Sistema excretor

1.978 visualizações

Publicada em

A função do sistema excretor é eliminar os resíduos do metabolismo celular e controlar a concentração de substâncias no sangue e na linfa.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.978
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
589
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema excretor

  1. 1. Sistema Excretor Ciências Naturais // 9ºano
  2. 2. Sistema Excretor  As excreções resultam das atividades celulares e são substâncias tóxicas que serão eliminadas pelo organismo, através dos sistemas:  Sistema Urinário (urina).  Sistema Respiratório [dióxido de carbono (CO2) e vapor d’água].  Sistema Digestivo (alimentos não digeridos e água).  Além destes sistemas também a pele, faz parte do sistema excretor (suor)
  3. 3. Sistema Excretor  A função do sistema excretor é eliminar os resíduos do metabolismo celular e controlar a concentração de substâncias no sangue e na linfa.  Permitir um ambiente interno equilibrado para que os demais órgãos e sistemas possam desenvolver as suas atividades
  4. 4. Localização e Constituição O Sistema Urinário encontra-se na cavidade abdominal e é constituído por: Dois Rins; Dois Ureteres; A Bexiga; A Uretra
  5. 5. Sistema Urinário: RINS URETERES BEXIGA URETRA Produzem a URINA Conduzem a URINA dos rins para a bexiga Armazena a URINA Canal por onde a URINA é conduzida para o exterior.
  6. 6. RINS  Apresentam a forma de um grão de feijão, com cerca de 10 a 12 centímetros de comprimento por 5cm ou 6cm de largura.  Os rins são dois e localizam-se na parte posterior da cavidade abdominal, logo abaixo do músculo diafragma, estando um à direita da coluna vertebral e outro à esquerda.
  7. 7. RINS - constituição  São protegidos pela cápsula renal.  São constituídos por :  Zona Cortical ou Córtex – camada externa de aspeto granuloso.  Zona Medular ou Medula – camada intermédia de aspeto estriado, compreende as pirâmides renais ou pirâmides de Malpighi.  Bacinete – zona central que recolhe a urina e a envia para o ureter.
  8. 8. RINS - constituição Cada rim possui uma artéria renal, ramificada da aorta, que, na parte interna do rim se ramifica em arteríolas e capilares arteriais e venosos e estes reúnem-se e formam as vênulas, que acabam por formar a veia renal. Esta sai do rim e vai ter à veia cava inferior.  As unidades funcionais dos rins são os nefrónios. • Cada rim possui, aproximadamente, um milhão de nefrónios .
  9. 9. RINS - constituição  O nefrónio é formado por uma unidade de filtragem do sangue (glomérulo de Malpighi ou renal) e por uma unidade de formação de urina (tubo urinífero ou renal).  Cada nefrónio é formado por duas partes: Glomérulo de Malpighi e o Tubo Urinífero .
  10. 10. RINS - constituição  O tubo renal está ligado à cápsula de Bowman em uma extremidade e na outra extremidade está ligado ao tubo coletor. O tubo renal está dividido em três partes:  Tubo contornado proximal, que está ligado à cápsula de Bowman;  Ansa de Henle;  Tubo contornado distal, que está ligado ao tubo coletor de urina .
  11. 11. Arteríola Eferente Glomérulo de Malpighi Cápsulade Bowman Arteríola Aferente Tubo Urinífero (inclui acápsula de Bowman) Tubo Colector Nefrónio Ansade Henle Túbulo Contornado Distal Túbulo Contornado Proximal RINS - constituição Esses capilares sanguíneos estão ligados a duas arteríolas: arteríola aferente, que leva o sangue para o glomérulo de Malpighi para ser filtrado e a arteríola eferente por onde sai o sangue filtrado do glomérulo.
  12. 12. RINS – funções Como se forma a Urina…  Filtração • Ocorre ao nível da cápsula de Bowman. • O plasma sanguíneo atravessa a parede dos capilares para a cápsula de Bowman, entrando para o tubo urinífero. • Forma-se o Filtrado Glomerular, constituído por água, sais minerais, glicose, aminoácidos, vitaminas, hormonas e excreções azotadas ( ureia , ácido úrico, amónia e creatinina).
  13. 13.  Reabsorção • Ocorre ao nível da Ansa de Henle e dos Tubos contornado e distal. • A água e substâncias importantes para o metabolismo ( glicose, aminoácidos, vitaminas e hormonas ) atravessam a parede do tubo urinífero e dos capilares, voltando novamente para o sangue.
  14. 14.  Secreção • Ocorre ao nível do tubo contornado e distal. • As células destas regiões segregam algumas substâncias ( amónia e ácido úrico ) e substâncias do sangue são também segregadas. • Forma-se a Urina. A urina é constituída por água, ureia, ácido úrico, cloreto de sódio e outras substâncias.  Excreção • Eliminação da Urina ( 1,7 a 2 litros de urina por dia )
  15. 15. Fatores ambientais, genéticos e uma alimentação desequilibrada podem comprometer o funcionamento normal de um ou de ambos os rins, causando doenças.
  16. 16. Fatores de risco: Diabetes; Hipertensão; Obesidade; Familiares com doença renal. Previna-se com algumas medidas simples:  Controle a dieta: evite o excesso de sal, de carnes vermelhas e de gorduras.  Evite o excesso de peso.  Faça exercícios regularmente.  Não fume.  Controle a tensão arterial e os diabetes.  Evite o uso de anti-inflamatórios sem indicação médica.
  17. 17.  Concentração de cloreto de sódio (NaCl) no sangue obriga aos rins a um trabalho extra.  A carne produz substâncias difíceis de serem eliminadas pelos rins, e estas acumulam-se nas articulações e músculos causando dores.  O consumo de álcool destrói as estruturas dos rins.
  18. 18.  Beber água facilita o funcionamento dos rins e de todo o organismo.  Devemos ingerir pelos menos 2 litros de água ao dia.
  19. 19. O Urologista é o médico especialista responsável pelo sistema urinário e sistema reprodutor masculino, tratando doenças da próstata e infertilidade. Também podem tratar problemas do sistema urinário feminino, como infeções ou incontinência urinária e pedras nos rins.
  20. 20. Algumas doenças renais… Infeção Urinária O paciente queixa - se de dor, ardência e urgência para urinar. O volume urinado torna- se pequeno e frequente, tanto de dia como de noite. A urina é turva e mal cheirosa podendo surgir sangue no final da micção. Nos casos em que a infeção atingiu o rim, surge febre, dor lombar e calafrios, além de ardência e urgência para urinar. Cálculo Renal A cólica renal, com dor no flanco e costas é muito característica, quase sempre com sangue na urina e em certos casos pode haver eliminação de pedras.
  21. 21. Algumas doenças renais… Tumores Renais O rim pode ser acometido de tumores benignos e malignos. E as queixas são de massas palpáveis no abdômen, dor, sangue na urina e obstrução urinária. Doenças Multissistêmicas O rim pode se ver afetado por doenças reumáticas, diabete, gota, colagenoses e doenças imunológicas. Podem surgir alterações urinárias em doenças do tipo nefrite, geralmente com a presença de sangue e albumina na urina.

×