2016
Jornal junho 2016
 
Jornal agosto 2016
Jornal agosto 2016Jornal agosto 2016
Jornal agosto 2016
 
Jornal maio 2016
Jornal maio 2016Jornal maio 2016
Jornal maio 2016
 
Jornal julho 2016 final
Jornal julho 2016 finalJornal julho 2016 final
Jornal julho 2016 final
 
Jornal novembro 2015
Jornal novembro 2015Jornal novembro 2015
Jornal novembro 2015
 
Jornal agosto 2015
Jornal agosto 2015Jornal agosto 2015
Jornal agosto 2015
 
Jornal julho 2015
Jornal julho 2015Jornal julho 2015
Jornal julho 2015
 
Jornal julho 2013
Jornal julho 2013Jornal julho 2013
Jornal julho 2013
 
Jornal julho 2015
Jornal julho 2015Jornal julho 2015
Jornal julho 2015
 
Jornal maio 2015
Jornal maio 2015Jornal maio 2015
Jornal maio 2015
 
Jornal abril 2015
Jornal abril 2015Jornal abril 2015
Jornal abril 2015
 

Jornal junho

  • 1. Queridos irmãos e irmãs em Cristo Estamos vivendo o ano da fé, neste mês de junho, mês de festividades religio- sas, que contribuem para o nosso crescimento espiritual, pois os exemplos de vida destes santos, especialmente Santo Antonio (de Pádua Lisboa), São João Batista, o precursor do Senhor, São Pedro e São Paulo, destemidos pregadores da palavra do Senhor Jesus, percebemos que muito temos que crescer e nos aperfeiçoar. Não podemos, porém, esquecer a celebração principal do mês: a solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Ele, sim, deve ser e é, o “Caminho a verdade e a vida” é ninguém vai ao Pai ou pode se salvar, senão por Jesus. Festejemos e honremos o Coração de Jesus! “Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso”, repita sempre esta jaculatória, pois precisamos todos ter coração manso e humilde para que tenhamos mais paz e possamos, cada vez mais, ajudar a quem precisa. Que nós possamos viver este tempo das festas populares Juninas, com espírito de fé e de fidelidade a Cristo e a Igreja, a exemplo dos Santos deste mês. Tenhamos um bom mês e que o nosso informativo, proporcione um crescimento espiritual e que Deus-Pai Todo Poderoso esteja sempre conosco! Feliz dia dos Namorados!!! e Viva Santo Antonio, São João e São Pedro!!!! PASCOM Junho é dedicado à devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Coração que, ferido e chagado, consegue transpor para fora do peito doando-se inteiramente a nós. Coração que acolhe, lava e restaura. É imagem do amor de Jesus por seus filhos. Coração manso, humilde, misericordioso, abrasado de amor por nós e ao mesmo tempo desprezado por tantos. Assim como o próprio Cristo revelou a Margarida Maria Alacoque: “Eis aqui este Coração que amou tanto aos homens, que não omitiu nada até esgotar-se e consumir-se para manifestar-lhes seu amor, e por todo reconhecimento, não recebe da maior parte mais que ingratidão, desprezo, irreverên- cias e tibieza que têm para mim neste sacramento de amor”. O coração é símbolo do amor de Deus, e Cristo é a porta aberta, a entrada acessível pela qual nós, povo de Deus, pecadores que somos, podemos entrar. Aberto, Seu coração Divino jorrou sangue e água. Sangue da redenção, que salva, e água que purifica. Pelo Seu coração aberto foi derramado sobre nós torrentes de graças e misericórdia. No coração de Jesus existe tudo que precisamos: fortaleza para os fracos, coragem para os te- midos, luz e conselho para os hesitantes e para todos, humildade, paz, caridade e alegria de viver. Jesus nos diz: “Não acho quem me ofereça um lugar de repouso; quero que teu coração me sirva de asilo.” Diante desse apelo, entronizemos o Sagrado Coração de Jesus em nossos cora- ções para que também possamos encontrar a misericórdia Divina que vem ao encontro de nossa pequenez. Durante este mês, quando celebramos a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, aprendamos Dele o amor, a paciência e a graça de perdoar. Sagrado Coração de Jesus, temos confiança em Vós. Janice Ludwig Bender Apostolado da Oração ASemente ParóquiaSãoJosé BragançaPaulista/SP AnoVIII-Ediçãonº78-Junho/2013 EDITORIAL MENSAGEM DO MÊS NESTA EDIÇÃO “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai, senão por mim!” (Jo 14-6) Página 2 Página 10Página 3 e 4 Página 5, 6, 7, 8 e 9 Cajado do Pastor e Palavra do Papa Coluna Jovem, Espaço do Paroquiano, Dicas de Saúde e Dia dos Namorados Agenda, Dizimistas AniversariantesAconteceu na Matriz e nas Comunidades Pastoral da Comunicacão PASCOM Paróquia São José
  • 2. Nodia29dejunho,aIgrejacelebra a festa de São Pedro, o apóstolo que Jesus escolheu para ser o chefe dos apóstolos, como se lê não só no Evangelho de São Mateus (16, 18), mas também em São João (21, 16-18). Através da imagem das chaves Cristo prometeu- lhe a chefia da cidade e entregou-lhe o rebanho todo. Por ser a festa de São Pedro, é o dia do papa, que é seu sucessor.O poder do Papa na Igreja não é de um soberano absoluto, cujo querer é lei. Mas sua missão é pôr- se a serviço da palavra de Deus e fazer que esta palavra de Deus esteja no coração de todos. É pois Ele que ilumina os passos da humanidade e aponta os caminhos do Evangelho em nome de Jesus Cristo. Por ser criatura humana, carrega em si, não obstante a excelsitude de seu cargo e de sua missão, as qualidades e limitações da natureza humana. Daí as diferenças pessoais dos Papas. Para os que temos fé, sabemos ver nos Papas, que a história nos retrata, tanto a autoridade suprema em nome de Jesus, como as diferenças pessoais de cultura, de psicologia, de origem e de formação.Ao celebrarmos os dois insignes apóstolos, lembramo- nos naturalmente do Papa, a quem cabe, em primeiro lugar, guardar, defender, anunciar e testemunhar a fé que herdamos de Pedro e Paulo. Papa Francisco é hoje o grande apóstolo do Evangelho que nos dá a Vida verdadeira. Como sucessor de Pedro e herdeiro de seu carisma-ministério, preside hoje à caridade, apascentando com zelo os fiéis que lhe são confiados. Mas é também chamado, a exemplo de Paulo, a desgastar-se de todos os modos, a fim de que a Palavra de Deus atinja os corações e, assim, o mundo se renove na esperança que vem da firmeza de Deus. Francisco começou a desempenhar muito bem seu ofício de propagador da fé e da beleza da salvação. Notáveis são suas palavras e ensinamentos, carregados de profundo significado e sabedoria,e ao mesmo tempo de simplicidade, dirigidos para um mundo aparentemente mais distante de Cristo e da sua Igreja. Os ensinamentos do Papa são capazes de interpelar as consciências e fazê-las pensar, e a Igreja, sem dúvida, está sendo levada, com Papa Francisco, a aprofundar-se no conhecimento de suas raízes. Que São Pedro e São Paulo intercedam sempre pela Igreja que lhes custou o sangue, proteja o Santo Padre Francisco e alcancem para todos nós a graça de sermos discípulos missionários de Jesus Cristo na aurora do século XXI! Papa Francisco já entrou no coração do povo. Deus o ilumine e fortaleça! Deus abençoe toda a Igreja e a humanidade inteira através do seu ministério petrino, como servidor das ovelhas do Supremo Pastor! PASCOM Queridos paroquianos de São José neste mês que antecede o tão esperado evento de nossa Igreja a JMJ RIO 2013, convido vocês a conhecer o santo padroeiro da nossa Juventude Católica e unidos aos nossos jovens elevar a Deus as nossas orações para o bom êxito desde encontro, que reunirá jovens do mundo inteiro. São Luiz Gonzaga, conhecido também como São Aluísio Gonzaga ou Aluysius Gonzaga, nasceu em Castiglione delle Stiviere na Lombardia, Itália no dia 9 de março de 1568 e morreu em 20 de junho de 1591, beatificado em 1605 e canonizado em 1726. O Papa Benedito XIII o declarou padroeiro dos estudantes jovens e Pio XI o proclamou padroeiro de juventude cristã. Luiz era o mais velho dos filhos do Marquês de Ferrante de Castiglione que serviu ao rei Filipe II da Espanha e Marta Tana Santena. O desejo do seu pai era que Luiz fosse um líder militar. Mas isso não aconteceu. Na idade de 7 anos Luizexperimentou uma visão espiritual e decidiu a perseguir a vida religiosa. Aos nove anos seu pai o colocou com o seu irmão Ridolfo aos cuidados do tutor Francesco de Medici em Florença para ensina-los o Latin e o italiano puro da Toscana. Mas Luiz fez mais progresso nos estudos dos santos. Aos 11 anos de idade Luiz decidiu renunciar aos títulos e propriedades que tinha herdado. Inspirado por um livro de missionários jesuítas na Índia, ele começou a se preparar com a idade de 12 anos para ser um missionário Jesuíta. Em 1581 Don Ferrante foi chamado a servir a Imperatriz Maria da Áustria na sua viagem da Bohemia a Espanha. Sua família o acompanhou e ao chegarem na Espanha, Luiz e Rodolfo foram colocados ao serviço de Dom Diego, príncipe das Astúrias como pajens. Teve então que cuidar do príncipe e estudar com ele, mas não se distraia das suas devoções. Durante o tempo na corte do Dom Diego, Luiz resolveu entrar na Companhia de Jesus. Obteve primeiro a provação de sua mãe e em seguida disse ao seu pai que queria entrar para a Ordem dos Jesuítas e este furioso não deu a sua permissão até que amigos intermediaram a questão e finalmente Dom Ferrante consentiu o pedido. Em 1585 Luiz ingressa na Ordem dos Jesuítas em Roma. Em 25 de novembro de 1585 recebe o noviciado jesuíta na Casa de Santo André. Como tinha sua saúde abalada os jesuítas ordenaram que moderasse a sua austeridade. Ele era obrigado a descansar, comer, mas era proibido de rezar fora dos horários. Mais tarde foi enviado a Milão para mais estudos e teve uma visão numa oração matinal que não viveria muito tempo. Isto encheu seu coração de alegria. A sua saúde debilitada forçou o seu retorno a Roma. No ano seguinte a praga tomou conta de Roma. Os jesuítas abriram um hospital e a Luiz foi permitido ajudar os pacientes, banha-los e cuidar deles. Já era noite e Luiz caiu em um êxtase e passou toda a noite neste estado e disse ao seu confessor que iria morrer na oitava de Corpus Christi. Naquele dia ele estava muito melhor e o Reitor falou até em enviá-lo a Frascati. Mas Luiz manteve a sua crença que iria morrer naquele dia e pediu a extrema unção ao Padre Bellarmino. Logo depois Luiz ficou imóvel as vezes murmurando “em suas mãos Oh Senhor” e com os olhos fixos no crucifixo ele faleceu com a idade de 23 anos. Foi enterrado debaixo do altar da Capela de Santo Inácio de Loyola em Roma. Peçamos a São Luiz Gonzaga que proteja nossos jovens e que nesta JMJ Rio 2013 possam ter o real encontro com o Cristo crucificado-ressuscitado. São Luiz Gonzaga...rogai por nós. Pe. Jeferson Flavio Mengali 2 PALAVRA DO PAPA Souza Silva CORRETORA DE SEGUROS Souza Silva Adm. Corr. Seguros Ltda. Rua Tupi, 153 - Sala 04 - Taboão - Brag Pta - SP - CEP 12.900-290 Fone/Fax: (11) 4032-0450 / 4033-7586 e-mail: sscorr@terra.com.br Dr. Carlos Eduardo Falleiros Dr. Felipe M. C. V. Falleiros CRO 22762 CRO 76451 Implante Prótese Ortodontia Clínica Geral Cirurgia R. Octaviano Machado, 26 Santa Luzia 4034-0522 ODONTOLOGIA ESPECIALIZADAODONTOLOGIA ESPECIALIZADA Especialista em Implantodontia Rua Arthur Siqueira, 29 - Bragança Paulista - SP mecanicabarca@hotmail.com Tel/Fax: 4033-3684 O Beato José de Anchieta foi missionário no Brasil, um homem incansável, em- penhado na evangelização, através da educação, nos colégios, mas também na catequização dos índios. Foi um grande exemplo de ardor missionário, de ca- ridade para com os menos afortunados e de muitas outras virtudes evangéli- cas. Seu amor e devoção a Virgem Maria marcavam sua personalidade, seu apostolado. A vivência da sua espiritualidade, marcadamente mariana, nos lembra a escravidão de amor a Santíssima Virgem. Que a vida deste grande homem de Deus seja para nós hoje um exemplo luminoso de dedicação total ao serviço de Jesus Cristo, do Reino dos Céus, e de devoção a Virgem Maria. Foi um dos escolhidos pela Igreja para ser intercessor da Jornada Mundial da Juventude 2013. Que por vosso exemplo, possamos multiplicar os frutos da ação missionária em nosso país. O CAJADO DO PASTOR SÃO LUIZ GONZAGA (pADROEIRO DA JUVENTUDE) Paul Wax LimpPaul Wax Limp AGORA MERCADÃO DA LIMPEZA SUPER ECONOMIA, E NO SEU CARRINHO VÃO PRODUTOS DE LIMPEZA A PREÇOS BARATOS PORQUE SOMOS DIFERENCIADOS Amplo Estacionamento Entrega em Domicílio Rua Alfredo Ortenzi, 133 - Jardim São José (Próximo cabeceira da pista do aeroclube) 4032-3815 / 4033-2638 / 9916-5020 EM NOVO ENDEREÇO
  • 3. 3 ACONTECEU NA MATRIZ - 4 DE MAIO - ENCONTRO DOS NAMORADOS ACONTECEU NA MATRIZ - MISSA DIA DAS MÃES ACONTECEU NA MATRIZ - TERÇO DAS ROSAS Mais uma vitória da pastoral familiar!!!! O 4º encontro para namorados foi uma Graça!!!! No comando do Alex e da Amanda e da equipe nota dez, tudo foi feito com muito amor. Obrigada pela dedicação!!!! Na missa do dia 12 de maio, dia as mães, todas as mães presentes receberam, pelo Padre Jeferson, uma benção especial, e cada mãe recebeu um presente, uma singela homenagem feita pela Paróquia. Que Maria, mãe de todos nós, nos conduza e seja nosso maior exemplo de amor e fé! No dia 10 de maio, as crianças da catequese, junto com os catequistas fizeram uma emocionante homenagem para as mães. É sempre uma grande alegria ver nossas crianças envolvidas e alegres nas atividades da catequese, pois esse é uma importante maneira de plantarmos boas sementes em seus corações! Deus as proteja! 13 de maio de 2013 foi o dia de Nossa Senhora do Rosário (Nossa Senhora de Fátima) e nada melhor que comemorarmos rezando o Terço e como home- nagem, o terço das Rosas. Cada um ofertou uma rosa durante todo o terço, todos participaram. No final cada um pode levar a sua rosa abençoada e ofertada. Uma tranquilidade, uma calma, um silêncio... Algo que não se encontra hoje em dia. Notava-se uma profunda alegria, um recolhimento. Foi um momento solene e simples. Algo difícil de explicar e que somente os filhos de Nossa Senhora podem experimentar, a suavidade e a doçura que é honrá-la e louvá-la! Legenda:InezAbreu–PastoralFamiliarLegenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:RitadeCássiaAlmeida–PastoralFamiliar HOMENAGEM AS MÃES FEITO PELAS CRIANÇAS DA CATEQUESE
  • 4. 4 Legenda:NormaReginadeLima–PASCOM ACONTECEU NA MATRIZ - SHOW DE PRÊMIOS ACONTECEU NA CAPELA NOSSA SENHORA DO BOM PARTO MISSA DA VIGÍLIA DE CORPUS CHRISTI E DO 9º ANO DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ DIA 30 DE MAIO – CORPUS CHRISTI No dia 25 de maio, mais um evento alegrou o pátio da Paróquia São José, um Show de Prêmios. E foi nessa alegria e motivados pela arrecadação de mais alguns “tijolinhos” para as obras rumo à construção da nova matriz, que passamos uma gostosa tarde. Agradecemos a participação e a colaboração de todos. Deus os abençoe! No dia 29 de maio, na Capela de N. Sra. do Bom Parto, foi celebrada a missa da vigília de Corpus Christi e também os paroquianos de São José agradecemos a Deus por mais um ano de nossa paróquia. Pe Jeferson agradeceu a todas as pessoas que já passaram pela paróquia deixando seu trabalho seus dons à serviço da comunidade. Na meditação das palavras do evangelho mais uma vez ouvimos uma profunda reflexão feita pelo Pe. Jeferson, onde ele nos disse: Todos nós temos uma missão, e nossa missão é servir, pois Jesus mesmo nos diz: “Quem quiser ser o primeiro, seja o escravo de todos” (Mc 10,44). Que Deus abençoe toda a Paróquia de São José, que cada paroquiano possa colocar seus dons e talentos a serviço do Reino de Deus. Foi com grande presença de fiéis de todas as paróquias de nossa cidade que ocorreu a Solenidade de Corpus Christi no dia 30 de maio, no Colégio das Madres. A Santa Missa foi presidida pelo Bispo Dom Sergio e com a participação dos padres das paróquias da cidade. Em sua homilia Dom Sergio nos deixou fortes men- sagens, relembremos um pequeno trecho: “Na celebração da Eucaristia, podemos colocar todas as nossas necessidades, nossas intenções, mas nunca suplantar, desviar, substituir sua finalidade: homenagear, dar graças a Jesus Cristo”. A festa se encerrou com a procissão até a Catedral, onde Dom Sergio agradeceu a presença de todos e deu a benção com o Santíssimo. Foram momentos de fortes emoções que vivemos neste dia. Legenda:IlzeCavallaroBertin–PASCOMLegenda:NormaReginadeLima–PASCOM ACONTECEU NA MATRIZ - MISSA VOTIVA À SANTA RITA No dia 22 de maio, foi celebrada a missa onde lembramos Santa Rita de Cássia, a santa das causas impossíveis, a santa das rosas. Com a igreja repleta de fiéis devotos da santa, na liturgia meditamos sobre a sabedoria que vem de Deus, o Pe. Jeferson nos deixou a seguinte mensagem: que seguindo o exemplo de Santa Rita, que soube meditar e colocar em prática essa sabedoria, possamos dar um verdadeiro testemunho do Cristo presente no meio de nós. Legenda:NormaReginadeLima–PASCOM
  • 5. Drogas: O pior não é a morte, mas sim a morte que experimentamos em vida Amigos, neste mês vou falar um pouco sobre um tema triste: DRO- GAS. Quantos jovens e suas famí- lias sofrem com esse mal. Tudo co- meça com a curiosidade e quando se dão conta, já estão dependentes e acabando com a própria vida. Deus não quer isso de nós, jovens! Ele nos fez a imagem e semelhança para buscar a vida plena, a felicidade nas coisas boas e corretas da vida. Procuremos perceber se estamos nos tornando escra- vos de alguma droga. Caso estejamos, esta na hora de dizer um basta e correr para os braços abertos do Pai. Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) determinou 26 de junho como o Dia Internacional de Combate às Drogas. A primeira conferência sobre o as- sunto foi convocada pela ONU em fevereiro de 1990, firmando de 1991 a 2000 como anos internacionais de combate às drogas. O Brasil possui uma medalha de prata da qual não deve se orgulhar. Segundo relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), o país é o segundo maior mercado das Américas, com 870 mil usuários, atrás apenas dos Esta- dos Unidos, com cerca de seis milhões de consumi- dores. Estes dados foram divulgados em 2005 (ul- tima pesqui- sa feita no Brasil sobre a quantidade de usuários de entorpecentes), e de lá para cá as coisas não mudaram muito, pois segundo relatório da mesma entidade (ONU) divulgado em Junho de 2012, o número de usuários, de cocaína e crack, por exemplo, vêm crescendo no Brasil. Entre as drogas que mais fazem sucesso entre os jo- vens – e também que mais matam – estão as drogas “lí- citas” como o álcool e o tabaco. Droga é tudo aquilo que priva da vida. As drogas não trazem a morte. Elas são a morte. Uma vez me disseram que o pior não é a morte, mas sim a morte que experi- mentamos em vida. É isso que fazem a maconha, cocaí- na, cigarro, álcool e afins, e mesmo outras coisas, como a sexualidade desregrada, a novela, remédios, anabolizan- tes, etc. Vende-se um ideal de falsa alegria ou falsa paz, que bem devagar vão des- gastando o sujeito, impe- dindo-o de se conhecer, de desfrutar as possibilidades que a vida oferece, enfim, vai se matando a esperan- ça. E há tanto a esperar da vida! Mas usamos as difi- culdades, os conflitos, como desculpas por um modo de vida “mais fácil”. Trocamos nossa liberdade por comodi- dades. Pior ainda é quando se abre mão dessa liberdade, apenas por uma mera curiosidade. E se você acha que não é viciado, apenas usuário, vale a pena lembrar a atitude de auto-engano e justifica- ção contidos na frase “quando quiser, eu paro”, usada por tantos que hoje precisam da nossa ajuda e nossas ora- ções. Pelo que você acha mais importante viver? Pelos enganos oferecidos por esses meios de entorpecimento da vida, ou pela esperança de viver a vida que Deus so- nhou para você? Lembre-se: Jesus quer te dar a vida, e vida em abundância. Ligia Pires Spina Comunidade Nossa Senhora de Fátima Juventude Feminina de Schoenstatt 5 AUGUSTO ALBERTO ROSSI R. Santa Clara, 1017 - Centro PABX: 4033-2021 Estacionamento Privativo para clientes Desde 1972 OAB/SP 27.126 ROSSANO ROSSI OAB/SP 93.560 ADVOGADOS A JMJ Rio 2013 está cada vez mais próxima. E você, já está preparado? Com as malas prontas? Inscrição fei- ta? Não ainda?! Então, se apresse!! Você já conhece o “Desafio dos peregrinos” que está acontecendo na fanpage oficial da JMJ Rio2013? A cada semana a JMJ lança novos desafios e os jovens vêm superando-os a cada dia. E agora criaram para você, pe- regrino, o “Desafio dos Desafios” que foi lançado neste sábado, 1º de junho. Você que ainda não fez ou não finalizou sua inscrição individual ou em grupo, precisa se apressar. Se conseguir concluir o processo e pagar até o dia 20 de junho, todo o seu grupo receberá desconto de 5%. O desconto é válido para os três meios de pagamento (cartão, boleto bancário (Brasil), transferência bancária internacional). Podem participar do “Desafio” os peregrinos ou grupos que iniciarem o processo de inscrição a partir de 0h do dia 1º de junho e que concluírem totalmente o pagamento do grupo até 23h59 do dia 20 de junho (horário de Brasília). Se o peregrino ou seu grupo já se inscreveu antes do dia primeiro de junho e ainda não concluiu totalmente o pagamento, não tem problema. Para estes grupos, o des- conto total de todos os membros do grupo será feito na emissão do último boleto caso concluam totalmente o pa- gamento do grupo até 23h59 do dia 20 de junho (horário de Brasília). Atenção ao Regulamento Não estarão habilitados a participar da campanha os grupos que já concluíram totalmente o processo de inscri- ções e pagamento antes do período de vigência do “De- safio dos Desafios”. Não serão aceitas solicitações de cancelamento de grupos que já iniciaram o processo de pagamento, duran- te o período de vigência do “Desafio dos Desafios”. Não serão aceitas solicitações de devolução, parcial ou integral, de pagamentos de grupos ou integrantes de grupos, realizados antes ou posteriormente do período de vigência do “Desafio dos Desafios”. Oração Oficial da JMJ Rio 2013 E como estamos cada vez mais próximos da Jornada, tenho um pedido para fazer: por favor, rezem pela JMJ! Peçam a Deus que ela seja um sucesso e que os jovens, e todos os que participarem dela, tenham um encontro maravilhoso com Deus! Então, rezem! E se vocês pude- rem rezar a própria oração da Jornada melhor ainda! A Oração Oficial da Jornada segue abaixo: “Ó Pai, enviaste o Teu Filho Eterno para salvar o mun- do e escolheste homens e mulheres para que, por Ele, com Ele e nEle, proclamassem a Boa-Nova a todas as nações. Concede as graças necessárias para que brilhe no rosto de todos os jovens a alegria de serem, pela força do Espírito, os evangelizadores de que a Igreja precisa no Terceiro Milênio. Ó Cristo, Redentor da humanidade, Tua imagem de braços abertos no alto do Corcovado acolhe todos os po- vos. Em Tua oferta pascal, nos conduziste pelo Espíri- to Santo ao encontro filial com o Pai. Os jovens, que se alimentam da Eucaristia, Te ouvem na Palavra e Te en- contram no irmão, necessitam de Tua infinita misericórdia para percorrer os caminhos do mundo como discípulos- -missionários da nova evangelização. Ó Espírito Santo, Amor do Pai e do Filho, com o es- plendor da Tua Verdade e com o fogo do Teu Amor, envia Tua Luz sobre todos os jovens para que, impulsionados pela Jornada Mundial da Juventude, levem aos quatro cantos do mundo a fé, a esperança e a caridade, tornan- do-se grandes construtores da cultura da vida e da paz e os protagonistas de um mundo novo. Amém!” Maynara Furquim IGNIS: Fogo Jovem (Grupo de Jovens da Paróquia São José) COLUNA JOVEM COLUNA JMJ - DESAFIO DOS PEREGRINOS Rua Cel Assis Gonçalves, 323 Bragança Paulista - SP Tel/Fax: 2473-2555 - 2473-8030 Produtos para sua Saúde! Loja Ampla e Moderna Estacionamento próprio Legenda:LigiaSpina–PASCOM ACONTECEU NA COMUNIDADE CHÁCARAS FERNÃO DIAS LOUVOR A NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Nos dias 11, 18 e 19/05 aconteceu a festa em Louvor a Nossa Senhora de Fátima, no bairro Chácaras Fernão Dias. No dia 11 tivemos a procissão, a Santa Missa e em seguida, a coroação. Já nos dias 18 e 19/05 aconteceu a famosa festa com barracas de comes e bebes e muita diversão para toda a família. Quere- mos agradecer a todos que colaboraram: Nosso MUITO OBRIGADO!”
  • 6. 6 DIA INTERNACIONAL DAS CRIANÇAS VÍTIMAS DE AGRESSÃO Cada doador de sangue é um herói! O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado anualmente no dia 14 de Junho. A celebração do “Dia Mundial do Doador” tem como objetivo aumentar a consciência da necessi- dade de componentes sanguíneos seguros e agra- decer a todos os doadores as suas dádivas volun- tárias e benévolas, assim como reconhecer a sua importância e contributo em salvar vidas e melhorar a saúde e qualidade de vida de muitos doentes. Milhões de pessoas precisam de transfusões de sangue todos os dias e você pode contribuir para salvar muitas vidas!!No entanto, os bancos de san- gue tem que se certificar que o sangue doado esteja seguro para a transfusão e por isso cada doação passa por uma bateria de testes para a detecção de AIDS, Sífilis, Doença de Chagas, Vírus Humanos do Linfócito T (HTLV I/II), Hepatites B e C, além da determinação do tipo sanguíneo.O procedimento de coleta é muito seguro e rápido. São utilizados mate- riais descartáveis e esterilizados e o tempo entre a coleta e a triagem é em torno de 15 minutos. Além disso, a quantidade retirada – aproximadamente 450 ml – não afeta sua saúde. Não tenha medo, dirija-se ao posto de coleta mais próximo de você, doe sangue e convide vários amigos para fazer o mesmo!!”Oferecer o presente da vida: doar sangue” é o lema da campanha deste ano no Dia Mundial do Doador de Sangue, que comemora este ano o seu 10º aniversário, “doar sangue é uma prenda que salva vidas” As comemorações oficiais do Dia Mundial do Do- ador de Sangue em 2013 vão decorrer na França, no dia 14 de junho. Algumas recomendações para o dia da coleta: Confira os pré-requisitos básicos que o doador precisa estar de acordo: Não doar sangue em jejum; Não consumir alimentos gordurosos pelo menos 3 horas antes da coleta; Apresentar pressão arterial boa; Não fumar duas horas antes da coleta; Não ingerir bebidas alcoólicas nas últimas 12 ho- ras; Fazer um bom repouso na noite que antecede a doação. Torne-se você também um herói! Vamos salvar vidas!!!!! Dulcinéia Monichetti 4 DE JUNHO DIA INTERNACIONAL DAS CRIANÇAS VÍTIMAS DE AGRESSÃO Dia quatro de junho não é data para se comemorar. Absolu- tamente, não. É um dia, isto sim, para refletirmos sobre algo terrível: a vio- lência contra as crianças. Qua- tro de junho, por conseguinte, foi escolhido para ser o Dia Inter- nacional das Crianças Víti- mas de Agres- são. Em todo o mundo ela acontece e, aqui, no Brasil, também. Infeliz- mente. Mas é preciso ficarmos atentos para o signi- ficado dessa agressão e nos perguntarmos de que tipo de agressão, afinal, estamos falando. Somente da agressão física? Naturalmente que esta é a mais dolorosa do ponto de vista biológico, mas será ela a mais absurda? Existem diversos níveis de agres- são: a corporal, a psicológica, a social, a econômi- ca... Outros devem haver, com certeza, mas por ora fiquemos com esses: VIOLÊNCIA CORPORAL – Segundo o Ministério da Saúde, a violência é a segunda principal causa de mortalidade global em nosso país e só fica atrás das mortes por doenças do aparelho circulatório. Os jovens são os mais atingidos. Além deles, a violência atinge ainda, em grau muito elevado, as crianças e as mulheres. Para esta situação contribuem diversos fatores, entre eles, a má distribuição de renda, a bai- xa escolaridade, o desemprego. Na cidade de São Paulo, por exemplo, 64% das denúncias de agres- são à criança tem origem em casa, de acordo com levantamento do SOS Criança (instituição estadual que recebe denúncias de agressão contra a crian- ça e o adolescente). Os episódios mais rotineiros são afogamento, espancamento, envenenamento, encarceramento, queimadura e abuso sexual. Não é preciso ressaltar o quanto os casos de estupro, de clausura, prejudicam o desenvolvimento afetivo e psicológico da criança, sem falar naqueles que le- vam à morte ou a problemas físicos irreversíveis. VIOLÊNCIA ECONÔMICO-SOCIAL - Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domi- cílios - Trabalho Infantil (PNAD/2001), realizada pelo IBGE, o trabalho infantil é exercido por cerca de 2,2 milhões de crianças brasileiras, entre 5 e 14 anos de idade. A maioria dessas crianças vem de famílias de baixa renda e trabalha no setor agrícola. Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apon- tam que nos países em desenvolvimento mais de 250 milhões de crianças de 5 a 14 anos de idade trabalham. A maioria delas (61%) vive na Ásia - um continente de grande densidade populacional - e em seguida vem a África, com 32%. Porém, em termos relativos, é na África que a situação preocupa, pois em cada cinco crianças, duas trabalham. Na Ásia, a proporção cai para a metade: de cada cinco crianças de 5 a 14 anos, uma trabalha. Nas grandes cidades, muitas crianças são ambulantes, lavadoras e guar- dadoras de carros, engraxates etc., vivem de gorje- tas, sem remuneração ou com, no máximo, um salá- rio mínimo. Esta situação as afasta da sala de aula e também das brincadeiras, jogos lúdicos fundamen- tais para um desenvolvimento psicológico saudável rumo à vida adulta. Consequência da pobreza, uma vez que essas crianças necessitam trabalhar para ajudar no sustento familiar, o trabalho infantil é proi- bido pela Constituição Brasileira de 1988 e seu com- bate é considerado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) uma das prioridades dos países em desenvolvimento. Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatís- tica. Extraído do site: http://www.portalsaofrancisco. com.br/alfa/junho/dia-internacional-das-criancas- -vitimas-de-agressao.php Amanda Graziele Siqueira DICAS DE SAÚDE CAMPANHA DA FRATERNIDADE / PENITÊNCIA Neste ano de 2013, a Igreja Católica no Brasil está comemorando sua 49ª edição da Campanha da Fraternidade, com o tema: – Fraternidade e Juven- tude - O lema desta Campanha foi inspirado no livro do profeta Isaías 6,8 : “Eis-me aqui, envia-me!” Mas por que a Campanha da Fraternidade sem- pre aparece neste tempo do ano? Porque este pe- ríodo da quaresma é um tempo no qual os cristãos são chamados, de forma insistente, a rever sua ca- minhada de conversão. Somos convidados a um exame de consciência para corrigir os desvios no caminho. É conhecido como o tempo de penitên- cia. Para todos os cidadãos, e diretamente para os cristãos que vivem a realidade do dia-a-dia, a Cam- panha da Fraternidade, a cada ano, traz um tema da sociedade onde há feridas a curar, sofrimentos, injustiças e até morte. O objetivo da Campanha é “educar para a fraternidade, na justiça e no amor e renovar a consciência da responsabilidade de cada um.” O tema Fraternidade e Juventude não quer ape- nas refletir sobre a juventude enquanto uma fase da vida, mas dizer que é jovem todo aquele que tem o vigor de Deus. O Texto da Campanha da Fraternidade reconhe- ce que “estamos vivendo uma mudança de época em que se faz a transição de uma cultura estável para outra, nova e ainda não estabilizada”. Neste momento, é preciso reconhecer que os jovens se- rão os principais atores desta realidade em mudan- ça. Por isso, a Igreja, i.é: todos os cristãos, devem converter-se aos jovens. Isso leva a uma conversão pastoral: “ter atitude de autoavaliação e de coragem para mudar as estruturas pastorais obsoletas para que cada vez mais surjam discípulos missionários comprometidos com a vida de todos.” Para tanto precisa-se dos jovens. Acolhê-los afetiva e efetiva- mente. Em síntese, é preciso abrir-se ao novo. O texto da CF traz diversas indicações para ações transformadoras dentro da realidade em mudança, bem como linhas de ação para a verdadeira evan- gelização a partir da juventude. Dentro das pistas de ação aponto apenas um item que poderá resumir a importância que se quer dar ao jovem: “Reconhecer os jovens como sujeitos de direito, cuja voz deve ser ouvida, acolhida e respeitada. A criatividade dos jo- vens é fundamental e fecunda para os projetos, para os planos e para as ações pastorais. Suas opiniões e idéias devem ser acolhidas, discernidas e levadas a sério pelo pastores, pelos consagrados, pelos ca- tequista, pelo líderes eclesiais.” - “Eis-me aqui, en- via-me!” Qual a proposta concreta que tenho diante do lema que a Campanha me propõe? Conrado Vasselai
  • 7. Santo Antonio, São João e São Pedro, os santos das Festas Juninas Vamos conhecer um pouco da história dos três santos lembrados no mês de junho, visto ser um mês especial em muitas regiões do Brasil. É época das Festas Juninas, com muita celebração, comes e be- bes especiais. A festa é uma herança européia que chegou ao Brasil por intermédio dos Portugueses e em conjunto com as missões francesas incorporou a “quadrille” quadrilha que é uma dança de pares, característica dos casamentos da França da Idade Média. Para os católicos, as festas juninas são uma homenagem aos santos com aniversário em junho. Mês que homenageia três santos efusiva e in- tensamente comemorados em todo o Brasil desde tempo colonial: Santo Antonio (13), São João Batista (24)e São Pedro (29), vamos conhecer um pouco de cada um desses santos. SANTO ANTONIO Fernando de Bulhões era seu verdadeiro nome, nasceu e, Lisboa em 15 de agosto de 1195, numa família de posses. Aos 15 anos entrou para um con- vento agostiniano. Em 1220 trocou o nome para An- tonio e ingressou na Ordem Franciscana foi traba- lhar no Marrocos, mas devido a uma enfermidade retornou a Itália. Foi professor de Teologia, grande orador e sua fama se espalham rapidamente, pe- los prodígios realizados que contribuíram para a sua fama de santidade. Sempre com a saúde precária recolheu-se no convento de Arcella perto de Pádua, onde escreveu uma serie de sermões para domingos e dias santi- ficados. Após uma crise de hidropisia morreu a ca- minho de Pádua, em 13 de junho de 1231. Foi ca- nonizado em 13 de maio de 1232, apenas 11 meses depois de sua morte pelo papa Gregório IX. A profundidade dos textos doutrinários de santo Antonio fez com que em 1946 o papa Pio XII o de- clarasse doutor da igreja. No entanto o frade fran- ciscano conhecido como santo Antonio de Pádua ou de Lisboa tem sido ao longo dos séculos, objeto de grande devoção popular. Sua veneração é muito difundida nos países latinos, principalmente em Por- tugal e no Brasil, Padroeiro dos pobres e casamen- teiro, é invocado também para o encontro de objetos perdidos e Patrono dos Aflitos. . Sobre o seu túmulo, em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada. SÃO JOÃO BATISTA Mais conhecido como São João apenas, ele tem um diferencial dos outros: enquanto comemora-se no dia de sua morte, com ele a data é de seu nas- cimento, que teria sido em 24 de junho de ano des- conhecido. Seu nascimento foi considerado um mi- lagre, porque seus pais – Zacarias e Isabel, parente de Maria, mãe de Jesus – já haviam passado da ida- de fértil,Segundo a Bíblia, João Batista teria como missão anunciar a chegada do Messias. Jesus João Batista foi profeta e precursor de Jesus Cris- to.Ele apareceu como pregador itinerante em 27 d. C. Ficou conhecido pelas cerimônias que realizava no rio Jordão, onde batizou Jesus. O local, que fica em território israelense, no Oriente Médio, é hoje vi- sitado por milhares de turistas e devotos. Em certa época, São João passou a ser perse- guido e foi atirado na prisão por haver censurado o rei Herodes Antipas, quando este se casou com Herodíades, a mulher de seu meio-irmão. De acordo com a Bíblia, Herodes prometeu à jovem Salomé, filha de Herodíades, o que lhe pedisse, depois de fi- car hipnotizado ao vê-la dançar. Instigado pela mãe, Salomé pediu a cabeça de João Batista, que lhe foi entreguenuma bandeja. O triste episódio teria ocor- rido em 29 d.C. SÃO PEDRO São Pedro também tem parte de sua vida regis- trada pelo Novo Testamento. Era um pescador no mar da Galiléia, casado, irmão de Santo André. Jun- tamente com este foi chamado por Cristo para tor- nar-se “pescadores de homens”. Seu nome original era Simão, mas Jesus deu-lhe o título de KEPHAS, que, em língua aramaica significa “pedra”, e cujo equivalente grego tornou-se Pedro. O nome se origina quando Simão declarou “Tu és Cristo, o filho de Deus vivo”, ao que Jesus respondeu“Tu és Pedro e sobreessa Pedra edificarei minha Igreja”, entregando-lhes as “chaves do reino do Céu” e o poder de “ligar e desligar”. Os evange- lhos dão testemunhas da posição de destaque ocu- pada por Pedro entre os discípulos de Jesus. No en- tanto, mesmo assegurando que jamais trairia Cristo, negou conhecê-lo por três vezes, quando seu mes- tre foi preso. Após a ressurreição, Pedro foi o primei- ro apóstolo a quem Cristo apareceu e, depois disso, ele se tornou chefe da comunidade cristã. Contam que Pedro teria sidocrucificado em Roma e pesquisas arqueológicas têm contribuído para confirmar este fato, de que ele foi martirizado a mando de Nero. Dizem ainda que o santo pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, para não se igualar a Jesus e no local onde foi sepultado, er- gueu-se a basílica do Vaticano. Escavações feitas no local não são conclusivas quanto ao fato de ali ser o tumulo do santo. Em homenagem ao Santo, acendem-se foguei- ras, erguem-se mastros com sua bandeira e quei- mam-se fogos, e fazem procissões e em algumas regiões a brincadeira mais comum na festa é a do pau-de-sebo. Junho é o mês das festas populares de inspira- ção religiosa, pois Deus quer filhos alegres e felizes, mesmo em meio a tantas dificuldades pelas quais passa o nosso povo. Que nossa paróquia valorize as festas como serviço á fraternidade, com autenti- cidade e alegria. Viva Santo Antonio, Viva São João e Viva São Pedro. Wagner Raposo Pimentel 7 MADEIREIRA BRAGANTINA Av. José Gomes da Rocha Leal, 134 - Taboão - Bragança Paulista Tel.: (11) 4033-4048 - Fax: (11) 4033-2328 UNIMAGEM Unidade de Diagnóstico por Imagem Rua Bahia, 342 • Recreio Estoril Atibaia • SP • CEP 12944-060 Ressonância Magnética • Tomografia Computadorizada Mamografia • Densitometria Óssea • Radiologia Ultrassonografia • Angiografia Digital Fones (11) 4414-5029/5030 Fax (11) 4412-3267 ESPAÇO DO PAROQUIANO Dia 08 de Junho – Solenidade do Imaculado Coração de Maria Junho é o mês dedicado ao Coração de Maria. Um dia após o dedicado ao Sagrado Coração de Jesus é que a Igreja toda celebra o Imaculado Coração de Maria. A devo- ção consiste na veneração ao seu coração carnal, unido à pessoa dela, como símbolo do amor, especialmente o seu amor para com o Divino Filho, suas virtudes e sua vida inte- rior. Honrar o Coração de Maria é honrar o Coração que foi preparado por Deus para ser uma digna morada do Espírito Santo, que formaria a seu tempo o Redentor no ventre ima- culado da Virgem Maria. Imaculado Coração de Maria, intercedei por nós junto a teu filho. Dia 29 de Junho – Dia de São Pedro e São Paulo Neste dia, a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo após- tolos. Estes santos são considerados “os cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários. A celebração tem origem muito antiga, e ocorre no dia 29 de junho, pois é a data do aniversário da morte e do translado das relíquias dos santos, também é celebrado o dia do Papa em razão de São Pedro ser o primeiro Papa. São Pedro e São Paulo, rogai por nós!
  • 8. Há certos temas que sempre retornam à discus- são, reflexão e análise. Assim acontece, por exem- plo, com o valor da educação. Quando nos dete- mos a avaliar a importância de educação na vida, ninguém poderá negar que nossas relações sociais, nossa vida em comunidade, e nossa qualidade de vida melhoram, se as pessoas, contribuírem com sua parte. Por isso, não poucas vezes repetimos que a educação é tudo. Os seres humanos, dife- rentemente dos animais irracionais, não sobrevivem apenas pelos instintos. O humano, embora nasça com instintos que os orienta para sobrevivência e reprodução, o fato de ser um ser pensante necessi- ta aprender a desenvolve-se a partir de sua consci- ência no mundo que o rodeia. Dizemos, então, que a educação é algo que nos ajuda a viver e cons- truir nossa vida em sociedade. Assim aprendemos a cultivar os valores que nos posicionam diante de nós e dos outros. Aprendemos os limites e as possi- bilidades. Tomamos consciência de nossos direitos e paralelamente de nossos deveres. Em síntese, aprendemos a nos situar no mundo e a entender o sentido de nosso vida. A esta altura me vem à mente um velho refrão: “Educação vem de berço”, mas não sei até onde se confirma a verdade e se este refrão ainda pode ser aplicado às mudanças que vivemos hoje. De fato, num olhar retrospectivo, eu percebo que tudo de bom que construí tem seu fundamento no berço onde recebi a formação e os valores que norteiam meu agir em sociedade. Sem dúvida, ao longo dos anos, foram muitos que contribuíram para ampliar minha formação, mas a base está lá no ber- ço que me acolheu a vida. Mas, onde estão hoje os “berços”? Acompanhan- do as transformações dos relacionamentos em so- ciedade, observamos que, progressivamente, os “berços” estão desaparecendo ou tomando outras formas, e daí minha pergunta: E se não houver mais “berço” de onde virá a educação? Só os instintos não poderão conduzir o ser humano à plenitude. Será que a falta de “berços” hoje em dia não seria uma lacuna que trás como conseqüências os desa- certos que assistimos em nossa convivência social? Para o ser humano, se não houver ambiente está- vel, onde se cultivem os valores que fundamentam a vida em sociedade, onde o exemplo é o primei- ro mestre, pergunta-se: o que se pode esperar das pessoas que estão nascendo para a vida desprovi- das de um “berço”, que acalente não só seus cor- pos, mas transmita princípios que orientarão suas vidas para a plenitude? Conrado Vasselai Aos Ministros Extraordinários da Comunhão Eu- carística, está reservado também o intensivo aposto- lado com os enfermos e idosos, quer nos hospitais, quer em suas residências. Antes de levar comunhão para algum enfermo ou idoso devemos verificar se faz tempo que ele não se confessa, caso não esteja preparado, devemos provi- denciar primeiramente a visita do sacerdote. Muitos enfermos aos quais levamos Jesus, podem não ter curas físicas, mas poderão receber grandes curas espirituais, curas psicológicas, curas emocio- nais, curas familiares, curas de relacionamento com as pessoas. É uma missão importante e gratificante do Ministro Extraordinário da Comunhão Eucarística levar Jesus aos enfermos, porque são pessoas que sofrem, e por isso, precisam de força, de ânimo, de coragem. Lembremo-nos, que as forças físicas vêm dos alimentos e que as forças espirituais vêm de Jesus. Lembremo-nos também de suas palavras: “Eu sou o pão vivo”. Portanto ele é o alimento que dará força aos enfermos e idosos. Se algum de nossos paroquianos tiver em casa ou conhecer algum enfermo ou idoso que não possa se locomover, pode se comunicar com a secretaria da matriz pelo telefone: 4033 8629, ou com algum de nossos ministros, que verificaremos caso a caso para uma visita. Ada A.A. Ferreira Manso MESC da Paróquia de São José “...Esse cara sou eu...” Você o encontrou. É ele! O “cara”! Parabéns... Você a encontrou. É ela! A garota dos seus so- nhos ou um sonho de garota! Não existe outra sobre a face da terra. E agora José? Quais serão os próximos passos? Seremos felizes? É para sempre? É sério? Muita calma nessa hora. É cedo para tirar conclu- sões. Há um longo caminho a percorrer. Sem pressa e sem medos. Passo a passo. Em primeiro lugar o namoro é uma fase de co- nhecimento, crescimento, observação e muita con- versa. É um aprendizado a dois, um caminhar sere- no e tranquilo. Fique de olhorapaz! Como ela trata os próprios pais, como ela se refere a eles, como cuida (ou não) da avó, do avô, dos irmãos? Se ela é amorosa e respeitosa para com os familiares dela. Isto é bom. Um bom começo... Observe, garota, como ele se relaciona com os pais dele. Fala deles com alegria?Sem ressentimen- tos e sem amargura? Ele os respeita eadmira,de verdade? E os amigos dele, como o rapaz os trata? E os seus amigos e amigas? O que eles (elas) represen- tam na vida dele e vice versa? Que impressão ele deixou para seus amigos? Vocês vão passar a falar muito sobre seus senti- mentos, sobre os valores humanos e cristãos. Con- versem muito, sobre tudo. Ambos terão tempo sufi- ciente para se revelar um ao outro como de fato são, o que pensam e isso é um prenúncio de como serão e de como agirão, depois. Essa fase de conhecer-se é valiosa. Nos “cau- sos” que ele (ela) vai lhe contar estará um pouco da vida dele (dela) e de como ele (ela) age na rea- lidade. Na soma das conversas, uma antevisão do “viver juntos”. Ele (ela) vai lhe dizer o que pensa sobre: a vida, a família, as amizades, a fidelidade, o amor, o traba- lho, o lazer, a sinceridade, a lealdade, a confiança, a honestidade, o futuro, vícios, quem é Deus, o que Ele significa e tantas coisas mais. Seguindo em frente você, garota, vai estar muito atenta à forma como ele fala das coisas de Deus. E ele também. Fase importante. Subindo as escadas do conhecer-se. Você já oviu ajoelhado aos pés do sacrário? Acreditamos que o melhor namoro, o que merece ser comemorado todos os dias, é aquele em que os felizes namorados deixam entre ambos um espaço a ser ocupado por Deus. Sentem, querem e preser- vam a presença de Deus. Pois é Dele que irão bebero verdadeiro Amor. Esse é o passo mais importante do relaciona- mento a dois: ligá-lo diretamente com Deus, sinto- nizar no site infinito de Deus e plugá-lo nonamoro, definitivamente. Eu, Você e o Nosso Deus, um trio perfeito. Um namoro sério pode vir a se transformar numa linda história de Amor que os dois vão “costurando” juntos, dia após dia. Daí, até falar “Eu Te Amo”, no sentido de “eu que- ro o teu bem”, “eu quero te fazer feliz”, é mais um passo. Amor – palavra mágica. É a livre entrega do cora- ção! A mais bela forma de amor que existe no mun- do é aquela que envolve um homem e uma mulher. Ambos se completam. Com Deus então, transfigu- ram o humano em divino. Para sempre! Se você, garota, encontrou essa pessoa, tenha certeza “ele é o cara”. E se você, rapaz, está repleto desses sentimentos, pode cantar com ocoração: “... esse cara sou eu...! E Feliz Dia dos Namorados. João Cerasoli Pastoral Familiar ONDE ESTÁ O BERÇO? COMUNHÃO PARA ENFERMOS E IDOSOS 12 DE JUNHO - DIA DOS NAMORADOS COMPRA - VENDA - INCORPORAÇÃO DE IMÓVEIS ALAMEDA POLÔNIA, 34 BRAGANÇA PAULISTA - SP CEP 12916-160 TEL.: (11) 4034-0543 FAX: (11) 4032-0044 CEL.: (11) 9989-1887 CACOCI CONSULTORIA E EMPREENDIMENTOS DE IMÓVEIS LTDA. CRECI 6.414-J www.cacociimoveis.com.br Av. Antonio Pires Pimentel, 907 - Bragança Paulista sdomincontabil@uol.com.br Fone / Fax: (11) 4034-3049 SÃO CONTABILIDADE blocos e lajes. ltda. BIRIÇÁ Blocos e Lajes Ltda. IRMÃOS BARLETTA - CREA - 0372392 ESCRITÓRIO: (11) 4035-1878 9989-3388 FÁBRICA: (11) 4031-8295 Depósito: AV. DOS IMIGRANTES 4289 - JD. SÃO LOURENÇO - BRAGANÇA PAULISTA - SP Matriz: SÍTIO SÃO CLEMENTE - BAIRRO BIRIÇÁ DO VALADO - BRAGANÇA PAULISTA - SP LAJES CONVENCIONAL E TRELIÇADA Dr. André Henrique Ferfoglia Possebon CRO-SP: 94.138 Cel: (11)99122-9981 Dr. Adalberto Fagundes CRO-SP: 41.464 Cel: (11)97243-4190 Rua Tupy, 216, Taboão, Bragança Pta-SP Tel: (11)4034-0695 Odontologia
  • 9. DIA 21 DE JUNHO - DIA DA MÚSICA No dia 21 de junho comemora-se o dia da música. A origem vem do grego MOUSIKÊ, que significa ARTE DAS MUSAS, inspira- ção para todas as ma- nifestações mitológicas e de cultura grega.Por esse motivo incluía-se a poesia e a dança também, que tinham em comum com a música e o ritmo. É difícil precisar como surgiu a música, ou em qual momento o ser humano passou a utilizar ins- trumentos para extrair sons, ritmos e melodias. Al- guns estudos indiquem que a música tenha surgido na era paleolítica e que tenha tido como ponto de partida a observação de sons da natureza. Ao con- trário de outras que ficavam gravadas nas cavernas, a música não podia ser registrada. Vamos entender um pouco melhor sobre a mú- sica. O que é semiótica da música? Quando se questiona qual é o significado da mú- sica podem-se encontrar diversas respostas, tais como: ¬A música não tem significado. A música significa formas e sentimentos. A música significa as emoções. Cabe entender, primeiramente, o que se quer dizer com significado; em segundo lugar, como a música manifesta ideias, formas, movimentos ou emoções; finalmente como ouvintes recebem e in- terpretam os sinais acústicos e seus significados. A ciência que vai buscar respostas para essas perguntas é a semiótica da música. Em linguagem técnica, a semiótica investiga toda e qualquer forma de semiose (ação dos signos ou o processo de sig- nificação). Por sua vez, a semiótica da música é a ciência que estuda o significado musical: Das bases acústicas à composição. Das obras à percepção. Da estética à musicologia. Na verdade, questões de significação são tão an- tigas como a própria música. Músicas e filósofos de todas as épocas e culturas se preocupam com es- sas questões. A música é incontestavelmente a maravilhosa arte de combinar sons, de modo a proporcionar ao ouvido humano, verdadeira sensação de prazer. Amúsica se divide em três partes. 1- melodia (solo). 2- harmonia (conjunto). 3- ritmo (elemento que movimenta os sons, dando-lhes progressão agradável e regulando a sua duração). A música expandiu-se ao longo dos anos, e atu- almente se encontra em diversas utilidades como: militar, educacional ou terapêutica (musicoterapia). Além disso, tem presença central em diversas ativi- dades coletivas como: rituais religiosos, festas e até em funerais. Aprenderemos a partir de agora, sobre um dos momentos importantes da liturgia: a música nas mis- sas e celebrações. É isso mesmo a música faz parte da liturgia. A liturgia, como exercício da função sacerdotal de CRISTO, comporta um duplo movimento de DEUS aos homens, para operar a sua santificação, e dos homens a DEUS para que eles possam adorá-lo em espírito e verdade. (Instrução sobre formação litúrgi- ca nos seminários, P.49). Por isso a liturgia de um modo geral, pode ser en- tendida como um diálogo entre o DEUS TRINDADE e o homem (comunidade). Eu sempre falo que quem canta reza duas vezes, e digo mais como é bom adorar ao senhor com uma bela música. Letícia Nascimento Grupo de Música Paróquia São José
  • 10. MATRIZ e CAPELA N. S. DO BOM PARTO aniversário de nascimento Adão Pedro Pereira da Silva Agnaldo Feitosa da Silva Aldeci Nunes da Silva Alex Bredariol de Brito Angela Albernaz Ribeiro Shuh Antonio Ferraz da Silva Carlos Eduardo Falleiros Eliane Correa de Castro Elza Malengo Dell’Orti Evelim Camila Villaça Beasin Amaral Francisco Sérgio Ney Hélio Pister João Carlos Paredes de Oliveira João Francisco Cacoci João Rubens Giani José Milton Cabral Josefina Ferreira Bredariol Leandro da Silva Camussi Luciana Reato Pereira Luiz Gualberto Dall’Anese Porto Maria Aparecida S. Tavares Maria Beatriz Kawasaki Maria Elena Amália Ferreira Maria Therezinha Furquim de Campos Monteiro Marilda Aparecida Bredariol de Brito Maurício Tadeu Malengo Raimara dos Santos Melo Ricardo Cezar Bertin Rosangela Maria Pereira de Jesus Terezinha Fátima da Silva Barelli Vanessa Aparecida Bisighini Dias Pessoa Vicente de Oliveira Souza aniversário de CASAMENTO Antonia de Lima e Antonio de Oliveira Cintra Dionísia e Luiz Cunha de Oliveira Jacqueline e Luciano Honório da Costa Janice Aparecida e Adão Pedro Pereira da Silva Marta Beatriz e Antonio Reginaldo Guazzell Nice e Vangeli Ferreira Pessoa Patrícia e Angelo Giuseppe Schini Priscila e Marcos Pereira Ramos Filho Rosa América e João Rubens Giani Terezinha de Jesus e José de Souza BIRIÇA DO CAMPINHO aniversário de nascimento Antonio Carlos Rosa Aurora Fontanive Diego Ap. da Silva Andrade Helenice Ap. Giovanetti Mazochi Iraci Ap. Camargo de Souza João Alcides Cipriano de Souza Marilda Aparecida Cavallaro Roseli de Moraes Cardoso Sandra Ap. Peres Albergoni Terezinha Pereira da Silva aniversário de casamento Fabiana e Tiago Junior Nobre da Luz Helenice Ap. e André Luis Mazochi Izabel Izete e Benedito Ap. Cavallaro Luzia e José de Souza Pereira Sonia Ap. e Hélio Donizete Cavallaro COMUNIDADE CHÁCARAS FERNÃO DIAS aniversário de nascimento Caetano Juiz Juceli Celestino Pereira Marlene Pires Spina Maria Neuma Fernandes Pereira Maria S. Rossetti BIRIÇA DO VALADO aniversário de nascimento Cezilda Fatima Souza Fumachi Erotilde M. da Silva Helenice M. da Silva Cavallaro Joaquim Inácio da Silva Joaquim Pereira dos Santos Luiza Pereira da Silva Majoli Mario Rodrigues da Silva Rosalina de Souza Olho Sonia Regina Olho de Lima aniversário de CASAMENto Erotilde e Joaquim Inácio da Silva Fátima e Wanderley Assis dos Santos Maria de Lurdes e Juraci Petroni Maria Luiza e Almerindo Cardoso Ribeiro COMUNIDADE SAGRADA FAMÍLIA aniversário de nascimento Elidiane Cristina Alves João Batista Martins Mércia Fonseca Cierro aniversário de CASAMENTo Rosemeire e José Vinicius Martins Dia 03– quarta-feira - 15H00’ – Missa da Saúde. Dia 05 – sexta-feira - 20h00’ – Missa votiva ao Sagrado Coração de Jesus. Dia 19 – sexta-feira - 20h00’ – Missa da Novena Perpétua de São José Dia 30 – terça-feira - 20h00’ – Reza do terço dos homens de São José Dia 31 – quarta-feira - 20h00’ – Hora Santa na capela de N.Sra. do Bom Parto 8 AGENDA DE JUlHO DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES PREZADO DIZIMISTA Caso seu nome não esteja aqui relacionado, favor procurar um agente da Pastoral do Dízimo para atualização de seu cadastro. Obrigado!